Você está na página 1de 9

Teorema de

Bolzano-
Cauchy
Teorema dos valores intermédios (Bolzano-Cauchy)

 
Considere-se três funções de domínio e as respetivas representações
gráficas:

𝑘 
𝑘  𝑘 

 
Seja um valor qualquer compreendido entre e .
 
Como nestes três casos a função não é contínua no intervalo fechado , não é
possível, para cada uma destas funções, garantir a existência de um objeto
de imagem .
Teorema dos valores intermédios (Bolzano-Cauchy)

 
Vejamos um caso em que a função é contínua no intervalo fechado .

𝑘 

𝑐 
 
Se é um valor qualquer compreendido entre e , neste caso, é possível
garantir a existência de um objeto de imagem .
𝑓  ( 𝑐 ) =𝑘
Estas considerações conduzem-nos ao teorema dos valores intermédios
ou teorema de Bolzano-Cauchy.
Teorema dos valores intermédios (Bolzano-Cauchy)

Teorema dos valores intermédios ou teorema de Bolzano-Cauchy:


 
Dada uma função real de variável real , contínua num intervalo , com , para
qualquer valor do intervalo de extremos e existe tal que .

Assim,
 
 é contínua em
  ⇒∃ 𝑐∈ ¿𝑎,𝑏¿
 
 ou

𝑘 

𝑐 
Exercício 1
 
Considera a função polinomial, de domínio , definida por .
 
Prova que a equação tem, pelo menos, uma solução no intervalo .

Sugestão de resolução:
 
 é contínua em , por se tratar de uma
função polinomial; em particular, é
contínua no intervalo .
2  ⇒ ∃ 𝑐 ∈ ¿ 0 ,6 ¿
𝑓  ( 0 )=0 −2 ×0=0
𝑓  ( 6 )=6 2 − 2× 6=36 −12=24
𝑓  ( 0 ) <15< 𝑓 (6)
 
Assim, pelo teorema de Bolzano-Cauchy, podemos concluir que a equação
tem, pelo menos, uma solução no intervalo .
Teorema dos valores intermédios (Bolzano-Cauchy)

Notas:
 
1. O teorema de Bolzano-Cauchy garante
apenas a existência de um valor no
intervalo considerado, mas não o
determina.
 
2. O teorema de Bolzano-Cauchy não
enuncia a unicidade de .
 
3. Como caso particular deste teorema (), decorre um resultado de grande
interesse prático, que permite justificar a existência de zeros de funções
contínuas, corolário do teorema de Bolzano-Cauchy.
Teorema dos valores intermédios (Bolzano-Cauchy)

Corolário do teorema de Bolzano-Cauchy:


 
Se é contínua num intervalo e , então a função tem pelo menos um zero
em .

Assim,
 
 é contínua em
𝑓 (𝑎)× 𝑓 (𝑏)<0
  ⇒∃ 𝑐∈ ¿𝑎,𝑏¿
 

𝑐 
Exercício 2
 
Considera a função polinomial, de domínio , definida por .
 
Prova que tem, pelo menos, um zero no intervalo .

Sugestão de resolução:
 
 é contínua em , por se tratar de uma
função polinomial; em particular, é
contínua no intervalo .
3  ⇒ ∃ 𝑐 ∈ ¿ 0 ,2 ¿
𝑓  ( 0 )=0 +0 − 5=− 5
𝑓  ( 2 ) =23 +2 −5=8+2 −5=5
 𝑓 ( 0 ) <0< 𝑓 (2)

 
Assim, pelo teorema de Bolzano-Cauchy, conclui-se que a função tem, pelo
menos, um zero no intervalo .
Exercício 3
 
Considera uma função contínua , tal que e .
 
Mostra que existe , tal que .
Caderno de Apoio às Metas Curriculares, 12.º ano
Sugestão de resolução:
 
Considera-se a função definida por . Tem-se que:
 
 é contínua em por se tratar da diferença
entre duas funções contínuas em(a função
e a função identidade).
 ∃𝑐 ∈¿ 0 , 1 ¿
 𝑔 ( 0 )=𝑓 ( 0 ) −0=1 −0=1  ⟺ ∃𝑐 ∈¿ 0 , 1 ¿
 𝑔 ( 1 )=𝑓 ( 1 ) −1=0 −1=−1
 ⟺ ∃𝑐 ∈¿ 0 , 1 ¿
 𝑔 ( 1 ) < 0< 𝑔(0)

 
Assim, pelo teorema de Bolzano-Cauchy, conclui-se que existe , tal que .

Você também pode gostar