Você está na página 1de 62

POLÍTICA DE SEGURANÇA DO

PACIENTE (PNPS):
HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS

Profa. Clarissa Galvão


Situação problema:

Qual é a importância de
conhecer e seguir
O que são protocolos de
protocolos?
segurança do paciente?
O que está errado com a imagem abaixo?
https://www.youtube.com/watch?v=MiummDk8O5c
O QUE É SEGURANÇA DO
PACIENTE?
 Segundo a Organização Mundial da Saúde, em documento
publicado em 2009, o conceito de Segurança do Paciente se
refere à redução dos riscos de danos desnecessários*
associados à assistência em saúde até um mínimo aceitável*.

 O desafio para a segurança do paciente é desenvolver


práticas que tornem o erro (a probabilidade de errar) menos
provável e/ou preveni-los antes que causem dano (s) ao
paciente.
REPERCUSSÃO MUNDIAL
BASES LEGAIS
 Instituído no Brasil pela Portaria 529 de 2013 o
Programa Nacional de Segurança do Paciente;
 Portaria 1.337 de 2013 aprova os Protocolos Básicos de
Segurança do Paciente: Os Protocolos de Cirurgia
Segura, Prática de Higiene das mãos e Ulcera por
Pressão;
 Portaria 2.095 de 2013 aprova os Protocolos Básicos de
Segurança do Paciente: O Protocolo de Prevenção de
Quedas; o Protocolo de Identificação do Paciente e o
Protocolo de Segurança na Prescrição e de Uso e
Administração de Medicamentos

RDC 36/2013: Institui ações para a


segurança
Definições

 Segurança do paciente/doente
 Redução, a um mínimo aceitável, do risco de dano
desnecessário associado ao cuidado de saúde.
 Erro
 Definido como uma falha em executar um plano de
ação como pretendido ou aplicação de um plano
incorreto.
 Erros são, por definição, não-intencionais, enquanto
violações são intencionais, embora raramente
maliciosas, e podem se tornar rotineiras e automáticas
em certos contextos.

11
Definições

Incidente

■ Evento ou circunstância que poderia ter


resultado, ou resultou, em dano desnecessário
ao paciente/doente.

■ Incidentes podem ser oriundos de atos não-


intencionais ou intencionais.

12
Incidentes - Definições
Near miss
Incidente que não atingiu o paciente/doente
(Penicilina ia ser administrada no paciente/doente
errado e este fato foi detectado antes da administração
do medicamento).
Incidente sem Dano
O evento atingiu o paciente/doente, mas não causou
dano discernível (Penicilina foi administrada na dose
errada daquela prescrita, mas nada acontece com o
paciente/doente).
Incidente com Dano (Evento Adverso)
Incidente que resulta em dano ao paciente/doente
(Penicilina foi administrada no paciente e este
desenvolve um choque anafilático).

13 Runciman et al., 2009


Cultura de Segurança - Definições
 Configura-se a partir de cinco características operacionalizadas pela gestão
de segurança da organização:
 a) cultura na qual todos os trabalhadores, incluindo profissionais
envolvidos no cuidado e gestores, assumem responsabilidade pela sua
própria segurança, pela segurança de seus colegas, pacientes e familiares;
 b) cultura que prioriza a segurança acima de metas financeiras e
operacionais;
 c) cultura que encoraja e recompensa a identificação, a notificação e a
resolução dos problemas relacionados à segurança;
 d) cultura que, a partir da ocorrência de incidentes, promove o aprendizado
organizacional; e
 e) cultura que proporciona recursos, estrutura e responsabilização para a
manutenção efetiva da segurança;
3- Há história clínica de alergia
à penicilina, mas o medicamento
foi administrado e o paciente
tem grave reação alérgica.
Incidente com Dano
(EA)
Incidente sem Dano
Dano Evitável
Erro

