Você está na página 1de 7

e a interpretação da

espacialidade do
fenômeno
ASCENÇÃO, VALÉRIA DE OLIVEIRA ROQUE
VALADÃO, ROBERTO CÉLIO
REFORMAS
CURRICULARES/EDUCACIONAI
S
• Distância entre práticas docentes e alterações nas políticas curriculares
• “É essencial a convergência entre as proposições curriculares e a formação
dos professores que as implementarão”.
• Formação de docentes e produção acadêmica têm focado na crítica política
das proposições curriculares. Ficaram em segundo plano questões
pedagógicas.
• Proposições curriculares têm indicado a necessidade de superação da
transmissão de conteúdos fragmentados que não contribuem para a
compreensão das organizações espaciais.
ESPACIALIDADE DO FENÔMENO E ENSINO
DE GEOGRAFIA
• Conceitos e conteúdos devem ser meios (instrumentos teóricos-conceituais-
metodológicos) para compreender a espacialidade dos fenômenos.
• Superar a descrição individualizada de componentes espaciais; interação dos
componentes; multiescalaridade
• O estudo do fênomeno ou de componentes da espacialidade isolados não
constitui um exercício (raciocínio) geográfico
• Interpretação da espacialidade (raciocínio geográfico): articulação entre
conceitos fundantes; tripé metodológico e processos físicos e antropogênicos
RACIOCÍNIO GEOGRÁFICO
CONHECIMENTOS DOCENTES - LEE
SHULMAN (1986,1987)
CONHECIMENTO DA MATÉRIA DO CONTEÚDO

Conhecimento do conteúdo a ser ensinado, sua inserção em um campo disciplinar,


suas implicações teórico-práticas. Modos pelos quais verdade ou falsificabilidade,
validade ou invalidade são estabelecidas na matéria.
CONHECIMENTO CURRICULAR
Domínio dos materiais e dos programas que servem como
"ferramentas para o ofício" do professor. Conjunto de indicações e
contraindicações para o uso de um currículo particular em
CONHECIMENTO
circunstâncias PEDAGÓGICO DOS CONTEÚDOS
particulares.
Conhecimento específico do professor que integra matéria e didática para
tornar o conteúdo compreensível. Inclui analogias, exemplos e ilustrações,
O CONHECIMENTO DA MATÉRIA E A
ESPACIALIDADE DO FENÔMENO
• Epistemologia do conhecimento pedagógico (Shulman): Quais elementos os constituem?
Como se dá a construção? O que sabem os professores sobre o fazer geográfico?
• Pedagogical Content Knowledge (PCK): reconhece centralidade do conhecimento docente e
existência de códigos e sistemas de compreensão específicos de uma área do conhecimento
• Pesquisa “O conhecimento docente e a interpretação geográfica dos fenômenos”: como
professores mobilizam aquilo que sabem quando da interpretação de uma questão espacial?
Como transformam seus conhecimentos em matéria-prima para o trabalho com seus alunos?
• HIPÓTESE: “as carências do professor em relação à matéria que leciona pode refletir em
sua concepção pedagógica dessa matéria” ; “parte dos professores não mobiliza os
conhecimentos sintáticos ao realizarem interpretações (pretensamente) geográficas.
OFICINA DE INVESTIGAÇÃO EMPÍRICA

• Observação/análise de imagens de satélite; identificação de


componentes espaciais; elaboração de questão espacial; construção de
sequência didática
• Professores identificam e localizam componentes espaciais mas os
descrevem isoladamente, não analisam a interações. Predomínio de
informações sobre o espaço e não análise de processos espaciais
baseados na interação entre componentes espaciais. Representação
gráfica apenas para localização.
• O raciocínio geográfico é apreendido na escola?