Você está na página 1de 19

Agropecuária Brasileira

Principais Produtos
• 1. Soja: Com a expansão do consumo de carne e derivados, o cultivo da soja — usado
como alimento para gado de corte, frangos e vacas em lactação, por exemplo — se
expandiu nas últimas décadas.
• O Brasil é o segundo maior produtor de soja no mundo, ficando atrás apenas dos
Estados Unidos. O Mato Grosso é o estado que mais produz o grão, seguido pelo
Paraná. A previsão para a safra de 2018, no país, é superior a 115 milhões de toneladas
e uma área cultivada superior a 34 milhões de hectares.
• 2. Cana-de-açúcar: Primeira cultura agrícola extensiva usada em solo brasileiro, a cana-
de-açúcar foi a principal responsável por viabilizar economicamente a colonização do
país.
• O clima das regiões litorâneas é ideal para o cultivo do produto, que pode ser
beneficiado como açúcar, para consumo humano, ou etanol, usado principalmente
como combustível.
• O Brasil é um dos maiores consumidores e é o maior produtor do mundo. A previsão
para a safra de 2018 é superior a 700 milhões de toneladas, com área cultivada superior
a 9,5 milhões de hectares.
Produtos
• 3. Café: O Brasil também se destaca como um dos maiores produtores globais
de café. A previsão para a safra de 2018 é superior a 3 milhões de toneladas
(em grãos).
• A área total cultivada deve chegar a quase 2 milhões de hectares — o
equivalente a aproximadamente 3 milhões de campos de futebol —, sendo
345 mil hectares em formação e 1,8 milhões de hectares em produção. Minas
Gerais, Espírito Santo e São Paulo são os principais estados produtores.
• 4. Milho: Com uma ampla variedade de aplicações — desde o consumo
humano à pecuária extensiva — o milho está entre os principais grãos
produzidos no Brasil.
• O Brasil é o terceiro maior produtor de milho do mundo. Nos dois primeiros
lugares estão os Estados Unidos e a China. A estimativa para a safra de 2018 é
que sejam produzidas mais de 86 milhões de toneladas do grão, com uma
área cultivada superior a 16,5 milhões de hectares.
Produtos
• 5. Algodão: Ao lado da soja, é uma das culturas de grãos com maior liquidez
e rentabilidade, o que favorece o aumento da área plantada, que deve
chegar, em 2018, a mais de 1 milhão de hectares — ou 1,4 milhão de
campos de futebol.
• Estados como Mato Grosso e Bahia contam com as melhores condições
climáticas para a produção de algodão. No entanto, a sua produção exige
altos padrões de tecnologia e gestão.
• 6. Laranja:O Brasil é o maior produtor de laranja do mundo. Responsável por
mais de 30% da produção global, o país está longe de perder esse posto: o
segundo colocado, os EUA, são responsáveis por pouco mais de 10% da
produção. O estado que é o grande produtor do Brasil é São Paulo, seguido
pela Bahia. Para a safra 2017/2018, a área plantada deverá totalizar mais de
620 mil hectares. A previsão para a safra de 2017/2018 é de 397,27 milhões
de caixas de laranja, quantidade que é 61,95% superior à safra 2016/2017.
Produtos
• 7. Mandioca: A mandioca é uma raiz de altíssimo valor nutricional e superpopular no
Brasil. O país é o segundo produtor mundial de mandioca, com 10% da produção
mundial, ficando atrás apenas da Nigéria.
• Não é à toa que ela é conhecida por diversos nomes ao redor do país: mandioca,
macaxeira e aipim, por exemplo. No Brasil, ela é cultivada em todos os estados.
Entretanto, as regiões norte e nordeste são as maiores produtoras do alimento.
• Na safra de 2017, o estado do Pará foi o maior produtor, seguido pelo Paraná. Em 2017,
a área cultivada no Brasil chegou a 1.407.345 milhões de hectares. A estimativa mais
atualizada para a safra de 2018 é de mais de 20 milhões de toneladas.
• 8. Arroz: Quando se fala em arroz, logo se pensa na Ásia. Esse continente realmente se
destaca na produção do grão, pois é o responsável por 90% da geração mundial.
Entretanto, fora desse continente, o Brasil não só é o maior consumidor do alimento,
como também é o maior produtor.
• O estado que produz a maior safra no Brasil é o Rio Grande do Sul, que responde por
70% da produção nacional, seguido por Santa Catarina. A previsão para a safra de 2018
é de 11,7 milhões de toneladas de arroz em casca.
Produto
• 9. Cacau: O cacau é um daqueles produtos agrícolas cuja história mistura-se à
própria história do Brasil. Hoje, o país é um dos maiores produtores de cacau do
mundo, junto aos países africanos, como Costa do Marfim e Gana. Cerca de 90% de
todo o cacau produzido no Brasil é exportado.
• A fruta é cultivada em seis estados brasileiros. Os maiores produtores são os
estados da Bahia e do Pará, que, recentemente, têm se revezado no primeiro
posto. Ambos contam com condições climáticas ideais para a produção do cacau. A
previsão para a safra de 2018 é de 232,2 mil toneladas.
• 10. Tabaco: Por mais polêmica que a indústria do fumo seja, ela é, sem dúvida,
muito rentável. E o que muitas pessoas não sabem é que o Brasil é o 2º maior
produtor de tabaco no mundo. O 1º lugar é ocupado pela China.
• A região sul do Brasil concentra quase 100% da produção nacional, segundo dados
da Afubra, a Associação dos Fumicultores do Brasil. Ainda segundo a entidade, a
produção do tabaco superou 700 mil toneladas em 2017. A expectativa para a safra
de 2017/2018 é de um pequeno recuo, de aproximadamente 3%.
Pecuária Brasileira
• A Pecuária Brasileira é considerada uma das mais
produtivas em todo o mundo.
• Além de ser um dos maiores exportadores de carne bovina,
o país também se destaca na criação de aves, que
compõem mais de 70% do efetivo dos rebanhos brasileiros,
segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
(IBGE).
• A produção pecuária corresponde ao conjunto de técnicas
utilizadas e destinadas à criação e reprodução de animais
domésticos com fins econômicos, esses animais são
comercializados e abastecem o mercado consumidor.
Sistemas de criação
• 1. Extensivo
• animais criados soltos, exclusivamente a pastos sistema característico de
grandes propriedades (quando da criação de bovinos, ovinos, caprinos)
• o animal sofre mais com variações de clima, quantidade e qualidade de
alimento
• mais para a produção de carnes e peles

