Você está na página 1de 49

Anatomia da retina

Hospital CEMA

- Vitor Tavares da Silva Júnior


- F1 de retina clínica
Anatomia da retina:
 A sua origem embrionária está relacionada com o cálice óptico:
NEUROECTODÉRMICA;
 Faz parte da túnica interna do olho;
 O desenvolvimento finaliza por volta de 4 anos de idade;
 Tem função de captação e transdução do estímulo luminoso;
Anatomia da retina: divisão:
 A retina é dividida em:
 Epitélio pigmentar da retina;
 Retina neurossensorial;
 Uma observação importante: aqui que ocorre o descolamento de retina;
Anatomia do polo posterior:
Anatomia do polo posterior:
 Mácula:

 Zona posterior da retina sensorial; possui diâmetro médio de 5,5 mm, localiza-se
temporalmente ao DO.
 Nessa região (na mácula), as células ganglionares possuem 2 ou mais camadas;
 Possuem xantofila nos axônios dos fotorreceptores;
 Principais pigmentos: luteína e zeaxantina;
 Esses pigmentos tem ação antioxidante; e dão a coloração amarelada à região
central de retina;
Anatomia do polo posterior:
 Fóvea:
 Centro da mácula; apresenta diâmetro de 1,5 mm e espessura 0,25 mm. Tem
posição temporal e um pouco inferior à cabeça do DO;
 Apresenta uma zona avascular – que tem aproximadamente 400 micra;
 Fovéola:
 Centro da fóvea; apresenta 0,35 mm de diâmetro e 0,1 mm de espessura,
loacaliza-se 0,8 mm inferior e 4 mm temporalmente ao DO;
 Apresenta depressão de 350 micra (umbo);
Anatomia do polo posterior:
Anatomia do polo posterior:
 Região parafoveal: apresenta 0,5 mm de diâmetro ao redor da fóvea;
 Região perifoveal: apresenta 1,5 mm de largura em volta da parafóvea;
 Outros pontos importantes:
 A relação entre a espessura da artéria com relação à veia é de 2/3;
 A artéria central da retina é nasal à veia na cabeça de NO.
Anatomia da retina: ora serrata:

 É a região entre a pars plana do corpo ciliar e a retina;


 Os vasos da retina terminam em loop antes de chegarem na ora; a retina periférica
é mais fina, apresenta fotorreceptores mal formados;
 A parte temporal é maior; com poucos processos denteados;
 A parte nasal é menor; com mais processos dentreados;
Anatomia da retina:
 As artérias ciliares posteriores longas acompanham os nervos de mesmo nome e
cursam anteriormente nos meridianos 3 e 9 horas; dividem o fundo do olho em
zona superior e inferior;
 Os nervos ciliares posteriores curtos aparecem como linhas radiais e periféricas. As
ampolas vorticosas localizam-se nos meridianos 1, 5, 7 e 11 atrás do equador.
Espessura retiniana:
 Diminui do polo posterior em direção à ora serrata;

 Polo posterior: 565 micra – é bem variável

 Equador: 180 micra

 Ora serrata: 100 micra


Camadas da retina:
 Epitélio pigmentar da retina (EPR);
 Camada de cones e bastonetes (CCG);
 Membrana limitante externa (MLE);
 Camada nuclear externa (CNE);
 Camada plexiforme externa (CPE);
 Camada nuclear interna (CNI);
 Camada plexiforme interna (CPI);
 Camada de células ganglionares (CCG);
 Camadas de fibras nervosas (CFN);
 Membrana limitante interna (MLI);
Camadas da retina:
Aqui
Aqui Aqui
representando
representando representando
um corte de oct
um corte um corte
histológico celular
Epitélio pigmentar da retina (EPR):
 Localiza-se entre a membrana de bruch e a retina neurossensorial;
 Monocamada de células hexagonais; colunares, tem íntimo contato com
os fotorreceptores;
 Se estende do DO até a ora serrata, entre os fotorreceptores e a coroide;
 Não há regeneração dessas células;
Epitélio pigmentar da retina:

