Você está na página 1de 64

OFICINA: COMER É UM ATO POLÍTICO.

Mariana Borba de Oliveira (SEE/PB); (PPGG/UFPB) –


marianaborbajp@hotmail.com
26 de novembro de 2020
Qual o processo socioeconômico
por trás do alimento que
consumimos?

• Questão Agrária e Questão ambiental;


• Territorialidade;
• Soberania alimentar;
• Fome;
• Saúde e Nutrição;
• Sustentabilidade e Agroecologia;
• Responsabilidade Social.
A problemática...

• Industrialização da agricultura;
• Uso intensivo de agrotóxicos e transgênicos;
• Questões territoriais: conflitos e expropriação;
• Questões ambientais: desmatamento, clima etc
• Questões sociais: aumento da pobreza e da fome,
estrangerização das terras etc
A revolução verde acabou com a
fome no mundo?
• Dados da FAO demonstram que houve um aumento no número de famintos no mundo,
que subiu de 815 milhões de pessoas, em 2016, para quase 821 milhões de pessoas em
2017;
• Dados da Pesquisa Nacional de Amostras por Domicílios (PNAD/IBGE) de 2013
apontam que 22,6% famílias brasileiras, 38,1% das famílias da região Nordeste e
36,5% das famílias residentes no estado da Paraíba enfrentam algum tipo de
insegurança alimentar;
• Pesquisa da UFPB constata que 11,3% da população da Paraíba apresentaram grau de
insegurança alimentar grave, 17,6% de insegurança moderada, e 23,6% de insegurança
leve;
• Ao dominar e industrializar a cadeia de produção (insumos, sementes, distribuição) o
agronegócio concentra, destrói, expropria e cria uma cadeia alimentar própria do
capitalismo;
• Organizações políticas internacionais como a FAO/ONU e nacionais como o CONSEA,
responsável por uma luta histórica e pela elaboração de políticas públicas ligadas à
erradicação da fome no Brasil , asseguram que o problema da fome no mundo só será
resolvido com a produção camponesa e ecológica.
O veneno brasileiro de cada dia

• Feijão (36% acima do limite)


• Café (29% utilizaram agrotóxico proibido)
• Arroz (33% resíduo de agrotóxico)
• Pão
• Cuscuz (quase 100% transgênico e com resíduo de agrotóxico)
• Refrigerante
• Suco de laranja (59% resíduo de agrotóxico)
• Proteína animal (maior causadora de impacto ambiental do Brasil)
• Vegetais (quase todos com alta incidência de agrotóxicos)
Dados sobre o uso de agrotóxicos no Brasil: o capital opera uma verdadeira ofensiva
sobre a classe trabalhadora, no
intuito de aumentar o controle social e legitimar suas ações de dominação.
https://contraosagrotoxicos.org/
https://www.inca.gov.br/exposicao-no-trabalho-e-no-ambiente/agrotoxicos

• O Brasil utiliza 4,5 kg/ha/ano (FAO);


• 64% dos alimentos no Brasil são contaminados por agrotóxico.
Maior mercado mundial de agrotóxicos. (ABRASCO);
• Brasileiros consomem 7 litros de agrotóxicos por ano
(ABRASCO);
• Total de 239 agrotóxicos liberados até junho de 2019, existindo
ainda 538 novos pedidos de registro em andamento. Destes, 31% são
proibidos na UE e China;
• Hoje o maior risco encontrado no trabalho no meio rural é a
intoxicação e morte pelo manuseio de agrotóxicos.
• 23% dos alimentos testados (2017/2018) tinham agrotóxicos
proibidos ou acima do volume permitido. Fonte: PARA/Anvisa.
O QUE SÃO TRANSGÊNICOS?
Os transgênicos/geneticamente modificados (GMO
- genetically modified organism) são organismos que
possuem em seu genoma um ou mais genes provenientes
de outra espécie ou da mesma, desde que tenham sido
modificados e/ou inseridos por meio de engenharia
genética.
Em 2 anos de estudo foi verificada a maior Mortalidade e
presença de Tumores de mama após alimentação dos ratos
com Milho transgênico, Roundup e Milho transgênico +
Roundup.
Exemplo de perda da Biodiversidade
Sociedade do consumo x
cidadania
• O consumo é um dos pilares de sustentação dos
sistemas econômicos;
• Como um consumo crítico (mudança de
comportamento da sociedade) pode garantir uma
cidadania efetiva?
Então podemos fazer do consumo
um ato político? Como?
• A política como ferramenta de transformação
social...
Qual a alternativa então?

• Consumir prioritariamente produtos de origem vegetal


e alimentos in natura ou minimamente processados;
• Consumir produtos agroecológicos ou orgânicos;
• Consumir em feiras livres e no comércio local;
• Apoie e crie projetos criativos e sustentáveis;
• Conheça e pesquise os movimentos sociais que
defendem questões estruturais para o acesso à
cidadania e sustentabilidade.
Agroecológicos ou Orgânicos ?!
• Alimentos de origem vegetal ou animal oriundos de sistemas que
promovem o uso sustentável dos recursos naturais, que produzem
alimentos livres de contaminantes, que protegem a
biodiversidade, que contribuem para a desconcentração das terras
produtivas e para a criação de trabalho e que, ao mesmo tempo,
respeitam e aperfeiçoam saberes e formas de produção
tradicionais são chamados de alimentos de base agroecológica.
• Os produtos orgânicos são aqueles que priorizam apenas os
critérios de produção isenta de agrotóxico e fertilizantes
químicos, e precisam estar obrigatoriamente certificados pelo
Ministério da Agricultura!
• Quanto mais pessoas buscarem por alimentos
orgânicos e de base agroecológica, maior será o
apoio que os produtores da agroecologia familiar
receberão e mais próximos estaremos de um
sistema alimentar socialmente e ambientalmente
sustentável!!!
Dados sobre a produção e consumo de
produtos orgânicos no Brasil (Dados ABRAS,
IPEA e MAPA):

