Você está na página 1de 67

As funções de

nutrição
As funções de nutrição
O sistema digestório

DAVID M. MARTIN, MD / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK


Esta fotografia foi feita a partir de uma
endoscopia do tecido que reveste
internamente o estômago, um órgão do
sistema digestório.

• O que ocorre com o alimento em


cada parte do sistema digestório?

2
As funções de nutrição
glândula salivar
(parótida) língua
A transformação dos alimentos
faringe dentes
A maioria dos alimentos precisa ser
esôfago glândula
transformada para entrar nas células salivares
e nutrir o organismo. fígado
(sublingual e
submaxilar)
vesícula biliar
estômago

INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA


O sistema digestório é, basicamente,
um tubo dentro do qual são pâncreas

lançadas diversas enzimas. intestino


grosso (colo
descendente)

colo
ascendente

ceco
intestino delgado
apêndice vermiforme reto
colo transverso
ânus
3
As funções de nutrição
A saliva, produzida pelas glândulas salivares, possui uma enzima, a amilase
salivar ou ptialina, que começa a quebrar o amido em partes menores. A
saliva também umedece o alimento, o que facilita a deglutição.

incisivos
gengiva
Os dentes, junto com a língua,
canino
realizam a digestão mecânica: língua
os dentes cortam e trituram o pré-molares
alimento, que é misturado à saliva molares

INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA


com o auxílio da língua.

molares

pré-molares

canino

incisivos

4
As funções de nutrição

ALEXANDRA FALK / CORBIS / LATINSTOCK


À medida que uma criança cresce, os
dentes de leite ficam pequenos demais e
são substituídos por outros, que vão formar
a dentição permanente, com 32 dentes.

esmalte

INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA


gengiva

polpa
dentina

mandíbula
(osso que sustenta
A estrutura do dente está adaptada o dente)
ao trabalho de quebrar o alimento.
O esmalte, formado por sais de cálcio,
vasos sanguíneos
é uma das substâncias mais duras
da natureza.
5
As funções de nutrição
Algumas bactérias podem atuar sobre o açúcar contido nos restos de alimentos
e transformá-lo em ácidos, que corroem o esmalte e a dentina, formando a
cárie.
Bactérias consomen o O ácido corrói As bactérias podem atingir
açúcar e produzem ácidos. o esmalte. a dentina e a polpa, destruindo
esmalte o dente.
dentina

INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA


polpa

Para manter dentes saudáveis deve-se escová-los após as refeições e antes


de se deitar, e também usar o fio dental.

6
As funções de nutrição
Da boca para o estômago
Quando engolimos a comida, a epiglote fecha automaticamente a entrada para o
sistema respiratório, e isso impede que o alimento interrompa a entrada de ar.

No esôfago, o alimento é empurrado até o estômago por contrações


involuntárias dos músculos lisos, chamadas de contrações peristálticas.
alimento

INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA


alimento

boca
O alimento
língua desce pelo
esôfago.
epiglote

laringe
traqueia O alimento é engolido. O epiglote abaixa
e fecha a entrada
esôfago
para as vias respiratórias.

7
As funções de nutrição
O estômago
As contrações dos músculos do estômago continuam o trabalho de
digestão mecânica.
Além disso, nervos e hormônios estimulam as glândulas do estômago a produzir o
suco gástrico.
esôfago

O suco gástrico contém ácido


clorídrico e pepsina, que facilitam a
digestão das proteínas.
ADILSON SECCO / ARQUIVO DA EDITORA

estômago

Esse é o início da digestão química


dos alimentos.

