Você está na página 1de 44

Tratamento de Efluentes

Sanitários e Industriais
 
Raphael Gentile Muglia Goodry Saint-Jean João Pedro Maia
Tratamento preliminar de efluentes
Tratamento preliminar de efluentes

Tanques de equalização
Tratamento primário de efluentes

Objetivos:

-Remoção de sólidos em suspensão sedimentáveis

-Remoção de óleos e graxas

-Parte da matéria orgânica em suspensão


Tratamento primário de efluentes
Separadores água-óleo

Águas provenientes de indústrias petroquímicas

Utiliza-se da diferença de densidade


Tratamento primário de efluentes
Decantadores primários
Remoção de 40 a 60% dos sólidos em suspensão

Utilização da gravidade

Remoção do lodo
Tratamento primário de efluentes
Flotadores

Separação de partículas sólidas do líquido

Auxílio de gás oxigênio

Recolhimento de partículas por arraste

Sais de alumínio e ferro


Tratamento primário de efluentes

Sedimentadores - Reator

Coagulação, floculação e sedimentação


Tratamento primário de efluentes

Separação por membranas - Filtração

Retém pequenas partículas sólidas

Impulsiona águas contra membranas


Tecnologias de Tratamento Aeróbias

Sistema de Lodo Ativado


Tecnologias de Tratamento Aeróbias

Processos de Tratamento por Lodos Ativados

 Processo convencional, com fluxo em pistão


 Processo com mistura completa
 Aeração decrescente
 Aeração escalonada
 Aeração prolongada
Tecnologias de Tratamento Aeróbias

Tecnologias de Tratamento Aeróbias


Tecnologias de Tratamento Aeróbias

Lagoas de Estabilização

 Lagoas facultativas
 Sistema de lagoas anaeróbias seguidas por lagoas facultativas Sistema Australiano
 
Tecnologias de Tratamento Aeróbias
 Lagoas aeradas facultativas
 Sistema de lagoas aeradas de mistura completa seguida por lagoas de
decantação
Tecnologias de Tratamento Anaeróbias

Sistemas Anaeróbios
 processo em que as bactérias anaeróbias convertem compostos orgânicos
em biogás na ausência de oxigénio

 um processo eficiente em termos de energia sendo que é normalmente


utilizado para tratar efluentes industriais de alta resistência que são quentes
e contêm altas concentrações de DBO e / ou DQO ou efluentes
domésticos.
Tecnologias de Tratamento Anaeróbias

Reator UASB (Upflow Anaerobic Sludge Blanket)


Tecnologias de Tratamento Anaeróbias

Tanques Sépticos
realizar a separação gravitacional da escuma e dos sólidos, em relação ao líquido
afluente, vindo os sólidos a se constituir em lodo; promover a digestão anaeróbia e
liquefação parcial do lodo e; armazenar o lodo.
Tecnologias de Tratamento Anaeróbias

Filtros Anaeróbios

. O filtro anaeróbio é uma tecnologia conhecida, eficiente e robusta, capaz de obter


reduções substanciais de DBO.
Tecnologias de Tratamento Terciário

Precipitação Química
 Altera o equilíbrio iônico de um composto metálico para produzir um precipitado
insolúvel.

 Usada para remover íons metálicos como os de cálcio e magnésio, ânions fosfatos e
metais pesados.

 Precipitação de Metais Pesados:


- Hidróxidos de sódio ou cálcio (para converte-los em compostos
insolúveis em água).
- Sulfeto de sódio, tiouréia ou tiocarbonatos (para precipitá-los
como sulfetos).
Tecnologias de Tratamento Terciário

Precipitação Química
 Altera o equilíbrio iônico de um composto metálico para produzir um precipitado
insolúvel.

 Usada para remover íons metálicos como os de cálcio e magnésio, ânions fosfatos e
metais pesados.

