Você está na página 1de 37

- Século XVII e XVIII-

› Caracterizava-se
 Por uma economia baseada na agricultura e no tráfego
comercial;
 Por uma sociedade fortemente estratificada, onde
dominavam os grupos privilegiados;
 Pelo poder absoluto do rei.
Círculo
vicioso da
agricultura
durante o
Antigo
Regime
AS ORDENS SOCIAIS – Pág. 108-109 – Doc. 1

A sociedade de Antigo é uma


sociedade estratificada em
ordens ou estados. É
Hierarquizada

Uma ordem social é um grupo


social fechado a que se
pertence pelo nascimento.

Cada ordem social tem uma


função e um estatuto jurídico
próprio.

Na sociedade de Antigo
Regime existem 3 ordens
sociais: o clero, a nobreza e o
terceiro estado.
5
 CLERO  NOBREZA
› Possuía cerca de 1/3 das › Isenção da maior parte dos
terras do país e recebia os impostos.
Dízimos de todos do reino.
› Regime penal favorável.
› Não pagavam impostos.
› Acesso exclusivo aos cargos
› Dispunham de tribunais superiores de governação e
próprios. da Igreja.
› Estavam isentos da justiça › Direitos senhoriais e tenças
régia. que o Rei lhes concedia.
 O POVO, engloba situações
distintas:
› Jornaleiros
› Grandes mercadores
› Rendeiros
› Vendedores ambulantes
› Pescadores
› Artesãos
› Camponeses
 Asseguram as actividades
produtivas da nação  No terceiro estado destacou-se
um grupo social a Burguesia.
 Olhada com desconfiança pelo
clero e pela nobreza, foi-se
afirmando pelo seu poder
económico.
 Os reis recorreram muitas vezes
aos grandes burgueses para a
obtenção de empréstimos.
 Segundo Luís (XIV)
› O rei tinha recebido o seu
poder de Deus (poder divino
Doc. 2, pág. 111) e era o seu
representante na terra para
poder governar sem
contestação – Concentra em si
todo o poder;
› O rei centralizava em si os três
poderes políticos:
 Poder legislativo – faz as leis;
 Poder executivo – executa as
leis;
 Poder Judicial - julga.

Luís XIV . O Estado sou eu


Luís XIV – O Rei Sol
Poderes do Rei absoluto

Poder Absoluto
17
 Reinado de D. João V (O
Magnânimo)
› Regime fundamentado no ouro e
diamantes do Brasil (doc.5 p. 115).

› Projecção de uma imagem de


grandeza e esplendor:
 Construção do Convento de Mafra;
 Construção do Aqueduto das Águas
Livres.

19
Palácio Convento de Mafra
Aqueduto das Águas Livres
 A política económica de Colbert
- Identifica o objectivo de Colbert
O objectivo de Colbert é tornar a França o país mais
importante do mundo, sem depender dos outros
- Para atingir esse objectivo, refere as medidas que
ele tomou (são 4)
Instalou as melhores indústrias; impede que produto de
outros países entrem na França; medidas para
desenvolver o comércio marítimo e fundou Companhias
comerciais.
- Retira do texto uma frase que demonstre a
importância do Ouro para o mercantilismo.
Sua Excelência entusiasma-se tanto com a entrada em
França de ouro dos outros países, como se preocupa em
impedir que ele saia 24
 Mercantilismo
› Política económica desenvolvida por Colbert;
 Ministro do rei Luís XIV

› Estabelecimento de um conjunto de medidas

Fomentar a Industrialização

Desenvolvimento comercial
25
• Para Colbert: Mercantilismo
– A riqueza de um pais
estava na quantidade de
ouro que o pais
conseguisse fazer entrar;
– Assim, as exportações
deveriam aumentar e as Manufacturas
importações diminuir. Taxas Monopólios
alfandegárias Exploração colonial
Leis Pragmáticas
Balança comercial positiva
 Conde de Ericeira – D. Luís Meneses (Colbert Português)
› Promoção da industrialização do País
 Dependência das manufacturas estrangeiras (inglesas)
 Poucas indústrias

› Medidas Mercantilistas
- Pragmáticas – leis que proibiam peças de vestuário estrangeiras
- Apoio às manufacturas nacionais – criação de fábricas e monopólios
- Mandou vir do estrangeiro novos equipamentos e técnicos
experientes
Os produtos portugueses
Os ingleses vão eram de fraca qualidade e
comprar menos vinhos os portugueses furavam
portugueses Descontentamentoda essa proibição
nobreza rural

Tratado de Methuen – 1703


Fim do Mercantilismo e do processo de industrialização
28
TRATADO DE METHUEN
1703
Portugal e Inglaterra

Obrigava Portugal a deixar entrar a lã inglesa, no seu mercado


Vs
A exportação de vinhos Portugueses para a Inglaterra foi facilitada

Desvantagens Vantagens

Desenvolvimento da
Condenou ao
vinicultura – aumento da
insucesso/destruição a
produção e exportação do
incipiente indústria de
Vinho do Porto para a
lanifícios portuguesa
Inglaterra
D. José I - convida para
Ministro Sebastião José de
Carvalho e Melo (1750) –
Marquês de Pombal
O Despotismo Pombalino

Despotismo esclarecido ou iluminado: Regime político


do absolutismo, onde o rei é iluminado pelos princípios da
razão.

Este despotismo associava ao poder absoluto do rei


ideias de progresso, reforma e modernização.

Este regime defendia um reforço do poder régio (do rei),


de forma a que este pudesse governar a favor do bem estar
e progresso do seu povo

O Estado introduz reformas administrativas e jurídicas,


dirigindo a economia e orientando a educação.

Terreiro do Paço
Século XVIII
34
 A acção do Marquês de Pombal:
› 1755 – Terramoto de Lisboa
 Novo tipo de Construção:
 Planta rectilínea e geométrica;
 Projecto igual para todos os edifícios;
 Proibição de marcas exteriores de riqueza;
 Alinhamento das fachadas das igrejas pela altura dos
restantes edifícios.

35
 Reformas pombalinas
› Reforma do Estado:
 Junta de Comércio (1755)
 Para controlar a actividade e subsidiar a indústria;
 Real Mesa Censória (1758)
 Censurava livros e publicações que de alguma forma estavam
contra o regime
 Intendência-Geral da Polícia (1760)
 Separou as funções judicias (dos tribunais) das da polícia
 Erário Régio (1761)
 Organizava a aplicação e cobrança dos impostos.

-Reforma Ensino:
Criação do ensino primário e secundário;
Reforma da Universidade;
Cria o Real Colégio dos Nobres

36
 Reformas pombalinas
› Reforma Social:
 Controlo da Nobreza:
 Processo dos Távoras.
 Expulsão dos Jesuítas de Portugal;
 Fim da distinção entre Cristão-Velho e Cristão-Novo.
 Ascensão/promoção da Burguesia
 Fim da Inquisição.

37