8
As funções de nutrição
A maior parte da digestão e da absorção do alimento ocorre no intestino
delgado, que se divide em duodeno, jejuno e íleo.
fígado

ducto que
leva a bile estômago
ao intestino

vesícula pâncreas (atrás


biliar do estômago)

ducto do pâncreas
abertura dos
ductos da vesícula
biliar e do pâncreas HIROE SASAKI / ARQUIVO DA EDITORA intestino delgado

No duodeno são lançadas as secreções de duas glândulas:


• Pâncreas suco pancreático, uma mistura de enzimas digestivas
• Fígado bile, que não possui enzimas digestivas
9
As funções de nutrição
Nas paredes do intestino delgado há um grande número de dobras, as
vilosidades intestinais. Cada célula dessas vilosidades possui dobras
microscópicas em sua superfície, as microvilosidades.

vilosidades

vaso linfático

HIROE SASAKI / INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA


microvilosidades

capilares

músculo

vasos sanguíneos

Essas dobras aumentam a área de contato do alimento com o intestino e


também a velocidade de absorção do alimento.
10
As funções de nutrição
O fígado
Além de produzir a bile, o fígado realiza diversas funções importantes para o
organismo:

• Remove o excesso de glicose do sangue e o armazena como glicogênio

• Utiliza os aminoácidos essenciais para produzir outros aminoácidos


• Transforma os aminoácidos excedentes em substâncias que podem ser usadas
como fonte de energia
• Remove as substâncias tóxicas do sangue

• Armazena lipídios, algumas vitaminas e alguns minerais


• Remove e destrói os glóbulos vermelhos desgastados

11
As funções de nutrição
O intestino grosso

Depois de passar pelo intestino delgado, o que resta do alimento chega ao


intestino grosso, que se divide em ceco e colo.

O intestino grosso absorve parte da


água e dos sais minerais que não
foram absorvidos pelo intestino
delgado e os lança no sangue.

INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA


Os restos que não foram digeridos são
compactados e formam as fezes.

12
As funções de nutrição
Problemas no intestino

Prisão de ventre ou constipação


Acúmulo de resíduos de alimento no intestino grosso,

AP PHOTO / A. PARRAMÓN
que absorve boa parte da água desses alimentos.
Formam-se fezes secas e endurecidas.

Diarreia

Problemas na reabsorção de água pelo intestino grosso.


As fezes podem sair líquidas.

O soro de reidratação oral é uma forma de repor a água e os sais


minerais perdidos para evitar a desidratação.

13
As funções de nutrição
A alimentação equilibrada

EDUARDO SANTALIESTRA / ARQUIVO DA EDITORA

AARON AMAT / SHUTTERSTOCK / GLOW IMAGES


• Você sabe o que é saudável comer?
• Quais são os grupos de alimentos que é preciso ingerir diariamente?
• Quais são os problemas causados pela obesidade?

14
As funções de nutrição
Cereais
O grupo dos cereais inclui arroz, milho, pães e massas, além de
tubérculos e raízes.
Fornecem principalmente carboidratos, que servem de fonte de
energia ao organismo.

6 porções com valor


Dieta de 2000 kcal Cereais 900 kcal energético médio de
150 kcal

A quantidade necessária de cereais vai depender do peso, da idade e do gasto


energético de cada um.

15
As funções de nutrição
Deve-se dar preferência a alimentos feitos à base de cereais integrais ou
enriquecidos. Eles contêm mais fibras, vitaminas e sais minerais.
Veja alguns exemplos de alimentos do grupo dos cereais:

SÉRGIO DOTTA JR. / ARQUIVO DA EDITORA


16
As funções de nutrição
Verduras e legumes

Fornecem principalmente vitaminas, sais minerais e fibras.


Devem ser cozidos em pouca água ou no vapor, inteiros ou cortados em pedaços
grandes, para evitar a perda de vitaminas e sais minerais.

SÉRGIO DOTTA JR. / THE NEXT


SÉRGIO DOTTA JR. / THE NEXT

É importante incluir em cada


refeição um alimento rico em
betacaroteno, como a couve,
o brócolis, a cenoura, a abóbora,
o espinafre e o tomate.

17
As funções de nutrição
Frutas
Fornecem, em geral, carboidratos, vitaminas, sais minerais e fibras.
No Brasil, há uma imensa variedade de frutas, comuns e regionais.

MIRCEA BEZERGHEANU / SHUTTERSTOCK / GLOW IMAGES


É importante consumir todo dia pelo menos uma fruta rica em vitamina C,
como a laranja, a manga e o caju.
18
As funções de nutrição
Leite e derivados
Leite, queijos e iogurtes fornecem, principalmente, cálcio, vitamina D, proteínas e
gordura.
O cálcio é importante na fase de crescimento para formar os ossos.

