Você está na página 1de 23

ÁCIDOS INORGÂNICOS

Elaine Aparecida Moreira


Maria Victória Alves Bueno Ferreira da Cruz
Rafaela Marçal
Prof. Dr. João Luiz Baldin Zanin
1. INTRODUÇÃO:
Fonte: Alchetron

• Origem do latim acidus;


• Cantos afiados ou projeções;
• Propriedades e reações.

Fonte: Casa Americana


2. DESENVOLVIMENTO:

2.1 Teoria de Arrhenius:


• Ácidos → Um átomo de H;
• Produz um íon H+ e um ânion.

Fonte: Google Imagens


2.2 Teoria de Bronsted-Lowry:
• Ácidos doam prótons;
• Necessitam de um receptor;
• Água pode agir como receptor (base).

Fonte: Engquimicasantossp
2.3 Teoria de Lewis:
• Ácidos → recebe um par de elétrons;
• Forma uma ligação covalente.

Fonte: Science history


3. NOMENCLATURA:
3.1 Hidrácidos:

Ácido + nome do elemento ou radical + ídrico

• Ex.:
a. HF → Ácido fluorídrico;
b. HCl → Ácido clorídrico;
c. HBr → Ácido bromídrico;
d. H2S → Ácido sulfídrico.
3.2 Oxiácidos:
→ Família 3A, 4A, 5A e 6A

Ácido + nome do elemento + ico/oso


• Para determinar o sufixo:
Nox = 2 . (n° de O) – n° de H
Valor de Nox Prefixo Sufixo
Se coincidir com o n° da família - ico
Se for duas unidades menores que o n° da família - oso
Se for quatro unidades menores hipo oso
Fonte: Autoria própria
Ex:
H3BO3 (x = 2.3 – 3 → x = 3; B = 3A) → Ácido bórico

→ Família 7A
• Podem apresentar 4 nox diferentes:
Nox Nomenclatura
7+ Ácido + per + nome do elemento + ico
5+ Ácido + nome do elemento + ico
3+ Ácido + nome do elemento + oso
1+ Ácido + hipo + nome do elemento + oso
Fonte: Autoria própria
• Ex.:
a. HClO4 (x = 2.4 – 1 → x = 7) → Ácido perclórico;
b. HClO3 (x = 2.3 – 1 → x = 5) → Ácido clórico;
c. HClO2 (x = 2.2 – 1 → x = 3) → Ácido cloroso;
d. HClO (x = 2.1 – 1 → x = 1) → Ácido hipocloroso.
→ De acordo com o grau de hidratação:
Ácido + prefixo + nome do elemento + sufixo

• Prefixos:

Fonte: Autoria própria


• Ex.:
a. H3PO4 (x = 2.4 – 3 → x = 5) → Ácido ortofosfórico;
b. H4P2O7 (x = 2.7 – 4 → x = 10) → Ácido pirofosfórico;
c. HPO3 (x = 2.3 – 1 → x = 5) → Ácido metafósforico.
4. CLASSIFICAÇÃO:

4.1 Presença de O:
• Hidrácidos e oxiácidos.
4.2 Volatilidade:
• Voláteis → ↓ T.E.
• Fixos → ↑ T.E.
4.3 Número de H ionizáveis:
• Hidrácidos → Todos se ionizam;
• Oxiácidos → Apenas H ligados a O.
Ácidos Quantidade de H+ Exemplos
Monoácidos 1 H+ HCl, HBr, HI, HNO3, HNO2

Diácidos 2 H+ H2SO4, H2SO3, H2S.

Triácidos 3 H+ H3BO3, H3PO4

Tetrácidos 4 H+ H4P2O7
Fonte: Autoria própria
4.4 Força:
• Capacidade de ionização;

Fonte: Autoria própria

• Hidrácidos → Eletronegatividade;
• Oxiácidos:
X = número de O – número de H+
• Ex.:
a. HBrO4 (x = 4 - 1 → x = 3): ácido muito forte;
b. H2SO4 (x = 4 - 2 → x = 2): ácido forte;
c. H3PO4 (x = 4 - 3 → x = 1): ácido semiforte/moderado;
d. H3BO3 (x = 3 - 3 → x = 0): ácido fraco;
4.5 pH e pOH:

Fonte: A Graça da Química


5. APLICABILIDADE:
5.1 Ácido bórico:

Fonte: ChemSpider
• Alterações anatômicas e bioquímicas;
• Funções vitais;
• Parede celular;
• Carência em boro; Fonte: Google Imagens

• Associação ao Flutriafol → Fungicida;


• Cultivo in vitro → Antioxidade e fungicida.

Fonte: Scielo
5.2 Ácido cianídrico:

Fonte: ChemSpider
• Controle de pragas e percevejos;
• Potencial fungicida e nematicida;
• Controle de fitonematóides;
• Curiosidades.

Fonte: Terra Fonte: Abril


5.3 Ácido perclórico:

Fonte: ChemSpider
• Paraquat → Herbicida;
• Ácido perclórico + ácido nítrico.
Fonte: Rural Pecuária

Fonte: G1 - Globo
6. CONCLUSÃO:

Fonte: Ácidos Info

Você também pode gostar