Você está na página 1de 18

O obreiro e Proatividade

na casa do Senhor.
Vamos ler!
 II Timóteo 2: 15
“ Procura apresentar- te a Deus,
aprovado, como obreiro que não
tem do que se envergonhar, que
maneja bem a palavra da verdade”.
O que é Proatividade?
Característica de quem busca
identificar ou resolver os problemas
por antecipação; presteza, diligência .

Diligência?
Zelo, cuidado e aplicação na realização
de algo.
O que é ser um obreiro?
Ser "obreiro" é estar comprometido com a obra
de Deus na Terra. Logo, independente do cargo,
ou da atividade ministerial na qual estejamos
engajados, todos os que trabalham na obra de
Deus são obreiros.
O termo "obreiro" significa simplesmente
"trabalhador". A diferença entre um simples
membro da igreja e um obreiro, está no grau de
comprometimento com o Reino de Deus. Um
membro pode estar envolvido com o Reino, mas
o obreiro está comprometido com o seu
crescimento.
O “obreiro” é aquele que se dispõe a
comprometer seu tempo, seus recursos,
seus talentos, na propagação do Reino
de Cristo Jesus.
Ele não se satisfaz apenas em entregar
seu dízimo e dar suas ofertas.
Ele quer dar-se a si mesmo a Deus, e à
Sua obra! (2 Co.8:5)
O QUE É NECESSÁRIO PARA SER UM
OBREIRO?
VOCAÇÃO - O primeiro requisito necessário para
trabalhar na Obra de Deus é ser vocacionado. A
palavra "vocação" significa literalmente
"chamamento". O obreiro tem que ser chamado por
Deus para o exercício do seu ministério.

"Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu


que vos escolhi, e vos designei para que vades e
deis fruto..... JOÃO 15:16a
CAPACITAÇÃO - Ele não escolhe os
capacitados, mas capacita os escolhidos.
Quando Ele nos convoca, não podemos sequer
pensar em fugir. Alguém poderá dizer como
Jeremias: Senhor, eu não sou capaz. Eu não
tenho experiência suficiente.
O apóstolo Paulo, que também foi escolhido por
Deus mesmo antes de nascer (Gl.l:15), afirmou:
“Não que sejamos capazes, por nós mesmos, de pensar
alguma coisa, como se partisse de nós mesmos, mas a
nossa capacidade vem de Deus. Ele nos fez capazes de
ser ministros de uma Nova Aliança..." (2 Co.3:5-6a).
DISPOSIÇÃO & DISPONIBILIDADE
Quando chamados por Deus, temos que estar
dispostos e disponíveis. Disposição diz respeito
ao estado de espírito. Um obreiro indisposto
trabalha com má vontade, e por isso, não
produz de acordo com a vontade de Deus.

"Contudo, quando anuncio o evangelho, não tenho de


que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação. Ai
de mim, se não anunciar o evangelho! Se o faço de
boa vontade, terei recompensa; mas se de má vontade,
apenas desempenho um cargo que me foi confiado".
I CORÍNTIOS 9:16-17
Onde não há disposição, boa vontade, também
não há resultados, e, portanto, não pode haver
recompensa da parte de Deus.
"Não sejais vagarosos no cuidado" , "mas sede
fervorosos no espírito, servindo ao Senhor" (Rm.l2:ll).
Tudo o que fizermos pra Deus deve ter a
marca da excelência, não da negligência.
"Maldito aquele que fizer a obra do Senhor
negligentemente!" (Je.48:10a).
“Eu de muito boa vontade gastarei, e me deixarei
gastar pelas vossas almas, ainda que, amando-vos
cada vez mais, seja menos amado" (II Co.l2:15).
DISPONIBILIDADE

Além da disposição, não pode faltar


disponibilidade. Trabalhar pra Deus não
pode ser um hobby, um passatempo, uma
distração, mas uma prioridade.
O obreiro deve estar sempre disponível
pra Deus. A expressão "eis-me aqui",
significa: "aqui estou eu, pronto a atender".
QUALIFICAÇÃO
Para crescermos na Obra de Deus, e ocuparmos
novos espaços, precisamos ser regularmente
provados. (I Tm.5:22), (I Tm.l:12).
"Procura apresentar-te a Deus aprovado, como
obreiro que não tem do que se envergonhar, que
maneja bem a palavra da verdade" (II Tm.2:15).
Só tem do que se envergonhar, aquele obreiro que é
passível de repreensão.
Jesus disse: "A qualquer que muito for dado, muito se
lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou muito mais
se lhe pedirá" (Lc.l2:48b).
Exige-se muito mais dos obreiros do que dos
membros. E por quê?
Os cuidados do obreiro
"Em tudo te dá por exemplo de boas ob ras. Na
doutrina mostra integridade, reverência, linguagem
sã e irrepreensível, para que o adversário se
envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de
nós." Tito 2:7-8
De acordo com esta passagem, entendemos a
importância que há naquilo que o obreiro faz,
no que ele crê, e na forma como ele se expressa.
São três quesitos em que o obreiro pode ser
reprovado: obras (comportamento), doutrina
(em que ele crê) e linguagem (como ele se
expressa).
Boas Obras
O obreiro deve portar-se de tal maneira no mundo,
que as pessoas se sintam atraídas a Igreja. Se o seu
testemunho for ruim, ele poderá ser uma espécie de
vacina antiigreja solta no mundo.
"é necessário que tenha bom testemunho dos que
estão de fora" (l Tm.3:7).
Quando falamos de obras, estamos falando de
comportamento, e isto inclui a maneira como nos
relacionamos, nos vestimos, pagamos nossas contas,
trabalhamos, estudamos e etc. Ser irrepreensível é não
dar oportunidade ao adversário para que fale de nós,
e assim, envergonhe a obra de Deus.
Doutrina
O que é mostrar integridade na doutrina?
Significa dizer que não pode haver ponto em
aberto naquilo em que cremos.

“Fiel é esta palavra e digna de toda a aceitação"


(l Tm.4:9).

Doutrina, portanto, refere-se àquilo em que


cremos; Compete ao obreiro ser um expoente
da sã doutrina.
Paulo escreve :
"Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há
em Cristo Jesus. E o que de mim, através de
muitas testemunhas ouviste, confia-o a homens
fiéis, que sejam idóneos para também
ensinarem os outros" (2 Tm.2:l-2).

Temos que ser fiéis na transmissão daquilo


que nos foi confiado: a sã doutrina de
Cristo.
Linguagem
Assim como é importante a maneira como
procedemos, e aquilo em que cremos,
também é importante a forma como nos
expressamos.
"Não saia da vossa boca nenhuma palavra
torpe, mas só a que for boa para promover
a edificação, conforme a necessidade, para
que beneficie aos que a ouvem" (Ef.4:29).
O QUE O OBREIRO DEVE SER
 Ser útil ao Ministério: Paulo e
Timóteo . (I Tm 1:3)

 Proporcionar uma união do grupo:


Jeú e Jonadabe .(II Reis 10:15)

 Ser exemplo e conduzir o povo com


um só pensamento: Gideão – ( Jz
7:16-17 )
O QUE O OBREIRO NÃO DEVE SER

 Invejoso – Josué, Beldade e Meldade – (Nm


11:27-29 )
 Fofoqueiro, falador – Discípulos de João
contra Jesus – (Jo 3:25-26)
 Rebelde – Core, Nata, Abirão e Om – (Nm
16:1-2 )
 Parcial – Omite erros de família e passa a
ser Hipócrita – (I Sm 3:13-14)
 Executa sua tarefa de forma errada – (II Sm
6:3-7)/ (I Sm13:13-14)