SÉRGIO DOTTA JR. / THE NEXT


19
As funções de nutrição
Carne, ovos e vegetais ricos em proteínas

Nesse grupo encontram-se as carnes, ovos e leguminosas (feijão,


ervilha, soja, etc.), além de castanhas e nozes.

SÉRGIO DOTTA JR. / THE NEXT


Fornecem principalmente
proteínas, lipídios, alguns
minerais e algumas
vitaminas do complexo B.

20
As funções de nutrição
Produtos ricos em gorduras e açúcares

São alimentos como sorvetes, balas, bolos, doces, chocolates, entre outros.

Além de gordura e muita sacarose (açúcar comum), eles não contêm a quantidade
adequada de vários nutrientes importantes.

O consumo excessivo desses produtos diminui o apetite sem satisfazer as


necessidades nutricionais do indivíduo.

21
As funções de nutrição
Bebidas alcoólicas
Fornecem calorias mas não contêm nenhum (ou quase nenhum) nutriente.

O consumo excessivo de álcool causa problemas no


pâncreas e no fígado, assim como doenças cardíacas e
nervosas.

10% da população brasileira sofre com a


dependência de álcool, o alcoolismo.
É uma doença que precisa de tratamento médico.

22
As funções de nutrição
Obesidade
Quando a quantidade de calorias consumida por uma pessoa é maior do que a
quantidade de calorias que ela gasta, seu peso aumenta.

PAULO NILSON / ARQUIVO DA EDITORA


situação 1 situação 2 situação 3

Ingestão de Ingestão de Ingestão de


2000 kcal 2000 kcal 2000 kcal
por dia e gasto por dia e gasto por dia e gasto
de 2500 kcal de 2000 kcal de 1700 kcal
por dia por dia por dia

23
As funções de nutrição
Embora vários fatores possam contribuir para a obesidade, incluindo a
tendência hereditária, as principais causas desse problema são o consumo
excessivo de comidas muito calóricas, aliado ao sedentarismo.

Os riscos da obesidade:

• Ataques cardíacos e pressão alta


• Diabetes
• Aterosclerose
• Problemas na coluna e nas articulações
• Cálculos biliares

A obesidade tem de ser tratada com uma reeducação alimentar e atividades


físicas regulares.

24
As funções de nutrição
Desnutrição

É a falta de algum nutriente na quantidade necessária ao organismo.


Principais causas da desnutrição:
• Vermes intestinais que retiram nutrientes
• Problemas na absorção de nutrientes
• Falta de recursos para uma alimentação equilibrada
• Maus hábitos alimentares

SVETLANA FEDOSEYEVA / SHUTTERSTOCK / GLOW IMAGES


O risco de desnutrição aumenta
depois que a criança mal alimentada
para de tomar o leite materno.

25
As funções de nutrição
A desnutrição calórico-proteica se caracteriza pela insuficiência de calorias
no organismo. É a fome.

ALEXANDRE TOKITAKA / PULSAR IMAGENS


O combate ao desperdício de
alimentos é fundamental para
a segurança alimentar de
uma população.

Partes de vegetais desprezadas, por


exemplo, podem ser aproveitadas no
preparo da comida.

26
As funções de nutrição
O sistema respiratório

SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK


FOTOS: JAMES STEVENSON /
• Por que o oxigênio é importante para o organismo?
• Que processo importante ocorre nos alvéolos pulmonares?
• Que problemas o fumo causa ao sistema respiratório?
27
As funções de nutrição
Os alimentos contêm a energia necessária para nossas atividades. Essa
energia é liberada por meio de uma transformação química conhecida como
respiração celular.

KLN ARTES GRÁFICAS / ARQUIVO DA EDITORA


glicose gás carbônico

célula água
(microscópica)

oxigênio
energia

A respiração celular aeróbia só pode acontecer se o oxigênio


chegar até as células. Sem oxigênio, as células acabam morrendo.

