Você está na página 1de 37

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

Administração Financeira
Prof. Gleison Magnago Tassinari
O QUE SÃO FINANÇAS?

 Finanças é a arte e a ciência de gestão do dinheiro;

Administração Financeira
 Imprescindível, pois todos os indivíduos e
organizações recebem ou levantam dinheiro;
 A teoria de finanças preocupa-se com os processos,
as instituições, os mercados e os instrumentos
associados à transferência de dinheiro entre os
indivíduos, empresas e órgãos governamentais.
PRINCIPAIS ÁREAS DE ATUAÇÃO

 Serviços financeiros
 Preocupa-se com o desenvolvimento e a entrega de serviços de

Administração Financeira
assessoramento e produtos financeiros a indivíduos, empresas e
órgãos governamentais;

 Envolve oportunidades de carreira nos ramos:


 Serviços bancários;

 Planejamento financeiro pessoal;

 Investimentos;

 Seguros.
PRINCIPAIS ÁREAS DE ATUAÇÃO

 Administração financeira
 Preocupa-se com as tarefas do administrador financeiro de uma

Administração Financeira
organização;
 Os administradores financeiros gerem as mais diversas atividades
financeiras, tais como:
 Planejamento;
 Concessão de crédito a clientes;

 Avaliação de projetos de investimento;

 Captação de fundos para financiamento das operações da organização.


MODALIDADES JURÍDICAS DE
ORGANIZAÇÃO DAS EMPRESAS
 Firmas individuais
É uma empresa que pertence a uma única pessoa, que a gere com vistas

Administração Financeira
a seu próprio lucro;
 Usualmente, trata-se de uma micro/pequena empresa ou de prestadores
de serviço autônomos/profissionais liberais;
 O proprietário tem responsabilidade ilimitada, ou seja, responde com
todo o seu patrimônio pessoal para pagamento de dívidas da empresa.
MODALIDADES JURÍDICAS DE
ORGANIZAÇÃO DAS EMPRESAS
 Sociedades por quotas
 Envolve dois ou mais proprietários atuando em conjunto com o

Administração Financeira
objetivo de obter lucro;
 Possuem faturamento maior que as firmas individuais;
 São criadas a partir de um contrato de associação (contrato social)
entre as partes;
 Os sócios possuem responsabilidade ilimitada, e cada sócio é
responsável por todas as dívidas da empresa.
MODALIDADES JURÍDICAS DE
ORGANIZAÇÃO DAS EMPRESAS
 Sociedades por ações
 Envolve muitos proprietários (acionistas);

Administração Financeira
 Devido aos custos envolvidos de regulação e tributação devem
possuir faturamento maior que as sociedades por quotas;
 As participações (ações) são mais facilmente transferíveis;
 Os sócios (acionistas) têm responsabilidade limitada, ou seja, não
podem perder mais do que investirem, sem a necessidade de pôr em
risco seus patrimônios individuais.
CARREIRAS EM ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA

 Analista financeiro
 Prepara os planos financeiros e os orçamentos da empresa, por meio

Administração Financeira
de previsões financeiras e comparações financeiras.
 Gerente de investimentos
 Avalia e recomenda aquisição de ativos.
 Gerente de financiamentos
 Obtêm financiamentos para os investimentos aprovados.
CARREIRAS EM ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
 Gerente de caixa
 Mantêm e controla os saldos diários de caixa da empresa. Gere as

Administração Financeira
atividades de recebimento e pagamento, as aplicações de curto prazo,
coordena o financiamento de curto prazo e as relações com os
bancos.
 Analista/gerente de crédito
 Cada um em sua esfera, administra a política de crédito, avaliando
solicitações de crédito.
CARREIRAS EM ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA
 Gerente de fundo de pensão
 Supervisiona/administra os ativos e passivos do fundo de pensão dos

Administração Financeira
funcionários.
 Gerente de operações de câmbio
 Gere operações internacionais específicas.
 Gerente de risco financeiro
 Administra a exposição financeira de empresa face às flutuações de
toda ordem (cambial, econômica, crédito...).
RELAÇÃO COM A TEORIA ECONÔMICA
 Osadministradores financeiros precisam
compreender o arcabouço econômico e estar

Administração Financeira
atentos às conseqüências da variação dos níveis
de atividade econômica e das mudanças de
política econômica;

 Também devem estar preparados para usar as


teorias econômicas como diretrizes para o
funcionamento eficiente da empresa;
RELAÇÃO COM A TEORIA ECONÔMICA
 São ferramentas amplamente usadas na administração
financeira a análise de oferta e demanda, estratégias de

Administração Financeira
maximização de lucro e a teoria da formação de preços;

 O princípio econômico fundamental usado na


administração financeira é a análise marginal;
RELAÇÃO COM A TEORIA ECONÔMICA
 Análise Marginal
 Princípio de que uma decisão financeira deve ser tomada

Administração Financeira
somente quando os benefícios adicionais superarem os custos
adicionais. Logo, praticamente todas as decisões financeiras
reduzem-se a uma comparação de benefícios marginais a
custos marginais.
RELAÇÃO COM A TEORIA ECONÔMICA
 Exemplo
 Você é o administrador financeiro de um grande varejista.

