Você está na página 1de 31

DANÇA


RÍTMOS TÍPICOS
DA REGIÃO
NORDESTE
CULTURA

 A DANÇA É UMA DAS MAIORES EXPRESSÕES
CULTURAIS EXISTENTES, POIS ENVOLVE O
CANTO, O MOVIMENTO E A DRAMATIZAÇÃO.
EXPRESSÃO

 ATRAVÉS DA DANÇA PODEMOS FALAR COM O
CORPO, COM MOVIMENTOS E EXPRESSÕES QUE
SUGEREM SENTIDO E SIGNIFICADO.
 É A NECESSIDADE DE SE EXPRESSAR QUE LEVA
O HOMEM A UTILIZAR AS ARTES E
TRANSFORMÁ-LA EM UM SÍMBOLO
DE SEU POVO.
NO BRASIL

 TEM FORTE LIGAÇÃO COM A RELIGIOSIDADE,
COM AS COMIDAS TÍPICAS DE CADA REGIÃO,
A CULTURA DE UM POVO E OS FATORES
HISTÓRICOS.
 SÃO RÍTMOS ALEGRES COM ROUPAS E
CENÁRIOS POPULARES DE CADA REGIÃO.
RAÍZES

 A VERDADEIRA
DANÇA TÍPICA É
AQUELA QUE
DEMONSTRA O
MELHOR E O MAIS
IMPORTANTE DE
UMA LOCALIDADE.
ALGUNS TIPOS:

 MACULELÊ (BAHIA) –
DANÇA EXECUTADA POR
HOMENS QUE DANÇAM
E CANTAM. SURGIU NO
PERÍODO COLONIAL
PARA COMEMORAR A
BOA FASE DA COLHEITA.
USA BASTÃO E COMO
INSTRUMENTOS
MUSICAIS UTILIZAM
ATABAQUES, PANDEIROS
E VIOLAS.

CABOCLINHO

 Os caboclinhos, expressão da
cultura popular de tradição
centenária sobretudo em
Pernambuco, foram
reconhecidos como
Patrimônio Cultural Imaterial
do Brasil pelo Instituto do
Patrimônio Histórico e
Artístico Nacional (Iphan). O
registro foi aprovado pelo
Conselho Consultivo do
Patrimônio Cultural do órgão,
em reunião realizada em
Brasília.

 Uma data marcante para os
caboclinhos, quando
geralmente ocorrem encontros
estaduais do folguedo, é 30 de
março. Em 1645, foi neste dia
que ocorreu uma grande
assembleia de povos
indígenas na aldeia de
Itapecerica, em Pernambuco,
quando escolheram seus
próprios representantes
divididos em conselhos de
vereadores e três regedores de
territórios.
FORRÓ

 RÍTMO TÍPICO DA
REGIÃO NORDESTE,
MUITO PRATICADA
NAS FESTAS
JUNINAS.
 É UMA
GENERALIZAÇÃO DE
VÁRIOS RÍTMOS
MUSICAIS: BAIÃO,
QUADRILHA, XOTE E
XAXADO.
HISTÓRIA DO FORRÓ

 A história do forró reúne
muitas curiosidades e
características que marcam
bastante a cultura
nordestina.
 Derivado do nome
“forrobodó”, que significa
confusão, arrasta-pé, ou
farra, o forró surgiu no
século XIX, na região de
Pernambuco, onde eram
realizados bailes populares.
SÃO TOCADOS TRADICIONALMENTE POR TRIOS: SANFONEIRO,
ZABUMBEIRO E UM TRIÂNGULO (ARRASTA PÉ).

 Segundo historiadores, o termo forró chegou ao Brasil junto com
os escravos africanos, que naquela época eram enviados para o
Rio de Janeiro e para o sertão nordestino. Além de referir-se às
festas, o forró tornou-se um gênero musical consagrado no Brasil
e pode tornar-se Patrimônio Cultural Imaterial do país.
 Foi a partir de 1950 que a história do forró começou a ganhar
força em todo o cenário nacional. Isso porque no ano de 1949 o
cantor e compositor Luiz Gonzaga gravou a música “Forró de
Mané Vito”, que caiu no gosto do povo. Foi ele quem
popularizou a sanfona ou acordeon e desde então, o ritmo passou
a ser reconhecido por todos os cantos do Brasil.
 O forró enquanto gênero musical

engloba vários estilos, os
chamados xote (representado
pelos passos dois pra lá e dois pra
cá), o baião (possui uma
coreografia marcada pelos
rodopios, balanços e passos
marcados), o xaxado (dança com
movimentos laterais, em que os
dançarinos também arrastam os
pés) e o tradicional “arrasta-pé”,
são alguns mais conhecidos na
história do forró.

 Dessa forma, é possível dizer que a história do forró
possui três fases distintas:
 A primeira marcada na década de 50 com o baião lançado
por Luis Gonzaga, não é à toa que ele ficou conhecido
como o Rei do Baião. Também foi o responsável por
“abrir as portas” para outros artistas do Nordeste como
Jackson do Pandeiro, Marinês, Dominguinhos, Sivuca,
dentre outros.

 Em seguida, a partir de
1975, alguns artistas
começaram a inovar na
musicalidade, misturando
os ritmos do pop rock
com o forró tradicional.
Destacaram-se nessa
segunda fase Alceu
Valença, Geraldo
Azevedo, Elba Ramalho,
Zé Ramalho, Gilberto Gil,
e Nando Cordel. 