1 - Nenhuma história de alergia


à penicilina e esta foi
2- Penicilina dada na dose errada
administrada. O paciente tem
face ao prescrito. O paciente nada
grave reação alérgica.
16 sofreu.
•Reason (2000) – individual/ sistêmica;
CONDICIONANTES PARA EA´S
EVENTOS ADVERSOS E ENFERMAGEM
Ministério da Saúde cria o Programa
Nacional de Segurança do Paciente para o
monitoramento e prevenção de danos na
assistência à saúde

Portaria nº 529, de 1º de abril de 2013 - Institui o


Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP).
O Programa Nacional de Segurança do Paciente
O Programa Nacional de Segurança do Paciente

Metas definidas
para o PNSP
Fatores Contribuintes do Incidente

Circunstâncias, ações ou influências que desempenham


um papel na origem, no desenvolvimento ou no
aumento do risco da ocorrência de um incidente.
Exemplos:
■ Fatores associados aos profissionais - comportamento,
comunicação, desempenho.
■ Fatores associados ao sistema - ambiente de trabalho.
■ Fatores externos - fora do controle da organização.
■ Paciente/doente - não aderência ao tratamento/condutas.

23
Fatores sistêmicos que resultam em
dano ao paciente
As Defesas
Procedimentos e diretrizes clínicas
Barreiras físicas
Educação continuada
As Falhas
Cultura Ausência ou não
Organizacional implementação de
diretrizes clínicas

Conhecimento inadequado e falta


de oportunidades de formação

Ausência de liderança definida, ausência


Dano ao de estrutura que promova a coesão nas
paciente/ equipes/equipas de trabalho

doente
O Programa Nacional de Segurança do Paciente

 Protocolos
 Prática de Higiene das Mãos em Serviços de Saúde Portaria GM/MS
 Prevenção de Úlcera por Pressão nº 1.377/2013
 Cirurgia Segura
 Prevenção de Quedas
Portaria GM/MS
 Identificação do Paciente nº 2.095/2013
 Prescrição, Uso e Administração de Medicamentos

Protocolos disponíveis
no hotsite de segurança
do paciente

http://www20.anvisa.gov.br/segurancadopaciente/
12 Estratégias para a Segurança do Paciente
12 Estratégias para a Segurança do Paciente
Identificação do Paciente

 Garantir a correta identificação afim de reduzir a ocorrência


de incidentes, assegurando que o cuidado seja prestado à
pessoa para a qual se destina;

 Nesse modelo é necessário utilizar pelo menos dois


identificadores em pulseira branca padronizada colocado em
um membro, sendo utilizado desde a admissão até a alta;

 identificador adicional nos casos de transferência entre


instituições de saúde
Protocolo de Cirurgia Segura

 Tem por finalidade determinar as medidas a serem


implantadas para reduzir a ocorrência de incidentes,
eventos adversos e mortalidade cirúrgica, possibilitando o
aumento da segurança na realização de procedimentos
cirúrgicos no local correto por meio da utilização da
LISTA DE VERIFICAÇÃO DE CIRURGIA SEGURA
Protocolo de Cirurgia Segura
Protocolo para prevenção de LPP

 Tem como finalidade promover a prevenção da ocorrência


de Lesão por pressão (LPP) e outras lesões da pele;

 As LPP podem provocar danos consideráveis aos pacientes,


dificultando o processo de recuperação funcional,
frequentemente causando dor e levando ao
desenvolvimento de infecções graves, também têm sido
associadas a internações prolongadas, sepse e mortalidade.
Protocolo de Segurança na prescrição, Uso
e Administração de medicamentos
Protocolo de Segurança na prescrição, Uso
e Administração de medicamentos
Protocolo de Segurança na prescrição, Uso
e Administração de medicamentos
Protocolo de Segurança na prescrição,
Uso e Administração de medicamentos
Protocolo de Segurança na prescrição, Uso
e Administração de medicamentos
Protocolo de Prevenção de Quedas

 A avaliação do risco de queda deve ser feita no momento da


admissão do paciente com o emprego de uma escala
adequada ao perfil de pacientes da instituição.

