Você está na página 1de 59

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT


DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS

Aula 6 - Circuitos Sequenciais

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Introdução

A eletrônica digital pode ser dividida em duas áreas:

• Lógica Combinacional

• Lógica Sequencial

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Introdução

• Lógica Combinacional

• O valor da saída depende apenas da combinação dos valores das


entradas. Os estados anteriores não interessam.

• Lógica Sequencial

• O valor da saída não depende apenas dos valores das entradas, mas
também da sequência das entradas anteriores.
AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Introdução

• Nem todos os projetos de sistemas digitais conseguem ser resolvidos utilizando circuitos
combinacionais;

• Em algumas ocasiões, é necessário o conhecimento de um ou mais estados anteriores e


também da sequência anterior para se calcular a saída do circuito;

• Ex: contadores;

• A maioria dos sistemas digitais é constituída de circuitos combinacionais e de elementos de


memória.
AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flops

• O flip-flop (FF) é o mais importante elemento de memória, sendo composto por um


conjunto de portas lógicas.

• Esse agrupamento de portas lógicas, associadas através de realimentação permitem


que a informação seja armazenada.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flops

• Devido à característica de memória, a maioria das entradas dos FFs precisa ser apenas
momentaneamente ativada (pulsada) para provocar uma mudança de estado na
saída.

• A saída permanece no novo estado mesmo após o pulso de entrada terminar.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop RS Básico

Circuito composto por portas NAND e  Funcionamento do Flip-Flop RS

inversores. • S=R=0: Existem dois estados possíveis de saída.

1º caso: Vamos considerar que a saída inicial Q seja igual


a 0. As entradas da porta NAND nº 2 são 0 e 1, o que
gera . O nível 1 de faz com que a NAND nº 1 tenha nível
1 em ambas as entradas, gerando Q = 0. Ou seja, a saída
Q é mantida em nível baixo.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop RS Básico
 Funcionamento do Flip-Flop RS

Circuito composto por portas NAND e • S=R=0: Existem dois estados possíveis de saída.
inversores.
2º caso: Vamos considerar agora que a saída inicial Q seja
igual a 1. As entradas da porta NAND nº 2 são 1 e 1, o
que gera . O nível 0 de faz com que a NAND nº 1 tenha
entradas 1 e 0, gerando Q = 1. Ou seja, a saída Q é
mantida em nível alto.

Podemos concluir que, quando R = S = 0, a saída atual do


flip-flop será exatamente a saída anterior armazenada.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop RS Básico
 Funcionamento do Flip-Flop RS

• S= 1 e R=0: Essa condição é chamada de set, e sempre


Circuito composto por portas NAND e faz a saída ir para estado Q = 1.
inversores.
• S = 0 e R = 1: Essa condição é chamada de reset, e
sempre faz a saída ir para o estado Q = 0.

• S = R = 1: Nesse caso, ambas as entradas são pulsadas


simultaneamente em nível alto, o que geraria nível
alto em ambas as saídas (). Essa é uma condição
proibida, pois são complementares.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop RS Básico

Circuito composto por portas NAND e


inversores.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop RS Básico

Exemplo: De acordo com os estados das entradas SET e RESET, determine a forma de
onda da saída Q do FF RS. O FF está inicializado com Q = 0.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Sinais de Clock
• Existem dois modos de operação dos sistemas digitais: síncrono e assíncrono.

• Nos sistemas assíncronos, as saídas podem mudar de estado a qualquer momento em que
uma ou mais entradas também mudarem.

• Em sistemas síncronos, os momentos exatos em que uma saída qualquer pode mudar de
estado são determinados por um sinal de clock, que geralmente é um trem de pulsos
retangulares

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Sinais de Clock

• O sinal de clock é distribuído para todas as partes do sistema e as saídas mudam de estado
apenas quando ocorre transição no sinal de clock.

• As entradas de controle do FF não terão efeito sobre a saída Q até que uma transição ativa do
clock ocorra.

