Você está na página 1de 16

Conteúdo Objetivo Metodologia Recursos Avaliação

• Artigo 37 da • Mostrar a •Aula expositiva •Cartaz; •Dizer em no


LDB. importância da •Vídeo; máximo duas
educação de •Slide; linhas o que
jovens e adultos •Televisão; entendeu do
e as dificuldades •Notebook. assunto
enfrentadas. abordado na
aula.
ART. 37 DA LDB –
EDUCAÇÃO DE JOVENS E
ADULTOS.

Docente: Mário de Almeida Pyanelly.


Discentes: Edilma Costa, Ingrid Giovana e Maria Luiza.
INTRODUÇÃO
SEÇÃO V- DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS.
 Art. 37- A educação de jovens e adultos será destinada àqueles que não
tiveram acesso ou continuidade de estudos no ensino fundamental e médio
na idade própria.
 § 1°- Os sistemas de ensino assegurarão gratuitamente aos jovens e aos
adultos, que não puderam efetuar os estudos na idade regular ,
oportunidades educacionais apropriadas, consideradas as características
do alunado, seus interesses, condições de vida e de trabalho, mediante
cursos e exames
 § 2°- O poder Público viabilizará e estimulará o acesso e a permanência
do trabalhador na escola, mediante ações integradas e complementares
entre si.
 § 3°- A educação de jovens e adultos deverá articular-se,
preferencialmente com a educação profissional, na forma do regulamento.
(O 3° foi incluído pela Lei n° 11.741, de julho de 2008.)
IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO DE
JOVENS E ADULTOS
 Democratização do conhecimento e equidade de oportunidades;

 Realização pessoal e profissional;

 Acesso ao conhecimento;

 Inserção profissional;

 Inserção social;

 Formar cidadãos;
DIFICULDADES ENFRENTADAS PELOS
DOCENTES

 Baixa participação da família na vida escolar do aluno;

 Baixa freqüência dos alunos;

 Falta de respeito para com o educador;

 Baixa estrutura da escola;

 Desinteresse dos alunos pelos estudos;

 Evasão escolar;
DIFICULDADES ENFRENTADAS PELOS
DOCENTES
 Falta de materiais didáticos específicos;

 Diversidade cognitiva da turma;

 A heterogeneidade de níveis de aprendizagem.


DIFICULDADES ENFRENTADAS PELOS
DISCENTES
 Baixa participação da família na vida escolar do aluno;

 Baixo desenvolvimento cognitivo por fatores diversos (ambiente,


problemas neurológicos, sociedade, cultura);

 Falta de apoio psicológico;

 Cansaço;

 Problemas;

 Falta de aceitação da sociedade.


PROEJA- Programa nacional de integração da
educação profissional com a educação básica na
modalidade de educação de jovens e adultos.
 Educação profissional técnica integrada ao ensino médio;

 Educação profissional técnica concomitante ao ensino médio;

 Qualificação profissional, incluindo a formação inicial e continuada integrada ao


ensino fundamental;

 Qualificação profissional, incluindo a formação inicial e continuada concomitante


ao ensino fundamental;

 Qualificação profissional, incluindo a formação inicial e continuada integrada ao


ensino médio;

 Qualificação profissional, incluindo a formação inicial e continuada concomitante


ao ensino médio.
CEEJA- Centro estadual de Educação para
jovens e adultos.

 Ensino fundamental (15 ano de idade);

 Ensino médio (18 anos de idade);

 Carga horária flexível;

 Material disponível;

 Centro de ajuda.
ENCCEJA- Exame nacional para certificação
de competência para jovens e adultos

 Ensino fundamental (15 anos de idade);

 Ensino médio(18 anos de idade);

 Exame feito anualmente;

 Aplicada pelo INEP;

 Certificado.
DADOS:
 O Plano de Educação (PNE) define as diretrizes para que o Brasil atinja uma
Educação de qualidade até 2024.

 META 10 - Educação profissional na Eja - Oferecer, no mínimo, vinte e


cinco por cento das matrículas de educação de jovens e adultos, nos ensinos
fundamental e médio, na forma integrada à educação profissional.

 Avanços da meta- A oferta de matrículas da educação de jovens e adultos


(EJA) integrada a educação profissional apresenta números preocupantes. Em
2005, ela chegou a 3%. Em 2017, o número caiu pela metade, sendo o pior
percentual anual desde 2010. Pelo PNE, a oferta deve ser de, pelo menos, 25%
ate 2024.
 A pasta só gastou R$ 16,6
milhões na área neste ano, o
que corresponde a 22% do
previsto (R$ 74 milhões).
Para se ter uma ideia, em
2012 o montante chegou a
R$ 1,6 bilhões (em valores
corrigidos) — 115 vezes
maior do que neste ano.

 Para 2020, a previsão que consta no Projeto de Lei


do Orçamento Anual do governo federal é de R$ 25
milhões.
 O Brasil tem, segundo o IBGE, 11,3 milhões de
pessoas analfabetas com mais de 15 anos, em 2018.
Isso corresponde a 6,8% da população.
INVESTIMENTOS NO PROGAMA EJA NOS
ANOS DE 2010 A 2019
PROPORÇÃO DE GASTOS NO PROGAMA EJA
NOS ANOS DE 2012 A 2019

 O MEC, ainda sob o comando de Vélez Rodriguez, desarticulou as políticas da modalidade,


encerrando a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi),
que era responsável por fomentar políticas para o setor em estados e municípios. Com isso, a
modalidade acabou dividida em três secretarias diferentes.
REFÊRENCIAS:
 PORCARO, Cristina Rosa. Os desafios enfrentados pelo educador de jovens e adultos no
desenvolvimento de seu trabalho docente. São Paulo : EccoS. p.41-51.

 CARBONE, S.A.P. Dificuldades de aprendizagem na educação de jovens e adultos: Uma


reflexão com alfabetizadores da EJA. Medianeira. 2013. Disponível em:
http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/4486/1/MD_EDUMTE_2014_2_91.pdf

 COLAVITTO, N.B ; ARRUDA, A.L.M.M. Educação de Jovens e Adultos (eja): A


importância da Alfabetização. Revista Eletrônica Saberes da Educação. 2014. p. 24-25.

 ALFANO, Bruno. Educação de Jovens e Adultos tem, em 2019, o menor investimento da


década. Disponível em:
https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao-de-jovens-adultos-tem-em-2019-menor-inve
stimento-da-decada-24162835
. Acesso em: 07 de jan. 2020
OBRIGADA !