28
As funções de nutrição
São os órgãos do sistema respiratório que capturam o oxigênio do ar e o levam
até o sangue por meio de um processo chamado de respiração pulmonar ou
ventilação pulmonar.
vaso linfático cartilagem do bronquíolo
esôfago cavidade nasal
(sistema digestório)

JOHN BAVOSI / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK


epiglote músculo liso
laringe
alvéolo
traqueia faringe

brônquio
pulmões nervo

arteríola
veia
pleura
bronquíolos
hematose

alvéolos
diafragma LUÍS MOURA / ARQUIVO DA EDITORA
capilar
Nesse processo também ocorre a eliminação do gás carbônico produzido na
respiração celular.
29
As funções de nutrição
O ar entra pelo nariz, passa pela faringe, laringe, traqueia, pelos brônquios,
bronquíolos e chega aos alvéolos pulmonares.

HIROE SASAKI / ARQUIVO DA EDITORA


As cavidades do nariz são
forradas por um tecido cheio de
cílios e cobertas por muco.

fossas nasais A faringe serve de passagem tanto


para o alimento quanto para o ar.
faringe Ela termina em um tubo curto, a
laringe.
laringe

pregas
vocais

30
As funções de nutrição
Na laringe encontram-se as pregas vocais,
responsáveis pela produção dos sons de

LENNART NILSSON / LITTLE BROWN & CO.


nossa voz (fonação).

Quando falamos, as pregas vocais são


esticadas por músculos e vibram com a
passagem do ar.

Quanto maior for a pressão do ar que sai pelos


pulmões, maior é a intensidade do som, ou seja,
mais forte é o som.

31
As funções de nutrição

CNRI / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK


Da laringe o ar passa para a traqueia, que se
bifurca nos brônquios.
Cada brônquio se ramifica num pulmão, em tubos
cada vez mais finos, os bronquíolos.

BSIP / DIOMEDIA

Os bronquíolos terminam em sacos microscópicos de fundo cego, os


alvéolos pulmonares.
32
As funções de nutrição
Nos alvéolos ocorre a troca de gás carbônico do sangue pelo oxigênio
capturado do ambiente. Essa troca é chamada de hematose.
bronquíolo
sangue com
gás carbônico sangue com oxigênio

hemácia
alvéolo

ARQUIVO DA EDITORA
ADILSON SECCO /
HIROE SASAKI / RODVAL MATIAS /
ARQUIVO DA EDITORA

alvéolo capilar

A presença de alvéolos aumenta muito a área de contato com o oxigênio e,


quanto maior for a área total dos pulmões, mais oxigênio será absorvido
pelo organismo.
33
As funções de nutrição
O oxigênio que entra no sangue combina-se com a hemoglobina, uma
proteína presente nas hemácias ou glóbulos vermelhos.
A oxiemoglobina formada leva oxigênio para todos os tecidos do corpo.

RODVAL MATIAS / ARQUIVO DA EDITORA


Nos tecidos, a oxiemoglobina perde
oxigênio, que sai do sangue e entra
nas células.

O gás carbônico sai da célula e passa para o


sangue.

hemácia
gás carbônico oxigênio
sangue células

34
As funções de nutrição
O ar entra nos pulmões e sai
deles em razão da contração e
do relaxamento do diafragma,

ARQUIVO DA EDITORA
ILUSTRAÇÕES: INGEBORG ASBACH /
o músculo que separa o tórax
do abdome e de alguns
músculos intercostais.

inspiração expiração

Entrada de ar nos
pulmões = inspiração
diafragma

Saída de ar dos pulmões =


expiração

inspiração expiração

35
As funções de nutrição
O controle da respiração
centro de controle no
bulbo

encéfalo

músculos
intercostais

Quando prendemos a respiração, a


concentração de gás carbônico no
ADILSON SECCO / ARQUIVO DA EDITORA

sangue aumenta e uma parte do


sistema nervoso, o bulbo, envia
uma mensagem ao diafragma e aos
músculos intercostais.
diafragma

36
As funções de nutrição
Fumo e saúde
Mais de 4 mil substâncias químicas estão presentes na fumaça do cigarro.
Algumas desses substâncias podem provocar câncer nos pulmões, na boca, na laringe,
no esôfago, no estômago, nos rins, na bexiga e no pâncreas.