• Quando o clock muda de 0 para 1 temos uma borda de subida; quando muda de 1 para 0
temos uma borda de descida.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Sinais de Clock

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop RS Comandado por Pulso de Clock

As entradas S e R controlam o estado do FF como descrito anteriormente, mas o FF não


responde a essas entradas até que ocorra uma borda de subida no sinal de clock.

Circuito muda de estado quando ocorre uma


Borda de subida no clock

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop RS Comandado por Pulso de Clock
Exemplo

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop JK
É uma evolução do FF RS;

Tem o objetivo de eliminar a condição proibida;

As entradas J e K controlam o estado lógico do FF da mesma maneira que fazem as


entradas R e S em um FF RS;

A condição J=K=1 não resulta em uma saída ambígua.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop JK

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop JK

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
 
Flip-Flop JK com Entradas Assíncronas
• As entradas assíncronas são denominadas e ;

• São usadas para colocar o FF em 1 ou 0 em qualquer instante, independentemente


das condições das entradas de controle e do clock;

• São ativas em nível BAIXO.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
 
Flip-Flop JK com Entradas Assíncronas
• As entradas assíncronas são denominadas e

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop JK com Entradas Assíncronas
Exemplo

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop Tipo T
• Possui as entradas J e K curto-circuitadas.
• Principal aplicação: Usado como célula principal dos contadores assíncronos.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop Tipo D
• Possui as entradas J e K invertidas.
• Principal aplicação: Usado como célula principal dos registradores de deslocamento.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Flip-Flop Tipo D
• Possui as entradas J e K invertidas.
• Principal aplicação: Usado como célula principal dos registradores de deslocamento.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações de Flip-Flops
Armazenamento e transferência de dados

A aplicação mais comum de FFs é no armazenamento de dados ou de informações. Os dados


geralmente são armazenados em grupos de FFs denominados registradores.

A operação mais comum realizada sobre os dados armazenados em FFs ou registradores é a


transferência de dados de um FF ou registrador para outro.

A operação de transferência de dados pode ser realizada de forma síncrona ou assíncrona.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Armazenamento e transferência de dados
Na transferência síncrona, o valor armazenado no FF A é transferido para o FF B quando houver
uma transição de clock. Assim, após a borda de descida, a saída B terá o valor da saída A antes do
pulso de clock.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Armazenamento e transferência de dados
 Na transferência assíncrona, a transferência é comandada
pelas entradas assíncronas e .

Quando a linha habilitar transferência é mantida em nível


baixo, as saídas das portas NAND são mantidas em nível
ALTO, não tendo efeito sobre as saídas do FF.

Quando a linha habilitar transferência é colocada em nível


alto, uma das saídas das portas NAND irá para nível baixo,
dependendo do estado das saídas . O nível baixo na saída
da porta NAND irá setar ou resetar o FF para o mesmo
estado do FF A.
AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Armazenamento e transferência de dados
Transferência Paralela de Dados

Chamamos de informação paralela a uma informação na qual todos os bits se apresentam


simultaneamente. Uma informação paralela necessita tantos fios quantos forem os bits contidos
nela.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Armazenamento e transferência de dados
Transferência Série de Dados

A informação série é aquela que utiliza apenas um fio, sendo que os bits de informação vêm
sequencialmente um após o outro.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Armazenamento e transferência de dados
Transferência Paralela x Transferência Série

Na transferência paralela, todas as informações são transferidas simultaneamente na ocorrência


de um único pulso, não importando quantos bits são transferidos.

Na transferência serial, a transferência de N bits de informação requer N pulsos de clock.

A transferência paralela é muito mais rápida do que a serial, porém requer mais conexões.

Muitas vezes é usada uma combinação dos dois tipos de transferência para se obter a vantagem
da velocidade da transferência paralela e a economia e simplicidade da transferência serial.
AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Armazenamento e transferência de dados
Conversor Série-Paralelo

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Armazenamento e transferência de dados
Conversor Série-Paralelo
Exemplo:

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
 
Armazenamento e transferência de dados
Conversor Paralelo-Série

Para entrarmos com uma informação paralela, necessitamos de um registrador que apresente
entradas e , pois estes farão com que o registrador armazene a informação paralela.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
 
Armazenamento e transferência de dados
Conversor Paralelo-Série
No início da transferência de dados, deve-se aplicar um nível baixo na entrada para limpar todos os FFs

Quando a entrada habilit estiver em zero, as entradas dos FFs permanecerão no estado 1, fazendo com que os FFs
operem normalmente.

