Você está na página 1de 11

SKINER E O

BEHAVIORISMO
RADICAL
UM POUCO DE HISTÓRIA PESSOAL...
• Nasceu e cresceu em Susquehanna, Pensilvânia, uma pequena cidade
no nordeste do Estado. Seu pai exercia a advocacia. Lembra que seu
lar era “quente e estável. Vivi na casa em que nasci até ir para o
colégio” (Skinner, 1967a, p. 387)

• Após receber seu PhD, Skiner trabalhou durante 5 anos na faculdade


de medicina de Harvard fazendo pesquisa com os sistemas nervosos
de animais.
UM POUCO DE HISTÓRIA PESSOAL...
• Em 1936 aceitou cargo de professor na universidade de Minnesota,
ensinando Psicologia experimental e Introdução à Psicologia.

• Publicou o livro "O comportamento de organismos em 1938 e em


1948 escreveu seu romance "Walden two". Vale ressaltar que o autor
ainda escreveu vários outros livros de sucesso.
ANTECEDENTES INTELECTUAIS
• Ainda introduzindo sobre Skiner e sua teoria, o autor possuiu alguns
antecedentes que lhe serviram como base/referência.

• Dentre eles pode-se destacar: Francis Bacon, o Darwinismo (Charles


Darwin), Watson, Pavlov.

• Skiner ainda se interessou bastante pelas ideias de filósofos da


ciência, sendo alguns deles Percy Bridgeman, Emst Mach e Jules Henri
Poincaré.
CONCEITOS PRINCIPAIS
• Skiner se destaca como teórico da aprendizagem. Contudo, suas
últimas publicações tem centrado em aspectos culturais.

• A exposição desses problemas nos remetem as variáveis necessárias


para compreender as ideias do autor sobre personalidade e
comportamento social.
CONCEITOS PRINCIPAIS
• Análise científica do comportamento;

• Personalidade;

• Comportamento;

• Ficções explanatórias;
• Controle do comportamento.
ANÁLISE CIENTÍFICA DO
COMPORTAMENTO
• A ciência é uma disposição de tratar com os fatos, ao invés daquilo
que se possa ter dito sobre eles. Nessa perspectiva, assumimos a
busca da ordem, da uniformidade, de situações ordenadas entre os
eventos da natureza.

• O comportamento, apesar de complexo, pode ser observado como


qualquer fenômeno observável.
ANÁLISE CIENTÍFICA DO
COMPORTAMENTO
• É facilmente captado pela observação.

• É mutável, fluido e remanescente, e, por esta razão, faz grandes


exigências técnicas da engenhosidade e energia do cientista.

• O autor ainda fala que o comportamento é aquela parte do


funcionamento um organismo que está engajada em agir sobre ou
manter intercâmbio com o mundo exterior” (Skinner, 1938, p. 6).
ANÁLISE CIENTÍFICA DO
COMPORTAMENTO
• A) Os homens agem sobre o mundo, modificam-no e são modificados
pelas consequências de suas ações. (Skinner, 1957/1978).

• B) A psicologia é o estudo da interação entre organismo e ambiente.


(Harzem & Miles, 1978).

• C)  Através de análise, chega-se aos conceitos de estímulo e resposta.


Logo, um estímulo não pode ser definido independentemente de uma
resposta. (Keller & Schoenfeld, 1950/1968).
PERSONALIDADE
• Personalidade, no sentido de um eu separado, não tem lugar numa
análise científica do comportamento.

• Para Skiner, situações diferentes evocam diferentes padrões de


comportamentos. Isso corrobora com a noção de estímulo-resposta.

• Respostas individuais são baseadas em experiências prévias e/ou


história genética.
PERSONALIDADE
• Existe uma superposição de comportamentos e sensações, sendo que
nenhum deles é permanente.

• Skinner e os budistas desenvolveram suas idéias com base no


pressuposto de que não há ego, eu ou personalidade, exceto se os
caracterizarmos como uma coleção de comportamentos.

Você também pode gostar