Você está na página 1de 18

INTERVENÇÕES

CIRÚRGICA
P R O F. : C A M I L A J E N N Y F E R
DEFINIÇÃO DE CENTRO CIRÚRGICO
Conceito:
Conjunto de elementos destinados às atividades cirúrgicas,
bem como a recuperação pós-anestésica e pós-operatória
imediato.
(Segundo o manual de normas e padrões de construção e
instalações de serviços de saúde).
É considerado pelas portarias nº 1884/94 e 930/92 como
área crítica, ou seja, ambiente em que existe risco aumentado
de transmissão de infecção pelos procedimentos ali realizados.
FINALIDADE
Realizar procedimentos
cirúrgicos, RPA (Recuperação pós
anestésica) e devolver os
pacientes a sua autonomia
novamente.
ESTRUTURA DO CENTRO CIRÚGICO
Vestiários
• Geralmente são localizados na entrada do Centro Cirúrgico, obrigando o pessoal
ter acesso a esta unidade somente quando houver a troca da roupa, devem ter
sanitários e chuveiros.
• Funciona como barreira do controle de infecção
• As roupas privativas ficam armazenadas nos vestiários, sendo elas de uso
obrigatório: Calça comprida e túnica (unissex);
•Gorro e máscara;
•Propés: são protetores de sapato, que ficam na divisa do vestiário para a entrada
do corredor interno de acesso.
•As roupas para atuação no ato cirúrgico ficam em sala.
• Posto de Enfermagem: São áreas localizadas dentro do Centro Cirúrgico, destinada
ao controle administrativo do setor.
• Copa ou Conforto: Área destinada a lanches rápidos, evitando refeições em locais
inadequados.
• Sala de material de Limpeza ou DML (depósito de material de limpeza): Área
destinada á guarda de materiais e utensílios utilizados na limpeza\do Centro
Cirúrgico
• Expurgo: Área em que se encontra todo material utilizado em sala, como o lixo de
cada sala.
• Sala de estocagem de material: Área destinada á guarda de material estéril de uso
no Centro Cirúrgico.
• Lavabo: Área provida de pias e torneiras próprias para o preparo da pele.
• Sala de guardar aparelhos e equipamentos: Área destinada á guarda os aparelhos e
equipamentos de reserva, necessidades específicas e/ou desativados.
• Salas Cirúrgicas: Onde são executados os atos
cirúrgicos.
Segundo o Ministério da saúde o nº de salas
de cirurgias para o Centro Cirúrgico é
quantificado com base na capacidade de leitos
do hospital.
Preconizam-se uma sala para cada 50 leitos
não especializados ou 15 leitos cirúrgicos.
• Forma: A forma mais comum é a retangular;
• Paredes e Pisos: O revestimento das paredes e pisos precisa ser de material liso, lavável, a
fim de facilitar a limpeza e manutenção, a cor deve ser neutra sem emitir reflexos luminosos.
• Forma: A forma mais comum é a retangular;
• Paredes e Pisos: O revestimento das paredes e pisos precisa ser de material liso, lavável, a
fim de facilitar a limpeza e manutenção, a cor deve ser neutra sem emitir reflexos luminosos.
• Portas: Devem ser largas, amplas, a fim de facilitar a passagem de macas e equipamentos
cirúrgicos.
• Janelas: Devem ser amplas, com boa luminosidade, porém devem ser teladas e travadas,
evitando a entrada de insetos.
• Ventilação: Deve ser eficiente de modo a promover a renovação do ar ambiente,
preferencialmente feita pelo sistema de ar condicionado.
• Iluminação: A iluminação geral da sala é feita pela luz do teto e do campo operatório é feita
através de foco, também no teto, e quando necessário com o auxílio do foco móvel.
EQUIPAMENTOS
Os equipamentos do Centro Cirúrgico dentro da sala de cirurgia são fixos e móveis.

Fixos: São aqueles adaptados nas salas e geralmente padronizados em todas. São eles:
•Foco central;
•Ar condicionado;
•Negatoscópio; Luna com iluminação de LED

Móveis: São aqueles úteis para todas as salas e podem ser deslocados entre eles:
•Mesas auxiliares; para acondicionar pacotes de aventais;. Materiais.
•Mesa de Mayo; onde são colocados os instrumentos cirúrgicos.
•Mesa cirúrgica;
•Aparelho de anestesia;
•Bisturi elétrico;
,
Os móveis: são aqueles que podem ser deslocados ou acrescidos à sala de
operação de acordo com a necessidade no ato operatório, dentre os quais
se destacam:

• APARELHO DE ANESTESIA:
• BANCO GIRATORIO
Mesa de operação com os respectivos acessórios: arco de narcose, ombreiras, suportes laterais,
perneiras, colchonetes em espuma;
Mesa para instrumental cirúrgico (simples e com traves ou suportes);
• Bomba de circulação extracorpórea
• Artroscopia
• CARDIOVERSOR OU DESFIBRILADOR
• MONITOR CARDIACO
PARA INICIAR UMA CIRURGIA, ALGUNS
MATERIAIS SÃO BÁSICOS E ESSENCIAIS,
ENTRE ELES;
Pacote de aventais (capote);
•Pacote de Lap. : são campos operatórios, em
tamanhos e medidas padrão;
•Oleado: impermeável de borracha ou descartável;
•Cubas; bandejas de anestesia; compressas;
•Caixa de instrumental
MEDICAMENTOS USADOS EM SALA
CIRÚRGICA
Anestésicos; (lidocaína). Analgésicos; pomadas; soluções;
• •Material para curativo; psicotrópicos (medicamentos
controlados).
• Obs: Esses medicamentos devem ser armazenados de
forma organizada, identificados um a um, com prazo de
validade e número do lote visível, e devem ter controle
diário de entrada e saída.
• Câmara Escura: Área destinada para revelação de radiografias.
• Anatomia Patológica: Área destinada a exames específicos e
rápidos.
• Tomadas: Deverão ser padronizadas e identificadas com as
voltagens específicas..

• Extintores: Fundamentais no setor, pois são responsáveis pela


extinção de princípios de incêndio e combater incêndios.
• Sistema de Hidrantes
• Sistema de detecção e alarme de incêndio; brigada de combate
de incêndio

Você também pode gostar