Quando habilit for igual a 1, as entradas dos FFs assumirão os valores das entradas PR3, PR2, PR1 e PR0.

Quando isso ocorrer, a entrada habilit deve ser colocada novamente em 0 e a partir dos pulsos de clock as
informações são transferidas de forma serial para a saída Q0.

Após finalizar a transferência dos dados, o FF deve ser limpo, aplicando um nível zero na entrada .

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Armazenamento e transferência de dados
Conversor Paralelo-Série

Exemplo: Vamos transferir a informação I = 1010 aplicada de forma paralela às entradas do


registrador para a saída série Q0.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops

• Contadores

• Circuitos digitais que variam os seus estados, sob o comando de clock, de acordo com
uma sequência pré-determinada.

• São utilizados para contagens, geração de palavras, divisão de frequência, medição de


frequência e tempo, geração de forma de onda e conversão analógico-digital.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Assíncronos

• São caracterizados por não terem entradas clock comuns. O clock é aplicado apenas no
primeiro FF (FF A), que comuta cada vez que ocorrer uma borda de descida no pulso de clock.

• A saída de cada FF aciona a entrada clock do FF seguinte. Os FFs não mudam de estado com o
mesmo sincronismo com que os pulsos de clock são aplicados -> contagem assíncrona.
AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Assíncronos

A saída do FF A serve como clock de entrada para o FF B, que comuta a cada vez que a a saída A
muda de 1 para 0. O FF C comuta quando B muda de 1 para 0 e o FF D comuta quando C muda
de 1 para 0.

As saídas dos FFs D, C, B e A


representam um número binário
de 4 bits, sendo D o MSB. A cada
borda de descida ocorre uma contagem.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
 
Aplicações dos Flip-Flops
• Divisão de Frequências

• Em um contador básico, cada FF proporciona uma forma de onda de saída que é exatamente
a metade da frequência da forma de onda na entrada clock.

• No contador apresentado, considerando um clock de 16 kHz, temos que a saída A possui um


clock de 8 kHz, a saída B 4 kHz, a saída C 2 kHz e a saída D 1 kHz.

• Em geral, em qualquer contador, o sinal na saída do último FF (MSB) tem frequência igual à
do clock de entrada dividida pelo módulo do contador
• Módulo do contador: , onde N é o número de FFs.
AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
 
Aplicações dos Flip-Flops
• Atraso de Propagação em Contadores Assíncronos

• Os contadores assíncronos têm a vantagem de necessitarem de poucos componentes para serem


implementados;

• Porém, têm uma grande desvantagem, causada pelo princípio básico de operação: cada FF é
disparado pela transição de saída do precedente.

• Devido ao tempo de atraso de propagação inerente a cada FF, o segundo FF não responderá por um
intervalo de tempo após o primeiro FF receber uma transição ativa do clock; o terceiro FF não
responderá por um intervalo de tempo igual a e assim por diante.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Atraso de Propagação em Contadores Assíncronos

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos

• As entradas clock de todos os FFs estão conectadas juntas -> sinal de clock de entrada é
aplicado simultaneamente a todos os FFs.
• Apenas o FF A (LSB) tem suas entradas J e K permanentemente em nível alto. As entradas J e
K dos outros FFs são acionadas por uma combinação lógica das saídas dos FFs.
AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos

• Para que o circuito conte adequadamente em determinada borda de descida de clock,


apenas os FFs que devem comutar nessa borda de descida devem ter J=K=1 quando ocorrer
essa transição.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
 
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos de Módulo <

• O contador síncrono básico apresentado pode ser modificado para gerar um módulo menor
que , fazendo com que o contador pule estados que normalmente são parte da sequência de
contagem.

