Você está na página 1de 33

EA ± Escola de Administração

Curso de Administração

| 
 

Professor Helio Henkin



 | 

Curso de Administração
Disciplina: Economia (Introdução)

Apostilas Baseadas no Livro:


Introdução à Economia
Autor: Gregory Mankiw
Editora: Thomson ± 3ª Edição

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 2
| 
 

Apostila 9

Externalidades e o Ótimo Social

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 3
| 
   

³As pessoas fogem às responsabilidades, e


essa atitude é uma das causas de mal-
estar. Pensam que as responsabilidades
desaparecem por si se as ignorarem ou
evitarem. A base da evolução e a realização
é a responsabilidade. Responsabilidade é o
preço a pagar pelo direito de fazermos as
nossas próprias escolhas.´

(O 
 Ë  
    )

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 4
| 
   

Externalidades

Devido à existência de falhas de mercado, a


interação dos agentes privados nos
mecanismos de oferta e demanda nos
mercados nem sempre resultam na alocação
mais eficiente de mercado sob a ótica dos
interesses da sociedade como um todo.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 5
| 
   

Externalidades
Em situações em que não existam falhas de mercado, o
excedente total é maximizado no ponto de equilíbrio
entre oferta e demanda, conforme já foi analisado
anteriormente. Não havendo um outro modo de alocar
os recursos de modo a formar um excedente total maior
em um determinado mercado, isto implica que neste
ponto de equilíbrio atinge-se um ponto de máximo bem-
estar social (no que se refere àquele mercado
específico). Extrapolando para todos os mercados, o
resultado valeria para toda o sistema produtivo e para
toda a sociedade.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 6
| 
   

Externalidades

Entretanto, existem situações em que a interação entre a


oferta e a demanda ± com base nas decisões dos
agentes diretamente envolvidos na produção e consumo
de determinado produto ± não é suficiente para atingir o
excedente total máximo sob a ótica social. Trata-se das
falhas de mercado, que justificam políticas de
intervenção governamentais nos mercados de forma a
induzi-los ao equilíbrio e à eficiência.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 7
| 
   

Externalidades

Entre os diferentes tipos de falhas de mercado, destacam-


se as chamadas externalidades, além de outros
problemas tais como o poder de mercado, associado à
existência de mercados com alta concentração da
produção em empresas (como os oligopólios e
monopólios) ou ainda problemas de informação
incompleta e assimétrica dos agentes envolvidos nas
interações de mercados.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 8
| 
   

Externalidades

As externalidades referem-se a situações que


ocorrem com bastante freqüência nas economias
contemporâneas. Conceitualmente, trata-se da
situação em que uma terceira parte (um indivíduo
ou um grupo de indivíduos, ou ainda uma
|  empresa ou grupo de empresas, ou ainda o
š impacto de ações restante da sociedade como um todo) é afetada
de uma pessoa
sobre o bem-estar por uma ação com a qual não está envolvida
de outras que não
tomam parte da
diretamente..
ação.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 9
| 
   

Externalidades

A análise das externalidades implica comparar o


bem-estar da sociedade em termos coletivos em
contraposição à análise do bem-estar privado de
alguns indivíduos. Em decorrência, implica
analisar benefícios e custos sociais, ao lado de
benefícios e custos privados.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 10
| 
   

Externalidades: Negativa x Positivas


As externalidades podem ser negativas ou positivas:

Uma externalidade é negativa se o impacto da ação sobre


a terceira pessoa for adverso, ou seja, se a terceira
pessoa é prejudicada com a ação. @  
              
    

Uma externalidade é positiva se a terceira parte é


beneficiada pela ação da qual não participa diretamente.
@   Ë            
            

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 11
| 
   

Externalidades X Eficiência de Mercado


Um mercado está em equilíbrio quando atinge o ótimo social, ou seja,
quando aloca com eficiência os recursos escassos de forma a maximizar
o excedente total. Com a existência de externalidades, esse ótimo pode
não ser atingido sem algum tipo de interferência ou conscientização.

|
 | 
Preço R$ š foco de análise do bem-estar
Curva de šferta social é centrado na curva de
  oferta, que reflete o custo
privado de se produzir um
 determinado bem e na curva de
|
 
demanda que reflete o valor
privado que cada consumidor dá
Curva de Demanda ao bem em questão.


