Você está na página 1de 8

Teor de Cromo Hexavalente

Método Colorimétrico
Teor de Cromo Hexavalente
Dispositivos Eletrônicos
Metais com Revestimento Anti-corrosivo

O uso corrente de produtos eletroeletrônicos tem levado ao aumento da atenção


quanto ao impacto no meio ambiente. O utilização de substâncias como o cromo na
fabricação destes produtos é uma fonte de preocupação na legislação vigente.

REFERÊNCIAS

BS EN 62321:2008 – Eletrotechnical products – Determination of levels of six


regulated substances (lead, mercury, cadmium, hexavalent chromium, polybrominated
biphenyls, polybrominated diphenyl ethers

Annex B – Test for the presence of hexavalent chromium (Cr(VI)) in colourless and
coloured corrosion-protected coatings on metals

Annex C – Determination of hexavalent chromium (Cr(VI)) in polymers and electronics


by the colorimetric method
Teor de Cromo Hexavalente
Método Colorimétrico

PRINCÍPIO DO MÉTODO
Os produtos são submetidos ao processo de extração aquosa (metais com
revestimento anti-corrosivo ) ou extração alcalina (dispositivos
eletrônicos) e, em seguida, o Cr VI é quantificado através da reação em
meio ácido na qual é reduzido a Cr III na presença de 1,5-difenilcarbazida
que, por sua vez, é oxidada a 1,5 -difenilcarbazona.

O Cr III e a 1,5-difenilcarbazona formam um complexo


róseo/”vermelho”/violeta e a absorbância desta solução complexa pode
ser medida em um espectrofotômetro de UV-Visível no comprimento de
onda de 540 nm.
Teor Cromo Hexavalente em Metais com Revestimentos

Material

Extração aquosa
Ebulição/10 min

Conversão de Cr VI a Cr III Cálculos /


Ác. orto-fosfórico Relatório
1,5-difenilcarbazida Interpretação

Desenvolvimento da Análise em
coloração Espectrofotômetro de
(2 min) UV-Visível
Teor Cromo Hexavalente em Dispositivos Eletrônicos

Material

Extração alcalina
(NaOH + Na22CO33)
Banho(90 ºC/3h)

Etapa de Filtração 1
Análise em
Membranas 0,45μm Desenvolvimento da Espectrofotômetro
Filtrado coloração
adição
adição 1,5-difenilcarbazida
1,5-difenilcarbazida de UV-Visivel
(5-10min)
(5-10min)

Transferência p/ balão
Transferência para Cálculos /
Ajustes de pH
(HNO33 → 7,5 ± 0,5) balão Interpretação
(H2SO4 → 2,0 ± 0,5)
Teor de Cromo Hexavalente – LEITURA
O complexo Cr III + 1,5-difenilcarbazona pode ser quantificado fotometricamente na faixa de
absorbância do comprimento de onda de 540 nm. Quanto mais intensa a tonalidade, maior a
concentração de Cr VI.
Teor de Cromo Hexavalente
em Metais com Revestimentos

Documento IEC 111/328A/CDV (Committee Draft for Vote)


O documento refere-se à parte 7-1 do conjunto de normas IEC 62321 (Extração aquosa)
Anexo B da BS EN 62321:2009 (atual): Cr VI (amostra) >/= sol.1 mg/kg → positivo
Justificativa:
O Cr VI pode não estar uniformemente distribuído no revestimento (mesmo entre produtos do
mesmo lote) e uma “zona cinza” (indefinida) entre 0,10 e 0,13μg/cm2 tem sido considerada como
“inconclusiva” para reduzir determinação inconsistente devido à variações inevitáveis do material.

Proposição:

Teste adicional para confirmar a presença de Cr VI → Sol. Padrão 0,13μg/cm 2

< 0,10 μg/cm2 → negativo


>/= 0,10 μg/cm2 e </= 0,13μg/cm2 → inconclusivo
> 0,13 μg/cm2 → positivo
Obrigada!

Você também pode gostar