 Funções:
 Absorção da luz e dispersão do calor; apresenta grânulos ricos em
melanina
 Fagocitose dos segmentos externos dos fotorreceptores;
 Barreira hematorretiniana;
 Secreção de fatores teciduais;
 Transporte ativo de substancias;
 Retirada do fluido sub-retiniano;
 Atuação no ciclo visual;
 Cicatrização; tem capacidade de cicatrização
Camadas da retina:
 Camada de fotorreceptores:

 É a camada mais externa da retina;

 Os fotorreceptores são células neuronais altamente especializadas; correspondem


às primeiras células do processo de transdução; são eles: cones e bastonestes;

 Apresenta íntima relação anátomo-metabólica com EPR;


Camadas da retina:
 Camada de fotorreceptores:
Camadas da retina:
 Camada de fotorreceptores:

 Cones:

 6 a 7 milhões;
 Estão presentes em toda retina, com predomínio na mácula;
principalmente na foveola;
 São responsáveis pela visão de cores e pela visão fina;
Camadas da retina:
 Camada de fotorreceptores:

 Bastonetes:
 120 milhões
 Não são encontrados na fóvea central;
 Está localizado entre 5 e 15 graus do centro da fóvea;
 São destinados a movimentos e formas grosseiras e funcionam com
iluminação reduzida e visão noturna;
Camadas da retina:
Camadas da retina:
 Membrana limitante externa:

 Não é realmente uma membrana, mas, sim, um região de complexos


juncionais; formada pelos prolongamentos externos das células de
Muller;
Camadas da retina:
 Camada nuclear externa:

 Mais espessa na região da fóvea;


 Corresponde aos núcleos dos fotorreceptores; corresponde ao 1º neurônio;
Camadas da retina:
 Camada plexiforme externa:

 Camada em que ocorrem as sinapses entre os fotorreceptores e as células


bipolares e horizontais;
 Na mácula, recebe o nome de camada de Henle; onde é mais espessa;
 Em pacientes com retinopatia diabética é um local comum de acúmulo de
exsudatos duros;
Camadas da retina:
 Camada nuclear interna:
 Encontram-se os núcleos dos neurônios bipolares (2º
neurônio), células horizontais e amácrinas (neurônios de
associação) e das células de Muller (sustentação);
Camadas da retina:
 Camada plexiforme interna:
 Camada de sinapses, contendo axônios das células bipolares
e amácrinas e os dendritos das células ganglionares;
 Função das células amácrinas: modulam a sinapse entre as
células bipolares e ganglionares;
Camadas da retina:
 Camada de células ganglionares:
 Contém os corpos celulares das células ganglionares (3º neurônio), os
processos das células de Muller e a neuroglia;
 *os axônios das células ganglionares formarão -> as camadas de fibras
nervosas, que originarão o -> NO;
Camadas da retina:
 Camada de fibras nervosas:
 É formada pelos axônios de fibras nervosas; vão se agrupar para formar o
DO;
 As fibras centrais, são responsáveis pela visão central, enviam seus
axônios diretamente da área foveal para o lado temporal do DO,
formando o feixe papilomacular;
 Os exsudatos algodonosos representam micro-infartos desta camada;
Camadas da retina:
 Membrana limitante interna:
 É a camada mais interna;
 Corresponde aos prolongamentos da células de Muller;
 Representa o local de contato entre a retina e o vítreo (interface
vitreoretiniana), afila em direção à periferia;
Circulação da retina:
 A retina tem alto metabolismo e consumo de O2;
 Apresenta dupla circulação;
 Em sua porção interna é suprida pela artéria central da retina (entre MLI
e CNI);
 A retina externa é suprida pela coriocapilar (entre CPE e EPR);
A artéria central da retina:
 Origina-se da a. oftálmica em 50% dos casos, mas pode originar-se de
outros ramos (ex.: a. ciliar medial);
 Divide-se em ramo superior e inferior antes de adentrar no globo ocular
e após, emite ramos temporais e nasais;
Artéria ciliorretiniana:
 Presente em 20-30% dos pacientes, deriva das aa ciliares posteriores;
 Frequentemente perfunde a mácula;
Coriocapilar:
 Nutrição da plexiforme externa ao EPR;
 Supri fovéola;
Drenagem venosa:
 As veias retinianas drenam para a veia central da retina, que desemboca
na veia oftálmica superior e subsequentemente para o seio cavernoso;
Coroide:
 É a porção mais posterior da túnica vascular do globo ocular
 É formada por uma rede de artérias;
 Localiza-se entre M. de Bruch e a esclera;
 Vai do DO até o corpo ciliar;
 Inervada, principalmente, pelos nn ciliares posteriores curtos;
Coroide: camadas:

Lâmina supracoroide (lâmina fosca):


 Avascular;
 Possui papel importante na absorção da luz;

Camada de grandes vasos (Haller):


 Apresenta melanócitos;
 Presença de grandes vasos;
Coroide:

Camada de médios vasos (Sattler):


 Vasos médios, mais internos;
Coroide:

Coriocapilar:

 Formada por ramos das aa ciliares posteriores curtas e alguns da a. ciliar


posterior longa temporal;
 É uma camada continua de grandes capilares, localizada logo abaixo do
EPR;
 Única camada da coroide que não é continua com o corpo ciliar, termina
na ora serrata;
Coroide:

Coriocapilar:

 É mais desenvolvida na região foveal;


 É responsável pela nutrição das camadas externas da retina;
 É fenestrada;
 Considerados os maiores capilares do organismo;
 Tem alta permeabilidade;
Coroide:

 Drenagem venosa:

 O sistema venoso é abundante; drena maior parte do trato uveal;


 As veias anastomosam-se até formarem quatro grandes troncos venosos:
 *as veias vorticosas, que desembocam nas veias oftálmicas;
Membrana de Bruch ou lamina basal da coroide:

 Estrutura acelular;
 Se estende da base do DO em direção a ora serrata;
 Apresenta aspecto hialino;
 Separa coriocapilar do EPR;
 Altamente permeável à pequenas moléculas (ex.:fluoresceína);
Membrana de Bruch ou lamina basal da coroide:

 Composta por 5 camadas:

 Membrana basal do endotélio da coriocapilar;


 Zona colágena externa;
 Zona elástica;
 Zona colágena interna;
 Membrana basal do EPR;
Membrana de Bruch ou lamina basal da coroide:

 O acúmulo dos segmentos externos dos fotorreceptores não


metabolizados são localizados nessa região, são conhecidos como drusas;
 Na DMRI ocorre acúmulo de material granular amorfo;
Coroide: funções:

 Nutrição das camadas externas da retina;


 Passagem para os vasos que suprem o segmento anterior;
 Manutenção da PIO;
 Suporte retiniano;
 Controle térmico ocular;
Humor vítreo:

 Responsável por 80% do volume ocular;


 Sua transparência é garantida pela baixa concentração de solutos;
 Peso médio: 4 g, volume médio: 4 ml;
 É um gel viscoso, elástico, homogêneo, incolor e transparente;
 IR: 1,334;
Humor vítreo:

 Importante papel na distribuição de metabolitos para o cristalino e a


retina;
 Composto por: água 98%, glicosaminoglicanos e ácido hialurônico;
 Colágeno, ácido ascórbico, glicose e íons;
Humor vítreo:

 É dividido em região cortical, região central e células;


 Áreas de maior adesão: base (localiza-se a 2 mm sobre o corpo ciliar e 4
mm sobre a retina periférica), disco, macula e vasos;
Bibliografias:

 Série Oftalmologia Brasileira - Conselho Brasileiro de Oftalmologia - 3º


Edição, 2013.

 KANSKI, J. J; BOWLING, B. Oftalmologia Clinica. 7. ed. São Paulo:


Saunders Elsevier, 2013.

 NETTER, F. H. Atlas de Anatomia Humana. 4 ed. Rio de Janeiro:


Elsevier, 2008.
Setor retina e vítreo Hospital CEMA:

Obrigado!!!

Você também pode gostar