Você está na página 1de 16

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO

FACULDADE DE ENGENHARIA E ARQUITETURA


GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS

Prof: Eng. Sérgio Bordignon

1
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA FIAÇÃO

Concluída a locação dos pontos na planta


baixa e identificados os circuitos terminais, é
hora de interligar os mesmos, ou seja,
representar o sistema de tubulação e fiação
correspondente.

2
DIVISÃO DA INSTALAÇÃO EM CIRCUITOS

3
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

Orientações para representação da tubulação:


1.Locar o Quadro de Distribuição;
2.Partindo do Quadro de Distribuição iniciar o trajeto dos eletrodutos,
procurando os caminhamentos mais curtos e evitando, sempre que
possível, o cruzamento de tubulações;
3.Interligar, inicialmente, os pontos de luz (tubulações embutidas no
teto), percorrendo e interligando assim todos os recintos;
4.Interligar os interruptores e tomadas ao(s) ponto(s) de luz de cada
recinto (tubulações embutidas na parede);

4
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

5. Evitar que as caixas embutidas no teto (caixas octogonais 4”x4”x4”


fundo móvel ou octogonais 3”x3”x3” fundo fixo) estejam
interligadas a mais de 6 eletrodutos;
6. Evitar que as caixas retangulares 4”x4”x2” ou 4”x2”x2” embutidas
nas paredes se conectem com mais de 4 eletrodutos;
7. Evitar que em cada trecho de eletroduto passe uma quantidade
elevada de circuitos (limitar até um máximo de 5 circuitos,
preferencialmente), pois poderemos ter um diâmetro elevados
para os eletrodutos, além da influência no dimensionamento dos
condutores, devido ao fator de correção de agrupamento.
Principalmente na saída do Quadro de Distribuição;

5
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

8. Devemos prever uma certa quantidade de eletrodutos partindo do


Quadro de Distribuição, conforme a quantidade de circuitos
existentes no projeto;
9. Em algumas ocasiões é recomendável a utilização de tubulações
embutidas no piso para o atendimento de circuitos de tomadas
baixas e médias;
10. Deverão ser indicados os respectivos diâmetros nominais das
tubulações.

OBS.: O dimensionamento dos eletrodutos e dos condutores será


visto posteriormente.

6
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

7
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

8
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

9
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

10
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

11
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

12
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

13
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

Orientações para representação da fiação:

1.Representar os condutores que passam em cada trecho do


eletroduto, utilizando a simbologia gráfica normatizada;
2.Identificar a que circuitos pertencem os condutores
representados;
3.Identificar as suas seções nominais em mm2;

14
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

15
REPRESENTAÇÃO DA TUBULAÇÃO E DA
FIAÇÃO

16

Você também pode gostar