 Precipitação de Metais Pesados:


- Hidróxidos de sódio ou cálcio (para converte-los em compostos
insolúveis em água).
- Sulfeto de sódio, tiouréia ou tiocarbonatos (para precipitá-los
como sulfetos).
Tecnologias de Tratamento Terciário

Neutralização de ácidos e bases


 
Neutralização de Resíduos Ácidos

 Métodos:
* Adição de bases fracas ou fortes ao resíduo;
* Passagem do efluente ácido através de leitos de calcário;
* Mistura do resíduo ácido com cal ou lama de cal dolomítica e;
*Mistura do resíduo ácido com um resíduo básico compatível.
 
 Agentes cáusticos tipicamente usados:
* NaOH (soda cáustica)
* Na2CO3
* Amônia
* Vários tipos de cal (CaO)
Tecnologias de Tratamento Terciário

Neutralização de ácidos e bases


 
Neutralização de Resíduos Ácidos

Exemplo de tanque de neutralização (para resíduos ácidos)


Tecnologias de Tratamento Terciário

Neutralização de ácidos e bases


 
Neutralização de Resíduos Alcalinos (Bases)

 Métodos:
* Adição de ácidos fortes ou fracos ao resíduo;
* Adição de CO2 comprimido ao resíduo e;
* Mistura do resíduo ácido com um resíduo básico compatível. 

 Elementos mais usados => ácidos minerais


* Ácido clorídrico
* Ácido sulfúrico – mais usado, devido ao seu menor preço.
Tecnologias de Tratamento Terciário

Coagulação / Floculação / Sedimentação

 Princípio: desestabilização química das partículas coloidais do efluente


para permitir sua aglutinação em flocos – que são mais facilmente
removíveis.
 
 Elementos Usados: coagulantes
- Sais trivalentes de ferro e alumínio => mais indicados
pois criam grandes flocos, aumentando a eficiência do
processo.

 Demandam ambiente turbulento para se dispersar no efluente, logo a


Calha Parshall é o melhor ambiente para sua adição.
Tecnologias de Tratamento Terciário

Processos Oxidativos (Convencionais e Avançados)


Processos Oxidativos Convencionais

Promovem a destruição dos poluentes, oxidando-os e:

 Transformando-os em produtos finais não poluentes:


Isso é útil à redução da DBQ, remoção de odor e cor de águas residuárias, desinfecção
de águas e retirada de H2S e CN-

 Convertendo-os em substâncias intermediárias mais biodegradáveis:


Pré-oxidação com O3 ou H2O2 de compostos orgânicos não biodegradáveis –
recalcitrantes) ou ainda;

 Convertendo-os em substâncias removíveis por algum processo unitário:


Oxidação do Fe2+ em Fe3+ e As3+ em As5+, permitindo sua precipitação ou;
oxidação parcial de compostos orgânicos permitindo sua adsorção em carvão
ativado).
Tecnologias de Tratamento Terciário

Processos Oxidativos (Convencionais Avançados)


Processos Oxidativos Convencionais

 Principais substâncias utilizadas:

* H2O2
* CL2
* KMnO4
* HClO
* O3
Tecnologias de Tratamento Terciário

Processos Oxidativos (Convencionais Avançados)


Processos Oxidativos Avançados (POA’s)

 Transformam os contaminantes orgânicos em CO2, H2O e ânions inorgânicos

 Destrói compostos orgânicos nas fases aquosa, gasosa ou adsorvidos em matriz


sólida.
 
 Aplicações:
* Remoção de cianetos, sulfetos, sulfitos, nitritos e metais pesados
* Uso difundido no tratamento de efluentes de indústrias têxtil, de papel,
alimentícia, petroquímica, metalúrgica e efluentes agrícolas.
Tecnologias de Tratamento Terciário

Processos Oxidativos (Convencionais Avançados)


Processos Oxidativos Avançados (POA’s)

 Agentes empregados:

* O3/UV
* O3/H2O2/UV
* H2O2/UV
* O3/H2O2
* O3/OH-
* Catalisador/H2O2/UV
* TiO/UV
* H2O2/Fe2+
Tecnologias de Tratamento Terciário

Adsorção com Carvão Ativado

 Princípios:
* adesão dos vários componentes orgânicos e inorgânicos dissolvidos
na água na superfície de um grão de carvão poroso (que tem alta
superfície específica) ou;
* Retenção física dos poluentes dentro desses poros.

