Você está na página 1de 24

FUNGOS

Profa. Milena Bomfim

Referência: Profa. Dra.Janaina Vieira


Fungos
• Considerados como vegetais;
•  Diferenciação das plantas: não
sintetizam clorofila, não têm celulose
na sua parede celular, exceto alguns
fungos aquáticos, e não armazenam
amido como substância de reserva;
• Somente a partir de 1969 passaram a
ser classificados em um reino à parte
- FUNGI
Características
 Eucarióticos, não fotossintéticos;
 Unicelulares ou multicelulares;
 Microscópicos ou macroscópicos;
 Formam esporos;
 Tipicamente imóveis;
 São heterotróficos e nutrem-se de matéria orgânica morta (fungos

saprofíticos) ou viva (fungos parasitários);


 Habitat terrestre ou aquático - ambientes úmidos;
 pHs ácidos.
 Quimiorganotróficos por absorção (secretam enzimas hidrolíticas
sobre o alimento e o ingerem). Exigências nutricionais simples;

 Aeróbios em sua grande maioria, mas existem alguns fungos


anaeróbicos estritos e facultativos;

 Reproduzem-se sexuada ou assexuadamente (produzem ESPOROS


SEXUAIS em ambos os casos - Os esporos são produzidos em
ramificações especializadas ou tecidos do talo ou hifa
chamados esporóforos).
Parede e membrana celulares fundamentalmente diferentes das de bactérias
e outros eucariotos.

A parede celular é rígida e pode ser composta por celulose, glicanos, mas,
principalmente, por quitina.

A membrana fúngica contém ergosterol (as membranas de mamíferos


contém colesterol).
Características

Macrofungos Microfungos

Cogumelos Bolores e leveduras


Macrofungos
Microfungos

Candida albicans
Penicillium
BOLORES

Estrutura

 O corpo de um fungo filamentoso é composto de longos filamentos de


células conectadas - hifas.

Hifa septada Hifa cenocítica


Estrutura
O conjunto de hifas constitui o micélio (facilmente visualizado ao microscópio).

* hifas: filamentos tubulares ramificados, com crescimento apical

micélio
Estrutura

 Micélio:

- Vegetativo - se desenvolve no
interior do substrato, funcionando
também como elemento de
sustentação e de absorção de
nutrientes.

- Aéreo - se projeta na superfície e


cresce acima do meio de cultivo.

- Reprodutor - o micélio aéreo se


diferencia para sustentar os corpos
de frutificação.
 Os fungos são classificados de acordo com
1
o tipo de esporos que apresentam:

1) Ascomicetos (forma de saco): Ascósporo


2) Basidiomicetos (cogumelos): Basidiósporo
2
3) Zigomicetos (bolores do pão): Zigósporo
4) Oomicetos (bolores de água): Oósporo
5) Deuteromicetos (fungos imperfeitos):
nenhum
3
Os esporos fúngicos, tanto sexuais quanto
assexuais, são capazes de germinar e
desenvolver uma nova hifa e micélio.

São resistentes a desidratação, calor, frio e


4
alguns agentes químicos, porém, menos
resistentes que endósporos bacterianos.
Leveduras
 Microrganismos unicelulares imóveis (não possuem flagelos);

 Não apresentam micélios;

 Heterotróficos ;

 Podem exercer metabolismo oxidativo ou fermentativo;

 Processo de reprodução característico chamado gemulação ou

brotamento.
Saccharomyces cerevisiae
Morfologia:
Forma
• Redondas, ovais ou cilíndricas.

• Apresentam pleomorfismo – uma mesma levedura pode ter diferentes


formas dependendo da idade, condições de cultivo, meio, etc…

Dimensões:

• São normalmente maiores que as células bacterianas.


Gêneros e espécies de maior
interesse:
• Saccharomyces cerevisiae, S.
ellipsoideus e S. calbergensis,
S.bayannus agentes normais da
fermentação alcoólica.

• Zygosaccharomyces, com capacidade de


se desenvolverem em líquidos com alta
concentração de açúcar. E por isso,
responsáveis pela deterioração de mel,
melaço e xaropes.

• Schizosaccharomyces, Muito comum na


superfícies de frutos, no solo, no
bagaço e em substratos.
• Picchia, Hansenula e Debaryomyces responsáveis pela
formação de filme na superfície de líquidos de origem
vegetal, ácidos.
• Endomyces vernalis , utilizável na síntese de produtos graxos.
• Endomyces fiberliger, levedura capaz de produzir amilase.
Aplicações Industriais:

• Levedo de panificação (fermento biológico). Sua ativação se


dá pela utilização do açúcar, ocorrendo assim a liberação do
CO2 e a expansão da massa.

• Proteína. As leveduras mortas, decorrente do tempo ou da


temperatura são consumidas como suplementos alimentares.
• Bebidas. Produzidas a partir da fermentação alcoólica por
leveduras, variando a matéria-prima e a linhagem da levedura.
a) Fermentadas: há separação das células da fase líquida. Ex:
cerveja, vinho, saque...
b) Fermentadas e destiladas: ocorre separação da fase líquida
seguida de destilação. Ex: cachaça, rum, uísque. Etanol
combustível, produzido por fermentação alcoólica.
Microscopia eletrônica de varredura do fungo filamentoso
Aspergillus  niger.  Microrganismo utilizado na produção de
enzimas hidrolíticas com potencial para formulação  de
detergentes biodegradáveis.
Alexander Fleming. Em destaque,
cultura de Penicillium expansum

Os fungos são fundamentais para


o preparo de pães e vinhos e
alguns queijos
Vegetais fermentados

 Molho de soja – Aspergillus oryzae, Pediococcus soyae, Saccharomyces


spp., Torulopsis spp.

 Tofu e Sofu – Mucor spp.


FIM

Você também pode gostar