Você está na página 1de 35

 Ovários

 Função:

 Produção e liberação de óvulos


 Produção de hormônios femininos e masculinos
 Vida funcional: 30 a 35 anos
 Ciclos Menstruais

• É o primeiro dia da menstruação até o primeiro dia da


menstruação seguinte.
 O Climatério é o período que compreende desde as
modificações fisiológicas que vão ocorrendo com a
diminuição de produção hormonal por parte dos ovários, até
culminar na menopausa.

 DATASUS :

• a população feminina brasileira totaliza mais de 98


milhões de mulheres.

• cerca de 30 milhões têm entre 35 e 65 anos, (32% das


mulheres no Brasil estão na faixa etária em que ocorre o
climatério).
Menopausa
Em termos muito simples, a menopausa é o
desaparecimento dos período menstruais.

É uma fase NORMAL na vida da mulher .


Como surge a Menopausa?
O mais comum é falhar um ou dois períodos em meses
que podem ser seguidos ou não e depois irem falhando
cada vez mais até terminarem por completo.
Durante a Menopausa
Ocorrem alterações hormonais:
- Hormônios são substâncias produzidas pelo corpo
- As hormônios mais importantes na vida sexual da
mulher são o estrogénio e a progesterona.
Funções do estrógeno e progesterona :São
responsáveis pelos ciclos menstruais e gravidez na
mulher. São estes hormônios que faltam quando
surge a menopausa.
 Período de transição  Cessação dos ciclos
 Característica: menstruais

• Alterações hormonais e  Perda da função


emocionais reprodutiva
 Não ocorre menstruação
por 12 meses
FSH
LH
Sinais e Sintomas da Menopausa
Calores: o que fazer?
Procurar um ambiente Fresco
Ingestão de bebidas frescas
Vestir roupas frescas
Estrógeno

 Surgimento:
Osteoporose
Aspectos Psicológicos da
Menopausa
Ansiedade e irritabilidade
Fatores Psicossociais: Perda da juventude , força e
beleza .Perda da fertilidade.
 Carregada de muitos preconceitos e tabus.

Fatores Psicológicos
 Mitos da assexualidade no período

 Identificação da função reprodutora com a função

sexual
 Idéia de que a atração erótica se faz às custas

somente da beleza física associada à jovialidade


 Sexualidade feminina relacionada diretamente aos
hormônios ovarianos, vinculando a diminuição da
função do ovário com a diminuição da função sexual
Fatores Fisiológicos
 Lubrificação vaginal menos intensa e mais demorada,um maior
estímulo sexual.
 Adelgaçamento dos tecidos vaginais, que pode levar à dor nas
relações sexuais (dispareunia).
Recursos para melhora do quadro
 Uso de medicações locais
 Exercícios de kegel: Contrair e relaxar, os músculos à volta da
uretra e ânus (como na tentativa de interromper o fluxo urinário, ou
conter a vontade de defecar)
Terapia Hormonal
É a administração de medicamentos com hormônios
semelhantes às que a mulher deixou de ter.
Servem para diminuir alguns dos sintomas e
complicações que a falta das hormônios provoca.
O tratamento hormonal pode ser iniciado muito tempo
após a menopausa, uma vez que continua a ser muito
eficaz.
Embora a terapia hormonal não seja totalmente
desprovida de riscos, os benefícios para a saúde
parecem superar os riscos.
Terapia Hormonal
Indicações Contra-indicações
Menopausa Hemorragia uterina não-
 Fogachos diagnosticada
Atrofia Vaginal Tromboflebite ativa
Sintomas do trato urinário Doença da vesícula biliar
Alto risco de osteoporose atual
 Hepatopatia
Alto risco de doença
cardiovascular História de cancro de mama
 História de tromboflebite ou
doença tromboembólica
recorrente
Benefícios da Terapia Hormonal
Reduz a intensidade e frequência dos fogachos
Melhora a memória recente e a função psicológica
Ajuda a manter a massa óssea e a integridade do
Esqueleto
O estrogénio diminui o risco de enfarte do miocárdio e de
acidente vascular cerebral em 50%
Contribui na manutenção da espessura cutânea
Contribui para a melhoria da atrofia vaginal
Possíveis complicações da
Terapia Hormonal
Câncer da mama
Câncer endometrial
Doença da vesícula biliar
Hipertensão
Tromboflebite
 Fitoterapia

• Existem fitoterápicos com propriedades estimulantes sobre os


receptores hormonais específicos (receptores beta),
melhorando assim, as manifestações clínicas apresentadas.
Diferencial é a sua ação altamente seletiva, sendo
considerados moduladores seletivos dos receptores
estrogênicos (serms), o que faz com que tais substâncias
tenham baixíssimos índices de efeitos colaterais.

