Você está na página 1de 30

A VISÃO DA CORTE

Como Nos Relacionamos Para O


Casamento

P4 1
VI - A bênção de se estar
solteiro.
 Como impedir que a impaciência
lhe roube o presente de estar
solteiro.
 “O fio mágico”.
 A ironia da sua impaciência é que,
apenas ao aprender a esperar e ao
possuir uma disposição de aceitar coisas
ruins como as boas, alcançamos aquilo
que realmente tem valor.

P4 2
VI - A bênção de se estar
solteiro.
 O nosso namoro é ditado pela impaciência?
 O namoro como o conhecemos é
freqüentemente abastecido de impaciência, e
podemos relacionar muitos problemas com o
namoro devido a uma questão de tempo
inadequado.
 Mas Deus quer que apreciemos os presentes da
atual época da nossa vida. Ele quer que
aprendamos a esperar o seu tempo perfeito em
todas as coisas, incluindo a nossa vida amorosa.

P4 3
VI - A bênção de se estar
solteiro.
 Três verdades simples que podem
nos ajudar a ajustar atitudes
erradas em relação à questão do
tempo nos relacionamentos.

P4 4
VI - A bênção de se estar
solteiro.
 1- A coisa certa no tempo errado
é a coisa errada.
 A nossa cultura nos ensina que se algo é
bom devemos buscar aproveita-la
imediatamente.
 Perdemos de vista o princípio bíblico das
épocas (Ec3:1-8)
 “há tempo para todo propósito na
vida...”.

P4 5
VI - A bênção de se estar
solteiro.
 Quando cometemos o erro de tirar uma coisa boa da
sua época para aproveita-la no momento em que
desejamos, nós perdemos o melhor de Deus e temos
problemas.
 O sexo em si é uma experiência maravilhosa, mas
fora do plano de Deus, o casamento, nós pecamos.
 É como uma fruta colhida antes de amadurecer ou
uma flor colhida antes de abrir, tira toda a beleza do
plano de Deus para nossa vida.
 A coisa certa no tempo errado é a coisa errada.

P4 6
VI - A bênção de se estar
solteiro.
 2- Você não precisa sair para comprar
aquilo que não tem condição de
adquirir.
 O tempo em muitos namoros é assim
 É como sair para comprar uma roupa que
mesmo tendo ficado perfeita, não temos
condição para adquirir. Para que sair?
 A intimidade custa o “preço” do compromisso, e
se não temos esse dinheiro para comprar a
vista?
 Façamos um favor a nossos futuros cônjuges e
paremos de “sair para fazer compras”antes da
hora.

P4 7
VI - A bênção de se estar
solteiro.
 3- Qualquer época da vida em que se está solteiro é
um presente de Deus.
 O estar solteiro é apenas uma época na vida da maioria de nós
e por isso a vemos como um presente de Deus.
 Deus nos dá as linhas gerais para uma atitude apropriada
em relação a estar solteiro em 1Co7:32. A tradução do The
Message diz:
 “Eu quero que vocês vivam as suas vidas o mais livre de
complicações que for possível. Quando estão solteiros, vocês
ficam livres para se concentrarem em simplesmente agradar o
mestre. O casamento o envolve em todas as tarefas da vida
doméstica e em querer agradar ao cônjuge, levando a tantas
outras demandas da sua atenção. O tempo e a energia que
pessoas casadas gastam cuidando e nutrindo um ao outro, os
solteiros podem gastar se tornando inteiramente em
instrumentos santos para Deus.”
 Paulo não diz isso para rebaixar o casamento.

P4 8
VI - A bênção de se estar
solteiro.
 Não faça nada a respeito de estar
solteiro – faça algo com o estar
solteiro.
 Pare por um minuto e avalie se você está
usando o presente de Deus de estar solteiro
como Ele gostaria.
 Estou usando essa época da minha vida para me
tornar um instrumento santo para Deus?
 Ou estou enchendo a minha vida com
complicações e preocupações desnecessárias de
um namoro?.

P4 9
VI - A bênção de se estar
solteiro.
 Essas três verdades estão
baseadas na obediência e espera.
 Esperar pelo tempo de Deus requer
confiar na bondade de Deus.
 Nós desenvolvemos paciência ao confiar
que Deus nos nega coisas boas no
presente somente porque Ele tem algo
melhor para nós no futuro.