 O material adsorvido pode ser removido, permitindo a


reutilização do carvão
Tecnologias de Tratamento Terciário

Adsorção com Carvão Ativado

 Métodos de reaproveitamento do carvão ativado


* Regeneração térmica;
* Regeneração a vapor;
* Extração por solvente;
* Tratamento básico ou ácido e;
* Oxidação química.
 
 Aplicação => águas residuais industriais
* Remoção de substâncias não biodegradáveis
(corantes, pesticidas e fenóis).
Tecnologias de Tratamento Terciário

Adsorção com Carvão Ativado

 Métodos de reaproveitamento do carvão ativado


* Regeneração térmica;
* Regeneração a vapor;
* Extração por solvente;
* Tratamento básico ou ácido e;
* Oxidação química.
 
 Aplicação => águas residuais industriais
* Remoção de substâncias não biodegradáveis
(corantes, pesticidas e fenóis).
Estudo de Caso
ETE ÁGUA VERMELHA (SP)
 Localizada em São Carlos (SP);

 Corpo Receptor: córrego de Araras (Classe 2);

 Vazão e carga orgânica foi ampliada em 100%


em 5 anos (devido ao desenvolvimento da região);

 Eficiencia anterior de 75%;

 Antes formada por dois conjuntos de lagoas de estabilização, dispostas segundo o


método australiano (lagoa aeróbia + lagoa facultativa);
Estudo de Caso
ETE ÁGUA VERMELHA (SP)
Estudo de Caso
ETE ÁGUA VERMELHA (SP)
Estudo de Caso
ETE ÁGUA VERMELHA (SP)
 
Estudo de Caso
ETE ÁGUA VERMELHA (SP)
 
Estudo de Caso
ETE ÁGUA VERMELHA (SP)
 
Questões
QUESTÕES RELACIONADAS AO ESTUDO DE CASO
 
1 – Qual é a principal função de uma Estação de Tratamento de Esgoto –
ETE?
Questões
QUESTÕES RELACIONADAS AO ESTUDO DE CASO
 
1 – Qual é a principal função de uma Estação de Tratamento de Esgoto –
ETE?

 Remover a matéria orgânica presente no esgoto a tal ponto que o efluente possa
ser lançado no meio ambiente, respeitando sua capacidade de suporte em
conformidade com os padrões de qualidade estabelecidos pelas legislações
estaduais e federais.
Questões
QUESTÕES RELACIONADAS AO ESTUDO DE CASO

2 – Descreva sucintamente a composição de uma lagoa de estabilização


disposta segundo o método australiano.

 
Questões
QUESTÕES RELACIONADAS AO ESTUDO DE CASO

2 – Descreva sucintamente a composição de uma lagoa de estabilização


disposta segundo o método australiano (usado no modelo antigo da ETE Água
Branca).

  É formada pela combinação de uma lagoa anaeróbia seguida por uma


lagoa facultativa.
Questões
QUESTÕES RELACIONADAS AO ESTUDO DE CASO
 
3 – Qual tecnologia, implantada na reforma da ETE Água Vermelha, objetiva
a redução de coliformes termotolerantes, a fim de atender os padrões de
qualidade do corpo receptor.
Questões
QUESTÕES RELACIONADAS AO ESTUDO DE CASO
 
3 – Qual tecnologia, implantada na reforma da ETE Água Vermelha, objetiva
a redução de coliformes termotolerantes, a fim de atender os padrões de
qualidade do corpo receptor.

 Unidade de Desinfecção por Ultravioleta (UV)


Obrigado.
 

Você também pode gostar