Você está na página 1de 16

História, Conceito &

Contemporaneidade

UFCD: 0649 – Estrutura e Comunicação Organizacional


Formando: Suzilene Simone Santos Soares
Formadora: Maria de Fátima Ramos Martins Caldeira
A História das Organizações

O desenvolvimento das organizações antes do século XVIII era muito lenta. Porém, após a
revolução industrial, ocorreu uma grande modificação na estrutura organizacional.

O período posterior à revolução industrial e que se estendeu até os meados de 1950 foi
caracterizada pela intensificação do fenómeno da industrialização em amplitude mundial e o surgimento
dos países desenvolvidos.

As empresas adotaram uma estrutura organizacional burocrática e centralizado.


A História das Organizações
Tendo em conta o autor Frederic Laloux, pode-se classificar as organizações em 5 cores conforme
o nível de consciência que respondem a desafios inerentes ao contexto histórico:

 Vermelhas (tribais-195 mil anos atrás na África): Quando surge os homo sapiens no planeta.
Eram caçadores que tinham a capacidade de formar grupos e colaborar uns com os outros para
se protegerem e sobreviverem. O líder era o mais forte e o mais respeitado, que conduzia o
grupo através da força ou do medo. Havia divisão de tarefas e autoridade de comando.

 Âmbar (piramidais-7000 a.C.): O homem passou de caçador a agricultor pastor. Começa a era
da divisão em classes sociais, camponeses, feudais, escravos. Consequentemente, surge uma
nova forma de organização, uma estrutura hierárquica piramidal, com papeis definidos e
estrutura de comando e controle é necessária.
A História das Organizações
 Laranjas (multinacionais-1890 em Estados Unidos): Há a revolução Industrial que mudou
radicalmente o rumo da história das organizações. Manifesta-se o Fordismo, um sistema
económico e social fundamentado na industrialização, padronização e produção em massa. As
organizações começaram a usar máquinas de alto rendimento. O líder gerência processos e
resultados, em que para chegar no topo tinha-se que adquirir mais mérito deixando as relações
em segundo plano.

 Verdes (Familias-1964 nos Estados Unidos): O modelo de organização competitivo e


mecanicista começa a sofrer criticas acerca dos valores, a moral e a ética. Portanto, surge as
organizações concentradas na hormonia, tolerância e igualdade. Apesar de existir a estrutura
hierárquica, o líder passa a ser um servidor que dá autonomia e desenvolve os membros da sua
equipe. As organizações começam a focar nas relações e as decisões inclinam-se para o
consenso, a concordância o que torna o processo lento e pouco competitivo.
A História das Organizações

 Evolutivas-Teal (Sistemas Vivos-2007 na Holanda): O mundo atravessa uma nova


revolução chamada de 4º revolução Industrial ou Revolução da Informação. Surge as
organizações evolutivas, em que a liderança contesta a hierarquia e o modelo de gestão é
mais participativo.

Para este tipo de organização, a importância das relações, os processos e os resultados se


encontram no mesmo patamar. Em vez da estrutura hierárquica, desenvolve-se uma teia de
relações que estimula a colaboração. Este tipo de organização é o que melhor se adapta aos
desafios da complexidade do século XXI.
A História das Organizações
A história das organizações pode ser dividida em seis fases, consoante Chiavenato (2004):

 Fase Artesanal;

 Fase da Transição do Artesanato à Industrialização;

 Fase do Desenvolvimento Industrial;

 Fase do Gigantismo Industrial:

 Fase Moderna;

 Fase da Globalização.
A História das Organizações

Fase Artesanal:
• Decorre desde a antiguidade até 1780, quando se iniciou a
revolução industrial.

• Essa fase é baseada no artesanato rudimentar/básico/simples


das pequenas oficinas e da mão-de-obra intensiva e não
qualificada na agricultura.
A História das Organizações
Fase da Aransição do Artesanato à Industrialização :

• Corresponde à 1º revolução industrial, ocorrida de 1780 a 1860.

• Nasce a Era Industrial com a intensa industrialização e mecanização das


oficinas e da agricultura.

• Com a produção em massa, veio a invenção das máquinas a vapor e a


aplicação da força motriz à produção provocaram o aparecimento do sistema
fabril.

• Surge a utilização do carvão como fonte de energia, os transportes a vapor e as


estradas de ferro.
A História das Organizações
Fase do Desenvolvimento Industrial:
• A terceira fase é conhecida como a segunda revolução industrial, que vai de 1860 a 1914.

• Os grandes impulsionadores desta fase são o aço e a eletricidade, que substituíram o ferro
e o vapor.

• Os derivados do petróleo surgem também como uma fonte importante de energia.

