Você está na página 1de 19

Processos ágeis – Open Up

Equipe: Felipe Manzoni, Felipe Guerra, Karine Alecrim, Felipe Santiago, Pedro Henrique
Sumário

 Introdução
 Origem
 Semelhanças e diferenças com o RUP
 Princípios Básicos
 Desenvolvendo processo
 Benefícios e Análises
 Desafios e Malefícios
 Papeis de desenvolvimento do processo
 Analista, Arquiteto, Desenvolvedor, Gerente de Projeto, Stakeholder, Testador.
 Camadas de desenvolvimento
 Estrutura das camadas
Introdução

 Open Up é um processo ágil para desenvolvimento de software e surge junto com projetos EPF do Eclipse
agregando muitos conceitos do RUP e metodologias como do Scrum e XP com foco em pequenas equipes.
 Possui a abordagem iterativa e incremental sem associação a um software específico.
 Preza pelo processo mínimo, complexo e extensível valorizando a colaboração entre a equipe.
 Baseado em 4 princípios básicos e composto de 6 papéis de desenvolvimento principais os quais
implementam 3 camadas de processo bem definidas.
Origem

 Colegas da IBM pensaram em como criar uma versão ágil do RUP. O novo processo deveria ser ágil, refletir
as práticas já contidas no RUP e consolidadas no mercado de software.
 Novo processo enxuto, completo e ao mesmo tempo extensível.
 Possui a abordagem iterativa e incremental sem associação a um software específico.
 Contribuição através de conhecimentos e experiências. IBM através do projeto Eclipse, disponibilizou a
versão inicial desse novo processo, mais “light" e “ágil" que o RUP.
 Possuem similaridades mas o Open Up tem uma quantidade menor de produtos de trabalho, papéis e tarefa.
Semelhanças e Diferenças com o RUP

 Semelhanças:
 Diferenças:
 Desenvolvimento iterativo e incremental;
 Gerência de projetos;
 Casos de uso;
 Desenvolver a solução;
 Gerenciamento de riscos;
 Scrum Daily Meetings;
 Arquitetura centrica;
 Auto-Organização.
 Direção do desenvolvimento.
Princípios Básicos

 Ambos os princípios estão interligados:

 Equilibrar as prioridades concorrentes para maximizar o benefício aos Stakeholders


 Colaborar para alinhar os interesses e compartilhar o entendimento
 Focar na arquitetura, o mais cedo possível, para reduzir o risco e organizar o desenvolvimento
 Evoluir para continuamente obter feedback e promover melhorias
Desenvolvendo o processo

 Elaboração de etapas de processo:

 Ciclo de vida do processo:


 → iniciação (acordo equipe)
 → elaboração (acordo geral)
 → construção
 → transição
 Ciclo de vida da Iteração (foco no time)
 Micro incrementos (foco individual)
Benefícios e Análises

 Mesmo apresentando muitas semelhanças ao RUP, os aspectos seguintes tornam o Open Up um processo
mais satisfatório e com menores riscos.

 Baixa formalidade
 Menor número de produtos de trabalho
 Pequenas análises captam mais detalhes de falhas ou melhorias
 Tarefas menores, analisadas em espaços de tempo reduzidos
 SCRUM DAILY meetings
 Auto-organização do time de projeto
Desafios e Malefícios

 Desafios:

 Criar uma solução que maximize os valores propostos pelos Stakeholders


 Definição de um ponto de equilíbrio
 Identificação do nível de complexidade do sistema
 Definição da arquitetura do software

 Malefícios
 Quase impossível conhecer todas as reais necessidades dos Stakeholdres no início de um desenvolvimento
 Facilidade de desvio de objetivos
Papeis no desenvolvimento do processo Open-
Up

 Papel: quem executa o trabalho. São eles:


1. Analista
2. Arquiteto
3. Desenvolvedor
4. Gestor de projeto
5. Stakeholder
6. Testador
Função: Analista

 A pessoa nesta responsabilidade representa os interesses do cliente e dos usuários finais recolhendo
informações dos stakeholders para entender o problema a ser resolvido, capturando os requisitos e definindo
suas prioridades.

Fonte: eclipse.org
Função: Arquiteto

 Este papel é responsável por definir a arquitetura do software, incluindo a tomada das principais decisões
técnicas que orientam todo o design e a implementação do projeto.

Fonte: eclipse.org
Função: Desenvolvedor

 Este papel é responsável por desenvolver uma parte do sistema, incluindo a construção de seu design de
forma que ele atenda a arquitetura e possivelmente a prototipagem da interface de usuário, e então
implementar, executar o teste unitário, e integrar os componentes que são parte da solução.

Fonte: eclipse.org
Função: Gerente de Projeto

 Conduz o planejamento do projeto, coordena as interações com os stakeholders e mantêm a equipe de


projeto focada em alcançar os objetivos do projeto.

Fonte: eclipse.org
Função: Stakeholder

 Este papel representa os grupos de interesse cujas necessidades devem ser atendidas pelo projeto. É um
papel que deve ser executado por qualquer pessoa que é, ou será, afetada materialmente pelo resultado do
projeto.

Fonte: eclipse.org
Função: Testador

 Este papel é responsável pelas principais atividades do esforço de teste. Estas atividades incluem identificar,
definir, implementar e conduzir os testes necessários, bem como registrar os resultados dos testes e analisar
os resultados.

Fonte: eclipse.org
Camadas de desenvolvimento

3 camadas bem definidas:

1. Ciclo de vida de Projeto


2. Ciclo de vida de Iteração
3. Micro Incremento
Estrutura das camadas

1ª Camada - Ciclo de Vida de 2ª Camada - Ciclo de Vida de 3ª Camada - Ciclo de Vida de


Projeto Iteração Micro Incremento

Trata do ciclo de vida de projetos e Subatividades onde são aplicados os Auxilia aos indivíduos da equipe de
trata do processo de principais passos do ciclo de vida desenvolvimento a partilhar suas
desenvolvimento como um todo. tradicional do desenvolvimento de atividades em pequenas unidades,
Dividida em quatro fases distintas: software. onde cada unidade se encerra com a
Iniciação, entrega de um artefato de valor para
Elaboração, Requisitos, Arquitetura, a equipe. 
Construção, Implementação, Teste e Gerência de
Transição. Projetos Feedback rápido.

Marcos, Objetivos e Artefatos


Referências

DISTILIED, O. Openup. Eclipse, 2011. Disponível em:


<http://epf.eclipse.org/wikis/openup>. Acesso em: 06 junho. 2016.

 Sommerville, I. (2007). Engenharia de Software, Oitava Edição, Pearson Addison-Wesley.


 Lucas Diedrich, Universidade Federal do Paraná, 2011, Integração da Metodologia ágil OpenUp nos
Processos de Engenharia de Software

Você também pode gostar