Você está na página 1de 20

INVERSORES DE FREQUÊNCIA

UMA BREVE INTRODUÇÃO

Por: Marcelo Eduardo


TÓPICOS
• Introdução
• O que é um Inversor de Freqüência?
• Principais aplicações
• Funcionamento
• Configuração básica
• Blocos de um Inversor de Freqüência
• Tipos de Inversores de Freqüência
• Algumas Aplicações
• Algumas marcas de Fabricantes
• Conclusão

2
INTRODUÇÃO
Com o auto custo em manutenção de motores de corrente
continua e a necessidade de se precisar de um conversor de
tensão CA em CC, criou-se a necessidade de investir em um
motor que em seu conjunto e benefícios fosse melhor. Este
seria o motor CA.
Mais havia um problema, como controlar a velocidade sem
diminuir o Torque do motor?
Para resolver este problema, foi criado o Inversor de
Freqüência.

3
O QUE É UM INVERSOR DE FREQUÊNCIA?
“O Inversor de Freqüência é um conversor de tensão continua
em tensão alternada monofásica ou polifásica, com controle
dos níveis de tensão e freqüência, dependendo da aplicação.”

4
PRINCIPAIS APLICAÇÕES
• Acionamentos de máquinas elétricas de corrente alternada;

• Sistemas de alimentação ininterrupta, em tensão alternada, a


partir de baterias;

• Aquecimento indutivo;

• Fontes chaveadas;

5
FUNCIONAMENTO
Ele é ligado na rede elétrica, que pode ser monofásica ou
trifásica, e em sua saída há uma carga que necessita de uma
freqüência diferente daquela da rede.

6
FUNCIONAMENTO
Na rede de entrada a freqüência é fixa (60 Hz ou 50 Hz) e a
tensão é transformada pelo retificador de entrada em
contínua pulsada (retificação de onda completa).

7
FUNCIONAMENTO
O Capacitor (filtro) transforma-a em tensão contínua pura de
valor aproximado de 1,41 vezes a tensão da rede.

8
FUNCIONAMENTO
Esta tensão contínua é conectada ciclicamente aos terminais
de saída pelos dispositivos semicondutores do inversor,
transistores ou tiristores, que funcionam como chaves
estáticas.

9
CONFIGURAÇÃO BÁSICA

10
BLOCOS DE UM INVERSOR DE FREQUÊNCIA
• CPU

• IHM

• Interface
Analógica e Digital

• Etapa de Potência

11
TIPOS DE INVERSORES DE FREQUÊNCIA
• Vetorial e Escalar

• Diferença entre eles:


A principal diferença entre os inversores Escalares e os
Vetoriais deve-se a capacidade dos inversores vetoriais
imporem o torque necessário ao motor, de forma precisa e
rápida permitindo uma elevada velocidade de resposta
dinâmica a variações bruscas de carga.
Os Inversores Escalares apresentam uma resposta dinâmica
bem mais lenta, demorando mais para reagir a qualquer
alteração de velocidade ocorrida ou solicitada.

12
ALGUMAS APLICAÇÕES
• Ponte Rolante

13
ALGUMAS APLICAÇÕES
• Guindastes

14
ALGUMAS APLICAÇÕES
• Centro de Usinagem

15
ALGUMAS APLICAÇÕES
• Cilindros Rotativos

16
ALGUMAS MARCAS DE FABRICANTES
• WEG • DELTA

• ABB
• SIEMENS

• TOSHIBA
• DANFOSS

• MOELLER

17
CONCLUSÃO
Com o avenço da tecnologia os Inversores de Freqüência
podem controlar motores CA de qualquer potência, para as
mais variadas aplicações, possibilitando mais eficiência e
menor custo a médio e longo prazo.

18
BIBLIOGRAFIA
1. RASHID, Muhammad Harunur. Power Electronics –
Circuits, devices and applications. 2ª ed. Prentice Hall, New
Jersey: 1993.

2. MOHAN, Ned. UNDELAND, Tore M. ROBBINS, William


P. Power Electronics – Converters, Applications and Design.
John Wiley & Sons, Canada:1989

3. http://www.ufsm.br/desp/luizcarlos/aula2of2.pdf

19
MUITO OBRIGADO!

Perguntas?

Complementações?

Criticas?

20

Você também pode gostar