Você está na página 1de 16

CURSO DE FORMAÇÃO

DE CABOS - 2021

PISTOLA 9mm M973 IMBEL


I-APRESENTAÇÃO
A pistola é definida como arma de fogo leve, de porte e
individual. Durante os dois grandes conflitos mundiais, ficou
consagrada nos campos de batalha para o combate a curta
distância, comprovando sua eficiência técnica e operacional.
A pistola 9 mm fabricada no Brasil, pela IMBEL, é um
projeto derivado da Colt .45 projetada por J. Browing.
Esta arma, adotada pelo Exército norte-americano desde 1911,
é veterana de inúmeros conflitos internacionais, onde obteve o
melhor conceito de arma de defesa aproximada pelo alto grau de
rusticidade, aliada a um eficiente desempenho operacional.
As Forças Armadas do Brasil optaram também por esse
modelo, e a pistola Colt .45 passou a ser construída pela
IMBEL, na sua fábrica de Itajubá-MG. Ao longo dos anos, a
IMBEL incorporou-lhe uma série de melhoramentos derivados
da experiência e estudos próprios, como melhor empunhadura,
redução do peso e climatização para operações em ambiente
tropical.
A pistola Colt emprega como princípio motor o curto recuo
do cano. É classificada como semi-automática, pois realiza
automaticamente todas as operações de funcionamento, exceto
o desengatilhamento e disparo.
Com a tendência mundial do calibre 9 mm Parabellum, o
Brasil teve de modificar suas armas, abandonando o calibre .
45.
A IMBEL introduziu no projeto 9 mm, Modelo 1973, vários
melhoramentos que fizeram dela uma pistola praticamente
perfeita. As melhorias foram:
•Climatização
Todas as peças são tratadas com fosfato de manganês e
pintura ao forno. As molas recebem oxidação negra brilhante.
•Revestimento interno
O interior da câmara e do cano é totalmente cromado. A
película de cromo duro dificulta a deposição e aderência de
resíduos da combustão, facilitando e tornando mais eficiente sua
manutenção.
•Ausência de peças de alumínio ou ligas leves
Construída somente em metais de dureza superior, tratados
termicamente, a arma não sofre desgaste prematuro.
•Segurança
Ao contrário das armas congêneres, a pistola IMBEL não
dispara acidentalmente por queda ou qualquer situação
imprevista. Possui três dispositivos para isso: um imobiliza o cão
quando a arma está engatilhada; outro impede o disparo acidental
no semi-engatilhamento; e uma tecla de segurança que só permite
o disparo se a arma estiver corretamente empunhada.
•O mecanismo da IMBEL 9 M973 é simples e robusto,
proporcionando maior confiabilidade e segurança. No Brasil, mais de 50
mil pistolas já foram produzidas, não só para as Forças Armadas
brasileiras, como para as nações amigas. Em todo o mundo, a fabricação
dessa arma já supera 50 milhões de unidades.
II-CARACTERÍSTICAS
1-DESIGNAÇÃO
NEE ......................................................1005-1063-726-2
Indicativo militar...........................................Pst 9 M973 "FI"
Nomenclatura .....................Pistola 9mm Modelo 1973-Fábrica de Itajubá
2-CLASSIFICAÇÃO
Quanto ao tipo ..............................................De porte
Quanto ao emprego .......................................Individual
Quanto ao funcionamento .............................Semi-automático
Quanto ao princípio de funcionamento.....Ação direta dos gases (curto
recuo do cano)
Quanto à refrigeração ...................................A ar
3-ALIMENTAÇÃO
Carregador ....................................................Metálico tipo cofre
Capacidade....................................................8 cartuchos + 1
Sentido .........................................................De baixo para cima
4-RAIAMENTO
Número de raias ...........................................4 (quatro)
Sentido .........................................................À direita
5-APARELHO DE PONTARIA
Alça de mira ................................................Tipo entalhe
Massa de mira ..............................................Seção retangular
6-DADOS NUMÉRICOS
Calibre .........................................................9 mm
Peso sem carregador ..................................1.010 g
Peso com carregador vazio .........................1.100 g
Peso com carregador completo ...................1.208 g
Comprimento ..............................................21,8 cm
Velocidade inicial ............................349 m/s a 25 m da boca da arma
Velocidade teórica de tiro............................20 tiros por minuto
Velocidade prática de tiro............................14 tiros por minuto
Alcance máximo .........................................1.800 m
Alcance útil .................................................50 m
Vida da arma ...............................................Indefinida
Penetração em tabatinga a 50 m ..................40 cm
Penetração em bloco de pinho a 50 m.........10 cm
III-MEDIDAS PRELIMINARES
1-Retirar o carregador.
2-Trazer o ferrolho à retaguarda.
3-Inspecionar a câmara.
4-Levar o ferrolho à frente.
5-Desengatilhar a arma.
IV-DESMONTAGEM DE 1o ESCALÃO
1-RETIRAR O CARREGADOR
•Comprimir a cabeça serrilhada do retém do carregador e retirá-lo.
2-ENGATILHAR E TRAVAR A ARMA
•Com o polegar, trazer o cão totalmente a retaguarda.
•Levar para cima, o dispositivo de segurança do cão.
3-RETIRAR O ESTOJO DA MOLA RECUPERADORA
•Apoiar a arma com o cano voltado para cima e o punho para o
operador.
•Comprimir a cabeça serrilhada do estojo da mola recuperadora e
girar a manga do cano para a esquerda.
•Afrouxar a pressão gradativamente sobre o referido estojo até
que o mesmo saia do seu alojamento, forçado pela mola
recuperadora.
•Em seguida, retira-se o estojo.
4-RETIRAR A MANGA DO CANO
•Girar a mesma para a direita e, logo em seguida, puxar a
manga para fora, retirando-a.
5-DESTRAVAR A ARMA
•Levar para baixo, o dispositivo de segurança do cão.
6-RETIRAR A CHAVETA DE FIXAÇÃO DO CANO
•Recuar o ferrolho, até que a extremidade do ressalto
serrilhado da chaveta, coincida com o entalhe médio, existente
no ferrolho.
•Empurrar o eixo da chaveta que aflora do lado direito da
armação, retirando-a em seguida pela esquerda.
7-RETIRAR O FERROLHO
•Tendo o cuidado de manter o punho voltado para cima, puxar a
armação para a retaguarda, segurando o ferrolho com a mão
esquerda.
8-RETIRAR O TUBO-GUIA DA MOLA RECUPERADORA E A
MOLA RECUPERADORA
•O tubo-guia e a mola recuperadora estarão soltos e apoiados
sobre o cano, na mão esquerda do operador.
9-RETIRAR O CANO
•Ainda com o ferrolho na posição anterior, vira-se o elo de prisão
do cano para frente.
•Em seguida, levanta-se a parte posterior do cano, fazendo com
que se desengrazem do ferrolho os ressaltos engrazadores
(existentes no cano).
•Leva-se o cano para frente até que abandone totalmente o
ferrolho.
VIII-MONTAGEM DA ARMA
1-MONTAR O EJETOR
•Colocar o ejetor no seu alojamento e prendê-lo com o pino de
fixação do ejetor.
2-MONTAR O BLOCO ALOJAMENTO DA MOLA DO CÃO
•Prender o bloco alojamento em um torno de bancada.
•Colocar no bloco alojamento a cabeça-apoio inferior da mola do
cão, a mola do cão e a cabeça-apoio superior da mola do cão.
•Com auxílio de uma haste de ponta arredondada, pressionar a
cabeça-apoio superior até que seja possível introduzir o pino-
retém da cabeça-apoio superior da mola do cão.
3-COLOCAR O GATILHO
•Colocar o gatilho pela parte traseira da armação, fazendo-o
deslizar até sua posição normal.
4-COLOCAR O RETÉM DO CARREGADOR
Colocar o retém do carregador na armação de maneira que a
cabeça serrilhada faceie a armação.
Com uma chave de fenda pequena, girar o fixador do retém do
carregador para a direita.
5-MONTAR O CARREGADOR
•Introduzir o transportador e a mola do carregador no corpo do
carregador.
•Comprimir a mola do carregador, até que a mesma faceie com o
fundo do corpo do carregador.
•Colocar a placa-retém do fundo do carregador, de modo que o último
elo da mola do carregador fique presa no dente existente na placa-
retém.
•Em seguida, coloca-se o fundo do carregador, até que o mesmo se
aloje sobre a placa-retém.

