Você está na página 1de 18

Departamento de Ciências Experimentais

Física 11

2.1.2 Periocidade temporal e periocidade


espacial de uma onda
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Periocidade temporal e periocidade espacial

Se a mão repetir periodicamente a oscilação na extremidade da


corda, para cima e para baixo, cria-se uma sequência de pulsos
iguais em intervalos de tempo iguais.

Produz-se um sinal periódico, cuja propagação origina uma onda periódica.

Os pontos mais altos da onda


designam-se cristas e os pontos
mais baixos denominam-se vales.

Uma onda periódica tem características que se repetem no espaço e no tempo.


ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Periocidade temporal das ondas

Período (T) • Intervalo de tempo de uma oscilação completa (vibração ou ciclo).


• A unidade no SI é o segundo (s).

X 𝒕  =𝟎

𝟏   𝟏   𝟑
𝒕  = 𝑻𝒕 = 𝑻𝒕 = 𝑻𝒕  =𝑻
𝟒 𝟐 𝟒

ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Periocidade temporal das ondas

Período (T)
A

Um gráfico y(t), descreve o sinal que originou a onda e evidencia a periodicidade temporal da onda:
repetição em intervalos de tempo iguais a um período.

Amplitude (A)

O máximo afastamento relativamente à posição de equilíbrio é a amplitude de oscilação (A).


ESDR
A sua unidade no SI é o metro (m).
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Periocidade temporal das ondas

 Frequência ()

A fonte emissora pode oscilar mais ou menos rapidamente…


…o que define a sua frequência, f:

número de oscilações por unidade de tempo.

  1 Unidades SI
A frequência da onda é uma característica que depende
𝑓 = Frequência – Hz
apenas da fonte emissora e é igual ao inverso do período: 𝑇 Período – s
ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Periocidade espacial das ondas


,
C está em fase com C (mesma situação de
 Comprimento de onda ()
vibração, qualquer que seja o instante analisado)
C ,
Distância mínima entre dois pontos que C
A
se encontram na mesma fase de vibração,
A
medida paralelamente à direção de
propagação da onda.
Periocidade espacial de uma onda

Amplitude (A)

O máximo afastamento relativamente à posição de equilíbrio é a amplitude de oscilação (A).


A sua unidade no SI é o metro (m).
O comprimento de onda e a amplitude dependem da fonte e do meio de propagação ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Periocidade espacial das ondas


É possível visualizar a periodicidade espacial numa onda longitudinal.

Numa mola onde foi produzida uma onda longitudinal a partir de um sinal periódico: criam-se zonas de maior
densidade de espiras – zonas de compressão – e zonas com menor densidade de espiras – zonas de
rarefação –, que vão alternando ao longo do tempo.
Zona de
compressão
Zona de Zona de
rarefação compressão

Onda numa mola


Zona de
rarefação
No gráfico y(x), y representa a densidade de espiras, ou
seja, o número de espiras por unidade de comprimento. ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Periocidade temporal e periocidade espacial

Num intervalo de tempo (t) igual ao seu período ( ), a onda percorre uma distância (d) igual ao seu
comprimento de onda (), logo:
  𝜆 𝑣
𝑣 =  𝑣𝑇 = 𝜆  𝜆=
𝑇 𝑓
A frequência é o inverso do período

Num meio homogéneo, em que a velocidade de propagação da onda é constante, o comprimento de


onda e a frequência da onda são inversamente proporcionais.

O módulo da velocidade máxima de propagação de um sinal é o da velocidade da luz no vazio:


3,00 × 108 m s−1.
ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Questões (Resolução)

A extremidade de uma corda foi presa à placa de vibração de


uma campainha, de acordo com a figura que se segue.
Ao ligar a campainha, verifica-se que a placa de vibração realiza
doze oscilações em cada segundo, provocando uma
perturbação na corda que se propaga com uma velocidade de
módulo 4,0 m s-1.

1. Determine o intervalo de tempo que decorre entre o momento em que a campainha é ligada e o
instante em que a onda atinge um ponto que dista 8,0 m da extremidade da corda presa à placa de
vibração.
Utilizando a expressão da velocidade de propagação de uma onda obtém-se:

  = 𝑠  4,0= 8,0  ∆ 𝑡 =2,0 𝑠


𝑣
∆𝑡 ∆𝑡

ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Questões (Resolução)

A extremidade de uma corda foi presa à placa de vibração de


uma campainha, de acordo com a figura que se segue.
Ao ligar a campainha, verifica-se que a placa de vibração realiza
doze oscilações em cada segundo, provocando uma
perturbação na corda que se propaga com uma velocidade de
módulo 4,0 m s-1.
2. Calcule a frequência de oscilação do ponto referido na alínea anterior.
Todos os pontos da corda oscilam com a mesma frequência da onda na corda, que apenas depende
da frequência de vibração da campainha.