• Cimicífuga (Cimicifuga racemosa)


• Trevo Vermelho (Trifolium pratense)
• Soja (Glycine max)
 Alimentação e nutrição no climatério
 10 passos para uma alimentação saudável

 1. Faça pelo menos três refeições (café da manhã, almoço e


jantar) e dois lanches saudáveis por dia. Não pule as
refeições.
 2. Inclua diariamente seis porções do grupo dos cereais
(arroz, milho, trigo, pães e massas), tubérculos como as
batatas e raízes como a mandioca/macaxeira/aipim nas
refeições. Dê preferência aos grãos integrais e aos
alimentos na sua forma mais natural.
 3. Coma diariamente pelo menos três porções de legumes e
verduras como parte das refeições e 3 porções ou mais de
frutas no café da manhã, nas sobremesas e lanches.
 4. Coma feijão com arroz todos os dias todos os dias ou,
pelo menos, cinco vezes por semana. Esse prato brasileiro é
uma combinação completa de proteínas e bom para a
saúde.
 5. Consuma diariamente três porções de leite e derivados e
uma porção de carnes, aves, peixes ou ovos.
 6. Consuma, no máximo, uma porção por dia de óleos
vegetais, azeite, manteiga ou margarina.
 7. Evite refrigerantes e sucos industrializados, bolos,
biscoitos doces e recheados, sobremesas doces e outras
guloseimas como regra da alimentação. Coma-os, no
máximo, duas vezes por semana.
 8. Diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro
da mesa.
 9. Beba pelo menos dois litros (seis a oito copos) de água
por dia. Dê preferência ao consumo de água nos intervalos
das refeições.
 10. Torne sua vida mais saudável. Pratique pelo menos 30
minutos de atividade física todos os dias e evite as bebidas
alcoólicas e o fumo.
 História da mulher ( avaliação dos antecedentes pessoais,

familiares, menstruais, sexuais e obstétricos),


 Orientação sexual,

 Queixas clínicas (fogachos, insônia, irritabilidade, artralgia, mialgia,

palpitações, diminuição da memória e do interesse pelas


atividades de rotina, da libido, dispareunia, astenia e sintomas
gênito-urinários relacionados com a hipotrofia das mucosas),
 Idade da menarca e a data da última menstruação/menopausa,
 Métodos de anticoncepção utilizados,

 Vulnerabilidade da mulher a DST/AIDS,

 Realização de exames preventivos do câncer do colo

do útero,
 Detecção do câncer de mama,

 Informações acerca de sintomas urinários, como


infecções ou incontinência,
 Hábitos alimentares (ingesta de fibras,
gorduras,alimentos com cálcio e carboidratos
simples),
 Atividades físicas (tipo, regularidade e duração),

 Patologias concomitantes,

 Uso de medicações,

 Alergias e

 Problemas pessoais.
 Os exames laboratoriais de rotina para o acompanhamento do

climatério devem ser colhidos após 12 horas de jejum, à exceção


da pesquisa de sangue oculto nas fezes (PSO).
 Estimular o auto-cuidado, que influencia positivamente na

melhora da auto-estima e da insegurança que pode


acompanhar esta fase

 Estimular a aquisição de informações sobre sexualidade

(livros, revistas ou por meio de outros recursos de mídia


qualificada – programas direcionados sobre o assunto)
que estiverem disponíveis

 Oferecer tratamento para as queixas relacionadas ao

climatério
 Encaminhar para os serviços de referência para avaliação,
nos casos de indicação cirúrgica, doenças endócrinas,
pulmonares, psiquiátricas (depressão), em busca de
resolução do fator primário correlacionado, ou ajuste do
tratamento, de modo a abordar a mulher de forma
integral, respeitando sempre seu protagonismo
 Apoiar iniciativas da mulher na melhoria da qualidade das
relações, valorizando a experiência e o auto-conhecimento
adquiridos durante a vida
 Estimular a prática do sexo seguro em todas as relações
sexuais
 Esclarecer às mulheres que utilizam a masturbação como
forma de satisfação sexual,que essa é uma prática normal e
saudável, independente de faixa etária
 Estimular o “reaquecimento” da relação ou a reativação da
libido por diversas formas, segundo o desejo e os valores
das mulheres
 Profissional precisa entender as diferenças e semelhanças
de cada uma, e antes de qualquer julgamento ou atitude
preconceituosa, cumprir seu papel no auxílio da resolução
dos problemas. Ajudar as pessoas a aceitar as mudanças
físicas e a buscar sua própria forma de exercer a
sexualidade é fundamental neste processo.
A Menopausa não deve ser considerada como um
ponto final mas sim, simplesmente, como uma
passagem.

Você também pode gostar