Você está na página 1de 19

INDICADORES

SOCIOECONÔMICOS NA
GESTÃO PÚBLICA

Adriana Freire Pereira Férriz


Doutoranda em Sociologia – UFPB
Professora substituta do Departamento de Serviço Social da UEPB
E-mail: adriana_jua@yahoo.com.br
Conceito
Os indicadores sociais são medidas
(geralmente estatísticas) usadas para
traduzir quantitativamente um conceito
social abstrato e informar algo sobre
determinado aspecto da realidade social
para fins de pesquisa ou visando a
formulação, monitoramento e avaliação
de programas e políticas públicas.
São fotografias de diferentes locais e
posições da comunidade.
Os indicadores Sociais permitem...

Reconstruirmos um retrato aproximado


de determinadas dimensões da realidade
social;
“modelizar” a realidade social;
O monitoramento da mudança social em
determinada comunidade;
E, se baseiam em critérios técnicos.
Caracterização histórica
Os indicadores sociais estão ligados ao
surgimento do Estado de Bem-estar Social
e à consolidação das atividades de
planejamento do setor público ao longo
do século XX;
Ganhou corpo em meados de 1960;
Há um descompasso entre crescimento
econômico e desenvolvimento social.
Questionamento
O que está por trás do
descompasso entre
desenvolvimento
econômico e
desenvolvimento social?
PIB x pobreza?
Principais agências estatísticas

OCDE
UNICEF

UNESCO
IBGE
FAO

OMS
OIT
UNSD
Indicadores sociais: Objetivos
Orientar melhor as ações dos
governos nacionais;
Contribuir para o crescimento do
Bem-estar;
 Redistribuir riquezas;
Superar as iniqüidades;
Uso de indicadores sociais no Brasil
Constituição Federal de 1988: pertinência
instrumental dos indicadores sociais em
todas as fases do ciclo de Políticas
Públicas;

Descentralização administrativa e
tentativa de institucionalização do
processo de planejamento público ao nível
local.
Indicadores sociais: Para quê???
Subsidiar a elaboração de planos
diretores, plurianuais e avaliar impactos
ambientais;
Justificar o repasse de verbas federais;
Necessidade de disponibilizar
equipamentos ou serviços sociais por
exigência legal ou pressão política.
Indicadores sociais

Mostrar Quadro 1: o processo dos


indicadores
a) Conceito ou objetivo programático;
b) Dimensões sociais ou componentes
operacionais de programas;
c) Alguns dos possíveis indicadores de
condições de vida;
d) Estatísticas e dados de registros
administrativos
Quadro 7: proporção de pobres
Exemplo de indicadores sociais.
Propriedades desejáveis
Relevância Validade Confiabildade
É uma das propriedades É uma questão fundamental Ex: avaliação do nível de
fundamentais de que devem na escolha de violência em uma
gozar os indicadores, pois é desejável comunidade, os
indicadores escolhidos para que se disponha de medidas indicadores baseados nos
a elaboração de diagnósticos tão registros de ocorrências
socioeconômicos ou “próximas” quanto possível policiais ou mesmo de
avaliação de programas do conceito abstrato ou mortalidade por causas
sociais específicos. Ex: a demanda violentas tendem a
taxa de mortalidade infantil, política que lhes deram ser menos confiáveis (e
a proporção de origem. Ex: combate à menos válidos) do que
crianças com baixo peso ao fome, indicadores aqueles passíveis de
nascer, a proporção de antropométricos (peso, serem obtidos a partir de
domicílios com altura) gozam de maior pesquisas de vitimização.
saneamento adequado validade que uma medida
baseada na renda.
Indicadores econômicos: objetivo

Subsidiar a tomada de decisões na


administração pública;
São representados por variações
percentuais, números, taxas, índices
acumulados, taxas de variação;
Critérios de classificação
Dados conjunturais: referidos a eventos cíclicos
da conjuntura econômica, mas sensíveis a
flutuações de curto prazo, como os índices de
preços, indicadores de produção industrial ou
vendas do comércio;
Dados estruturais: mais robustos, de mudança
mais lenta, que representam características mais
consolidadas da economia, como a participação
de ocupados na indústria ou na agricultura em um
país, nível de distribuição de renda, patamar de
gastos familiares com bens não duráveis, nível de
gastos em Ciência, Tecnologia e Inovação.
Indicadores econômicos
Produtores de dados: IBGE (censo
demográfico desde 1940 - população);
Pesquisas amostrais: PNAD, PME,
SEADE, DIEESE, PED, POF, MUNIC
MAS, PNSB, registro civil;
Registros administrativos
Esfera pública Esfera Privada

 IBGE;
 Fundação Getúlio Vargas ;
 Ministérios
da Fazenda, do  Confederações Patronais
Desenvolvimento, (como CNI, FIESP,
FECOMÉRCIO),
Trabalho;
 Associações e Sindicatos
 Banco Nacional de Patronais (como ANFAVEA,
Desenvolvimento Sindipeças, ELETROS,
ABPO);
Econômico e Social  Os grupos editoriais
(BNDES) especializados (como Gazeta
 Banco Central Mercantil, EXAME, Valor);
 Sebrae.

Indicadores econômicos
Principais pesquisas econômicas do
IBGE
Censos agropecuários e econômicos
(1920);
Pesquisas econômicas conjunturais
(1960) quadro 14 sistema de contas
nacionais;
Cadastro central de empresas (CNPJ);
Outros levantamentos: POF, INPC, IPCA,
e outros.
Outras fontes
Indicadores econômicos
www.escgaspar.com.br/indica.htm
www.bcb.gov.br/indico

Você também pode gostar