Você está na página 1de 22

ESTÁGIO NUTRIÇÃO

CLINICA
ESTUDO DE CASO IV – UTI

Fernanda | Manuela | Paquiza


Profº Thaís Viana
 IDENTIFICAÇÃO DO PACIENTE

Nome: não identificado


Idade: 76 anos
Sexo: Feminino
 HISTÓRICO PATOLÓGICO

Historia patológica Atual: portadora de desnutrição moderada


com insuficiência renal e respiratória e intubada há 4 dias na UTI,
com quadro de câncer de esôfago e no estômago com início de
metástase.

História patológica pregressa: não informado

História patológica familiar: não informado


 FISIOPATOLÓGIA

■ Câncer define-se por uma união de patologias em que


ocorre o crescimento acelerado e irreprimível das células,
com predisposição de se alastrar por órgãos e tecidos do
corpo humano e invadir outras partes do nosso sistema,
induzindo metástase como uma ação provocada por
alterações metabólicas de importante relevância.

 Insuficiência renal é a condição na qual os rins perdem


a capacidade de efetuar suas funções básicas.
 FISIOPATOLÓGIA

■ FATORES QUE LEVARAM A PACIENTE A DESNUTRIÇÃO:

CANCÊR NO
ESÔFAGO SUA IDADE

PROGRESSÃO
DESNUTRIÇÃO DA DOENÇA
RENAL
 MEDICAMENTOS EM USO

NÃO INFORMADO

 SEMIOLOGIA

O paciente apresenta distensão abdominal sem movimento peristáltico


com sinal de desidratação com evacuação o ausente há uma semana.
Paciente apresentou sintomas de diarreia antes da intubação.
 EXAMES BIOQUÍMICOS
 ANTROPOMETRIA
PESO 65 KG
CORPÓREO
USUAL  Estimativa de peso e Altura
AJ 70 CM
CB 18 CM
CC 70 CM
CP 28 CM
PCT 5 MM
PCSE 4MM

 DIAGNÓSTICO NUTRICIONAL
 INQUERITO ALIMENTAR

A ingestão oral do paciente era inferior 50% do seu VET.

 INGESTÃO HÍDRICA

Não informado
 CONDUTA NUTRICIONAL

Esta conduta tem como prioridade:


Melhorar o quadro clinico da paciente, Tirar ela do quadro de desnutrição;
Melhorar a obstipação;
Conservar a funcionalidade dos rins;

Característica química: Característica física: Físico-químico:

Volume: Fibra
Consistência:

Ingestão hídrica:
CÁLCULO DO VET

JUSTIFICATIVA PARA VET ESCOLHIDO:

Observando os parâmetros antropométricos e físicos , visualizamos que a


mesma se encontra abaixo do peso e com comprometimento nutricional.
Levando em conta a todos os fatores, foi escolhido protocolo de Harris-
Benedict, pois se adequa melhor as necessidades da paciente, fazendo
assim com que ela alcançe o peso ideal de forma gradual.
 DISTRIBUIÇÃO DOS MACRONUTRIENTES – PLANEJADO

Macronutrientes % KCAL G G/KCAL PESO


Carboidratos

Proteína

Lipídio

 ALCANÇADO
REFERENCIA DE MICRONUTRIENTES
 MICRONUTRIENTES
PLANO ALIMENTAR

SUBSTITUIÇÃO
PLANO ALIMENTAR

SUBSTITUIÇÃO
PLANO ALIMENTAR

Substituição
PLANO ALIMENTAR

SUBSTITUIÇÃO
PLANO ALIMENTAR

SUBSTITUIÇÃO
PLANO ALIMENTAR

SUBSTITUIÇÃO
 ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL
 Orientações- Para controle do potássio, prepare verduras e legumes cozidos para as suas principais refeições.
 Não coma carambola e não tome o suco natural da fruta, pois contém uma substância tóxica para os portadores de
doença renal. Entre as manifestações destacam-se soluços, vômitos, fraqueza muscular, insônia, distúrbio de
consciência, agitação, convulsão e morte. 
 Cozinhar os alimentos com pouco ou nenhum sal Insistir no fracionamento alimentar (5 a 6 refeições/dia) e
alimentos integrais.
OBRIGADA!