• As máquinas são desenvolvidas com o motor de explosão e o motor elétrico.

• Surge o telegrafo sem fio e o telefone, e o capitalismo industrial cede lugar ao capitalismo
financeiro com o aparecimento dos grandes bancos e as instituições financeiras junto da
ampliação do mercado.

• As empresas passam por um processo burocrático em função do seu tamanho e das suas
funções.
A História das Organizações
Fase do Gigantismo Industrial: • A ciência encontra-se cada vez mais aliada à
tecnologia.
• Esta fase situa-se entre as duas grandes guerras
mundiais (1914 a 1945). • Existência de uma grande enfase no
desenvolvimento de materiais petroquímicos.
• É conhecida também pela crise de 1929 e a crise
mundial causada por ela. • Surgem as navegações de grande porte e as
rodoviárias, e o aprimoramento do avião.
• Começa a utilizar tecnologia para fins
bélicos/militares. • As comunicações se tornam mais amplas e rápidas
com o telefone, o rádio e a TV
• As organizações tornam-se multinacionais.
A História das Organizações
Fase Moderna:
• A penúltima fase vai de 1945 a 1980 e estabelece uma nítida separação entre
países desenvolvidos (industrializados) e subdesenvolvidos (não-
industrializados).

• É marcada por um enorme desenvolvimento tecnológico e a sua utilização para


fins comerciais.

• Surgem materiais básicos como o plástico e o alumínio e novas fontes de energia


como a energia nuclear, solar e eólica.

• Há um grande desenvolvimento através da criação dos computadores e da


transmissão por satélite.

• As pesquisas e o desenvolvimento são incorporados às empresas.

• O aparecimento de novos problemas como a escassez de recursos, a inflação,


os juros e os custos crescentes.
A História das Organizações
Fase da Globalização:
• Esta ultima fase decorre após 1980 até a atualidade.

• É uma fase complicada e as empresas precisam reinventar para


solucionar problemas e ultrapassar os desafios.

• A concorrência é muito elevada, o mercado é grande e complexo, tudo é


inter-relacionado.

• Surge a preservação do meio ambiente devido a escassez de recursos.

• Ainda dentro desta fase, existe a revolução industrial ou a Era da


informação, marcada pela revolução dos computadores.

• Com a internet há a necessidade de mudar a forma de se fazer negocio.


O Conceito
das Organizações
Antes de conceituar as organizações, é importante entender porque elas existem. Segundo Coelho (2004), “as
organizações existem, pois todos precisamos de bens e serviços para viver e são as organizações as
responsáveis por produzir esses bens e serviços”. Portanto, as organizações existem para atender às
necessidades e os desejos da sociedade e do mercado.

As organizações são unidades particulares Consoante Maximiano (1993), “uma organização é uma
formadas para atingir fins específicos, dirigidos combinação de esforços individuais que tem por
por um poder que estabelece uma forma de finalidade realizar propósitos coletivos. Por meio de uma
autoridade que determina o status e o papel dos organização torna-se possível perseguir e alcançar
membros da organização. (Ângulo, 1992) objetivos que seriam inatingíveis para uma pessoa”.
O Conceito
das Organizações
De acordo com Cury (2000), “a organização é um sistema panejado de
esforço cooperativo no qual cada participante tem um papel definido a
desempenhar, deveres e tarefas a executar”. A organização é a união
de pessoas, ideias, ideologias e recursos para atingir objetivos.

Na atualidade, considera-se organização como uma entidade social formada por


pessoas que trabalham juntas e intencionalmente estruturada numa divisão do
trabalho para atingir um objetivo comum, sendo as tarefas divididas entre os
membros e a responsabilidade pelo seu desempenho é atribuída a cada um dos
membros da organização.
As Organizações da Atualidade
Por um lado, a lógica, a razão e o pensamento. Por outro lado, a criatividade, a inovação, a
inspiração e o novo. Este é o dilema que o mundo empresarial vive atualmente. O mundo hoje em
dia requer organizações mais complexas. As organizações ganharam complexidade e volume, uma
vez que, estão expandindo e melhorando a cada dia, impulsionadas pela competitividade, pela
lucratividade e as exigências da sociedade.

As mudanças tem sido cada vez mais velozes e intensas. As organizações da atualidade se
caracterizam por tendências que envolvem a globalização, a tecnologia, a informação, o
conhecimento, os serviços, a qualidade, a produtividade, a competitividade, a sustentabilidade e a
ênfase no cliente. Estas tendências afetam a forma como as organizações utilizam as pessoas. O
mundo dos negócios está completamente diferente, exigente, dinâmico, competitivo, multável e
incerto.
Suzilene Soares

Você também pode gostar