Você está na página 1de 109

DIDÁTICA PARA O ENSINO DE CRIANÇAS

Márcia Barbutti Barreto


barbuttimarcia@gmail.com
Opcional
Baixar no celular esse app para a oficina da tarde
Trilhos ou trilhas?
Trilhos nos forçam a um único
caminho.
Trilhas nos levam a vários.
Trilhos nos dá a ideia de algo
acabado.
Trilhas nos remetem a um
processo.
Existem trilhos que não devem
ser removidos e trilhas que
precisam ser trilhadas.
1. QUEM ENSINA

1. QUEM ENSINA
Movere
Mover para realizar determinada
ação.
Tensão que põe em movimento o
Motivação organismo humano, determinando
um dado comportamento.
Efésios 4.11-14
Deus nos deu dons. Ele fez isso para:
• Aperfeiçoamento (preparar o povo
de Deus para o serviço cristão)
Motivo
• Edificação do corpo de Cristo
(construção)
• Unidade da fé e conhecimento
• Maturidade
Relacionamento com Deus

• Salmos 1.1-3
• Lucas 5.16
Base 6.12
9.18 e 28
11.1
Qual é o perfil do professor da ED?
Conhece É Faz
1. Medita
1. A Palavra de Deus 1. Estudioso
diariamente
2. A autoridade da 2. Comprometido 2. Coloca em prática
Palavra com os ensinos o que aprende
3. Afetuoso e 3. Envolve-se com
3. O valor da criança
próximo elas
4. Metodologias para 4. Dinâmico e 4. Busca aprimorar-
aulas criativo se
Qual é o papel do professor?
Modelo e Amigo
Qual é o papel do professor?

Servos do Senhor
Servo ou Voluntário?

Vocacionado ou Ocupado?

Rodízio – a arte de ficar ausente.


O que se espera do professor e auxiliar
em treinamento?

Anexo 1
O perfil e atribuições precisam ser elaborados
por um grupo, baseados na Palavra, e não preso
ao coordenador(a) ou pastor.
- Acompanhamento do desenvolvimento do
aluno

Anexo 2
Ana Clara    -     F - - -    -    

1/5 Carlos César D. Lilian (avó) 8/5 – 15/5

1/5: Ventilador quebrou. 8/5: Reparo do ventilador dia 17/5


Reunião dos professores dia 29/5 17h
- Levantamento sobre as
condições familiares e sociais
dos alunos
- Plano de visitas
- Extra-classe (programe!)
- Comunicação com os pais
(reuniões agendadas
e grupos virtuais)
Relacione-se!
Professor/Auxiliar em treinamento
Professor/Professor
Professor / Superintendente ou Comissão de ensino
Professor / Alunos
Professor / Pais
Professor / Pastor
2. QUEM APRENDE
“Também disse Deus:
Façamos o homem à nossa
imagem, conforme a
nossa semelhança...”
Gn 1.26
Capacidade de:
• Pensar
• Sentir
• Escolher
• Falar
• Criar...
“Graças te dou, visto que por modo
assombrosamente maravilhoso me
formaste; as tuas obras são
admiráveis...”
Salmos 139.14
Criação
“assombrosamente maravilhosa”

• Desenvolvimento físico;
• Desenvolvimento mental;
• Inteligências múltiplas;
• Estilos de aprendizagem

Anexo 3
O aluno todo
INTELECTO

ESPIRITUAL

EMOÇÃO AÇÃO
Desenvolvimento cognitivo

Enfatiza a atividade
mental, ou seja, o
crescimento no
conhecimento e no
entendimento.
• Negar
• Relativizar
• Redefinir
• Compartimentalizar
• Adiar
INTELECTO

ESPIRITUAL

EMOÇÃO AÇÃO
O que era belo foi corrompido
e os valores foram
mudados!
(Rm 3.23)
Mas a nossa história mudou...
... e a história dos nossos alunos também
mudará pois somos canais de bênçãos na vida
deles!
3. O QUE ENSINAR
Escolha do currículo

Quem escolhe?
Quais são os critérios?
CURRÍCULO
Cultura Cristã
Série PASSOS
Conceitos básicos
Frequência
Primeiros Passos - 2 e 3 anos
Firmando os Passos
4 a 6 anos
Série MQV
Lógica e Temas
MQV Kids - 7 e 8 anos
Panorama bíblico
MQV Júnior - 9 a 11 anos
Temas bíblicos e
doutrinários
Visuais

24 folhas coloridas
(31 x 44 cm)
com visuais para cada
lição
Material do aluno

É para ficar na sala!