• 2. Semiextensivo
• animais permanecem a pasto apenas parte do dia, recebendo
suplementação alimentar em cochos
• sistema adotado tanto para a produção de carnes, peles, leite, em geral.
Sistema intensivo
• Intensivo
• sistema mais característico de pequenas e médias propriedades
• requer maior investimento e mão-de-obra especializada
• sistema adotado à produção leiteira, aves (ovos/carne); suínos, peixes, bovinos
(confinamentos - produção de carne)
• o animal recebe alimentação balanceada em cochos
• grande número de animais por m2, animais criados em confinamentos
• O confinamento foi o caminho para reduzir trabalho, perda energética dos
animais e ganhar espaço, colocando os animais sob fácil manejo, no entanto, a
intensificação dos sistemas de criação favoreceu ao incremento de uma gama
de problemas sanitários, por exemplo, pois o aumento no número de
animais/m2 facilita a transmissão de várias enfermidades e
concomitantemente, agravaram-se, então, os problemas de comportamento e
bem-estar animal.
Especialização produtiva na criação animal:

• - Pecuária de corte (criação de bovinos destinados à produção de


carne).
• - Pecuária de leite (criação de bovinos e outros animais
destinados à produção de leite).
• - Pecuária de lã (criação de ovinos ou caprinos que fornecem lã).
• - Eqüinocultura (criação de cavalos).
• - Suinocultura (criação de porcos).
• - Avicultura (criação de aves).
• - Cunicultura (criação de coelhos).
• - Apicultura (criação de abelhas).
• - Piscicultura (criação de peixes).
Abordagem
• (UEPB – com adaptações) O processo de concentração fundiária caminha junto à
industrialização da agropecuária com predomínio de capitais. Sobre esse tema, assinale o que
for incorreto:

• a) O discurso de modernidade das elites tem contribuído para que a terra esteja concentrada
nas mãos da grande maioria dos agricultores brasileiros.

• b) Os pequenos agricultores não conseguem competir e são forçados a abandonar suas


lavouras de subsistência e vender suas terras.

• c) A intensa mecanização leva à redução do trabalho humano e à mudança nas relações de


trabalho, com a especialização de funções e o aumento do trabalho assalariado e de diaristas.

• d) As modificações na estrutura fundiária provocam desemprego no campo, intenso êxodo


rural, além de aumentar o contingente de trabalhadores sem direito à terra e sua exclusão
social.
Abordagem
• (UEG-2012) A finalidade primordial da agricultura é a produção de alimentos. Todavia,
apesar dos avanços e das conquistas tecnológicas, o número de famintos no mundo
continua alto. Com relação a esse tema, é correto afirmar:

• a) a fome no mundo deve-se mais a fatores relacionados às condições naturais


adversas, como secas prolongadas, excesso de chuvas, pobreza do solo, entre outras.

• b) a existência da fome no mundo é reflexo do preço elevado dos alimentos, da falta de


acesso à terra, do controle das multinacionais no mercado agrícola, entre outras causas.

• c) a modernização da agricultura gerou oferta recorde e excedente de alimentos para


alimentar toda a humanidade, debelando, assim, a fome nos países pobres.

• d) nos países subdesenvolvidos, nos quais a principal atividade econômica é a


agropecuária, o problema da fome é menor devido à produção de alimentos básicos.
Abordagem
• “A expansão das cadeias produtivas de carne, grãos e algodão em direção às regiões Centro-Oeste e Norte vem
aprofundando o processo de interiorização do país na última década.

• A constatação é da nova edição do Atlas Nacional do Brasil Milton Santos, lançado pelo Instituto Brasileiro de Geografia
e Estatística (IBGE). A publicação, composta por 548 mapas, 76 gráficos, oito tabelas, seis fotos e 14 imagens de satélite,
atualiza informações geográficas sobre o território brasileiro na última década”. (…)

• Revista Globo Rural, 14 dez. 2010. Adaptado.

• O processo acima descrito, no contexto das reconfigurações do espaço agrário do Brasil, deflagra:

• a) o processo de redistribuição de terras

• b) a expansão da fronteira agrícola

• c) a ruralização ou expansão do meio agrário

• d) a contração da produção para o mercado externo

• e) o estímulo à desapropriação de terras improdutivas

Você também pode gostar