Administração Financeira
Atualmente está decidindo sobre a substituição dos computadores do
CPD. O novo computador exigiria um desembolso de $80.000, e o
computador antigo seria vendido por $28.000 líquidos. Os benefícios
totais com a aquisição (em valores atuais) seria de $100.000 diante
do benefício dos computadores antigos de $35.000 (também
atualizados). Qual a melhor opção?
RELAÇÃO COM A CONTABILIDADE –
ÊNFASE EM FLUXOS DE CAIXA
 A função primordial do contador é produzir e divulgar dados
para a mensuração do desempenho da empresa, avaliando sua

Administração Financeira
posição financeira, e para o pagamento de impostos – regime de
competência;
 Regime de competência: reconhecimento de receitas no
momento de venda (se recebido ou não) e despesas no momento
de sua realização (se pagos ou não).
RELAÇÃO COM A CONTABILIDADE –
ÊNFASE EM FLUXOS DE CAIXA
O administrador financeiro dá ênfase ao fluxo de
caixa, buscando a solvência da empresa, planejando os
fluxos de caixa necessários para que cumpra suas

Administração Financeira
obrigações e adquira os ativos necessários para
cumprimento dos seus objetivo – regime de caixa;
 Regime de caixa: reconhece as receitas e despesas
somente nas entradas e saídas efetivas;
 Independente de lucro ou prejuízo uma empresa
precisa ter fluxo de caixa suficiente para saldar suas
obrigações.
RELAÇÃO COM A CONTABILIDADE –
ÊNFASE EM FLUXOS DE CAIXA
 Exemplo
 A Fuji Motocicletas, uma revendedora de motos, vendeu uma moto

Administração Financeira
1.100cc por $100.000 no ano passado. Esta moto foi comprada junto
ao fabricante por $80.000. Embora a revendedora tenha pago
integralmente o custo da moto durante o ano, no final do ano ela
ainda não tinha recebido os $100.000 de seu cliente. Demonstre as
visões contábil e financeira.
RELAÇÃO COM A CONTABILIDADE –
TOMADA DE DECISÕES
 Os contadores dedicam maior parte de sua atenção à
coleta e apresentação de dados financeiros;

Administração Financeira
 Os administradores financeiros avaliam demonstrações
contábeis, produzem dados adicionais e tomam decisões
com base em sua avaliação dos retornos e riscos
correspondentes.
RELAÇÃO COM A CONTABILIDADE –
TOMADA DE DECISÕES
 Além das atividades de análise e planejamento financeiro é
função do administrador financeiro a tomada de decisões de
investimento e financiamento;

Administração Financeira
 As decisões de investimento determinam tanto a composição
quanto os tipos de ativos da empresa;
 Já, as decisões de financiamento determinam tanto a
composição quanto os tipos de recursos financeiros usados pela
empresa.
RELAÇÃO COM A CONTABILIDADE –
TOMADA DE DECISÕES

Decisões de Financiamento
Decisões de Investimento

Balanço Patrimonial

Administração Financeira
Ativo Passivo
Circulante Circulante

Ativo fixo Recursos de


longo prazo
O OBJETIVO DA EMPRESA
 Numa sociedade por ações os acionistas (detentores das
ações) nem sempre são os administradores da empresa,
logo, é função dos administradores, na esfera

Administração Financeira
operacional, administrativa, financeira, entre outras,
atender os objetivos dos acionistas.
O OBJETIVO DA EMPRESA
 Maximização do lucro?
 Nesta hipótese o administrador deveria escolher a alternativa que
contribuísse na elevação de lucro geral da empresa;

Administração Financeira
 A métrica mais utilizada é o LPA (lucro por ação), o que representa o
resultado obtido no período para cada ação ordinária;
 Não é indicado pois ignora:
 Distribuição dos resultados no tempo;
 Fluxos de caixa disponíveis aos acionistas;

 Risco.
O OBJETIVO DA EMPRESA
 Maximização do lucro?
 Exemplo
Precisamos escolher duas alternativas de investimento: a empresa Rotor e a

Administração Financeira

Valve. A tabela a seguir apresenta o LPA durante o prazo de três anos.

Alternativa Ano 1 Ano 2 Ano 3 Total


Rotor $1,40 $1,00 $0,40 $2,80
Valve $0,60 $1,00 $1,40 $3,00
O OBJETIVO DA EMPRESA
 Maximização do lucro?
 Distribuição no tempo

Administração Financeira
 O recebimento mais rápido sempre é preferível, pois os maiores resultados
poderiam ser reinvestidos para gerar lucros maiores no futuro.
 Fluxos de caixa
 Lucros não levam, necessariamente, a fluxos de caixa para os acionistas.
 Risco
 Retorno e risco são os determinantes básicos do preço da ação.
O OBJETIVO DA EMPRESA
 Maximização da riqueza do acionista
 Como a maximização do lucro não permite atingir o objetivo principal