tecido epitelial tumor vasos sanguíneos

tecido conjuntivo

RODVAL MATIAS / ARQUIVO DA EDITORA


vaso linfático
O câncer pode
aparecer quando
determinados músculo
genes da célula são
alterados, o que
compromete o células
funcionamento cancerosas
normal da célula.
37
As funções de nutrição
O cigarro destrói muitos cílios e células encarregadas da limpeza do sistema
respiratório e provoca inflamações dos brônquios e bronquíolos.

Pode ocorrer também a destruição progressiva dos alvéolos pulmonares, doença


conhecida como enfisema.

ADILSON SECCO / ARQUIVO DA EDITORA


alvéolos normais alvéolos com enfisema

Na fumaça do cigarro há também o monóxido de carbono (CO), um gás


bastante tóxico que pode causar sérios problemas ao organismo.
38
As funções de nutrição
A poluição do ar
Veículos motorizados e muitas fábricas eliminam, na fumaça, uma série de produtos
químicos prejudiciais à saúde.

JOEL SILVA / FOLHA PRESS


Além do monóxido de
carbono são lançados
óxidos de enxofre e
nitrogênio e outros
produtos que irritam o
nariz, a traqueia e os
brônquios.

É fundamental
controlar a poluição
do ar!
39
As funções de nutrição

DR. JEREMY BURGESS / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK


O sistema cardiovascular ou circulatório

O conhecimento sobre a circulação humana é


fruto do trabalho de muitos pesquisadores,
como William Harvey (1578-1657), que mostrou
que o coração impulsionava o sangue para todo
o corpo pelas artérias.

• Qual o caminho percorrido pelo sangue no


nosso corpo? O que acontece com ele ao longo
desse caminho?

40
As funções de nutrição
O sistema cardiovascular é formado pelo coração, pelos vasos sanguíneos e
pelo sangue. A circulação do sangue divide-se em pulmonar e sistêmica.
Circulação pulmonar
ar alvéolo
capilares

oxigênio
Artérias levam sangue
artérias pulmões gás do coração a outras partes
pulmonares carbônico
capilar do corpo
átrio veias pulmonares
direito
KLN ARTES GRÁFICAS / ARQUIVO DA EDITORA

átrio esquerdo Capilares vasos


veias microscópicos
cavas artéria aorta
ventrículo ventrículo
direito esquerdo
gás carbônico Veias trazem o sangue das
capilares oxigênio
outras partes do corpo para o
tecidos do capilar coração
corpo
células do corpo
Circulação sistêmica

41
As funções de nutrição
O coração
É envolvido por uma membrana dupla, o pericárdio, e possui quatro cavidades: dois
átrios e dois ventrículos.
O lado esquerdo impulsiona sangue oxigenado para o resto do corpo, e o direito,
sangue pobre em oxigênio para os pulmões.
Contração do músculo Relaxamento do músculo
cardíaco = sístole cardíaco = diástole artéria aorta
artéria aorta
veia cava
superior artéria pulmonar

HIROE SASAKI / RODVAL MATIAS / ARQUIVO DA EDITORA


veia cava
artéria pulmonar
artéria pulmonar superior átrio esquerdo
direita
esquerda
veias veias
veias pulmonares
pulmonares pulmonares
direitas veias
artéria pulmonares valva do tronco
átrio
coronária esquerdas pulmonar
direito

átrio direito valva


valva atrioventricular
atrioventricular esquerda
ventrículo direito
veia direita
veia cava inferior coronária
veia cava ventrículo
artéria aorta ventrículo esquerdo inferior ventrículo direito esquerdo

42
As funções de nutrição
Entre cada átrio e ventrículo correspondente existem valvas, que podem
se abrir e fechar. Cada valva é formada por peças chamadas válvulas.

valva do tronco
pulmonar
valva da aorta
Isso faz o sangue circular
sempre no mesmo sentido
e impede que haja refluxo.

valva atrioventricular direita


BO VEISLAND / SPL / LATINSTOCK

Existem valvas também entre


o ventrículo e a saída das
valva atrioventricular artérias do coração.
esquerda

As valvas controlam o fluxo de sangue pelo coração.