•O elo menor da mola do carregador, estará em contato com o


transportador e o elo maior, estará preso no dente da placa-retém
do fundo do carregador.
6-MONTAR A ALAVANCA DE DISPARO E A NOZ DE ARMAR
•Fazer o sistema alavanca de disparo-noz de armar, fora da arma e
colocá-lo no seu alojamento (o apoio dos dentes do cão, na noz
de armar, para cima).
•Apertando ligeiramente o gatilho, as peças ficarão em
alinhamento.
•Introduzir o eixo da noz de armar pelo lado esquerdo da armação.
7-COLOCAR O CÃO COM ALAVANCA DE ARMAR O CÃO
•Colocar o cão e prendê-lo por intermédio de seu eixo, que entrará
pelo lado esquerdo.
8-COLOCAR A MOLA TRÍPLICE
•Alojar a parte inferior da mola tríplice na ranhura existente na
armação, de modo que o ramo esquerdo, repouse sobre o ressalto
apoio da mola tríplice na noz de armar.
•O ramo central, deve repousar na cauda da alavanca de disparo.
•O ramo direito, deve ficar para cima a fim de atuar no dispositivo
de segurança do gatilho.
•Prender a mola tríplice, colocando parcialmente o bloco
alojamento da mola do cão, ficando este fora da armação
cerca de 1/2 cm.
9-COLOCAR O DISPOSITIVO DE SEGURANÇA DO GATILHO
10-COLOCAR O DISPOSITIVO DE SEGURANÇA DO CÃO
•Trazer o cão à retaguarda, a 2/3 da posição de engatilhamento.
•Colocar o dispositivo de segurança do cão, fazendo ligeiros
movimentos oscilatórios.
•Com uma chave de fenda pequena ou um toca-pino, empurrar a
cabeça-apoio do dispositivo de segurança do cão para dentro de seu
alojamento.
•Colocar o cão na sua posição mais avançada.
11-COLOCAR O BLOCO ALOJAMENTO DA MOLA DO CÃO
•Introduzi-lo totalmente, verificando a posição correta da alavanca de
armar o cão na cabeça-apoio superior da mola do cão.
•Colocar o retém do bloco alojamento da mola do cão, que entrará
pelo lado esquerdo.
12-ENGATILHAR A ARMA
As demais operações de montagem, se procedem na ordem
inversa da desmontagem.
CONCLUSÃO

PRÁTICA!

“Pra mim, o mínimo do mínimo é


dar
meu máximo.” RET, Filipe
PISTOLA Ten Taveira

Você também pode gostar