Você está na página 1de 11

Cidades e comunidades

sustentáveis
OBJETIVO 11
PRIMEIRO OQUE É ODS ?
São os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são um
apelo universal da Organização das Nações Unidas à ação para
acabar com a pobreza, proteger o planeta e assegurar que todas as
pessoas tenham paz e prosperidade
continuação
Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nasceram na
Conferência das Nações Unidas sobre desenvolvimento sustentável no Rio
de Janeiro em 2012.  O objetivo foi produzir um conjunto de
objetivos que suprisse os desafios ambientais, políticos e econômicos mais
urgentes que nosso mundo enfrenta.
Cidades e comunidades sustentáveis

Mais de metade da população mundial agora vive em áreas urbanas. Em 2050,


esse número aumentará para 6,5 ​bilhões de pessoas (dois terços de toda a
humanidade). O rápido crescimento das cidades junto com o aumento da
migração rural para a urbana levou a um boom nas mega-cidades. Em 1990, havia
dez mega-cidades com 10 milhões de habitantes ou mais. Em 2014, existem 28
mega-cidades, lar de um total de 453 milhões de pessoas.
Continuação
A pobreza extrema é muitas vezes concentrada em espaços urbanos e os governos
nacionais e municipais lutam para acomodar o aumento da população nessas áreas. O
desenvolvimento sustentável não pode ser alcançado sem transformar
significativamente a forma como construímos e gerenciamos nossos espaços urbanos.
Tornar as cidades seguras e sustentáveis ​significa assegurar o acesso a habitações
seguras e a custo razoável e melhorar os assentamentos de favelas. Também envolve
investimentos em transportes públicos, criação de espaços públicos verdes e melhoria
do Até 2030, proporcionar o acesso a sistemas de transporte seguros, acessíveis,
sustentáveis e a preço acessível para todos, melhorando a segurança rodoviária por
meio da expansão dos transportes públicos, com especial atenção para as necessidades
das pessoas em situação de vulnerabilidade, mulheres, crianças, pessoas com
deficiência e idosos.
metas
Até 2030, reduzir significativamente o número de mortes e o número
de pessoas afetadas por catástrofes e substancialmente diminuir as
perdas econômicas diretas causadas por elas em relação ao produto
interno bruto global, incluindo os desastres relacionados à água,
com o foco em proteger os pobres e as pessoas em situação de
vulnerabilidades. Até 2030, reduzir o impacto ambiental
negativo per capita das cidades, inclusive prestando especial
atenção à qualidade do ar, gestão de resíduos municipais e outros.
Apoiar relações econômicas, sociais e ambientais positivas entre
áreas urbanas, Peri-urbanas e rurais, reforçando o planejamento
nacional e regional de desenvolvimento.
Os objetivos de aprendizagem
O educando entende as necessidades físicas, sociais e psicológicas humanas básicas e é capaz de
identificar como essas necessidades são contempladas nas suas próprias comunidades urbanas, Peri
urbanas e rurais.
O educando é capaz de avaliar e comparar a sustentabilidade das suas comunidades e cidades no
que diz respeito ao atendimento de suas necessidades, em particular nas áreas de alimentação,
energia, transporte, água, segurança, tratamento de resíduos, inclusão e acessibilidade, educação,
integração de espaços verdes e redução do risco de desastres.
O educando entende as razões históricas para padrões de cidades e, respeitando o património
cultural, entende a necessidade de consenso para desenvolver melhores sistemas sustentáveis.
O educando conhece os princípios básicos de planeamento e construção sustentável, e é capaz de
identificar oportunidades para tornar sua própria área mais sustentável e inclusiva.
O educando entende o papel dos decisores locais e da governança participativa e a importância de
representar uma voz sustentável no planeamento e nas políticas para sua área.
Infraestrutura inclusiva
A infraestrutura sustentável refere-se à forma como os elementos
estruturais numa comunidade são projetados, construídos e como
funcionam (habitação privada, espaços públicos, indústria, etc.). De
forma a tornar as infraestruturas sustentáveis e inclusivas, estas devem
ser projetadas para que tenha o menor impacto ambiental possível e que
contribuam para o bem-estar de todos os membros da comunidade, em
particular aqueles em condições mais vulneráveis. A forma como as
comunidades estão a ser construídas hoje também vai afetar as gerações
futuras. A nível individual, pode contribuir para este ODS através da
análise do impacto da sua habitação e dos espaços públicos na sua
vizinhança. Pode também iniciar ações locais para tentar melhorá-la.
Projeto do bem
As 4 Cidades de Bem oferecem um endereço digno para quem morava em
casas de taipa, sem qualquer recurso. Construídas pela Instituição, têm
infraestrutura completa, saneamento básico, áreas de convivência e lazer,
bicicletarias, padarias e hortas comunitárias
Vinícius Feitoza Da Silva
2A N 35

Você também pode gostar