43
As funções de nutrição
O ritmo do batimento cardíaco é determinado pelo nó sinoatrial (marca-passo
natural do coração) e também pelo sistema nervoso e pelos hormônios.

Em um
eletrocardiograma,
podemos ver a
atividade elétrica do
coração em formas de
onda em um gráfico.
Esse exame permite
diagnosticar vários
problemas cardíacos.
BSIP LAURENT / KEYSTOCK

44
As funções de nutrição
Os vasos sanguíneos
Artérias se ramificam até formar capilares. Os capilares se reúnem e formam as veias.

artérias > arteríolas > capilares < vênulas < veias

células epiteliais válvula


células epiteliais
células epiteliais

músculo
músculo

JOEL BUENO / ARQUIVO DA


EDITORA
tecido conjuntivo
tecido conjuntivo

vênula veia
artéria
capilares
arteríola

45
As funções de nutrição
A pressão do sangue diminui à medida que ele vai se afastando do coração.
Nas veias, a pressão sanguínea é muito baixa e incapaz de impulsionar
sozinha o sangue para voltar ao coração.
válvulas fechadas
veia válvula aberta

RODVAL MATIAS / ARQUIVO DA EDITORA


músculo
contraído

músculo relaxado
válvula fechada

A contração dos músculos esqueléticos e a existência de válvulas ajudam a


impulsionar o sangue de volta ao coração.

46
As funções de nutrição
A pressão que o sangue exerce contra
a parede das artérias, fazendo-as se

ILUSTRAÇÕES: JOEL BUENO / ARQUIVO DA EDITORA


dilatarem, é chamada de pressão
arterial ou pressão sanguínea.

A pressão é maior durante a sístole


dos ventrículos e menor durante a
diástole. Contando o número de
pulsações, medimos o número de
batimentos do coração por minuto.

47
As funções de nutrição
Doenças do sistema cardiovascular

Hipertensão arterial
Aumento anormal e constante da pressão arterial, pode provocar rompimento dos
vasos sanguíneos.

RODVAL MATIAS / ARQUIVO DA EDITORA


Aterosclerose
Depósito de placas de
gordura na parte interna das
artérias, que ficam estreitas
artéria normal
e perdem elasticidade.

artéria estreitada

artéria coronária
obstruída coágulo

Pode ocasionar isquemia,


artéria entupida
angina pectoris e infarto ou
músculo cardíaco danificado
enfarte do miocárdio.
48
As funções de nutrição
Acidente vascular cerebral (AVC)
No cérebro, a isquemia, a hipertensão e a trombose podem originar uma lesão
causada por uma interrupção da circulação sanguínea ou pela ruptura de
um vaso.

IRMO CELSO / ARQUIVO DA EDITORA


Arritmia cardíaca
O tecido que conduz impulsos
elétricos do coração é afetado
por infarto ou outros
problemas. Às vezes é
necessário implantar no tórax
um marca-passo artificial, que
controla o ritmo do coração.

49
As funções de nutrição
O sistema linfático
Nossas células são banhadas por
vaso linfático vênula um líquido formado por água,
nutrientes e oxigênio, chamado de

RODVAL MATIAS / ARQUIVO DA EDITORA


líquido intercelular ou fluido
intersticial.

O excesso desse líquido é


arteríola retirado pelos capilares
linfáticos, que se unem para
formar os vasos linfáticos.
Dentro desses vasos, o
excesso de líquido intersticial é
chamado de linfa.
linfa
capilares sanguíneos

50
As funções de nutrição
Ao atravessar os órgãos conhecidos como linfonodos, os vasos linfáticos
recebem certos glóbulos brancos que ajudam o corpo a combater
microrganismos causadores de doenças.
linfonodo

vasos linfáticos

JOHN BAVOSI / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK


ARQUIVO DA EDITORA
RODVAL MATIAS /

vasos linfáticos linfonodo

A linfa é lançada nas veias, retornando à circulação sanguínea.