 Já a terceira geração, iniciada nos anos 90, é conhecida pelo
formato do forró eletrônico, quando a sanfona cede espaço
para o órgão eletrônico. Com o ritmo mais estilizado, os
artistas dessa fase mesclam outros gêneros musicais ao forró,
a exemplo do sertanejo romântico.
 Nesse contexto, a formação de grupos compostos muitos
integrantes e bailarinas tornou-se cada vez mais comum.
Entre as bandas que atingiram sucesso no país e representam
esse período da história do forró estão Mastruz com leite,
Magníficos, Calcinha Preta, Aviões do Forró e muitas outras.
MUSICALIDADE

 Considerado uma expressão cultural do país, o forró tem
um dia especial reservado no calendário nacional. E não
por acaso 13 de dezembro foi a data escolhida para
celebrar a representatividade do ritmo. Instituído em 2005,
o Dia Nacional do Forró também homenageia Luiz
Gonzaga do Nascimento, o Rei do Baião, nascido nesse
mesmo dia.
VARIAÇÕES

 PÉ-DE-SERRA (TRADICIONAL)
 FORRÓ ELETRÔNICO (VERSÃO ESTILIZADA E
PÓS-MODERNIZADA QUE SURGIU NA DÉCADA
DE 80).
 FORRÓ UNIVERSITÁRIO (REVITALIZAÇÃO DO
FORRÓ TRADICIONAL SURGIU EM SP – PASSO
BÁSICO 2 PRA LÁ 2 PRA CÁ)
ONDE É PRATICADO

 PRATICADO EM TODO BRASIL,
ESPECIALMENTE:
 CAMPINA GRANDE, CARUARU, MOSSORÓ E
JUAZEIRO DO NORTE, ONDE SEDIAM AS
MAIORES FESTAS DE SÃO JOÃO DO PAÍS.
 ARACAJU, FORTALEZA, NATAL, JOÃO PESSOA,
MACEIÓ, RECIFE, TERESINA – FESTAS COM
APRESENTAÇÃO DE BANDAS.
PERNAMBUCO

 CAVALO MARINHO
 CABOCLINHOS
 MARACATU RURAL
 MAMULENGO
 FREVO
 FORRÓ
DANÇA CONTEMPORÂNEA

O que é a dança contemporânea?


 É um tipo de dança que
não se limita a um
conjunto de técnicas
específicas, abrangendo
assim uma variedade
de gêneros, ritmos,
formas e performances.
Por esta razão, é
considerada uma dança
abstrata e em constante
transformação.
ORIGEM

 Surgiu com um movimento de descaracterização dos
padrões impostos pela Dança Clássica na década de
1960 e se firmou com uma linguagem própria na
década de 1980. Ela absorveu e transformou gestos
do balé clássico, das técnicas acrobáticas circenses,
das artes marciais, além de tomar proveito de
técnicas teatrais e movimentos do cotidiano.
Ampliou, assim, a capacidade de expressão artística
do dançarino e do próprio grupo.

A sua crescente popularidade se
justifica, em parte, pelo fato deste
gênero de dança não se prender aos
padrões estéticos clássicos.
O processo criativo, o conceito e a
ideia a ser transmitida pela
coreografia são os pontos centrais da
dança contemporânea. A dança se
caracteriza por propor
intensas inovações e
experimentações coreográficas, que
muitas vezes misturam ritmos como
o ballet, o jazz e o hip hop.

 A sua liberdade possibilita ao
bailarino a autonomia para
construir suas próprias
coreografias, improvisar, ter
contato com o chão ou com
outro personagem cênico e a
utilização de figurinos
interativos.
 Nela estão presentes desde
situações rotineiras e
cotidianas até temas
polêmicos, servindo de base
para a concepção do conceito
de uma coreografia.

 Outra parte importante
para o processo criativo
na dança contemporânea
é o corpo humano. Sua
fisiologia e anatomia
ganham uma importância
para a coreografia, pois
possibilita que o bailarino
tenha uma melhor
conscientização dos seus
movimentos.
Evolução da Dança
Contemporânea :

 Tem sido influenciada pelas transformações sociais
das últimas décadas, ela vem apresentando novas
possibilidades artísticas ao integrar nas suas
composições “coreográficas” as tecnologias
avançadas de iluminação e vídeo, efeitos especiais,
instalações e espaços urbanos. E, assim, ela vem
retratando as marcas da sociedade em que vivemos
- a valorização e disseminação da mídia, o crescente
individualismo, o processo de urbanização, dentre
outras inquietudes.
CARACTERÍSTICAS:

 Como visto, a dança
contemporânea rompeu
com padrões ao fugir
da "formatação"
tradicional dos gêneros
clássicos. Desta forma,
consolidou-se como
uma manifestação
artística única e
revolucionária.
As suas principais
características são:

• Não existem técnicas predefinidas;
• Não existem limitações de movimentos, vestuário ou
músicas;
• Valorização da constante experimentação e inovação;
• Importância da transmissão do conceito, ideia e
sentimento que a coreografia propõe;
• Valorização da criação coreográfica individual;
• Valorização das improvisações;
• Mistura de outros elementos artísticos à dança (vídeo,
fotografia, artes visuais e digitais, etc).
ATIVIDADE EM GRUPO (6 integrantes)


 PESQUISAR OS TIPOS DE DANÇA ( nacionais e
internacionais) EXISTENTES E FAZER UMA
APRESENTAÇÃO COM A UTILIZAÇÃO DE
SLIDES (power point). Escolhendo 6 tipos para se
aprofundarem, falando sobre elas.

Você também pode gostar