Você está na página 1de 19

Bergson

Intuição significa para Henri Bergson apreensão imediata da realidade por


coincidência com o objeto. Em outras palavras, é a realidade sentida e
compreendida absolutamente de modo direto, sem utilizar as ferramentas lógicas
do entendimento: a análise e a tradução. Isto é, a intuição é uma forma de
conhecimento que penetra no interior do objeto de modo imediato sem o ato de
analisar e traduzir. A análise é o recorte da realidade, mediação entre sujeito e
objeto. A tradução, é a composição de símbolos linguísticos ou numéricos que,
analogamente a primeira, também servem de mediadores. Ambas são meios
falhos e artificiais de acesso a realidade. Somente a intuição pode garantir uma
coincidência imediata com a realidade sem símbolos nem repartições.
Einstein

"Não existe nenhum caminho lógico para a descoberta das leis do


Universo — o único caminho é a intuição" — frase atribuída a
Albert Einstein (1879-1955)
"Se o senhor quer estudar em qualquer dos físicos teóricos os métodos
que emprega, sugiro-lhe firmar-se neste princípio básico: não dê crédito
algum ao que ele diz, mas julgue aquilo que produziu. Porque o criador
tem esta característica: as produções de sua imaginação se impõem a ele,
tão indispensáveis, tão naturais, que não pode considerá-las como imagem
de espírito, mas as conhece como realidades evidentes." - Albert Einstein.
Peirce

Opondo-se diretamente a Descartes, Charles Sanders Peirce nega que tenhamos o


poder de conhecer de maneira imediata ou intuitiva nossos próprios pensamentos (
autoconhecimento). Embora negue a intuição cartesiana, sustenta que nosso
acesso ao mundo exterior se dá a partir da abdução, que é um quasi-pensamento
de caráter instintivo. Esse tipo de inferência é fundamental para as descobertas.
Para Peirce, o conhecimento de um pensamento é a interpretação do mesmo em
outro pensamento. Nessa interpretação, o pensamento interpretado pelo
pensamento posterior é signo-pensamento, e o pensamento que interpreta o
pensamento anterior é interpretante. Esse processo, chamado semiose, parte,
portanto, de nossos instintos, mas não de intuições a partir de conceitos a priori.
Allan Kardec

Dentro da visão espírita Kardecista, a intuição seria um mecanismo de comunicação do


Espírito humano (também chamado por muitos de Eu Maior) para com o Homem ora
encarnado e que, com base no conhecimento e experiência acumulado de outras vidas, e já
tendo passado por situações similares no passado, envia mensagens por meio de
pensamentos ou sinais no íntimo ou no corpo do indivíduo para que este tome decisões
importantes que poderão alterar o curso de sua jornada, ou ainda, que poderão salvar-lhe de
uma situação de risco.
Em outras palavras, seria o Espírito do homem falando com ele mesmo (com o homem
encarnado) e alertando-o sobre uma dada situação, ajudando-lhe a tomar uma decisão que lhe
fará alterar de forma significativa a trajetória de sua vida, e que esteja em acordo com o plano
reencarnatório para esta existência.
PARA NÓS, MOVIMENTO ERA DE CRISTAL E UNAVERSIDADE

INTUIÇÃO É UMA FERRAMENTA NATURAL DOS CORPOS QUE SERVE PARA


LOCALIZAÇÃO NA DIMENSÃO

CORPO FÍSICO: INSTINTO

CORPOS ENERGÉTICOS SECUNDÁRIOS (DO 2.0 AO 4.O) —


INFORMAÇÕES DE EXISTÊNCIAS

CORPOS ENERGÉTICOS PRIMÁRIOS (DO 5.O AO 7.O) — INFORMAÇÕES


DA ESSÊNCIA

NUNCA É EXTERNO. NUNCA É TRANSMITIDO POR "OUTRA ENERGIA"


Níveis

instinto
sensibilidade
paranormalidade —
PREMONIÇÃO
Graus: NATURAL

conhecimento de perigo, alimentação,


relacionamento com o outro,
fenômenos meteorológicos
GRAUS: INTERMEDIÁRIO

previsão de perigo, alimentação


instintiva, sonhos premonitórios ou
vozes internas
GRAUS: AVANÇADO

itens anteriores para si ou para seres


ligados ao seu próprio contexto,
previsão de futuro a curto prazo
(horas, máx 3 dias)
GRAUS: PLENO

itens anteriores relacionados ao


macrocosmo, previsão de futuro a
médio ou longo prazo
PORCENTAGEM
natural: conhecimento de perigo, alimentação, relacionamento
com o outro, fenômenos meteorológicos — 74%
intermediário: previsão de perigo, alimentação instintiva,
sonhos premonitórios ou vozes internas — 19%
avançado: itens anteriores para si ou para seres ligados ao seu
próprio contexto, previsão de futuro a curto prazo — 5%
pleno: itens anteriores relacionados ao macrocosmo, previsão
de futuro a médio ou longo prazo — 2%
DESENVOLVIMENTO

DIÁRIO
CONSTANTE
CONSCIENTE
CHECK-UP DIÁRIO

● Cole as perguntas no espelho


● Faça este check-up logo após acordar, em pé.
● Preste atenção às reações físicas enquanto faz as perguntas.
● Use no máximo 5 segundos entre cada pergunta e resposta.
● Caso não obtenha uma resposta, passe à próxima pergunta.
● Não anote as respostas.
● Fique apenas com as impressões
CENÁRIO INTERNO

1. O que os sonhos desta noite


tentaram me transmitir?
2. Como eu me sinto hoje?
RELACIONAMENTOS

1. Com que pessoas terei contato?


2. Com qual delas devo me acautelar?
3. A quem devo transmitir uma mensagem
positiva?
4. Tem alguém em contato mental comigo?
Como devo proceder?
SEGURANÇA

1. Que parte de meu corpo merece atenção no dia de


hoje?
2. Quais alimentos/ líquidos devo evitar hoje?
3. Quais alimentos/ líquidos devo ingerir hoje?
4. Manterei ou mudarei minha rota de
trânsito/caminho?
ORIENTAÇÃO

Que mensagem meu


"coração" me dá hoje?
A LISTA DE PERGUNTAS ESTÁ NA
DESCRIÇÃO DO VÍDEO.
MEMBROS DO CANAL RECEBERÃO MAIS
DUAS PROPOSTAS DE EXERCÍCIOS, NO
YOUTUBE, NA ABA COMUNIDADES.

Você também pode gostar