Você está na página 1de 32

M3

COMUNICAÇÃO E DINAMIZAÇÃO
DE GRUPOS EM FORMAÇÃO

ISABEL MOTA

2019
OBJETIVO GERAL
• Compreender a importância da competência da comunicação e animação de
grupos na educação de Adultos enquanto estratégia facilitadora do
estabelecimento do ambiente andragógico.
• Reconhecer a existência de diversidade no contexto de formação
A IMPORTÂNCIA DE REFLETIR SOBRE O PROCESSO DE
COMUNICAÇÃO

• Comunicação tem origem no termo latino “communicare”, que significa


“entrar em relação com” ou “pôr em comum” .
• Comunicar é, pois entrar em relação com o outro de forma a partilhar e
trocar ideias, sentimentos e experiências.
• Capacidade de estabelecer relações interpessoais que não assenta somente
no mecanismo de aquisição de competências, sendo necessário também
traçar estratégias de comunicação que melhorem a retenção da mensagem.
ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO

• Emissor: é o codifica a mensagem a transmitir;


• Recetor: é quem descodifica a mensagem;
• Mensagem: é o conteúdo da comunicação, transmitido pelo emissor;
• Canal: é o meio pelo qual circula a mensagem. O canal mais vulgar é o ar,
contudo, existem outros…
ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO
ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO
O/A FORMADOR/A E A COMUNICAÇÃO EFICÁCIA E EFICIÊNCIA NA
FORMAÇÃO
ESTILOS DEMOCRÁTICA SINAIS CLÍNICOS

• Olha nos olhos;


• Recetivo a mudanças e novas ideias;
• Sorriso empático;
• Atitude de apoio, exploração e compreensão;
• Demonstra respeito;
• Capacidade de autorregulação das emoções.
ESTILOS AUTORITÁRIO SINAIS CLÍNICOS

• Falar alto;
• Interromper;
• Fazer barulho com os seus afazeres enquanto os outros se exprimem;
• Não controlar o tempo enquanto está a falar;
• Olhar de revés o seu interlocutor;
• Arvorar um sorriso irónico;
• Manifestar por mímica o seu desprezo ou a sua desaprovação;
• Recorrer a imagens chocantes ou brutais.
ESTILO LIBERAL - SINAIS CLÍNICOS

• Roer as unhas
• Mexer os músculos da face, rangendo os dentes
• Bater com os dedos na mesa
• Riso nervoso
• Mexer frequentemente os pés
• Está frequentemente ansioso
• Tem insónias
FORMAS DE COMUNICAÇÃO

• Nível Digital
• Nível Analógico
NÍVEL DIGITAL
• A comunicação verbal consiste na utilização do código linguístico – as
palavras – podendo assumir duas formas:
• Verbal Escrita: livros, cartas, jornais, cartazes…
• Verbal Oral: diálogo, rádio televisão, rádio, telefone.
• A comunicação não se restringe à comunicação verbal, inclui também, a
comunicação não-verbal.
NÍVEL ANALÓGICO
• Comunicação não – verbal: é a comunicação que não é feita com sinais verbais,
ou seja, que não é feita através da fala ou da escrita.
• Frequentemente recebemos e emitimos mensagens através de:
• sinais visuais: gestos, dança, postura, expressão facial;
• sinais sonoros: silêncio, tom de voz, pronuncia; as componentes não verbais da
voz (entoação, pausas, ritmo…)
• É também, através da comunicação não-verbal que transmitimos muitas das nossas
emoções e dos nossos sentimentos. Esta comunicação pode não ser consciente
nem mesmo intencional.
FATORES QUE INFLUENCIAM A COMUNICAÇÃO

• FATORES PESSOAIS
• 1.Nível de Conhecimentos
• 2.Atitudes
• 3.Postura
• 4.Movimento Corporal
• 5.Contacto Visual
• 6.Expressão Facial
• 7.Fluência Verbal
FATORES QUE INFLUENCIAM A COMUNICAÇÃO (CONT.)

• FATORES SOCIAIS
• A educação;
• Cultura;
• Normas Sociais;
• Religião.
• FATORES FISIOLÓGICOS
FATORES QUE INFLUENCIAM A COMUNICAÇÃO (CONT.)

• FATORES DE PERSONALIDADE
• Experte;
• Avaliações congeladas;
• Confusão;
• Tendência à complicação.
FATORES QUE INFLUENCIAM A COMUNICAÇÃO (CONT.)

