Você está na página 1de 27

A

SIMBOLOGIA
DAS VIAGENS
E DA
PURIFICAÇÃO
(R.E.A.A.)

Ir. Rodrigo Sampaio Fernandes


Aprendiz
Os quatro
Elementos
A Câmara
de Reflexão
A Prova da Terra
A Câmara de Reflexão é a primeira Prova, a
da Terra.

A caverna é simbólica. Imerso na


escuridão e no silêncio, o candidato fica
encarcerado em uma masmorra cercado
de emblemas fúnebres e esotéricos,
além de pensamentos alusivos à
mortalidade e ao seu desejo de
ingressar na Ordem.

Os símbolos que ali existem levam a refletir


sobre a instabilidade da vida humana, lição
trivial sempre ensinada, e sempre
desprezada.

Para se tornar Maçom, deve-se primeiro


extinguir as paixões, os vícios e os
preconceitos mundanos, para viver com
Virtude, Honra e Sabedoria.
A
SIMBOLOGIA
DAS VIAGENS
E DA
PURIFICAÇÃO
A
Primeira
Viagem
A Prova do
Ar
CARACTERISTICAS DA PRIMEIRA VIAGEM

 Caracterizada por ruídos e obstáculos;

 Símbolo de vitalidade, emblema da vida humana, com suas paixões e

dificuldades;

 Os ódios, traições, desgraças, ou seja a vida humana na luta dos

interesses e ambições;
SIGNIFICADO DOS RUÍDOS,
DIFICULDADES E OBSTACULOS
 FISICAMENTE: o caos que se acredita ter precedido e
acompanhado a organização dos mundos;

 MORALMENTE: os primeiros anos do homem, onde as


paixões, ainda eram dominantes.
Nesta viagem temos a figura
do EXPERTO simbolizando
o pai do iniciado;

Durante a viagem o silêncio


é quebrado pelo som de
trovões.
Vendado, o candidato representa a
ignorância, incapaz de dirigir seus
esforços sem um guia esclarecido.
Este símbolo, porém, se adapta a
uma série de grandes concepções.

É o símbolo da Família, onde a criança,


incapaz de se dirigir, necessita de
amparo e guia de seus pais; da
sociedade, onde a inteligência de um
pequeno grupo conduz as massas
ignorantes que não podem se
governar; da Humanidade, onde os
povos mais inteligentes conduzem e
dominam os mais atrasados.
Como um símbolo mais elevado,
vemos os mundos, no seu
caminhar incessante através do
éter, girando com velocidade
vertiginosa, qual um pássaro que
fende o ar com as suas asas.
Esses mundos, infinitos em
número, pesando milhões de
toneladas, estão sujeitos a Leis
fixas e imutáveis, às quais
obedecem cegamente, assim
como o candidato obedece ao
seu guia.
A expressão simbólica da cegueira e da necessidade de quem conduza,
representa o domínio que o espírito, esclarecido pelos nossos
ensinamentos, deve exercer sobre a cegueira das paixões, transformando a
materialidade dos sentimentos profanos em puros sentimentos maçônicos,
criando um outro ser, pela espiritualização e elevação dos sentimentos.
São estes os
ensinamentos da
primeira viagem.

A Maçonaria ensina a
suportar todos os
revezes da sorte,
proporcionando
consolações salutares e
grandes compensações.
A
Segunda
Viagem
A Prova da
Água
Características da 2ª Viagem: AGUA
 Nesta viagem temos barulhos do tinir descompassado de
espadas;
 O Experto, simboliza o MESTRE do iniciado e o conduz por um
caminho mais plano;
 Ocorre a purificação pela água.
A Água em que se mergulham as mãos
é o símbolo da pureza da vida
maçônica. As mãos jamais devem ser
instrumento de ações desonestas.
Purificadas, devem ser conservadas
limpas.

Nas antigas iniciações a purificação da


alma fazia-se pela Água, imagem
também do oceano da vida com as
furiosas vagas das ilusões.