 Quantidade do
bem

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 12
| 
   

Externalidade Negativa X Eficiência de Mercado


Com a introdução dos prejuízos advindos de uma externalidade negativa,
cria-se a curva de custo social, que se figura acima da curva de custo
privado e é simplesmente a soma dos custos privados mais o custo
coletivo da externalidade.
|
 | 
Equilíbrio X Ótimo Social

 
Preço R$ 
Para induzir o mercado a
Curva de šferta
funcionar no ponto de  
ótimo social, o governo
pode intervir, cobrando
|
 
impostos ou introduzindo 
cotas de produção por
meio de regulação. Curva de Demanda


Quantidade do bem
Qótima Qmercado

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 13
| 
   

Externalidade Positiva X Eficiência de Mercado


Com a introdução dos benefícios advindos de uma externalidade
positiva, cria-se a curva de valor social, que se figura acima da curva de
valor privado e é simplesmente a soma dos valores privado e coletivos
da ação.
|
 | 
Equilíbrio X Ótimo Social

Preço R$ Curva de šferta


 
Para induzir o mercado a
funcionar no ponto de
ótimo social, o governo 
|
 
pode intervir, ofertando 
subsídios ou introduzindo
outros mecanismos de

incentivo à ampliação da
Curva de Demanda
produção daquele bem ou 
serviço.
Qmercado Qótima Quantidade do bem

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 14
| 
   

Internalizando a Externalidade

Internalizar uma externalidade é


incluir o custo ou benefício dela no
mercado por meio de incentivos que
÷ !"
 alterem a escolha dos agentes
|  econômicos. A intervenção do
alteração dos
incentivos de
governo é uma forma de solução
forma que as pública para gerar a internalização,
pessoas levem em porém podem ocorrer soluções
consideração os
efeitos externos de privadas que também alteram os
suas ações. incentivos e induzem ao ótimo
social.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 15
| 
   

š Teorema de Coase

Segundo o Teorema de Coase, se não houver custos de


negociação, um acordo entre os agentes envolvidos com
a externalidade pode levar à eficiência de mercado.
Sendo uma solução privada, os agentes podem negociar
de forma a entrarem em um acordo em que ambos sairão
satisfeitos. Esse acordo pode ser feito de várias formas,
sendo a mais importante delas o acordo por meio de uma
formalização que se reflete em um contrato.

 vinculo jurídico entre dois ou mais sujeitos, é o


acordo de vontades, capaz de criar, modificar ou extinguir
direitos.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 16
| 
   

šs Custos de Transação
 #!" São os custos de
negociar, redigir e garantir o cumprimento
de um contrato.

No entanto, se existirem custos de transação a


eficiência pode não ser atingida. šu seja, se é
necessário incorrer em custos para que haja a
negociação, ela pode não ocorrer, mesmo os
resultados sendo benéficos para ambas as partes.
Isto porque os agentes podem não estar dispostos a
pagar por custos ou enfrentar dificuldades.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 17
| 
   

Exemplo:

Imagine uma situação em que uma empresa tem alto


interesse em instalar uma fábrica em um determinado
município, mas os moradores da vizinhança não ficam
satisfeitos por causa do ruído e do odor dos gases
emitidos pela fábrica. A instalação da fábrica e sua
operação de produção e vendas é uma interação de
mercado que gera externalidades negativas para a
vizinhança.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 18
| 
   

Exemplo:

š custo privado de produção é inferior ao custo social


total, pois neste devem ser incluídos os valores relativos
ao custo da poluição que atinge a vizinhança. š custo da
externalidade é a soma dos valores (negativos) que cada
vizinho atribui à poluição, elevando o custo total (privado
e social) da operação da fábrica.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 19
| 
   

Exemplo:

Uma solução privada para o problema da externalidade é a


fábrica convencer os vizinhos a aceitarem a instalação, mediante
uma recompensa em dinheiro, mensalmente paga aos vizinhos.
Se não houvesse custos de transação (custos de negociar o
acordo e estabelecer um contrato), a empresa poderia achar
conveniente fazer o pagamento, desde que este pagamento não
comprometesse a rentabilidade da operação e fosse menor do
que o custo adicional de instalar a fábrica em outro local. E os
vizinho poderiam achar conveniente receber o pagamento, se o
custo de conviver com a poluição fosse considerado inferior ao
pagamento oferecido pela empresa.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 20
| 
   

Exemplo:

Entretanto, na realidade há custos de transação. Se o


número de vizinhos é muito grande e se eles avaliam de
forma diferente o custo da poluição, poderá ser difícil ou
mesmo inexeqüível fazer o acordo e estabelecer o
contrato. Além disso, há o custo de monitoramento da
poluição (necessário para saber se a empresa não estaria
poluindo mais que o estabelecido no acordo).

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 21
| 
   

Exemplo:

Quando os custos de transação forem significativos (e isto ocorre


na maior parte das situações), a solução para o problema da
externalidade é a intervenção governamental, seja através de
regras e controle quantitativo da atividade que gera a
externalidade, seja através da introdução de impostos (ou
subsídios) com o objetivo de fazer com que o nível de atividade
produtiva no mercado em questão seja o correspondente ao
excedente total (privado e social) máximo. Além disso, o governo
pode estabelecer regras que facilitam as negociações privadas
que reduzem os problemas das externalidades.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 22
| 
   

Regulamentação e Impostos
Para ilustrar como as externalidades estão presentes
na vida cotidiana leia esta reportagem:
http://www.cisa.org.br/categoria.html?FhIdCategoria=4c4df9f5065796c0757e
c72c451e644b&ret=&

