Você está na página 1de 29

Retificadores Monofásicos

Controlados
• Retificador de meia-onda
• Retificador onda completa com
terminal central
• Retificador onda completa em ponte

1
Capítulo 6 do Livro Eletrônica de Potência. Ashfaq Ahmed
Disponível na biblioteca virtual Pearson – pág. 181
Retificadores Controlados
• Características:
– Simples e barato
– Eficiência em geral, acima de 95%

• Também são chamados de conversores CA-CC


Conversor Tiristorizado Monofásico com
Carga Resistiva
α, ângulo de disparo
π-α, ângulo de condução
Conversor Tiristorizado Monofásico
com Carga Resistiva
• No intervalo entre 0 ≤ ωt < α o tiristor encontra-se
cortado, não havendo tensão alguma sobre a carga.

• Após ser aplicado o pulso, o tiristor entra em condução


transferindo a tensão da fonte para a carga.

• No instante ωt=π a corrente se anula, pois a carga é


resistiva, logo a corrente se anula simultaneamente com
a tensão e o tiristor se bloqueia.
Tesão e corrente de saída para carga resistiva
Formas de Onda para Carga Resistiva Pura
Retificador Controlado Meia Onda
• Tensão média, Vavg ou VCC
  𝑉 𝑚 ( 1+cos 𝛼 )
𝑉 𝑜 ( 𝑎𝑣𝑔)=
2𝜋

1 /2
  𝐼𝑚 sin ( 2 𝛼 )
• Corrente
𝐼 𝑅𝑀𝑆 = eficaz
( )[
1−
𝛼 ou
+ RMS ]
2 180 2𝜋
Exemplo 6.1 – Ashfaq Ahmed
• Um retificador controlado de meia-onda é
alimentado por uma fonte de 120V. Se a
resistência de carga for de 10Ω, determine a
tensão na carga e a potência entregue à carga
para os seguintes ângulos de retardo:
a) α=0º
b) α=45º
c) α=90º
d) α=135º
e) α=180º
Exemplo 6.1 – Ashfaq Ahmed
• Um retificador controlado de meia-onda é
alimentado por uma fonte de 120V. Se a
resistência de carga for de 10Ω, determine a
tensão na carga e a potência entregue à carga
para os seguintes ângulos de retardo:
a) α=0º 𝑉 𝑚 ( 1+cos 𝛼 )
 
Vs = 120 V 𝑉 𝑜 ( 𝑎𝑣𝑔)=
2𝜋
Vm = 120*raiz (2)
Vm= 169,7 V   169,7 ( 1+cos 0 )
𝑉 𝑜 (𝑎𝑣𝑔)=
2𝜋
 =54 V
R =10 R
P=V.I = 54 V *(54v/10R) =291,6 W
Exemplo 6.2 – Ashfaq Ahmed
• Um retificador controlado de meia-onda ligado a uma
fonte de 150V, 60Hz, está alimentando uma carga
reisistiva de 10Ω. Se o ângulo de retardo α for de 30°,
determine:
– (a) a corrente máxima na carga,
– (b) a tensão média na carga,
– (c) a corrente média na carga,
– (d) a corrente rms na carga,
– (e) a potência fornecida à carga,
– (f) o ângulo de condução,
– (g) a frequência de ondulação,
– (h) o fator de potência.
Retificadores Controlados de Onda
Completa com Terminal Central
• Neste circuito o controle de fase, tanto da
parte positiva como da negativa da
alimentação AC é possível, o que
aumenta a tensão DC e reduz a
ondulação quando comparado aos
retificadores de meia-onda.
Retificadores Controlados de Onda
Completa com Terminal Central
•• Durante
  o semiciclo positivo da tensão de entrada,
SCR1, fica diretamente polarizado.
• Se for aplicado um sinal na porta α, SCR1 passará
para o estado ligado.
• A tensão de saída (vo) seguirá a tensão de entrada.
• A corrente na carga ( ), tem a mesma forma de
onda da tensão na carga.
• Em π, quando a corrente se torna nula, o SCR1
passará, de maneira natural, para o estado
desligado.
Retificadores Controlados de Onda
Completa com Terminal Central
• Durante o semiciclo negativo da tensão de
entrada, SCR2, fica diretamente polarizado.
• O SCR2 será disparado em (π+α).
• A tensão de saída (vo) seguirá a tensão de
entrada.
• A corrente pelo SCR2 cairá a zero em 2π e o
dispositivo passará para o estado desligado.
• SCR1 será disparado novamente em (2π+α) e
SCR2 em (3π+α), repetindo o ciclo.
Retificadores Controlados de Onda
Completa com Terminal Central
• Tensão média, Vavg ou VCC