Assim, como esta efetua 12 oscilações em cada segundo, também o ponto em causa oscila 12 vezes
em cada segundo, ou seja, a sua frequência é 12 Hz.

ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Questões (Resolução)

A extremidade de uma corda foi presa à placa de vibração de


uma campainha, de acordo com a figura que se segue.
Ao ligar a campainha, verifica-se que a placa de vibração realiza
doze oscilações em cada segundo, provocando uma
perturbação na corda que se propaga com uma velocidade de
módulo 4,0 m s-1.

3. Qual é a distância entre duas cristas consecutivas, medidas paralelamente à direção de propagação
da onda?

A distância em questão corresponde ao comprimento de onda, logo:

  𝑣 4,0
=  =  =0,33 𝑚
𝑓 12

ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Questões (Resolução)

Um dado mecanismo gera uma onda, com um comprimento de onda de 15 cm, que se propaga na
horizontal. O movimento oscilatório contínuo na vertical da onda é repetido a cada 2,0 s.

1. Apresente um esboço da propagação da onda no espaço num determinado instante, representando


dois pontos no mesmo estado de vibração.
A B

15 cm

2. Indique, justificando, se a onda gerada se pode considerar periódica.


Uma vez que o movimento do gerador da onda se repete em intervalos de tempo regulares, a onda
gerada apresenta oscilações que se repetem regularmente pelo que se pode considerar tratar-se
de uma onda periódica.

ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Questões (Resolução)

Um dado mecanismo gera uma onda, com um comprimento de onda de 15 cm, que se propaga na
horizontal. O movimento oscilatório contínuo na vertical da onda é repetido a cada 2,0 s.

3. Determine o módulo da velocidade de propagação da onda.


A B
Como a onda se repete a cada 2,0 s, o seu período será 2,0 s
  𝑣  0,15 −1
=  = 𝑣𝑇  𝑣 =  𝑣=  𝑣 =0,075 𝑚𝑠 15 cm
𝑓 𝑇 2,0

4. Se o movimento oscilatório passar a repetir-se a cada segundo, o que acontecerá aos módulos da
velocidade de propagação e do comprimento de onda?
Uma vez que o meio de propagação se mantém, o módulo da velocidade de propagação da onda
mantém-se. No entanto, como a frequência duplica, o comprimento de onda irá diminuir para
metade: =
  𝑣 0,075
 = = 0 ,075 m
𝑓 1,0

ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Ondas harmónicas e ondas complexas

Ondas harmónicas

Sinal periódico que se propaga no espaço como uma


onda harmónica ou sinusoidal;

A frequência de uma onda harmónica não se altera e


depende apenas da frequência da fonte.

ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Ondas harmónicas

A energia transportada por uma onda harmónica depende...

• ... da amplitude da oscilação; • ... da frequência da oscilação;

Onda 1 Onda 2 Onda 1 Onda 2


y y y y

t/s t/s t/s t/s

Ondas harmónicas de igual frequência, a onda que Ondas harmónicas de igual amplitude, a onda
transportará mais energia será a que tem maior que transportará mais energia será a que tem
amplitude de oscilação. maior frequência de oscilação. ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Ondas harmónicas e ondas complexas


T

Ondas complexas
(A)

Um onda que não é traduzida por uma função


sinusoidal é considerada uma onda complexa.

É descrita como a sobreposição de ondas


(B)
harmónicas.

Onda (periódica) complexa (A) resultante da


sobreposição das ondas harmónicas 1, 2 e 3 (B).
ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Questões (Resolução)

A figura que se segue representa uma imagem captada no visor de um A B


osciloscópio, um aparelho que permite visualizar sinais elétricos.
O sinal está representado em função do tempo de modo que cada divisão
corresponde a 1,0 ms.

1. Indique, justificando, se o sinal apresentado traduz um sinal


harmónico simples.

Ainda que se trate de um sinal periódico, ele não pode ser expresso pela função sinusoida, logo, não
traduz um sinal harmónico simples. Trata-se sim de um sinal complexo.

2. Represente na figura dois pontos que se encontrem na mesma fase de vibração.

ESDR
2.1.2 Periocidade temporal e periocidade espacial de uma onda Física 11

Questões (Resolução)

A figura que se segue representa uma imagem captada no visor de um


osciloscópio, um aparelho que permite visualizar sinais elétricos.
O sinal está representado em função do tempo de modo que cada divisão
corresponde a 1,0 ms.

3. Determine o período e a frequência do sinal.


T
• O sinal se repete a cada duas divisões

• cada divisão corresponde a 1,0  10-3 s, então o período do sinal é 2,0  10-3 s.

• Sendo a frequência do sinal o inverso do período, obtém-se:


 𝑓 = 1  𝑓 = 1
 𝑓 =5,0 × 10
2
𝐻𝑧
𝑇 2,0 × 10
−3

ESDR

Você também pode gostar