Se esta relação é verdadeira, a violência urbana seria


uma conseqüência do consumo de álcool e portanto
seria uma externalidade negativa. š governo como
forma de proteger a população dos males do
consumo do álcool pode intervir de duas formas:
regulamentando ou cobrando impostos.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 23
| 
   

Regulamentação

A regulamentação é uma intervenção direta do


governo no mercado, por vezes proibindo a venda
de algum bem, ou restringindo a quantidade
ofertada. Um exemplo de regulamentação para
combater as externalidades advindas do consumo de
álcool é a chamada Lei Seca:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u314813.shtml

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 24
| 
   

Impostos e Subsídios
A regulamentação pode não ser a melhor solução
para algumas externalidades. A intervenção direta
nem sempre é bem-vinda e pode gerar grandes
debates. š governo pode lançar mão da cobrança de
impostos, intervindo de forma mais indireta sobre o
consumo ou produção de um determinado bem. Um
imposto que possui o objetivo de mudar os
incentivos dos agentes e corrigir os efeitos das
externalidades é conhecido como Imposto de Pigou.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u115978.shtml

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 25
| 
   

Impostos e Subsídios
No caso de uma externalidade positiva, o
governo pode lançar mão de subsídios que
incentivariam o aumento da quantidade
demandada ou ofertada, aumentando, assim
a conseqüência positiva de determinada
ação. A chamada Renúncia Fiscal é a
diminuição de algum imposto cobrado para
determinado setor. Um exemplo de renúncia
fiscal pode ser visto em:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u325600.shtml

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 26
| 
   

Licenças Negociáveis para Níveis de Poluição

Conforme o Teorema de Coase afirma, algumas externalidades


podem ser resolvidas de forma privada com ganhos para todas
as partes. Uma forma de aplicar soluções privadas é deixar
com que cotas, licenças e até mesmo imposto sejam
negociados de forma privada. A concessão de licenças para
poluir é um dos exemplos de solução pública, e o mercado de
licenças é um exemplo de solução privada que pode melhorar
ainda mais os resultados de mercado. Um exemplo de licenças
negociáveis é o Mercado Brasileiro de Redução de Emissões:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u91423.shtml

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 27
| 
   

Como visto nos exemplos, as externalidades


são uma realidade. Muitas das ações tomadas
por agentes geram conseqüências que
geralmente não estão incluídas nos cálculos
privados de custos nem de benefícios. š
papel do governo nessas situações é intervir,
direta ou indiretamente, de forma a levar o
mercado ao ótimo social. Concomitante,
soluções privadas que melhorem os
incentivos e os resultados de mercado são
também importantes.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 28
| 
   

Conceitos-Chaves:
|  š impacto de ações de uma pessoa sobre o
bem-estar de outras que não tomam parte da ação.

 poder de uma empresa ou grupo de


influenciar os preços de um mercado.

÷$!"%& informação que não é distribuída


uniformemente. Um agente pode possuir maiores e melhores
informações do que outro.

|  ocorre quando o impacto sobre


terceiros é benéficos, somando-se ao benefício privado da
atividade.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 29
| 
   

Conceitos-Chaves:
|  ocorre quando o impacto sobre
terceiros é oneroso, somando-se ao custo privado da
atividade.

÷ !" |  alteração dos incentivos


de forma que as pessoas levem em consideração os efeitos
externos de suas ações.

 #!" São os custos de negociar, redigir e garantir


o cumprimento de um contrato.

 vinculo jurídico entre dois ou mais sujeitos, é o acordo de


vontades, capaz de criar, modificar ou extinguir direitos.

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 30
| 
   

Exercícios e Aplicações:

1. No caso de uma quebra de patente na indústria


farmacêutica, pode-se dizer que o governo que adota
esta medida compara os benefícios da externalidade
positiva gerada pelo estímulo que a patente oferece
à pesquisa e inovação, de um lado, com o custo
social acarretado por uma doença epidêmica ou
endêmica. Explique.

2. Qual a lógica econômica de tornar a educação


fundamental um serviço gratuito e de acesso
universal à população?

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 31
| 
   

Exercícios e Aplicações:

3. ³Um criador de abelhas traz benefícios a uma


plantação vizinha, facilitando a polinização das
árvores frutíferas´. Tendo esse fato como referência,
responda aos seguintes itens:

a) š que são externalidades? Por que razão a ocorrência de


externalidades resulta em uma alocação ineficiente de
recursos pelo mercado?

b) Liste algumas maneiras pelas quais os problemas causados


pelas externalidades podem ser solucionados, tanto pelos
agentes privados quanto pelo poder público.
(Lista de Exercícios ± Introdução à Economia ± UnB)

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 32
| 
   

Exercícios e Aplicações:

4. Defenda ou critique o Mercado de Redução de


Emissões pelo ponto de vista tanto de externalidades
(pelo ponto de vista brasileiro) como de
desenvolvimento econômico (pelo ponto de vista dos
Estados Unidos da América).

Professor Helio Henkin - Escola de Administração (EA/UFRGS) - Curso de Administração Modalidade à Distância 33