P4 10
VI - A bênção de se estar
solteiro.
 Não pense que Deus se esqueceu de você e que
se em determinado momento Ele não fizer nada
você perderá a pessoa da sua vida
 “não instile, nem permita que alguém instile no
coração de suas meninas a idéia de que o casamento
é o maior propósito da vida. Se você fizer isso, não
se surpreenda se elas noivarem com o primeiro tolo,
vazio e inútil, que aparecer na frente delas”.
 “Mulheres e (homens) deveriam se casar quando é
claramente a vontade de Deus para a sua vida, não
porque não conseguem ministrar de outro jeito, ou
pôr causa da pressão social.”

P4 11
VII - O PADRÃO DA CORTE É
PARA OS RADICAIS LIVRES
 VII - O PADRÃO DA CORTE É PARA OS RADICAIS
LIVRES
 Queremos abrir um pequeno parêntese para falar da
identidade que Deus tem nos dado como jovens destinados ao
avivamento, no meio de uma geração sem identidade - a
geração “X”.
 Os Radicais Livres não são apenas uma identidade da Videira.
 Os Radicais são a identidade de uma geração destinada ao
avivamento.
 A Côrte faz parte deste caminho porque ela é radical.
 Os radicais livres são aqueles que escolheram servir a Deus de
uma maneira intensa e profunda sendo radicais contra o
pecado e livre da Lei da condenação.
 Ser um Radical Livre é seguir um caminho de santidade e
pureza de uma maneira ímpar.

P4 12
VIII - OCULPADO OU
RESERVADO?
 VIII - OCULPADO OU RESERVADO?
 Existe uma diferença entre ocupado e
reservado.
 Existem pessoas que estão ocupadas, estão
casadas, com a aliança.
 Mas aquele que não está casado, está
reservado.
 Ex.: Exemplo da BOLSA (Abençoar com o que
não é seu, isso é roubo)

P4 13
VIII - OCULPADO OU
RESERVADO?
 Você tem um dono. O seu dono é o
Senhor Jesus. Mas de quem é o seu
coração?
 Em 1Co 7:4 diz - “A mulher não tem poder sobre
seu próprio corpo, e, sim, o marido; e também,
semelhantemente, o marido não tem poder
sobre o seu próprio corpo, e, sim, a mulher”.
 Ex.: DUAS CADEIRAS – Ocupado ou Reservado,
não Disponível.

P4 14
VIII - OCULPADO OU
RESERVADO?
 RESERVADO - Quando você
nasceu, Deus bateu um carimbo
em você com a marca
“reservado”!
 Você acha que porque é solteiro todo
mundo é seu? Você não pode fazer o que
quiser.
 Usar as pessoas não é amor.
 Este comportamento deixa o coração das
pessoas em frangalhos.

P4 15
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 IX - A AUTO-ESTRADA DO NAMORO.
 Eu tenho aqui uma auto-estrada de
seis pistas, um asfalto perfeito. Você
diz: Uau! É a avenida do amor! Vou
entrar nela.
 Muitos irmãos me perguntam se existe algo de
errado em andar abraçado com a irmã que se
está cortejando.
 Eu digo que não tem nada demais em si. Mas a
questão é a seguinte.

P4 16
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 Quando você entra por uma estrada, as vezes poderá
ser tarde de mais – sem volta.
 Deus fez o dia e a noite. Numa dessas noites, você
falhou e hoje você se encontra como aquela cadeira
que foi usada – a esperança.
 A Bíblia diz que aqueles que estão em Cristo são
novas criaturas, pois as coisas velhas já se passaram
e eis que tudo Ele pode fazer novo.
 Ele quer fazer isso com você agora. Pare por um
instante e clame a Deus onde você estiver.
 Arrependa-se de ter roubado seu futuro cônjuge e
Deus o purificará.

P4 17
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 O CAMINHO DA SANTIDADE – FAZENDO UMA
ESCOLHA.
 Gostaria de falar basicamente de três coisas.
 1- O verdadeiro amor.
 Nosso espírito é novo, mas a mente ainda não foi
renovada, por isso não compreendemos o que diz a
Palavra.
 Nossa cultura chama amor de sexo.
 Ex.: 2 casais com duas definições de amor diferente
(beijos só no altar, e o outro, sexo fora do
casamento)
 Quem ama, espera e não quer destruir o outro.

P4 18
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 2- Ajustando o passado.
 Aprendendo a definição verdadeira de
amor.
 Afrodite ou Cristo
 Os cristãos sempre puderam escolher entre
seguir a Cristo como discípulos ou seguir o
padrão do mundo.
 Paulo escreveu a carta da família e do amor para
“Hollywood”
 Hoje como cristãos enfrentamos o mesmo
conflito, apesar de separados pôr dois mil anos
de estória.

