Você está na página 1de 21

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA- UFSM

CENTRO DE TECNOLOGIA
DISCIPLINA DE ERGONOMIA E SEGURANÇA DO TRABALHO

NR 17 - ERGONOMIA

Professor: Mário Fernando de Mello


Acadêmicos: João Pedro Theobald e Thaira Evelin Ebert

Santa Maria, 2018


LEVANTAMENTO,
Objetivos TRANSPORTE E
DESCARGA DE

MATERIAIS

Visa “estabelecer parâmetros que


permitam a adaptação das condições de
MOBILIÁRIO E CONDIÇÕES
trabalho às características EQUIPAMENTOS ERGONOMIA AMBIENTAIS
psicofisiológicas dos trabalhadores, de
modo a proporcionar um máximo de
conforto, segurança e desempenho
eficiente”. ORGANIZAÇÃO

DO TRABALHO
17.1.2. “Para avaliar a adaptação das condições de
Definições trabalho às características psicofisiológicas dos
trabalhadores, cabe ao empregador realizar a análise
ergonômica do trabalho, devendo a mesma abordar,
Trabalhador jovem designa todo no mínimo, as condições de trabalho”.

trabalhador com idade inferior a 18


anos e maior de 14 anos.
Análise Ergonômica:
Ferramenta que permite buscar, identificar,
averiguar e aferir perfeitamente as funções e
objetos usados por todo profissional em seu local
de trabalho. Avalia-se também o ambiente, o
impacto que cada elemento, desde a iluminação até
a temperatura, pode causar, prejudicando e até
adoecendo os funcionários.
Deve ser realizada para cada funcionário,
individualmente.
Ferramenta de Análise
Ergonômica do trabalho
-
Diagrama de CORLLET &
BISHOP
17.2. Levantamento, Transporte e descarga individual dos materiais

17.2.2.01
Não deverá sertexto
Digite seu exigido nem
aqui Digite seuadmitido o transporte
texto aqui Digite manual
seu texto aqui Digite seude
cargas, por umtexto aqui Digite seu
trabalhador textopeso
cujo aqui Digite
sejaseu texto aqui Digite
suscetível seu texto aqui
de comprometer sua
Digite seu texto aqui Digite seu texto aqui.
saúde ou sua segurança. (117.001-5 / I1)
Digite seu texto aqui Digite seu texto aqui Digite seu texto aqui Digite seu
02
17.2.3. Todo trabalhador
texto aqui Digitedesignado
seu texto aquipara
Digite o transporte
seu texto aqui. manual regular de
cargas, que não as leves, deve receber treinamento ou instruções
satisfatórias quanto aos métodos de trabalho que deverá utilizar, com
Digite seu texto aqui Digite seu texto aqui Digite seu texto aqui Digite seu
vistas a03
salvaguardar sua saúde e prevenir acidentes. (117.002-3 / I2)
texto aqui Digite seu texto aqui Digite seu texto aqui.
17.2. Levantamento, Transporte e descarga individual dos materiais
17.2. Levantamento,
17.2.5. Quando mulheres e
Transporte e descarga
trabalhadores jovens forem
individual dos materiais designados para o transporte
manual de cargas, o peso máximo
destas cargas deverá ser
nitidamente inferior àquele admitido
para os homens, para não
comprometer a sua saúde ou a sua
segurança. (117.003-1 / I1)
17.3 Mobiliário dos postos de trabalho

Digite seu texto aqui Digite seu texto aqui Digite seu texto aqui Digite seu
17.3.1. Sempre
texto aqui Digite seuque
textooaqui
trabalho puder
Digite seu serDigite
texto aqui executado na posição
seu texto aqui
sentada,
Digite seu o posto
texto de trabalho
aqui Digite deve ser planejado ou adaptado
seu texto aqui.
para esta posição. (117.006-6 / I1)

17.3.2. Para trabalho manual sentado ou que tenha de ser feito


em pé, as bancadas, mesas, escrivaninhas e os painéis devem7%
proporcionar ao trabalhador condições de boa postura,
visualização e operação e devem atender requisitos mínimos
Digite seu texto aqui Digite seu texto aqui Digite seu texto aqui Digite seu texto aqui
17.3 Mobiliário dos postos de trabalho
17. 4. Equipamentos dos
postos de trabalhos

17.4.1. Todos os equipamentos que


compõem um posto de trabalho devem
estar adequados às características
psicofisiológicas dos trabalhadores e a
natureza do trabalho a ser executado.
17.5. Condições ambientais de trabalho

São recomendadas as seguintes condições de


conforto:
17.5.1. As condições ambientais de
trabalho devem estar adequadas às
características psicofisiológicas dos
trabalhadores e à natureza do
trabalho a ser executado.
17.6 Organização do trabalho

17.6.2. A organização do trabalho, para


efeito desta NR, deve levar em
consideração, no mínimo:
a) as normas de produção;
b) o modo operatório;
c) a exigência de tempo;
d) a determinação do conteúdo de tempo;
e) o ritmo de trabalho;
f) o conteúdo das tarefas.
Observações! Quando do retorno do trabalho, após
qualquer tipo de afastamento igual ou
Todo e qualquer sistema de avaliação
superior a 15 dias, a exigência de
de desempenho para efeito de remuneração produção deverá permitir um retorno
e vantagens de qualquer espécie deve levar gradativo aos níveis de produção
em consideração as repercussões sobre a
vigentes na época anterior ao
saúde dos trabalhadores.
afastamento.
Devem ser incluídas
pausas para descanso!
2. O posto de trabalho
Anexo I- Trabalho dos
3. A manipulação de mercadorias
operadores de check-out
4. A organização do trabalho

5. Os aspectos psicossociais do trabalho.

1.2. Esta Norma aplica-se aos 6. Informação e formação dos trabalhadores.


empregadores que desenvolvam
atividade comercial utilizando 7. Disposições Transitórias
sistema de auto-serviço e
checkout, como supermercados,
hipermercados e comércio
atacadista.
Anexo II- Trabalho em teleatendimento/telemarketing

1. O presente Anexo estabelece parâmetros mínimos para o trabalho em atividades de


teleatendimento/telemarketing nas diversas modalidades desse serviço, de modo a
proporcionar um máximo de conforto, segurança, saúde e desempenho eficiente.

