Você está na página 1de 16

11 de agosto

Dia do Estudante
Parabéns queridos! Nunca percam a vontade
de aprender própria dos estudantes.
Obrigada por estarem aqui e me ensinarem
tanto.
Escola Norte-Americana
Teoria Matemática da comunicação (ou Teoria da Informação),
Corrente funcionalista e Teoria Hipodérmica

Profa. Dra. Cláudia Nandi Formentin


Confiram no Plano de Ensino: UNIDADE I:
Pesquisa norte-americana em Comunicação Cursos de Jornalismo e Publicidade
UniSatc
Escola Norte-Americana
- A maioria dos escritores norte-americanos do século XIX ocuparam seu
tempo criticando e condenando os jornais por superficialidade e distorção.
- Interessante perceber que na maioria dos comentários poderíamos
substituir a palavra jornal por TV, rádio, cinema, internet...
- Entre 1920 e 1960 desenvolveu-se o que chamamos de Mass
Communication Research
Escola Norte-Americana
Mass Communication Research é um campo de estudo interdisciplinar entre
ciências humanas e exatas voltado para a Comunicação. Tem como objetivo
orientar de forma empírica e pragmática modelos comunicativos que
fundamentem estes estudos.
Era delimitado por três grandes fórmulas que davam suporte à obtenção de
resultados: Teoria Matemática da Comunicação (ou Teoria da
Informação); Corrente Funcionalista; e a Teoria Hipodérmica.

Fonte: Ítalo Araújo. A pesquisa norte americana, segundo Carlos Alberto


Araújo. <https://medium.com/@itoaraujo/a-pesquisa-norte-americana-
segundo-carlos-alberto-ara%C3%BAjo-f0d495b90313>
Contexto
■ Início do século XX;
■ Telégrafo (1830), o telefone (1870) e o rádio (aprox. 1886);
■ Guerras Mundiais (especialmente a II Guerra: 1939);
■ Necessidade do governo de entender/explicar o funcionamento da
comunicação;
■ Experiência dos sociólogos que tentavam explicar a sociedade através
da exatidão da ciência.
Engenharia da informação

Shannon (1916-2001) Weaver (1894-1978)


Engenharia da informação
O que os autores queriam?
Medir cientificamente a informação.

Como?
Propuseram um modelo que pudesse, com exatidão, explicar a
comunicação, através da análise de seu processo de funcionamento.
Engenharia da informação

Essas proposta compreendia a


comunicação como “um processo de
transmissão de uma mensagem por uma
fonte de informação, através de um canal, a
um destinatário” (ARAÚJO, 2001, p. 121)
Modelo Matemático da Comunicação

■ Modelo linear;
■ A comunicação é vista como algo que pode ser calculado;
■ É uma teoria que se concentra na medição da informação, ou seja,
trata do estudo quantitativo da informação em mensagens e do fluxo
de informação entre emissores e receptores;
“A teoria matemática da comunicação é tão geral que não é preciso
estabelecer quais são as espécies de símbolos em jogo, sejam elas letras
ou palavras escritas, notas musicais, palavras faladas, música sinfônica
ou pinturas. As relações que ela revela se aplicam a todas estas e a
outras formas de comunicação.” (WEAVER, 1980, p. 47)
Modelo Matemático da Comunicação

Existe sempre uma fonte que produz a mensagem, um codificador ou


emissor (aparelho transmissor), a partir do qual a mensagem é
convertida em sinal, esse viaja por meio de um canal, ao longo do qual
pode ser perturbado por um ruído. Quando viaja pelo canal, o sinal é
captado por um decodificador ou receptor, que converte o sinal em
mensagem, compreendida pelo destinatário.
Modelo Matemático da Comunicação
Modelo Matemático da Comunicação

Tecnicamente, é ele que afeta a qualidade do sinal.

Torna-se ruído da comunicação tudo aquilo que possa atrapalhar o


entendimento da informação a ser transmitida.
Modelo Matemático da Comunicação -
Ruído
1. Problemas técnicos: ligados à precisão/qualidade da transmissão
dos sinais;
2. Problemas semânticos: ligados ao significado pretendido para a
mensagem, mas não é importante pois não interessa o significado da
mensagem e sim o que é transmitido e o que é recebido;
3. Problemas de eficácia: ligados à forma como a mensagem é
recebida, se é clara, se é sem ruídos.
Modelo Matemático da Comunicação

“Para os autores, a problemática da comunicação pode ser equacionada


em três níveis: o técnico, o semântico e o pragmático; resolvendo-se
o primeiro, soluciona-se o conjunto. O problema semântico refere-se
ao significado das informações; o problema pragmático refere-se à
capacidade de as informações modificarem o comportamento das
pessoas [reduzido ao problema da precisão com que se transmite
informações do emissor para o receptor]” (RUDIGER, 2011, p. 18-19).

Você também pode gostar