Revistas dos alunos (MQVs)
Perguntas frequentes

1) O que fazer quando


a minha divisão de
classes não é como a
divisão das revistas?
Perguntas frequentes

2) Por que a revista


que eu quero não tem
no site?
Perguntas frequentes

3) Esse currículo é
repetitivo?
4. ONDE ENSINAR
O ambiente da sua sala é...
Acolhedor?
Estimulante?
Ventilado?
Iluminado?
Organizado?
Faça um levantamento (infraestrutura)
CLASSE O QUE TEMOS DESEJÁVEL IDEAL
(curto e médio prazo) (médio e longo prazo)

. 12 cadeiras
Primeiros . 10 cadeiras . 3 mesas . Tapete emborrach.
Passos . 3 mesas de plástico (madeira) . CD . Estante e livros
(2 – 3 anos) . 1 armário player (CDs) . Caixas plásticas
9 alunos . Poucos brinquedos . Brinquedos adeq. grandes p/ guardar
. Ventilador (bom) . Tapete os brinquedos
. Iluminação fraca . Varal e mural . Pequena pia
. Aventais
. Iluminação adeq.
Organizado e aconchegante
Toda criança gosta de se
sentir especial.
Crie um ambiente no
Importante qual ela se sinta
amparada e valorizada.
- Decoração atraente
- Destaque para o aniversariante da semana
(oração / cartão / lembrança)
- Cantinho de oração para a criança expor sua necessidade
e celebrar a resposta de Deus (mãozinha)
- Painel de frequência

- Quando estiver ausente: telefonar ou enviar mensagem


de texto (família)
- Celebrar a mudança de classe (certificado).
Kit para o visitante
com uma guloseima,
cartão de boas-vindas
com informações da
igreja e um adesivo
Decoração
O kit visual do Currículo Cultura Cristã
4. COMO ENSINAR
Estratégias
Para crianças até 3 anos
- Rotina mas com atividades variadas
- Atividades que envolvam movimento (mímica,
música) intercalando com momentos de
descanso.
- Demonstre afeto (segurança e confiança)
- Reforce os conceitos sobre o amor do Pai
Celestial, Jesus, família e amigos.
- Ensine a ter reverência no momento de
oração.
Inicie o período de aula com brinquedos
Grande livro das
(individual / grupo)
Atividades instantâneas
Editora Cultura Cristã Defina a presença e participação dos pais e
as regras do Berçário.
Para crianças de 4 a 6 anos
- Use discussões e atividades que estimulem o
raciocínio (charadas, o que é?...)
- Estimule a criança a falar sobre si e a família
- Estabeleça limites de forma clara
- Use atividades participativas (dramatização,
fantoches, etc)
- Valorize e elogie o esforço e as atitudes certas
- Enfatize o amor e cuidado de Deus
- Reforce a reverencia à Palavra e boas atitudes
na igreja.
Para crianças de 7 e 8 anos
- Incentive a criança a ler e marcar textos na bíblia
- Estimule a reflexão e raciocínio (histórias com
final aberto, perguntas pessoais e analíticas, etc.)
- Não force a inteiração entre meninos e meninas
- Dê responsabilidades e tarefas
- Auxilie a entender as consequências de suas más
escolhas
- Ajude-a a estabelecer e cumprir objetivos
(convivência familiar, estudos, vida devocional...)
“O nível de preparação

Plano de aula demonstra o nível de


respeito
que o
professor tem pelo seu
aluno.”
Como minha preparação e respeito
podem ser observados?
Nós ensinamos a BÍBLIA,
não a revista!
A revista é uma ferramenta didática.
Introdução (Convite)
Desafio ou charada
Pergunta (uso da bola/apresentação)
Figura coberta
Tarefas (procurar algo na sala...)
Brincadeira (Imagem & Ação; cego guiando cego);
Saborear, cheirar ou tatear (preparo da lentilha
durante uma aula de Jacó)
Corpo da história
Narrar é vivenciar a história em todas as suas facetas.
Contar a história lendo a revista é desestimulante
e de pouco proveito.
Faça um esboço!
 Tema
 Objetivo
 Pontos principais
 Aplicação
- Fixe a disposição emocional da história. Alguma
coisa vai acontecer... é triste, é alegre, é empolgante?