51
As funções de nutrição
O sangue
Doar sangue é um ato de solidariedade que pode salvar vidas. Cada doador pode
salvar até quatro vidas.

• Por que o sangue é vermelho?

MICHAEL DONNE / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK


• Quais são os componentes do sangue e que
funções eles exercem no corpo?

• Por que é importante identificar o grupo


sanguíneo de uma pessoa?

52
As funções de nutrição
O sangue leva alimento, oxigênio e hormônios até as células e remove gás
carbônico e outros resíduos do organismo.
É formado por células mergulhadas em um líquido, o plasma.

VISUALS UNLIMITED / CORBIS / LATINSTOCK


água
glicose
Plasma
sais minerais
diversas proteínas

Hemácias (vermelho)
Células do sangue Leucócitos (verde)
Plaquetas (azul)

53
As funções de nutrição
Hemácias, leucócitos e plaquetas são chamados, em conjunto, de elementos
figurados do sangue.
Esses elementos podem ser separados do plasma em laboratório, utilizando-se um
equipamento chamado de centrífuga.
ILUSTRAÇÕES: MASPI / ARQUIVO DA EDITORA

Retira-se
um pouco
de sangue.

plasma

leucócitos
e plaquetas

hemácias

Após a centrifugação... ... o plasma é separado dos elementos figurados.

54
As funções de nutrição
As hemácias

As hemácias contêm hemoglobina, uma proteína responsável pelo transporte de


oxigênio e que confere a cor vermelha ao sangue.

1 mm3 de sangue 4 a 6 milhões de hemácias

São achatadas e têm a forma de

SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK


pequenos discos. As hemácias
humanas não possuem núcleo.

São produzidas na medula de certos


ossos e circulam no sangue por cerca
de 120 dias. Depois de desgastadas,
são destruídas no fígado e no baço.

55
As funções de nutrição
Uma pessoa com anemia apresenta menor número de hemácias ou menor
quantidade de hemoglobina por hemácia.
Por isso, há diminuição na quantidade de oxigênio transportado para os tecidos e
células.
ERIC GRAVE / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK

BIOPHOTO ASSOCIATES / PHOTO INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA

Uma das causas da anemia é a falta de ferro para a produção de


hemoglobina.
Sintomas: cansaço, falta de ar, dor de cabeça e tontura, entre outros.
56
As funções de nutrição
Os leucócitos
Defendem o organismo contra microrganismos e outros invasores. São produzidos na
medula de alguns ossos e também nos tecidos linfáticos.

1 mm3 de sangue 6 a 10 mil leucócitos

capilar diapedese tecido conjuntivo


bactéria
INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA

fagocitose
Os leucócitos atacam
os microrganismos por

JUERGEN BERGER / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK


fagocitose, isto é, formam
prolongamentos chamados
de pseudópodes que
pseudópode
envolvem completamente
destruição o invasor, que será
da bactéria digerido e destruído.
leucócito

hemácia

57
As funções de nutrição
Quando uma bactéria ou organismo estranho penetra no corpo, suas proteínas
serão consideradas estranhas: são chamadas de antígenos.
Inicia-se então a produção de proteínas de defesa, os anticorpos.

Linfócitos são leucócitos encarregados de


produzir anticorpos. São encontrados em tonsilas palatinas
grande número nos linfonodos.
linfonodos

Os linfócitos fazem parte do sistema timo


imunitário ou imune, que realiza um
medula
combate individualizado contra cada óssea
tipo de invasor. ADILSON SECCO / ARQUIVO DA EDITORA

baço

58
As funções de nutrição
Plaquetas
São pequenos fragmentos de células produzidos na medula de alguns ossos. Atuam na
interrupção do sangramento quando um vaso sanguíneo é danificado.

1 mm3 de sangue 150 a 400 mil plaquetas

FRANCIS LEROY, BIOCOSMOS / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK


As plaquetas aderem ao local do
ferimento e lançam substâncias
que desencadeiam uma série de
transformações químicas que
fazem o sangue coagular
naquele local.

