Você está na página 1de 11

DEPRESSÃO

Universidade Estadual do Oeste do Paraná.


Disciplina: Psicologia da Educação
A DEPRESSÃO EM ADOLESCENTES
 O adolescente se encontra em fase de transição biopsicossocial
(transformações biológicas). Vive em busca da definição do seu
papel social, determinado pelos padrões culturais e familiares,
crises existenciais e de identidade;
 Os adolescentes estão cada vez mais vulneráveis a depressão. Há
vários motivos para isso, como a crise na comunicação, a busca
do prazer imediato, e a paranoia da estética.
Lembrando que os fatores psicológicos e
sociais, muitas vezes, são consequência e
não causa da depressão.
CAUSAS
 Mudança da infância para a idade adulta, podendo gerar
comportamentos extravagantes, isolamento social e
transtornos depressivos;
 Conforme Vizzolto (1990), a adolescência é
caracterizada pela vulnerabilidade ao sofrimento e
sensibilidade ao prazer e ao sucesso imediato, que o
adolescente busca e usufrui intensamente.
 Crises de identidade ocorrem com frequência;

 A relação com a família diminui;

 Perda de seus pais edípicos;

 Regresso aos pais numa nova relação.


 Surgem os conflitos;
 Busca da identidade sexual;

 Mudanças corporais e “exigências” do mundo;

 Submissão ao trabalho.
SINTOMAS
 Variam de uma sensação de tristeza até delírios agudos,
enquanto os efeitos físicos podem incluir insônia e perda
de peso, podendo levar até mesmo ao suicídio;
 Incapacidade de realizar suas necessidades diárias.
“A DOR DA DEPRESSÃO PODE SER CONSIDERADA
COMO O ÚLTIMO ESTÁGIO DA DOR HUMANA. ELA
É MAIS INTENSA DO QUE A DOR DA FOME, POIS
UMA PESSOA FAMINTA TEM UM APETITE
PRESERVADO, E POR ISSO REVIRA ATÉ O LIXO
PARA COMER E SOBREVIVER, ENQUANTO
ALGUMAS PESSOAS DEPRIMIDAS PODEM, MESMO
DIANTE DE UMA MESA FARTA NÃO TER APETITE
OU DESEJO DE VIVER. SÓ COMPREENDE A DOR DA
DEPRESSÃO QUEM JÁ PASSOU POR ELA.”
(CURI, 2004)
DEPRESSÃO EM ADULTOS
 A depressão é uma doença que não tem hora para
aparecer, deste modo, não há uma causa específica, mas
há vários fatores que podem facilitar o aparecimento
dela.
SINTOMAS
 Alteração de apetite;
 Alteração no sono;

 Sensação de fracasso;

 Falta de prazer real;

 Sensação de vazio não preenchível;

 Perda de fé na vida;

 Desespero e desolação;

 Perda de energia;

 Fadiga, desânimo;

 Perda de interesse em diferentes atividades, incluindo


sexo.
CAUSAS
 Situações traumatizantes, como: morte, sequestros,
abuso sexual e de violência;
 Eventos estressantes, como: pressão no trabalho,
problemas familiares, gravidez, divórcios, estresse com
os estudos;
 Medicamentos e seus efeitos colaterais, (principalmente
medicamentos para emagrecer);
 Uso de álcool e outras drogas, (que pode piorar o quadro
depressivo e o tratamento).
 Doenças crônicas, (sofrer com dores constantes,
incapacidade física, medo de morrer, alterações no
cotidiano);
 Fatores genéticos;

 Neurotransmissores alterados, (pessoas com taxas muito


alteradas de determinados neurotransmissores, como
serotonina e noradrenalina, tem mais chances de sofrer
depressão).
TRATAMENTO PARA DEPRESSÃO
 Procurar o auxílio de psicólogo/psiquiatra;
 Antidepressivos;

 Só o remédio não faz efeito se a pessoa não se ajudar;

 Apoio da família;

 Placebo.

Você também pode gostar