Você está na página 1de 31

GERENCIANDO A

ERGONOMIA NA

EMPRESA

Prof. Mário Sobral


INÍCIO DO PROCESSO

a) Garantir o comprometimento da alta gerência

- Reunião inicial com resumo do projeto (ex: O que é


ergonomia; perdas financeiras em função do
absenteísmo, processos trabalhistas)

- Tentar passar a ideia de que a Ergonomia depende


dos gestores e não exclusivamente do SESMT
Seguindo quais padrões de qualidade
estamos produzindo os resultados ?

necessário para gerar os produtos?


QUALIDADE
O que estamos entregando?

Como e quanto tempo será


ESCOPO TEMPO

CUSTO
O Que é necessário para completar
o projeto ? Quanto precisamos de cada recurso ?
Quanto custará cada recurso ?
QUALIDADE
RH COMUNICAÇÃO

ESCOPO TEMPO

AQUISIÇÕES RISCOS

CUSTO
INÍCIO DO PROCESSO

b) Formalizar um acordo com a alta gerência como


será trabalhada a ergonomia na empresa

Principais pontos: periodicidade e duração das


reuniões, orçamento disponível,
INÍCIO DO PROCESSO

c) Estruturar os comitês ergonômicos

- Selecionar os membros do comitê

- Treinar o comitê

- Oficializar o comitê
INÍCIO DO PROCESSO

d) Definir o responsável pelo processo, suas funções


e metas

- Ser um colaborador de “alta patente”

- Organizar um projeto para planejar as diversas


etapas de implantação da Gestão Ergonômica

- Preparar a estratégia para avaliar o panorama


ergonômico da empresa
INÍCIO DO PROCESSO
SETOR IMPROVÁVEL DESCONFORTO RISCO ALTO RISCO
RMC 1 4 5 1
ADM 3 2 2 2
PCD 5 6 7 4
TOTAL 9 12 14 7

Desconforto: Censo Ergonômico ou Question. Bipolar

Risco: BRIEF/BEST ou EWA ou Check List

Alto Risco: FAE + Ferramentas


INÍCIO DO PROCESSO

e) Definir as metas de melhorias ergonômicas

Critérios de Prioridade:

-Baixo custo
-Beneficia muitos trabalhadores
-Solução de fácil implantação
-Problemas avaliados como de alto risco
INÍCIO DO PROCESSO
f) Definir indicadores de processo

NO INDICADOR ÍNDICE

01 Reunião do COERGO No mínimo uma por mês

02 Acompanhamento de horas extras Respeitar definições legais

03 Percentual de ações prgramadas x 95%


realizadas no período (Mês)
04 Realização do Censo Ergonômico 95%

05 Horas de Treinamento em ergonomia 1hora


(semestral por colaborador)
INÍCIO DO PROCESSO
g) Definir indicadores de resultados

NO INDICADOR ÍNDICE

01 Redução do número de atividades 50% em um ano


classificadas de alto riscos
02 Redução de queixas no ambulatório em 30% no ano
relação ao HHT
03 Redução dos atestados por questões 30% no ano
ergonômicas
04 Redução do número de dias de afastamento 30% no ano
relacionados as questões ergonômicas
05 Número de pequenas melhorias implantadas 5 ações mensais
INÍCIO DO PROCESSO

h) Estabelecer e padronizar a documentação de


evidência

i) Estruturar a atuação do SESMT

- Desenvolvimento do Censo de Ergonomia


- Participação em todas as reuniões do Comitê
- Análise do absenteísmo médico por questões
ergonômicas
- Análise do NTEP em caso de afastamentos
- Estatística mensal de queixas no ambulatório
- Avaliações ergonômicas mensais
CICLO DE MELHORIA DO TRABALHO

Identificar condução administrativa adequada

a) Identificar pequenas melhorias

b) Estudar de adequação de soluções conhecidas ou


estudo ergonômico

c) Estudar de adequação de soluções complexas

d) Estudar de adequação de soluções decorrentes de


problemas de gestão (ex: falta de mão de obra)
CICLO DE MELHORIA DO TRABALHO

Identificar condução administrativa adequada

a) Identificar pequenas melhorias

- Foto Antes e Depois


- Qual o risco ergonômico
- Qual a melhoria realizada
- Validação do trabalhador/SESMT/Setor
CICLO DE MELHORIA DO TRABALHO

Identificar condução administrativa adequada

b) Estudar de adequação de soluções conhecidas ou


estudo ergonômico

- Descrição geral da tarefa


- Dificuldade descrita pelo trabalhador
- Solução conhecida
- Plano de ação
- Resultado da implantação
- Validação do trabalhador/SESMT/Setor
CICLO DE MELHORIA DO TRABALHO

Identificar condução administrativa adequada

c) Estudar de adequação de soluções complexas

- FAE detalhado
- Elaborar projeto para apresentar ao gestor
CICLO DE MELHORIA DO TRABALHO

Identificar condução administrativa adequada

d) Estudar de adequação de soluções decorrentes de


problemas de gestão

Principais Motivos:

-Aumento da carga de trabalho sem planejamento da


situação
-Insuficiência da mão de obra
-Horas extras, dobras de turnos, trabalhos nos fins de
semana e feriados
CICLO DE MELHORIA DO TRABALHO