59
As funções de nutrição
Os grupos sanguíneos
A membrana das hemácias possui algumas substâncias, que variam entre os diferentes
grupos sanguíneos.
Numa transfusão de sangue, se as hemácias do doador são diferentes das do receptor,
podem ocorrer as mesmas reações que ocorrem quando um microrganismo estranho
invade o organismo.
sangue do doador

hemácias do
sangue B
sangue do receptor

ARQUIVO DA EDITORA
KLN ARTES GRÁFICAS /
anticorpos contra
substâncias das hemácias
do sangue A hemácias do
sangue A

60
As funções de nutrição
O teste para identificar o grupo sanguíneo de uma pessoa é feito por
profissionais de saúde em laboratórios e hospitais.
soro com soro com
hemácias anti-A anti-B
aglutinadas hemácia
INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA

1.sangue
do grupo A

2.sangue Tipo Antígeno na Anticorpo no


do grupo B sanguíneo hemácia plasma

A A Anti-B
3.sangue do
grupo AB B B Anti-A

4.sangue do AB AeB Não possui


grupo O
O Não possui Anti-A e Anti-B

61
As funções de nutrição
O sistema urinário

O rim foi o primeiro órgão vital a

ANTONIA REEVE / SCIENCE PHOTO LIBRARY


ser transplantado com sucesso
em pessoas.

• Qual a função dos rins?

• Que mudanças ocorrem no


sangue em sua passagem pelos
rins?

62
As funções de nutrição
O sistema urinário é responsável veia renal
pela excreção, que é fundamental artéria renal
para manter constante a rim esquerdo
composição química do artéria aorta
organismo por meio da veia cava inferior
eliminação de substâncias
rim direito ureteres
tóxicas ou em excesso. bexiga urinária

JOEL BUENO / ARQUIVO DA EDITORA


uretra ureter

Os rins filtram o sangue, e a urina


formada em cada rim passa por
abertura dos ureter
uma série de cavidades e canais ureteres
até chegar à bexiga urinária, onde
Músculo involuntário
é armazenada até ser eliminada. (abre automaticamente
a bexiga se ela está cheia).
uretra
Músculo voluntário (podemos
contraí-lo e “segurar” um
pouco a urina).

63
As funções de nutrição
O funcionamento do rim
Cada rim é formado por cerca de 1 milhão de tubos microscópicos chamados néfrons
(ou nefros).
nefro cápsula glomerular
glomérulo
renal

artéria
veia
artéria renal
JOEL BUENO / ARQUIVO DA EDITORA

ducto
túbulo coletor
néfrico
veia
renal
rede de
capilares
ureter
cálice renal
urina urina
(vai para a bexiga) pelve renal

64
As funções de nutrição
O trabalho dos néfrons:
glomérulo
renal
• Filtração – diversas substâncias saem

JOEL BUENO / ARQUIVO DA EDITORA


do glomérulo e caem na cápsula.

• Reabsorção – substâncias úteis,


como a glicose e as vitaminas, são
reabsorvidas
e voltam para o sangue.
cápsula
glomerular

A reabsorção de água e sais minerais


pelos rins é controlada por hormônios, filtração reabsorção
como o hormônio antidiurético, lançado
no sangue pela glândula hipófise. túbulo néfrico

65
As funções de nutrição
Problemas no sistema urinário
Cálculos renais
Pequenos grãos formados por sais de cálcio que se alojam nos rins ou em outras
partes do sistema urinário e causam dores muito fortes.

Eles se formam quando há aumento na

JOHN BAVOSI / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK


concentração de certos sais na urina.
cálculo ureter
urinário
Cálculos pequenos podem sair
naturalmente com a urina. Os maiores
têm de ser removidos por meio de
ureter cirurgias ou quebrados com ondas de
choque.

bexiga

uretra

66
As funções de nutrição
Nefrite, uretrite e cistite
Infecções causadas por germes que atacam o sistema urinário.

Se as funções renais estiverem muito prejudicadas, pode ser necessário recorrer à


hemodiálise, um processo em que o sangue do paciente circula por um rim artificial.

CC STUDIO / SPL / LATINSTOCK


67

Você também pode gostar