  𝑉 𝑚 ( 1+cos 𝛼 )
𝑉 𝑜 ( 𝑎𝑣𝑔)=
𝜋

• Corrente eficaz ou RMS 1/ 2


  𝐼𝑚 𝛼 sin ( 2 𝛼 )
( )[
𝐼 𝑅𝑀𝑆 =
√2
1−
180
+
2𝜋 ]
Retificadores Controlados de Onda
Completa com Terminal Central
Retificadores Controlados de Onda
Completa com Terminal Central
Retificadores Controlados de Onda
Completa em Ponte

• Neste circuito pares de SCRs opostos na


diagonal passam juntos para o estado ligado
ou para o desligado.

• A tensão média de saída DC controlada vai


de zero a um valor máximo positivo,
dependendo d variação do ângulo de disparo.
Retificadores Controlados de Onda
Completa em Ponte

• Tensão média, Vavg ou VCC


  𝑉 𝑚 ( 1+cos 𝛼 )
𝑉 𝑜 ( 𝑎𝑣𝑔)=
𝜋

1/ 2
  𝐼𝑚 𝛼 sin ( 2 𝛼 )
• Corrente =
( )[
𝐼 𝑅𝑀𝑆eficaz
√2 ou
1− RMS
180
+
2𝜋 ]
Exemplo 6.6 – Ashfaq Ahmed
• O retificador de onda completa em ponte mostrado
na Figura 6.15 é alimentado por uma fonte de 150V
com resistência de carga de 10Ω. Se o ângulo de
disparo for 30°, determine:
a. a tensão média na carga;
b. a corrente média na carga;
c. a corrente máxima na carga;
d. a corrente RMS na carga;
e. a potência fornecida à carga;
f. a frequência de ondulação;
g. o fator de potência.
•  • Valores Dados:

 • Cálculo de
𝑉
  𝑚 =√ 2 .𝑉 𝑠= √ 2 .150=212 V

a. Tensão média na carga

 𝑉 =126 V
𝑜 ( 𝑎𝑣𝑔)
b. Corrente média na carga;

  𝑉 𝑜( 𝑎𝑣𝑔)
𝐼 𝑜( 𝑎𝑣𝑔) = = 12,6 A
𝑅
c. Corrente máxima na carga;
  𝑉 𝑚
𝐼 𝑚= =21,21 V
𝑅
d. Corrente RMS na carga;

1/ 2
  𝐼𝑚 𝛼 sin ( 2 𝛼 )
𝐼 𝑅𝑀𝑆 =
( √ )[
2
1−
180
+
2𝜋 ]
1/ 2
  21,21 30 sin ( 60 )
𝐼 𝑅𝑀𝑆 =
( √2 )[
1−
180
+
2𝜋 ] =14 , 8 A
e. a potência fornecida à carga

f. A frequência de ondulação

  𝑓 𝑟= 2 ∗ 𝑓 𝑠 =120 Hz
g. o fator de potência

   
S potência aparente [VA]
P potência real [W] 𝑃 2170
 
𝐹𝑃= = = 0,98
𝑆 2220

Você também pode gostar