Você está na página 1de 6

A condição humana, cap.

2
Hannah Arendt
SOC 1126
Profa Angela Paiva
As esferas pública e privada
• “Vida activa” = vida humana que subentende fazer algo, diferente de Labor (processo biológico) e
trabalho (que produz mundo artificial). Implica na ação em sociedade > inteira independência das
necessidades da vida
• Para Aristóteles = liberdade está relacionada aos assuntos da polis, sem estar limitada ao processo
biológico da vida > Cidadão tem nova vida no comum (e na casa)
• Polis = organização política (pp. 29-32) > engajamento ativo nas coisas do mundo
• Para Arendt, vida activa + fazer algo no mundo em que se vive > dimensão social (societas). Lembra
dos dois mundos: casa e mundo
• Para Aristóteles, a “bio politikos” era ação (práxis) e discurso (lexis): tudo mediante palavras e
persuasão e não através da violência (34)
• Esfera da pólis = esfera da liberdade e lugar da política > viver entre pares; reino da família =
desigualdade e submissão
Mundo moderno
• Ascendência da sociedade: vida doméstica e atividades econômicas se transformando em
interesse coletivo (o que antes era privado) (40)
• Na Idade Média, atividades humanas se retraem para domínios do senhor feudal > Igreja
assume outorga da ideia de cidadania dos antigos (43)
• “Vida boa” = vida do cidadão > livre das necessidades biológicas da vida para participar da
vida política (46)
• Privatividade moderna = enriquecimento da esfera privada com o individualismo
moderno (47-48)
• Sociedade de massas > controle de todos os membros (50) e vitória da igualdade no
mundo moderno: ação se transforma em comportamento: vitória da sociedade na esfera
pública.
Esfera pública
• Esfera pública = comum (61)
• O que aparece e garante a realidade do mundo (64)
• Mundo = transcendência do espaço público e permanência (na sociedade de
massas fica mais difícil a força de manter as pessoas juntas), daí a importância da
permanência
• Sociedade de massas: Corremos o risco de os indivíduos serem prisioneiros da
sua subjetividade (67-71)
• “Quanto maior é a população de qualquer corpo político maior é a probabilidade
de que o social e não o político constitua a esfera pública”. P. 52
A esfera privada
• Propriedade privada: riqueza vira capital na sociedade de massas e permanece privada e
a contradição entre interesses privados das pessoas se atenua com o surgimento da
esfera social (direitos sociais)
• Esfera social = síntese do público e privado. (79) Esfera pública se tornou função da esfera
privada e esfera privada se tornou a única preocupação comum
• Mudanças para a esfera privada: a) propriedade situa-se na própria pessoa e o que se tem
em particular é consumo das necessidades
• Refúgio na esfera privada do mundo público: proteção da individualidade (81)
• O social e o privado: transformação da propriedade: deixa de ser imóvel para se situar na
própria pessoa > trabalho numa inversão da ideia de trabalho (talento e força de trabalho
Localização das atividades humanas
• Era moderna emancipou as classes operárias e as mulheres: necessidades não
eram mais ocultadas > lenta mudança do que é vida activa (alargamento na
esfera pública)
• Diferença elementar das duas esferas: há coisas que devem ser ocultadas e
outras expostas para adquirirem forma de existência (84)
• Arendt faz uma análise do advento do cristianismo: notório antagonismo entre
cristianismo e a res publica: primeiros cristãos levavam vida longe da esfera
pública

Você também pode gostar