 Esta avaliação deve ser repetida diariamente até a alta do


paciente.

 Escala de Morse
Protocolo de Prática de Higienização das
mãos
 Objetiva instituir e promover a higiene das mãos nos
serviços de saúde do país com o intuito de prevenir e
controlar as infecções relacionadas à assistência à saúde
(IRAS), visando à segurança do paciente, dos profissionais
de saúde e de todos aqueles envolvidos nos cuidados aos
pacientes;
Protocolo de Prática de Higienização das
mãos
Protocolo de Prática de Higienização das
mãos

 A técnica de HIGIENIZAÇÃO SIMPLES DAS MÃOS


(uso de água e sabonete líquido) deve ter duração de 40 a 60
segundos, seguir rigorosamente os passos de execução, sendo
recomendada ao iniciar e terminar o turno de trabalho, quando
as mãos estiverem visivelmente sujas, ao manusear alimentos,
ao ir ao banheiro, após remoção de luvas e após varias
aplicações consecutivas de produto alcoólico.
Protocolo de Prática de Higienização das
mãos

 A técnica de FRICÇÃO ANTISSÉPTICA DAS MÃOS


(com preparação alcoólica na forma gel ou líquida com 1-
3% de glicerina) deve ter duração de 20 a 30 segundos,
seguir rigorosamente os passos de execução, devendo ser
aplicado quando as mãos não estiverem visivelmente sujas e
durante os 5 momentos de higienização das mãos.
Higienização das mãos

 Higienização simples das mãos: remoção de sujidade e redução da flora


transitória
 Higienização antisséptica das mãos: remoção e destruição de flora
transitória (pacientes com microrganismos multirresistentes)
 Fricção antisséptica das mãos (com preparação alcoólica)
 Anti-sepsia cirúrgica ou preparo pré-operatório das mãos : remoção,
destruição da flora transitória e redução da flora permanente.
Higienização das mãos

1 Higienização simples das mãos


Indicação do uso de água e sabão/sabonete
 Quando as mãos estiverem visivelmente sujas
 Ao iniciar e terminar o turno de trabalho
 Antes e após ir ao banheiro
 Antes e depois das refeições
 Antes de preparo de alimentos
 Antes de preparo e manipulação de medicamentos
Higienização das mãos

Higienização simples das mãos


 Antes e após contato com paciente colonizado por C.
difficile
 Após vários aplicações consecutivas de produto alcoólico
 Duração do procedimento: 40 a 60 segundos.
 Friccionar todas as faces descritas na Higienização simples
das mãos (agua + sabão )
HIGIENIZAÇÃO SIMPLES DAS MÃOS
Higienização das mãos

Higienização antisséptica das mãos


 Nos casos de precauções de contato recomendados para
pacientes portadores de microrganismos multirresistentes;
 Nos casos de surtos.
 Duração: 40 a 60 segundos
 Técnica: Friccionar todas as faces descritas na Higienização
simples das mãos + uso de antisséptico (ex:clorexidina).
Higienização das mãos

Fricção antisséptica das mãos (com preparação alcoólica)


 Finalidade: reduzir a carga microbiana das mãos (não há
remoção de sujidade). A utilização de gel alcoólico
preferencialmente a 70% ou de solução alcoólica a 70%
com 1-3% de glicerina.
 Duração do procedimento: 20 a 30 segundos.
 Técnica: Friccionar todas as faces descritas na Higienização
simples das mãos.
Higienização das mãos

Higienização das mãos


Outro aspecto:

LUVAS : O SEU USO NÃO SUBSTITUI A


HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS.

Atenção: adornos, unhas, hidratantes.

https://www.youtube.com/watch?v=d9XX_z8ANoI
Estratégia de comunicação efetiva
Como realizar?!