● 2. MOBILIÁRIO DO POSTO DE TRABALHO


● 3. EQUIPAMENTOS DOS POSTOS DE TRABALHO
● 4. CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO
● 5. ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO
● 6. CAPACITAÇÃO DOS TRABALHADORES
● 7. CONDIÇÕES SANITÁRIAS DE CONFORTO
● 8. PROGRAMAS DE SAÚDE OCUPACIONAL E DE PREVENÇÃO
DE RISCOS AMBIENTAIS
● 9. PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
● 10. DISPOSIÇÕES TRANSITÓRIAS
Consequências do descumprimento da NR 17

Descumprimento da norma pelo empregador


Se houver alguma irregularidade durante a fiscalização, as empresas sofrerão notificação
específica e será estipulado um prazo de 1 a 60 dias para que as correções sejam realizadas.
Decorrido o prazo da notificação, outra inspeção acontecerá e, se houver a continuidade da
irregularidade, inicia-se o procedimento para a aplicação de multa à empresa, que poderá responder
processo perante a justiça do trabalho.

Descumprimento da norma pelo empregado


No caso de recusa injustificada do empregado ao cumprimento da NR 17, é caracterizado o
ato faltoso e ele estará suscetível às penalidades previstas na legislação, podendo chegar a ser
demitido por justa causa.
Portanto, é extremamente importante que as empresas deem a devida atenção à aplicação
da ergonomia dentro do ambiente de trabalho, a fim de se evitar futuros problemas trabalhistas.
Principais danos causados por problemas de ergonomia no
trabalho

O mais conhecido dano decorrente da má


parametrização da ergonomia no trabalho é a lesão por
esforço repetitivo – LER, que ocorre gradualmente e em
circunstâncias que nem sempre são óbvias.

Além disso, danos musculares ou ósseos são muito


comuns em trabalhos que exigem muito esforço físico.
Nestes casos, os resultados negativos podem ser mais
rápidos. O mesmo pode ser dito sobre trabalhos que
exigem diariamente longos períodos em pé ou posições
estanques. Eles costumam gerar danos em prazos mais
curtos, incapacitando trabalhadores e incorrendo em
multas para as empresas.
Ergonomia no Futuro
Referências

http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR17.pdf

WERNER, Liane; VAN DER LINDEN, Júlio Carlos de Souza; RIBEIRO, José Luis Duarte. Análise da
percepção sobre assentos de trabalho utilizando técnicas estatísticas multivariadas. Prod., São Paulo , v.
13, n. 3, p. 34-49, 2003 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-
65132003000300004&lng=en&nrm=iso>. access on 24 Sept. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-
65132003000300004.

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diag_tratamento_ler_dort.pdf

GUIMARÃES, L. B. M., FISCHER, D., DINIZ, R., VAN DER LINDEN, J. C. S., KMITA, S., PASTRE, T. Método
Macroergonômico para Avaliação de Assentos para Trabalho. In: I Congresso Internacional de Ergonomia e
Usabilidade de Interfaces Humano-Tecnologia: Produtos, Programas, Informação, Ambiente Construído, I
ERGODESIGN, 2001, Rio de Janeiro. Anais do I Ergodesign. Rio de Janeiro: PUC-Rio,2001ª

LINDEN, Júlio Carlos de Souza van der; KUNZLER, Lizandra Stechman Quintana. A seleção de materiais e o
conforto percebido em produtos: investigação da percepção relativa a três materiais utilizados em cadeiras-
altas de trabalho. In: VI Congresso Latino-Americano de Ergonomia, XI Congresso Brasileiro de Ergonomia,
III Encontro África Brasil de Ergonomia e III Fórum Sul Brasileiro de Ergonomia, ABERGO 2001. 2001,
Gramado, RS. Anais do ABERGO 2001. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Ergonomia, 2001
Perguntas

1. Como o estudo da Ergonomia pode ser dividido?

Ergonomia física – seu foco são os aspectos físicos da situação de trabalho,


incluindo o estudo da postura do trabalhador, manuseio de materiais,
movimentos repetitivos, Distúrbios Ósseo musculares Relacionados ao Trabalho
(LER/DORT), projeto do posto de trabalho, segurança e saúde.

Ergonomia cognitiva – trata dos aspectos mentais da atividade laboral, como


percepção, memória, raciocínio e resposta motora, que podem afetar as
interações entre os indivíduos e seu trabalho.

Ergonomia organizacional – tem como objetivo melhorar a organização


produtiva do trabalho. Seu campo de estudo inclui as estruturas organizacionais,
políticas e de processos produtivos.
2) Quais são os principais quesitos avaliados por uma Análise
Ergonômica do Trabalho?

São analisados levantamento, transporte e descarga


individual de materiais; mobiliário dos postos de
trabalho; equipamentos dos postos de trabalho;
condições ambientais de trabalho e a organização do
trabalho.

Você também pode gostar