Você está na página 1de 8

A BILE E OS

DETERGENTES
SINTÉTICOS
Tema 3, página 203
A bile

• Fluido envolvido na digestão de óleos e gorduras no organismo


humano.

• Ação da bile – detergente biológico.

• Lipases – catalisam a transformação dos triglicerídios em ácidos


graxos e glicerol.

• Substâncias presentes na bile – água e sais biliares.


Fórmulas estruturais dos sais biliares
Semelhança dos sais biliares com o colesterol
Função da bile

A função da bile é emulsificar óleos e gorduras, favorecendo, assim, a ação das lipases.
Isso é possível porque a estrutura dos sais biliares apresenta:

• uma parte polar, que é solúvel em água e em outros solventes polares. Essa parte,
também chamada de hidrófila (do grego,  hidro = “água”; filos = “amigo”), é a que tem
afinidade com moléculas polares e, portanto, não  tem afinidade com as apolares;

• uma parte apolar, que é insolúvel em água e em outros solventes polares. Essa parte,
também chamada de hidrofóbica (do grego,  hidro = “água”; fobos = “medo”), é a que tem
afinidade com moléculas apolares.
FÓRMULA
ESTRUTURAL
DO COLATO DE
SÓDIO
Uma vez presente material lipídico no meio aquoso do intestino, não ocorre apreciável solubilização, em razão das
diferenças de polaridade entre as moléculas de água e as moléculas predominantemente apolares que constituem os óleos e
as gorduras. No entanto, os sais biliares permitem que a água e os lipídios formem uma emulsão, por meio da constituição
de micelas.
Uma emulsão é formada pela dispersão de dois ou mais líquidos que não são mutuamente miscíveis. A fase dispersa
encontra-se na forma de pequenas gotículas dispersas no outro líquido (a fase contínua, ou dispersante). São exemplos de
emulsões: manteiga, maionese e cosméticos, como alguns cremes e loções. Muitas emulsões conhecidas apresentam água e
óleo em sua composição.

Modelo de micela no qual as esferas


em azul representam a parte polar, as
regiões em branco, a parte apolar dos
sais biliares; a estrutura em amarelo
representa os lipídios.
Após a emulsificação, as lipases dissolvidas no meio aquoso do intestino conseguem agir e catalisam a digestão dos
lipídios.

A dissolução de lipídios na presença dos sais biliares acontece pois:


• as micelas não se agrupam, uma vez que sua superfície apresenta carga elétrica negativa (cada uma das partes polares
dos sais biliares apresenta carga negativa), e, assim, repelem-se eletrostaticamente, permanecendo 
dispersas no meio aquoso;
• essa mesma superfície carregada negativamente, por ser hidrófila, possibilita a dispersão das micelas no ambiente
aquoso do intestino, de caráter polar, o que permite a ação das lipases.

Assim, pode-se dizer que, sem a ação dos sais biliares, a maior parte dos lipídios presentes nos alimentos não seria
digerida e absorvida, sendo excretada pelas fezes.

Você também pode gostar