Você está na página 1de 12

RENASCIMENTO,

HUMANISMO, REFORMA
E CONTRARREFORMA
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

• Compreende o período entre os séculos XV e XVI, indica a


retomada dos calores greco-romanos;
• Desencadeou o movimento conhecido como
HUMANISMO – indicando a procura de uma imagem do
ser humano e da cultura;
• Esforço para superar o teocentrismo, ênfase nos valores
antropocêntricos, mais humanos e mais terrenos;
PARTE 1
1. HUMANISMO

• Oposição e recusa aos valores medievais, respondendo às


aspirações dos novos tempos;
• Retorno às culturas greco-latinas, secularização do saber,
espírito culto, homem-gentil;
• Olhar humano ocupa-se com questões do cotidiano;
• Estudos voltados ao conhecimento da ANATOMIA.
PARTE 1
1. HUMANISMO

• Sistema heliocêntrico de NICOLAU COPÉRNICO – nova


imagem do mundo;
• Artes, criação intensa, destaque para Itália, que foi centro
de irradiação da nova produção cultural;
• Busca da individualidade pelo poder da razão, espírito de
liberdade.
PARTE 1
2. ASCENSÃO DA BURGUESIA
• Transformações econômicas, desenvolvimento das atividades artesanais e
comerciais;
• Revolução comercial no século XVI, novo modo de produção capitalista,
decadência do feudalismo;
• Aliança com os reis, consolidação dos Estados e fortalecimento das monarquias
absolutistas;
• Período de grandes invenções, viagens ultramarinas, surgimento da pólvora,
imprensa, papel e conquista da América.
PARTE 1
3. REFORMA E CONTRARREFORMA

• Crítica à estrutura autoritária da Igreja, centrada no poder


papal;
• Movimentos de ruptura representados pelo luteranismo,
calvinismo e anglicanismo;
• Século XI – Cisma Grego, separação entre a Igreja Romana
e Ortodoxa;
PARTE 1
3. REFORMA E CONTRARREFORMA
• Criação da Santa Inquisição;
• Rejeição a autoridade papal;
• Crise maior da Igreja – Século XVI – REFORMA PROTESTANTE, que
contrariou, as restrições feitas pelos católicos aos negócios e a
condenação do empréstimo à juros;
• Lutero recebeu adesão dos nobres interessados no confisco dos bens do
clero e Calvino (calvinismo), teve o apoio da rica burguesia;
PARTE 1
3. REFORMA E CONTRARREFORMA

• A contrarreforma teve início com o CONCÍLIO DE


TRENTO (1545-1563), reafirmaram a supremacia papal e
princípios da fé, criação de Seminários, Inquisição mais
atuante em Portugal e na Espanha.
EDUCAÇÃO
1. NASCIMENTO DO COLÉGIO

• O Renascimento representou um grande interesse pela educação,


proliferação de colégios e manuais para os alunos;
• Os mais ricos e a alta nobreza continuavam a ser educados por
preceptores em seus próprios castelos;
• Pequena nobreza e burguesia desejavam educar seus filhos na
escola;
EDUCAÇÃO
1. NASCIMENTO DO COLÉGIO

• Aparecimento dos colégios no século XVI e XVIII, foi um


fenômeno correlato ao surgimento da nova imagem da
infância e família;
• Separação de acordo com os grais de aprendizagem, a meta
da escola, além da aprendizagem seria educar para os valores
morais;
EDUCAÇÃO
1. NASCIMENTO DO COLÉGIO
•Programas educacionais se baseavam no TRIVIUM E QUADRIVIUM;
•Não foi abandonada a ênfase no latim, descaso com a língua materna;
•Universidades decadentes;
•1542 – Reestruturação da UNIVERSIDADE DE PARIS – Artes – tornou-se
propedêutica;
•Lançou-se o curso colegial, o que favoreceu a separação entre grau
secundário e superior.

Você também pode gostar