• Para isso, faz-se necessário o uso da entrada assíncrona .

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
 
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos de Módulo <

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
 
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos de Módulo <
Temos um contador de módulo 8, que conta de 000 a 111. A porta NAND altera essa sequência
da seguinte forma:

1 – A saída da porta NAND está conectada nas entradas de cada FF. Enquanto a saída da porta
NAND estiver em nível ALTO, ela não terá efeito sobre o contador. Quando ela muda para nível
BAIXO, ocorre um sinal de em todos os FF, fazendo com que o contador retorne imediatamente
para o estado 000.
2 – As entradas da porta NAND são as saídas dos FFs B e C -> NAND = 0 quando B=C=1. Essa
condição ocorre quando o contador passa de 101 para 110. Contador conta apenas de 000 a 101,
o que representa 6 estados, portanto temos um contador de módulo 6
AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
 
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos de Módulo <
 Procedimento geral para construção de um contador síncrono

• Determine o menor número de flip-flops, de modo que ,e


conecte-os como contador.

• Conecte a saída de uma porta NAND às entradas


assíncronas de todos os flip-flops.

• Determine quais são os flip-flops em nível alto na


contagem = X, então, conecte as saídas normais desses FFs
às entradas da porta NAND.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
 
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos de Módulo <
Qual o módulo do contador da Figura abaixo?

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
 
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos de Módulo <
Contadores BCD

Um contador BCD é um contador que realiza a contagem na sequência 0000 a 1001, ou seja,
possui módulo 10.

Ex: Baseado nos procedimentos gerais de construção de um contador, faça um contador de


módulo 10.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos Decrescentes e Crescentes/Decrescentes

Um contador síncrono decrescente é obtido utilizando as saídas invertidas dos FFs em vez das
saídas normais, como no contador crescente.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos Decrescentes e Crescentes/Decrescentes

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos Decrescentes e Crescentes/Decrescentes
• O FF A comuta nas bordas de descida do sinal de
clock

• O FF B comuta quando ocorre uma borda de descida


e A = 0.

• O FF C comuta quando ocorre uma borda de descida


e B = 0.

• O FF D comuta quando ocorre uma borda de descida


e C = 0.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos Decrescentes e Crescentes/Decrescentes
• A entrada de controle UP/DOWN controla se
as entradas J e K dos FFs seguintes serão
acionadas pelas saídas normais ou pelas
saídas invertidas dos FFs.

• Quando UP/DOWN estiver em nível ALTO, as


portas AND nº 1 e 2 estarão habilitadas,
enquanto as portas AND nº 3 e 4 estarão
desabilitadas.

• Sendo assim, temos uma contagem


crescente.
AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos Decrescentes e Crescentes/Decrescentes

• Quando UP/DOWN estiver em nível


BAIXO, as portas AND nº 3 e 4 estarão
habilitadas, enquanto as portas AND nº 1
e 2 estarão desabilitadas.

• Dessa forma, o contador atua de modo


decrescente.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos Decrescentes e Crescentes/Decrescentes

• UP/DOWN deve mudar de estado antes


da borda de descida do clock, pois caso
mude exatamente na borda de descida,
os FFs operariam de modo imprevisível.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos Decrescentes e Crescentes/Decrescentes

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Aplicações dos Flip-Flops
• Contadores Síncronos Decrescentes e Crescentes/Decrescentes

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS


UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA – DEELT
DISCIPLINA: CEA341 – PRINCÍPIOS DE ELETRÔNICA DIGITAL
PROFESSOR: RHONEI PATRIC DOS SANTOS
Referências

Tocci, Ronald J., Neal S. Widmer, and Gregory L. Moss. Sistemas digitais:
princípios e aplicações. Prentice Hall, 2007, 10ª edição.

IDOETA, Ivan V.; CAPUANO, Francisco Gabriel. Elementos de Eletrônica Digital.


38ª Edição. Editora Érica, 2006.

AULA 6 - CIRCUITOS SEQUENCIAIS – RHONEI PATRIC DOS SANTOS

Você também pode gostar