Principais Motivos:

-Urgências
-Retrabalho
-Falta de material para terminar o trabalho
-Qualidade da matéria prima
-Automações inadequadas
-Falta de manutenção dos equipamentos

Levantar os dados e apresentar projeto para direção


CICLO DE MELHORIA DO TRABALHO

e) Definir soluções

f) Plano de ação

g) Implementar as soluções
CICLO DE MELHORIA DO TRABALHO

f) Documentar os projetos

g) Acompanhar e validar os resultados


DESENVOLVIMENTO A
LONGO PRAZO
a) Resolução das principais dificuldades do Processo

- Coordenador sem tempo para a atividade


- Coordenador fraco
- Quadro muito enxuto
- Vício da solução rápida
- Qualidade das análises ergonômicas
- Colaboradores não participam das avaliações
- Problemas principais relacionados à organização
do trabalho
- Falta de registro do processo
- Verba para as ações
DESENVOLVIMENTO A
LONGO PRAZO

b) Inclusão dos provedores de serviço e terceiros no


processo de Ergonomia

c) Auditoria, revisão e melhoria contínua


DESENVOLVIMENTO A
LONGO PRAZO

d) Comunicações de Melhorias: difundir a ergonomia


para o maior número de trabalhadores

e) Encontros periódicos e simpósios de apresentação


de trabalhos: implantar Círculo de Controle
Ergonômico
DESENVOLVIMENTO A
LONGO PRAZO

O que avaliar nas apresentações?

-A análise ergonômica
-Os critérios quantitativos de avaliação
-Dificuldades para a implantação
-Ganho de produtividade
-Possibilidade de reaplicação em outros postos
DESENVOLVIMENTO A
LONGO PRAZO
f) Gestão do conhecimento

Algumas ideias:

-Placar de medidas ergonômicas (murais e/ou intranet)


-Dicas ou treinamento na Intranet
-Benchmarking
-Desenvolver programa que facilite estudo e divulgação
dos dados estatísticos
-Matriz dos formulários disponível em diretório público
CONTROLE DAS QUESTÕES
LEGAIS E ADMINISTRATIVAS

a) Mapeamento ergonômico

b) Absenteísmo médico por questões ergonômicas

- O que será considerado absenteísmo por ergonomia


- Proporção das questões ergonômicas em relação ao
absenteísmo total
- Acompanhar afastamentos previdenciários
- Ter indicadores setoriais
CONTROLE DAS QUESTÕES
LEGAIS E ADMINISTRATIVAS

c) NTEP e afastamentos previdenciários

d) Relacionamento com MP e fiscalização do trabalho


CONTROLE DAS QUESTÕES
LEGAIS E ADMINISTRATIVAS

e) Processos judiciais de reparação e indenização

-Assessoria jurídica eficaz


-Formulação correta dos quesitos
-Perícia médica eficaz
-Perito assistente externo
-Assessoria ergonômica competente
-Laudo conclusivo
FAP E NTEP ?????
O QUE É?
No Brasil convive-se com alta carga tributária. Nada de
novo nessa afirmativa!
O FAP é um flexibilizador do SAT: dispor das vantagens
de contar com o valor do SAT pela metade do
estabelecido pelo Decreto n. 6.042, ou ter de conviver
com ele em importância que corresponde ao dobro do que
a concorrência paga, só depende única e exclusivamente
dos esforços do contribuinte: a empresa.
Assim, o FAP é uma rara oportunidade que o Governo
oferece (surpreso? Mas é isso mesmo...!) para que as
empresas possam ter lucro investindo em ações que elas
sempre desejaram que acontecesse: a prevenção de
acidentes de trabalho, lesões ou doenças relacionadas ou
não com o trabalho.
FAP E NTEP ?????
A prevenção não só reduz os custos, como também
contribui para melhorar o desempenho da empresa. A
saúde e a segurança dos trabalhadores contribuem de
várias formas para melhorar o desempenho da empresa,
pois:
- trabalhadores saudáveis são mais produtivos e a
qualidade do seu trabalho é melhor;
- menos acidentes e menos doenças relacionadas ou não
com o trabalho significam menos faltas, o que se traduz
na diminuição dos custos e na minimização das paragens
no ciclo de produção;
- um equipamento e um ambiente adequado às
necessidades do processo do trabalho, e cuja
manutenção seja assegurada, aumentam a produtividade,
melhoram a qualidade e reduzem os riscos de saúde e
segurança;
FAP E NTEP ?????
- a redução das lesões e doenças significa menos danos e
menos obrigações de reparação dos danos.
Agora, a empresa pode usufruir dessas vantagens e ainda
ter lucro com elas, pagando menos tributo do que se
concorresse, o que a deixa em uma situação mais
confortável no mercado, podendo vender mais e ainda
lucrar com isso.
O FAP é uma oportunidade que não deve ser
desconsiderada!
Já o NTEP é a consideração por parte da Previdência
Social de que determinada doença é um acidente do
trabalho! Urge que a empresa disponha de uma
consistente retaguarda comprobatória que lhe permita
argumentar de forma consistente que o benefício não é
acidentário. As vantagens possíveis de obter são
significativas.

Você também pode gostar