- Use palavras simples e dentro do contexto da criança.

- Não suponha que as crianças já saibam os fatos.


Esteja atento aos visitantes.
Clímax da história
Momento ideal para aplicação.
História sem aplicação é divertimento.
A aplicação tem a ver com seu objetivo!
Conclusão
Um breve apanhado.
Não prolongue e nem insira
assunto novo.
na: ida
que de v
a pe n o
i anç or a
cr in p
1m

INTRODUÇÃO DESENVOLVIMENTO CONCLUSÃO


Atividade de fixação
Atividade individual ou em grupo
que reforçará o ensino, versículo ou
prática.
Início ou final da aula.
Aula não é
Atenção
entretenimento!
- Faça uma leitura dinâmica de toda sua revista.
- Escreva o que precisa ser comprado, solicitado
e providenciado (datas) e coloque em lugar
visível.
- Compartilhe suas ideias e adaptações.
- Faça o plano de aula semanal.
ATIVIDADE Enquanto isso os alunos Enquanto isso eu
estou... TEMPO MATERIAIS
estão...

1. ABERTURA - Violão
- Cantando em pé fazendo - Cantando
Cânticos (...) gestos, - Cânticos
- Tocando violão
Apresentação com - Exercitando 15’ visualizados
bola - Exercitando
(em pé e sentados) - Bola
Oração - Orando

2. MOTIVAÇÃO
Andando e procurando Orientando Pergaminhos
Procurar os 5’ escondidos
pergaminhos

3. LIÇÃO/APLIC - Ouvindo
Narrando a lição - TNTs
Josias e o rolo perdido - Assistindo e e instruindo os 15’ - Rolo
(Dramatização) - Alguns dramatizando alunos/atores
- Roteiro
4. FIXAÇÃO - Colorindo - Papel
Fazer um rolo - Escrevendo e Instruindo e - Lápis de cera e de
queimando as bordas - Manuseando fósforos auxiliando 20’ escrever
- Fósforos

5. TÉRMINO - Tocando - Violão


Cantando e orando em pé - Cânticos
Cântico... - Cantando 5’
Oração em roda - Orando visualizados
Recursos tecnológicos

www.biblia3d.com.br
Dramatização
 Vivencia o conteúdo
 Fixa-o de forma atraente e participativa
 Desenvolve a sensibilidade, a autoestima, a
expressão corporal e as relações do grupo.
Tenha “olho clínico”
Um simples objeto pode
se transformar em uma
ferramenta incrível!
Utilize espaços diferentes da sala
Monte um baú ou “guarda-roupa” (acessórios, TNT,
“fantasias”...)
Providencie:
• Acessórios para cenários
• Aparelho de som com CDs variados
• Bandinha de sucata
Recursos visuais
Se for usar rolinhos de fita adesiva, lembre-se
de proteger o papel que irá recebê-los.
Cole uma fita adesiva ou contact.
Cenários e maquetes
(com fantoches de palito ou base)
- Cenário com personagens fixos ou deslizantes
- Cenário em caixas
Maquetes com fantoches de base e rolinho de papelão

Maquete
feita
por alunos
Cenário feito pelas
crianças para o
momento da história
Fantoches
- de colher, palito e sacola de papel
- Fantoche com articulação de boca
- De prato ou círculo de papelão

- “Instantâneo”
Cartaz e figuras (montagem)
Com figuras avulsas, inclusive flanelógrafo)
Mapas
Auto-acordo:
compartilhar este conteúdo
com pelo menos duas
pessoas envolvidas
no Dep. Infantil.
Separe três itens que serão
colocados em prática o mais
rápido possível.
Que Que Que
bom! pena... tal?