P4 19
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 “O caminho largo leva para a
morte, mas o caminho estreito
para a vida e paz.”
 “O amor me deixa fora do controle”.
Definição de amor do mundo.
 O mundo nos diz que o amor está além
do nosso controle.
 Isso me livra das responsabilidades.

P4 20
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 Definição de amor de Deus - a definição
de Deus pode ser tão surpreendente
quanto um tapa na cara.
 O antídoto de Cristo para o veneno do amor
centrado em si mesmo é a cruz. “se alguém
quer vir após mim, tome a sua cruz e siga-
me”(Jo15:13).
 O amor não foge do controle, antes,
está no nosso controle;

P4 21
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 3-A prática da espera.
 O verdadeiro amor invalida o namoro.
 O namoro está centrado na alto satisfação
egoísta
 Antes de entramos em um
relacionamento precisamos nos fazer
algumas perguntas;
 “Qual a minha razão real para me envolver
romanticamente com essa pessoa?
 O que estou procurando que não encontraria em
uma amizade?
 Estou egoisticamente procurando a minha
própria realização?
P4 22
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 O que estou comunicando a ela (ou a ele)?
 Estou despertando emoções que nos estou
pronto para atender?
 Será que vou ferir essa pessoa se permitir que
esse relacionamento prossiga agora?
 Esse relacionamento irá ajudar ou dificultar o
andar dela com Deus?
 Precisamos começar a fazer essa
perguntas.
 Será que essa atitude focada no outro é mais
complicada? Talvez. Mais santificada?
Definitivamente.

P4 23
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 O verdadeiro amor espera, mas não
apenas pelo sexo.
 Ele espera pelo tempo certo para assumir um
compromisso com o tipo de amor de Deus
 Resoluto, incansável e totalmente
compromissado.
 Uma simples conclusão:
 Não podemos amar como Deus ama e namorar
como o mundo namora.

P4 24
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 A DIREÇÃO DA PUREZA.
 Como achar o caminho para a retidão.
 Queremos a pureza, mas tomamos, muitas
vezes, atitudes que nos afastam dela.
 Sansão viveu próximo das vinhas.
 Caímos através de um pequeno passo de cada
vez.
 Davi não caiu de uma vez, e olha que era um
homem “segundo o coração de Deus” (At13:22).

P4 25
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 Temos que entender a pureza como
uma busca da retidão e não apenas
como uma “linha da fronteira”.
 Ex.: AS DUAS ESTRADAS.
 A direção da pureza começa no íntimo.
 Você deve apoiá-la em decisões práticas do dia-
a-dia a respeito de onde, quando e com quem
você escolhe estar.

P4 26
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 A pureza não é uma linha. É o
princípio, de uma estrada. Muitos
acreditam que esta linha é o sexo.
 Ora, então que diferença faz em beijar e
abraçar? É por este caminho que a pureza vai
para o ralo.
 Esta é uma mentalidade mundana e maligna.
 Hoje coloco diante de vós a bênção e
maldição, a vida e a morte. o caminho
do namoro e o caminho da pureza.

P4 27
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 O SUPER PADRÃO.
 A pureza em ação.
 Muitos cristãos tratam expressões menores de
intimidade física como não sendo algo
importante.
 Na sua opinião você considera que atividades
íntimas como beijos, abraços e carícias como
sendo de menor relevância.
 Defina os seus padrões muito alto.
 Ex.: Billy Graham
 Para muitos é radicalismo exagerado, para ele
foi o seu padrão muito elevado, e até hoje colhe
os seus frutos.

P4 28
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 Apenas conseguimos alcançar a
retidão fazendo duas coisas
 Destruindo o pecado no seu estágio embrionário
 Fugindo da tentação.
 Deus diz: “Fuja dos desejos malignos da
juventude e siga a justiça, a fé, o amor e a paz,
juntamente com os que, de coração puro,
invocam o Senhor.” (2Tm2:22).

P4 29
IX - A AUTO-ESTRADA DO
NAMORO.
 Deus não se impressiona com a minha
habilidade de enfrentar o pecado, e
sim com a minha obediência ao fugir
dele.
 Talvez você diga: “Um beijinho não me levará a
um determinado pecado.”
 Pôr um momento considere que até a mais
inocente forma de expressão sexual fora do
casamento pode ser perigosa.

P4 30

Você também pode gostar