• FATORES DE LINGUAGEM
• Palavras vagas;
• Polissemia.
• FATORES PSICOLÓGICOS
• Efeito de halo;
• Efeito lógico;
• Tipos Pré – Determinados;
• Efeito de Tendência central.
HABILIDADE COMUNICATIVA SUCESSO NA
COMUNICAÇÃO
O Emissor tem que utilizar capacidades comunicadoras que lhe permitam, por
exemplo:
• dispor as palavras de forma a expressar ideias com clareza;
• usar corretamente as regras gramaticais;
• pronunciar as palavras claramente;
• conseguir utilizar os vários canais à sua disposição;
• organizar o pensamento e as ideias claramente, etc..
A COMUNICAÇÃO PEDAGÓGICA OBEDECE AOS SEGUINTES VETORES:

DE Para

Fácil Difícil

Simples Complexo

Geral Particular

Concreto Abstrato

Conhecido Desconhecido
CENÁRIOS UTILIZAÇÃO DE ESPAÇO

EM TEATRO
CENÁRIOS UTILIZAÇÃO DE ESPAÇO

• Em “V”
• Em Círculo ou “Mesa Redonda”
• Em “U”

Esta é a configuração facilitadora da comunicação


OBSTÁCULOS À COMUNICAÇÃO -
ESTADOS EMOCIONAIS

• Ansiedade - interfere no ser que aprende ao ponto de ter um efeito


bloqueador. Muitas vezes, a ansiedade surge associada a estados de fadiga ou
saúde debilitada;
• Nível Motivacional - constitui uma barreira à continuidade e fluidez da
comunicação, quando existe um nível motivacional baixo, causado por
desinteresse, pouca curiosidade pelo tema, etc..
FACILITADORES COMUNICAÇÃO

1.Saber Emitir;
FACILITADORES COMUNICAÇÃO (CONT.)

2. Saber Ouvir
FACILITADORES COMUNICAÇÃO (CONT.)

3. Empatia
CABE AO FORMADOR/A GESTOR/A DE
COMUNICAÇÃO
PARA UMA COMUNICAÇÃO EFICAZ
• Cuide da sua imagem
• Seja cordial no 1º contacto
• Trate os participantes de modo personalizado
• Escute sem interromper
• Fale se forma simples, clara, objetiva
• Adapte as mensagens aos interlocutores
• Não reaja a observações agressivas no mesmo tom
• Faça perguntas sugestivas
• Recorra aos meios audiovisuais e outros
• Não avalie negativamente
• Reforce com palavras e com gestos as intervenções
• Seja imaginativo! Seja entusiasta!
PARA UMA COMUNICAÇÃO EFICAZ
…SEJA ASSERTIVO !

Assertividade
“Conjunto de atitudes e comportamentos que permitem ao individuo afirmar-
se social e profissionalmente sem violar os direitos dos outros”
PARA UMA COMUNICAÇÃO EFICAZ
ASSERTIVIVIDADE (CONT)

• AUTO-ESTIMA
• EMPATIA
• AUTO-CONTROLO
• TOLERÂNCIA À FRUSTAÇÃO
• SOCIABILIDADE
• ADAPTABILIDADE
COMO GERIR CONFLITOS NA FORMAÇÃO?
ATITUDE NA COMUNICAÇÃO

• Atitude de Apoio;
• Atitude de Avaliação;
• Atitude de Compreensão;
• Atitude de Orientação;
• Atitude de Exploração;
• Atitude de Interpretação.
COMO GERIR CONFLITOS EM
FORMAÇÃO?
• Garantir a disposição da sala em U;
• Apresentação inicial;
• Regras de funcionamento logo de início;
• Evitar exposições teóricas prolongadas;
• Dar importância ao domínio sócio-afetico, cognitivo e operacional.
COMO GERIR CONFLITOS EM
FORMAÇÃO?
Técnicas para ser eficaz na resolução de divergências:
• Escute até ao fim a ideia do seu interlocutor;
• Mostre-se interessado na mensagem;
• Evite as interrupções;
• Questione para que o pensamento e os argumentos sejam clarificados;
• Seja cuidadoso com as expressões faciais;
• Conquiste o direito de ser ouvido;
• Fale serena e calmamente;
• Não imponha ideias;
• Revele empatia e disponibilidade.