Você está na página 1de 17

1

ADMINISTRAÇÃO COLONIAL 1
(História do Brasil)

Moisés Barros
período pré-cabraliano
1500

pré
período

colonial
1ª expedição .................
colonizadora 1532

(Brasil Colônia)
período colonial

“grito do .................
Ipiranga” 1822
(linha do tempo)

Brasil
Império

Proclamação ............... 1889


da República
3
Brasil República
ADMINISTRAÇÃO COLONIAL 1
(História do Brasil)

dias atuais
“A Primeira Missa no Brasil” – Victor Meirelles
Considerando a situação histórica e os significados expressos na
obra apresentada, analise as seguin­tes afirmações.
I. A obra retrata o momento inicial da conquista portuguesa,
demonstrando aspectos do “choque cultural” ocorrido entre os
conquistadores e os indígenas.
II. A dominação portuguesa do Brasil não se deu unicamente com
base na exploração dos recursos naturais e do trabalho indígena,
mas também apre­sentou aspectos nitidamente ideológicos, como a
imposição da religião católica aos autóctones.
III. A obra apresenta o momento inicial do contato interétnico
como sendo de tensão e conflito armado e econômico, visto que os
nativos reagiram às tenta­tivas de vigilância impostas pelos
conquistadores.
 CHOQUE CULTURAL

X
 sem propriedade privada  com propriedade privada
 produção visa subsistência  produção visa lucro
 politeísmo deísta monoteísmo cristão
 poligamia  monogamia
“A árvore de pau-brasil era frondosa, com folhas
de um verde acinzentado quase metálico e belas
flores amarelas. Havia exemplares
extraordinários, tão grossos que três homens
não poderiam abraçá-los. O tronco vermelho
ferruginoso chegava a ter, algumas vezes, 30
metros (…)”.
BUENO, Eduardo. Náufragos, degredados e traficantes

“Ao tomarmos a feitoria de Cabo Frio, após um


ferrenho combate contra os lusos, podemos
contar num único depósito, mais de 50 mil toras
do pau-brasil”.
LÉRRY, Jean de. Viagem a terra do Brasil

7
Sobre essa riqueza neste período da História do Brasil,
podemos afirmar que:
a) o extrativismo foi rigidamente controlado para evitar o
esgotamento da madeira.
b) provocou intenso povoamento e colonização, já que
demandava muita mão-de-obra.
c) explorada com mão-de-obra indígena, através do escambo,
gerou feitorias ao longo da costa, e seu intenso extrativismo
levou ao quase esgotamento da madeira.
d) o litoral brasileiro não era ainda alvo de traficantes e corsários
franceses e de outras nacionalidades, já que a madeira não tinha
valor comercial.
e) os choques violentos com as tribos foram inevitá­veis, já que
os portugueses arrendatários escra­vizaram as tribos litorâneas
para a exploração do pau-brasil.
8
As feitorias portuguesas no Novo Mundo foram formas de
assegurar, aos conquistadores, as terras descober­tas. Sobre essas
feitorias, é correto afirmar que:

a) a feitoria foi uma forma de colonização, empregada por portugueses na


África, na Ásia e no Brasil, com pleno êxito para a atividade agrícola.
b) as feitorias substituíram as capitanias hereditárias durante o governo-
geral de Mem de Sá, como pro­posta mais moderna de administração
colonial.
c) as feitorias foram estabelecimentos fundados por portugueses no litoral
das terras conquistadas e serviam para armazenamento de produtos da terra,
que deveriam seguir para o mercado europeu.
d) tinham idêntico caráter: a presença do Estado português e a ausência de
interesses de particu­lares.
e) o êxito das feitorias afastou a presença de corsá­rios franceses e estimulou
a criação das capitanias hereditárias.
ADMINISTRAÇÃO COLONIAL 1
(História do Brasil)

“Fundação de São Vicente” – Benedito Calixto


11
ADMINISTRAÇÃO COLONIAL 1
(História do Brasil)
 CONTEXTO HISTÓRICO (a partir de 1520)

 PORTUGAL – perda de lucro no Oriente (especiarias)


 BRASIL – constantes invasões estrangeiras
 INÍCIO DO POVOAMENTO
EXPEDIÇÃO COLONIZATÓRIA DE
MARTIM AFONSO (1532)
 Expulsar estrangeiros da costa brasileira
 Promover reconhecimento do interior
 Fundar vilas (S. Vicente – 1532 / S. André – 1533)
 Introduzir a produção açucareira (Engenho de S.
Jorge dos Erasmos) 12
ADMINISTRAÇÃO COLONIAL 1
(História do Brasil)

Fonte: https://www.google.com.br
13
ADMINISTRAÇÃO COLONIAL 1
(História do Brasil)
ESTRUTURAÇÃO POLÍTICO-ADMINISTRATIVA
 CAPITANIAS HEREDITÁRIAS (1534)
 divisão do Brasil em 15 lotes (CAPITANIAS)
 privatização da colonização (nobreza e burguesia)
 Sistema regulamentado por:
 CARTA DE DOAÇÃO – donatário recebe a posse da terra.
 FORAL – estabelece DIREITOS e DEVERES aos donatários
** DIREITOS = explorar as terras / cobrar impostos / doar sesmarias
** DEVERES = recolher o quinto / fundar vilas / ñ escravizar índios
14
ADMINISTRAÇÃO COLONIAL 1
(História do Brasil)

15
ADMINISTRAÇÃO COLONIAL 1
(História do Brasil)
ESTRUTURAÇÃO POLÍTICO-ADMINISTRATIVA
 CAPITANIAS HEREDITÁRIAS
 SISTEMA ADMINISTRATIVO DESCENTRALIZADO
 FALTA DE CONTROLE DA COROA PORTUGUESA
 LOCALISMO POLÍTICO (‘homens bons’)
 ABANDONO DAS CAPITANIAS (altos custos / ausência de
metais preciosos / resistência indígena)
 APENAS 2 CAPITANIAS PROSPERARAM
 Pernambuco (açúcar) – Duarte Coelho
 São Vicente (farinha, aguardente) – Martim Afonso
16
ADMINISTRAÇÃO COLONIAL 1
(História do Brasil)
ESTRUTURAÇÃO POLÍTICO-ADMINISTRATIVA
CAPITANIA HEREDITÁRIA
(donatário)

sesmarias sesmarias
(homens bons) sesmarias (homens bons)
(homens bons)

vilas vilas

CÂMARAS CÂMARAS
MUNICIPAIS MUNICIPAIS
17

Você também pode gostar