Você está na página 1de 20

Unidade 4, encontro 1.

Formato acadêmico, conforme as normas.

Prof. Adriana Oliveira


- A ciência exige uma normalização não apenas nos seus
procedimentos, mas também na forma de divulgação dos
resultados.
- As normas cumprem a função de adequar as produções
científicas a um padrão, sem que isso signifique limitar a
construção do conhecimento, mas, ao contrário, favorecer o
processo de sua transmissão.
- As normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT),
é preciso que se diga, não são documentos públicos, uma vez que
a Associação é uma instituição privada. Portanto, para utilizar uma
norma, é preciso adquiri-la. Por serem facultativas, as instituições
de ensino poderão adotar aquelas que forem convenientes ou
definir os parâmetros que considerarem adequados.
- Aqui, adotamos as orientações da ABNT por ser a norma mais
utilizada, principalmente em trabalhos nacionais e também para
trabalhos publicados internacionalmente, em função do seu
alcance e aceitação.
- Para desenvolver um texto científico, o pesquisador precisará
estabelecer um diálogo com outros autores, visto que o
conhecimento é uma construção que exige a busca pelo que já
está produzido para compreender o atual estado da arte.
- Na construção do texto, o pesquisador irá inserir ideias,
conceitos que são de produção de outrem, mas que são
fundamentais para dar o entendimento necessário ao que
pretende expor, e fará isso por meio da citação. Explicando
conforme a própria norma: “Menção de uma informação extraída
de outra fonte”. (ABNT, 2002, p. 2).
- A norma estabelece as formas adequadas para se inserir as
citações nos documentos. Existem as citações diretas, indiretas e
as citações de citações. Vejamos cada uma delas.
 As citações diretas são aquelas nas quais o autor faz a
transcrição literal de partes do texto fonte:
1. Citações diretas de até três linhas devem estar entre aspas
duplas.
2. Citações diretas com mais de três linhas devem ser destacadas
com recuo de 4 cm da margem esquerda, com a fonte em tamanho
menor daquele definido para o texto e espaçamento simples entre
linhas. Nesse caso, a citação será apresentada sem aspas duplas.
Veja o exemplo:
- no caso de citação direta, sempre mencionar a página da qual
extraiu a informação; o autor sempre é identificado pelo
sobrenome; o ano de publicação do texto é elemento
obrigatório; a sequência das informações deve seguir o exemplo
– autor, ano, página; quando o sobrenome do autor estiver
entre parênteses, deverá aparecer em letras maiúsculas, o que
não ocorre no caso em que o autor for mencionado no texto,
quando devemos usar letras maiúsculas e minúsculas.
3. Nas citações indiretas não haverá destaque, visto que se
baseia no texto fonte, mas não transcreve nenhuma de suas
partes.
- Vale acrescentar ainda que você poderá suprimir parte do texto
fonte ao utilizá-lo como citação direta, bastando indicar a supressão
por meio de colchetes e reticências – [...] – uma vez que ao utilizar
o texto de outrem em uma citação é proibida sua modificação. Veja
o exemplo:
Você também pode fazer algum destaque no texto fonte,
explicando no próprio texto o que fez:

Ou se o destaque estiver presente no texto original:


- As citações têm relação direta com a listagem de referências.
Todos os autores citados deverão ser listados nas referências. A
norma da ABNT que trata de referências é a NBR 6023 (2002),
definindo-as como: “Conjunto padronizado de elementos
descritivos, retirados de um documento, que permite sua
identificação individual”. (ABNT, 2002, p. 2).
- A referência é constituída por elementos essenciais e, quando
necessário, deve-se acrescer elementos complementares para
melhor caracterizar o documento.
1. Os elementos que compõem a referência bibliográfica, sejam
essenciais ou complementares, devem ser apresentados em
sequência padronizada:
pontuação uniforme para todas as referências; separação das várias
áreas deve aparecer com ponto seguido de um espaço.
2. A lista de referências deve aparecer em local específico no texto,
compondo os elementos pós-textuais, alinhada somente à margem
esquerda do documento, organizada em ordem alfabética,
possibilitando identificar individualmente cada documento, em
espaço simples e separadas entre si por dois espaços simples.
3. As referências devem obedecer aos mesmos princípios, portanto,
se utilizar a inserção de elementos complementares, estes devem
ser incluídos em todas as referências daquela lista.

4. O título da parte é “Referências” somente, e não “Referências


Bibliográficas”.

5. Modelos de referências. A seguir, vamos apresentar alguns


modelos mais comuns, contudo, existem muitas variações
conforme o material utilizado para a elaboração do trabalho. A
transcrição dos elementos deverá atender à natureza específica do
documento utilizado como fonte de consulta.
Monografia no todo – Refere-se a um livro, manual, guia, catálogo,
enciclopédia, dicionário etc. e trabalhos acadêmicos, tais como teses e
dissertações. Os elementos essenciais são: autor(es), título, edição,
local, editora e data de publicação. Veja o exemplo:
 Preste atenção aos detalhes:
- até três autores, todos são mencionados na entrada; quando
mais que três, somente o primeiro é mencionado seguido da
expressão “et al.”;
- os títulos principais são destacados, sugere-se o negrito, e devem
ser padronizados;
- observe como a edição é indicada; no caso da editora, suprimir
palavras que designam a natureza jurídica ou comercial, desde que
sejam dispensáveis para identificação;
- os documentos obtidos em meio eletrônico devem
obrigatoriamente indicar o endereço eletrônico e a data de acesso
ao material;
- caso se utilize somente uma parte da obra, como um capítulo,
por exemplo, a entrada deve ser do autor do artigo e em seguida
complementa-se com a indicação do organizador do livro, nesse
caso as páginas inicial e final deverão ser identificadas.
Publicações seriadas – Inclui a coleção como um todo, revista,
jornal, caderno na íntegra, e a matéria existente em um número,
volume ou fascículo de periódico (artigos científicos de revistas,
editoriais, matérias jornalísticas, seções, reportagens etc.).
Legislação – Compreende a Constituição, emendas constitucionais e os textos
legais infraconstitucionais e normas emanadas das entidades públicas e
privadas (ato normativo, portaria, resolução, ordem de serviço, instrução
normativa, comunicado, aviso, circular, decisão administrativa, entre outros).

O destaque nesses exemplos é que a entrada é a jurisdição e no caso de


jurisprudências, deve-se colocar a natureza das decisões ou ementa.
Onde encontrar essas informações? Dependendo da fonte, você
encontrará a chamada ficha catalográfica com todas as informações
necessárias no próprio documento. Quando a publicação não
apresentar essas informações tão explicitamente, o pesquisador
fará uso da norma para identificar os elementos essenciais, a fim de
referenciá-los corretamente.
Imagine que você precise organizar as seguintes informações tendo
como referência que se trata de um livro:
Título da obra: Introdução às ciências sociais: roteiros de estudo.
Autor: Januário Megale.
Edição: 2ª.
Local de publicação: São Paulo.
Editora: Atlas.
Ano da publicação: 1989.

Como deverá ficar a referência de acordo com a norma?


MEGALE, Januário. Introdução às ciências sociais: roteiros de
estudo. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1989.

Você também pode gostar