Administração Financeira
dos proprietários da empresa (isto é, aumentar sua riqueza), ela não
deve ser o objetivo da atuação do administrador financeiro;
 O real objetivo da empresa, e conseqüentemente de seus
administradores e funcionários é maximizar a riqueza de seus
proprietários, em nome dos quais ela é gerida.
O OBJETIVO DA EMPRESA
 Cada alternativa de decisão financeira deve ser analisada
pelo impacto sobre o valor da empresa, ou no caso de
uma empresa de capital aberto (S.A.) o impacto sobre o

Administração Financeira
preço da ação;
 Então, a criação de valor para a empresa é a síntese da
administração.
VALOR ECONÔMICO ADICIONADO
(EVA™)

É uma medida que determina se um investimento


(proposto ou existente) contribui positivamente para a

Administração Financeira
riqueza dos acionistas;
 Esse valor é calculado subtraindo-se dos lucros
operacionais líquidos de um investimento o custo dos
fundos utilizados para financiá-los;
 Investimentos com EVA™ positivo aumentam o valor
da empresa e conseqüentemente aumentam a riqueza
do proprietário.
E QUANTO AOS GRUPOS DE INTERESSE
(STAKEHOLDERS)?

 Embora a meta principal seja a maximização da riqueza do


acionista, muitas empresas ampliam seu foco para os grupos

Administração Financeira
de interesse;
 Os grupos de interesse podem ser compostos por
funcionários, clientes, fornecedores, credores, proprietários e
outros que possuam vínculo econômico direto com a
empresa;
E QUANTO AOS GRUPOS DE INTERESSE
(STAKEHOLDERS)?
 Porém, esse ponto de vista não muda o objetivo de maximização
da riqueza dos acionistas, incluindo também a preocupação com

Administração Financeira
o bem-estar dos grupos de interesse na maneira de agir da
empresa;
 Introduz o conceito de responsabilidade social da empresa.
O PAPEL DA ÉTICA
 Define-se ética empresarial como os padrões de
conduta ou julgamento moral que os envolvidos na

Administração Financeira
atividade da empresa devem seguir segundo as
políticas da empresa;
 A finalidade desses padrões é motivar as empresas
e os participantes do mercado a obedecer quanto
ao conteúdo quanto ao espírito das leis e normas da
prática empresarial e profissional;
 Indiretamente há o fortalecimento de sua posição
ao manter padrões éticos elevados.
ÉTICA E O VALOR DA EMPRESA

 Um programa eficaz de ética eleva o valor da empresa


porque:

Administração Financeira
 Reduz a ocorrência de litígios e conseqüentemente custos
judiciais;
 Mantém uma imagem positiva da empresa;
 Aumenta a confiança dos acionistas, conquistando a
lealdade, o comprometimento e respeito dos diversos grupos
de interesse vinculados à empresa;
 Taisações, se ao menos preservarem o fluxo de caixa,
afetarão favoravelmente o preço da ação.
O PROBLEMA DE AGENCY
 Num sentido mais amplo, pode-se dizer que os
administradores são agentes dos proprietários,
contratados por eles com a tarefa de gerir a

Administração Financeira
empresa;
 Na teoria, a maioria dos administradores
concordaria com a maximização da riqueza dos
proprietários, porém, na prática, eles também se
preocupam com a própria riqueza, com a
segurança no emprego e com benefícios
indiretos.
O PROBLEMA DE AGENCY
 Fatores minimizadores:
 Forças de mercado: os acionistas importantes exercem maior pressão
sobre a administração através do conselho de administração;

Administração Financeira
 Custos de agency: são os custos de monitoramento do
comportamento dos administradores, proteção contra os atos
desonestos por parte deles e concessão de incentivos pecuniários
(planos de incentivo) a esses profissionais para maximizar o preço da
ação.
INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS
 As instituições financeiras funcionam como intermediárias,
promovendo a canalização das poupanças de indivíduos,

Administração Financeira
empresas e órgãos do governo para empréstimos.
 Principais clientes:
 Fornecedoreslíquidos (poupam mais do que captam): indivíduos;
 Demandantes líquidos (captam mais do que poupam): empresas e
governos.
O FUNCIONAMENTO DAS INSTITUIÇÕES
FINANCEIRAS

Administração Financeira
$ + spread

Aplicador Tomador
MERCADO FINANCEIRO
 São fóruns nos quais os fornecedores e os demandantes de
fundos podem transacionar diretamente.

Administração Financeira
 Mercado Monetário: onde ocorrem as transações de títulos
negociáveis (dívidas) de curtos prazo (< 1 ano);
 Mercado de Capitais: onde ocorrem as transações de títulos
negociáveis (obrigações e ações) de longo prazo (> 1 ano).
MERCADO FINANCEIRO
 Para captar recursos, as empresas utilizam-se da venda de
títulos de dívida ao mercado. Esta venda é feita por meio de:
 Colocação privada: venda de um título “novo” diretamente a um

Administração Financeira
único investidor;
 Oferta pública: venda não exclusiva de obrigações ou ações ao
público em geral;
 Mercado primário: venda de títulos “novos”;
 Mercado secundário: venda de títulos de “segunda mão”.