• Crescimento do setor é de cerca de 20% ao ano;


• O mercado brasileiro de orgânicos faturou no ano passado R$ 4
bilhões, resultado 20% maior do que o registrado em 2017;
• A maior parte da produção é oriunda de pequenos produtores;
• O Brasil é o país com maior número de colmeias orgânicas no mundo,
com 898.640 unidades;
• O Brasil é o maior produtor de açúcar orgânico do mundo;
• O MST é o maior produtor de arroz orgânico da América Latina
(exporta 30% ).
Dados sobre a produção e consumo de
produtos orgânicos no Brasil:

*representando 0,4% da área agricultável brasileira


A Lei dos orgânicos Lei
10.831/2003
• Essa legislação estabeleceu condições obrigatórias
para produção e comercialização de produtos
agropecuários orgânicos e padronizou todos os
sistemas de produção sustentáveis (ecológicos,
biodinâmicos, agroecológicos, permacultura, etc)
como Sistemas de Produção de Orgânicos, desde
que cumpram as normativas exigidas.
Certificação de Produtos Orgânicos no Brasil (prevista pela
Lei 10.831/2003 e instituída pela Lei 6.323; e Instruções
Normativas) pelo Ministério da Agricultura Pecuária e
Abastecimento – MAPA

Uma Certificação seja ela qual for, busca oferecer garantia de


qualidade aos consumidores de um determinado produto.

• CERTIFICAÇÃO POR AUDITORIA


• SISTEMA PARTICIPATIVO DE GARANTIA (SPG):
- ORGANISMO PARTICIPATIVO DE AVALIAÇÃO DA
CONFORMIDADE - OPAC
- ORGANISMO DE CONTROLE SOCIAL – OCS

• Comissão da Produção Orgânica – CPORG


SELOS DE CERTIFICADORAS NACIONAIS

IBD AAO CMO ABIO

COOLMÉIA ANC APAN AORGÂNICA


SISTEMA PARTICIPATIVO DE GARANTIA (SPG)

É um processo de avaliação de conformidade


orgânica baseado no principio do Controle
Social e na Responsabilidade Solidária, que
viabilize condições de gerar credibilidade
adequada as diferentes realidades sociais,
culturais, políticas, organizacionais e
econômica.
SISTEMA PARTICIPATIVO DE
GARANTIA (SPG)

• Na formação de um SPG é necessário união de produtores


com outras pessoas ou grupo organizado com fins de formar
uma estrutura básica composto por dois componentes:

1- Membros do sistema: Colaboradores, Técnicos,


Consumidores etc.
2- Organismo Participativo de Avaliação da Conformidade
(OPAC) – assume a responsabilidade formal pelas atividades
através da Comissão de Avaliação e Conselho de Recurso.
ORGANISMO DE CONTROLE SOCIAL
(OCS) - CONTROLE SOCIAL DE VENDAS
DIRETAS SEM CERTIFICAÇÃO

É um mecanismo de controle de qualidade da produção e


comercialização dos produtos orgânicos, através de venda
direta entre o produtor e o consumidor.
É todo grupo associado, organizado que tenha Estatuto com
critério de produção orgânica descritos, com ou sem
personalidade jurídica de agricultores familiares. É necessário
que entre os associados exista uma relação de organização,
comprometimento e confiança, para que a organização seja
reconhecida pela sociedade e ganhe credibilidade.
ORGANISMO DE CONTROLE SOCIAL (OCS) - CONTROLE
SOCIAL DE VENDAS DIRETAS SEM CERTIFICAÇÃO

• Ter seu próprio controle (Estatuto, comissão de ética,


sanções, termo de responsabilidade etc)

• Assegurar o direito de visita as unidades produtivas


pelos consumidores e órgão de fiscalização

• Credibilidade da sociedade.
Desafios para a certificação dos
produtos agroecológicos
• Assessoria Técnica;
• Implementar de fato o acréscimo dos 30% no valor do
produtos como garante a lei 11.947/2009 e a Nota
Técnica da Coordenação de Agroecologia do Ministério
da Agricultura NT/COAGRE n°22/2010 de 2 de junho
de 2010.
*O município do Conde-PB foi o único município da
Paraíba que tenho conhecimento que fez chamada pública
exclusiva para orgânico.
E a geografia?

• A efetividade das ações (vigilância em saúde no


Brasil; políticas públicas de fomento a
agroecologia; controle no desmatamento, etc)
depende de processos e práticas interinstitucionais
e participativas que incorporem informações de
impactos sociais, ambientais e de saúde
relacionados ao processo produtivo agropecuário e
à exposição ocupacional, alimentar, ambiental e
populacional aos agrotóxicos.
E o professor de Geografia?

• Conhecimento é poder... Pesquise e aplique seus


conhecimento. Utilize suas redes sociais e a sala de
aula para divulgar seus conhecimento e apoiar o
consumo político!
E nós enquanto consumidores?

• Tenha um olhar crítico e problematize o que há por


traz dos alimentos!
• Feiras agroecológicas do sertão (Sousa e
Cajazeiras);
• Consumo em feiras e mercados locais;
Obrigada!

Você também pode gostar