Na Viagem, se ouve o entrechocar de


armas de combates, a arma branca.
Eles simbolizam o perigo para se sair
vitorioso no combate às paixões e no
aperfeiçoamento dos costumes.
O ruído de armas na Segunda
Viagem representa a idade da
ambição:

-os combates que a sociedade é


obrigada a sustentar antes de
chegar ao estado de equilíbrio;

-as lutas que o homem é obrigado a


travar e vencer para se colocar
dignamente entre os seus
semelhantes.
A Terceira
Viagem
A Prova do
Fogo
CARACTERISTICAS DA 3ª VIAGEM: FOGO
 Nesta viagem o Experto, simboliza o Amigo do iniciado;

 O caminho é livre de obstáculos;

 No templo reina o silêncio;

 Tudo cessa quando a candidato, depois de dar uma volta completa e subir

no Oriente, chega diante do V.M.

 Ocorre a purificação pelo Fogo.


As facilidade encontradas na Terceira

Viagem mostra o estado de paz e de

tranquilidade resultante da ordem

na sociedade, e o da moderação das

paixões no homem que atinge a

idade da maturidade e da reflexão.

As chamas que envolvem o

candidato simbolizam o batismo da

purificação.
Purificado pela água, o fogo, agora, eliminou as nódoas do vício. Está simbolicamente, limpo.

Esse fogo, cujas chamas simbolizam também aspiração, fervor e zelo, deve lembrar que se deve
aspirar a verdadeira glória, trabalhando ininterruptamente pela causa em que nos empenhamos, que
é a do povo e da felicidade humana.
Esta Viagem sem obstáculos significa
que a perseverança do Iniciando
conquistou-os e ele está muito mais
perto do objetivo que deseja atingir.

O teste pelo fogo diz que o Maçom


nunca deve temer os perigos, nem
temer tortura, nem perseguições, nem
temer os perigos do sacrifício próprio
em seus esforços para sustentar as
doutrinas redentoras de nossa Ordem
em benefício da humanidade.
AS PURIFICAÇÕES
 As purificações, que foram feitas no decurso dessas Viagens, servem para lembrar que o homem não é
bastante puro para chegar ao Templo da Filosofia.
 Para estar em condições de receber a luz da Verdade, é necessário ao homem desvencilhar-se de
todos os preconceitos sociais ou de educação, e entregar-se, com ardor, à procura da Sabedoria.
 Durante as Provas pelas quais passou, o candidato é levado a lembrar das dificuldades e das
atribulações da vida, é simbolicamente purificado pelos elementos e bate em três portas, que
simbolizam as três disposições necessárias à procura da Verdade: a Sinceridade, a Coragem e a
Perseverança
As Três Viagens simbolizam a
conquista de novos conhecimentos.

Representam as viagens feitas pelos


antigos filósofos, fundadores de
mistérios, para adquirir novos
conhecimentos.

O número três indica os lugares


onde as ciências foram cultivadas
primitivamente: a Pérsia, a Fenícia e
Egito, para onde sábios de todos os
países viajavam para estudar.
SINTESE
PRIMEIRA VIAGEM

 Caracteriza a escuridão da idade do aprendiz, nela o neófito não ouve, não vê e

não fala. Apenas lhe é dado as primeiras lições da ordem. Assim, como a criança

recebe a base da educação oferecida pela sua família;

 Pedra bruta, representa a beleza;


SEGUNDA VIAGEM

 Relativa a juventude, caracteriza a meia idade de companheiro.

 Continua a educação, tanto familiar quanto maçônica;

 Começa-se forjar o bom homem e o bom maçom;

 Pedra polida e a força


TERCEIRA VIAGEM
 Relativa a idade adulta;

 Caracteriza a luz e a plenitude maçônica;

 Caracteriza-se, fundamentalmente, pelo aprimoramento constante do ser social

e maçônico;

 Pedra de riscar e a sabedoria

Você também pode gostar