Comunicação entre toda a equipe;


Utilização de prontuários eletrônicos;
Sistemas de comunicação segura;
Bom senso dos profissionais (escrita, redação com falta de
clareza);
Ausência de informações no prontuário.
Uso seguro de dispositivos Intravenosos
 O profissional de enfermagem é o maior responsável pela
utilização da via intravenosa;

 O uso seguro de dispositivos intravenosos OBJETIVA


minimizar complicações locais da terapia como infiltrações,
extravasamentos, flebite, trombose, oclusão do cateter e/ou
hematomas, assim como de prevenir complicações
sistêmicas como embolia gasosa, infecções e até sepse
Uso seguro de dispositivos Intravenosos
 As recomendações gerais incluem a higienização das mãos,
atenção e cuidado aos equipos conectados, capacitação das
equipes, manutenção do ambiente iluminado, desinfecção
das conexões e identificação precoce de flebites.
Utilização segura de Equipamentos
 Correto manuseio dos equipamentos utilizados no cuidado à
saúde como monitores, desfibriladores, oxímetros;
Administração segura de sangue e
hemocomponentes

Sangue e hemocomponentes:
Administrada pelo enfermeiro
Dupla checagem dos dados antes da infusão
Acompanhamento pelo enfermeiro com verificação dos
sinais vitais antes, 15min. Após o inicio e ao término da
transfusão;
Certificar o tempo de transfusão;
Administração segura de sangue e
hemocomponentes
 Observar sinais que a bolsa de hemoconcentrado possa
apresentar;
 Notificar eventos reacionais.
Pacientes Parceiros na sua segurança
 Para realização de todos os protocolos e estratégias que
envolvam a segurança do paciente, é fundamental o
desenvolvimento da autonomia e corresponsabilidade do
próprio paciente/acompanhante no processo de tratamento,
recuperação e cura.
Rede Sentinela

Unidades de saúde (chamadas de unidades sentinela) que


identificam, investigam e notificam, quando confirmados, os
casos de doenças, agravos e/ou acidentes relacionados ao
trabalho.
Rede Sentinela

 Obter informações qualificadas para a Anvisa;


 Criar um meio hospitalar favorável ao desenvolvimento de
ações de vigilância sanitária em hospitais;
 Resultar em ganhos significativos de qualidade para os
serviços e pacientes;
 Integrar as informações ao Sistema Nacional de Vigilância
Sanitária Pós Comercialização;
 Subsidiar a Anvisa nas ações necessárias de mercado dos
produtos de saúde.
ATIVIDADE

Em dupla, vocês deverão construir um mapa mental sobre o


processo de higienização das mãos, com base no Programa
Nacional de Segurança do Paciente e no Protocolo de
Higienização das mãos. Para o desenvolvimento desta
atividade, poderá ser utilizada a ferramenta digital
mindmeister (Valerá 1,0 ponto e será somado com a nota da
AV1).

A entrega do mapa mental construído a partir da ferramenta MINDMEISTER, deverá


ser via compartilhamento de link (disponível na ferramenta) e anexado em arquivo do
Word (VIA TEAMS OU SIA). Iniciar hoje e enviar até 07/03.
COMO CRIAR UM MAPA MENTAL??
 O MAPA MENTAL, poderá ser construído a partir de uma ferramenta online: O
MINDMEISTER.
 A entrega do mapa mental construído a partir da ferramenta MINDMEISTER,
deverá ser via compartilhamento de link (disponível na ferramenta) e anexado em
arquivo do Word (VIA TEAMS OU SIA).
 Todas as orientações para construção do Mapa mental, poderão ser encontradas nos
seguintes links:
 O QUE É E COMO FAZER UM MAPA MENTAL?
https://www.stoodi.com.br/blog/dicas-de-estudo/como-fazer-um-mapa-mental/
 COMO CRIAR UM MAPA MENTAL COM O MINDMEISTER (PASSO A
PASSO): https://www.youtube.com/watch?reload=9&v=7LN5rmHPTWs
 LINK DO MINDMEISTER: https://www.mindmeister.com/pt/account/login?
product=1&return_to=https%3A%2F%2Fwww.mindmeister.com%2Fpt%2Fmaps
%2Fdashboard%2F1639556

Você também pode gostar