Você está na página 1de 6

A relação universidade

empresa
Características do relacionamento
Universidade empresa
Livro: gestão da inovação tecnológica – Dálcio Roberto dos
Reis – pág. 108
A globalização econômica, que leva ao aumento da concorrência,
fornece às empresas várias opções de acesso à tecnologia, entre as
quais está o desenvolvimento de capacidade própria de P&D
(pesquisa e desenvolvimento) ou o estabelecimento de parcerias
com universidades e/ou institutos de pesquisa públicos ou privados
para obter a médio prazo, sua própria capacidade de P&D.
O desenvolvimento de P&D própria, embora represente o mais alto
grau de domínio de tecnologia, mostra-se inviável em muitos
casos, em face do tempo que a empresa necessita para se
aproximar dos atuais níveis de P&D das grandes empresas
internacionais e multinacionais.
A opção pela parceria com a universidade aparece como uma
alternativa que promoveria o auxílio necessário a muitas
empresas, principalmente as pequenas e médias.
A interação entre universidade empresa, portanto, tem sido
apontado como uma das maneiras de modernizar os parques
industriais, principalmente em países subdesenvolvidos ou em
vias de desenvolvimento, e de manter sua atualização
sustentada.
Dessa forma, entre as diversas políticas de modernização
industrial, a que representa maior aproximação entre
universidades e empresas tem sido fortemente consideradas.
No entanto, o estabelecimento de atividade UE não pode
acontecer sem que ocorram transformações na organização da
pesquisa universitária, uma vez que o incremento dessas
atividades resulta em importantes alterações dos processos de
ensino e de pesquisa, considerados missões fundamentais da
universidade.
O aumento das atividade de cooperação entre universidade
empresa resultou tanto de pressões externas à universidade
como de decisões dos próprios pesquisadores. A atividade
científica tem sofrido alterações em resposta a grandes
mudanças socioeconômicas, e essa reorganização do sistema de
pesquisa universitário deve-se, em parte, a diversas influências
externas, principalmente o alargamento de horizontes para
exploração prática dos resultados da pesquisa.
A ciência está sob enorme pressão para a valorização e a
comercialização dos resultados da pesquisa e esta é uma das
características do atual sistema de pesquisa.
Essas novas atividades científicas estão causando alterações
importantes não só nas missões fundamentais da universidade,
mas também no perfil do pesquisador. Ele necessita somar às
suas qualidades de professor e de pesquisador a função de
gestor dos recursos necessários à pesquisa. É possível que,
progressivamente, o papel dos professores/pesquisadores esteja
passando do modelo que Ziman chamou de CUDOS para o
modelo CLÁSSICO.
Ziman utiliza, por um lado, o termo CUDOS para rotular as
características de um tipo de atividade científica, extremamente
voltada para academia. São as inicias de COMMUNAL

Você também pode gostar