Você está na página 1de 16

CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

LIBERDADE E RESPONSABILIDADE

FORMADOR – PEDRO ROLDÃO

FORMANDO – HUMBERTO SANTOS

Setembro de 2011
CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

Í NDICE
1. INTRODUÇAO
3

2. DESENVOLVIMENTO
4

“Não há excesso de liberdade se aqueles que são livres são responsáveis. O


problema é liberdade sem responsabilidade.” 4

(Milton Friedman)

1. Origem etimológica da palavra liberdade


4

2. Definição de liberdade
4

3. Reflexões filosóficas sobre liberdade


5

1. Aristóteles 5

2. Thomas Hobbes, Jean Jacques Rousseau, Georg Hegel


6

3. Jean-Paul Sartre 6

4. Diversos tipos de liberdade


7

5. Direitos e deveres do ser humano


7

1. Direitos 7

2. Deveres 8
Ilustração
6. 1 - Eugéne
Fases da vidaDelacroix
9 - la liberté guidant le peuple 5 Ilustração 2
-aristóteles 5 Ilustração 3 - Jean-paul sartre 6 Ilustração 4 - direitos
7. Reflexão pessoal
humanos 710Ilustração 5 - ciclo vital humano 9 Ilustração 6 -
foto na escola primária 10 Ilustração 7 - revolução dos cravos 11
3. CONCLUSÃO
14

4. BIBLIOGRAFIA
15

Página 2 de 16 Humberto Santos IMSI_002


CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

1. INTRODUÇÃO
Este é um trabalho pertencente à área de Cidadania e Profissionalidade,
cujo módulo de referência se refere aos direitos e deveres num
contexto privado.

Inicialmente, através de pesquisa em páginas Web, irei relatar


alguns pensamentos filosóficos sobre o termo liberdade, sua origem
etimológica e diferentes tipos de liberdade. Seguidamente descreverei
alguns direitos e deveres do Homem, assim como as diferentes fases da
vida ou ciclo vital do ser humano.

Finalmente e com base numa introspecção pessoal relatarei


factos, conceitos e atitudes ao longo da minha vida, relativamente a direitos e
deveres, assim como liberdade e responsabilidades inerentes.

Página 3 de 16 Humberto Santos IMSI_002


CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

2. DESENVOLVIMENTO

“NÃO HÁ EXCESSO DE LIBERDADE SE AQUELES QUE SÃO LIVRES SÃO


RESPONSÁVEIS. O PROBLEMA É LIBERDADE SEM RESPONSABILIDADE .”

(MILTON FRIEDMAN)

1. ORIGEM ETIMOLÓGICA DA PALAVRA LIBERDADE


A origem da palavra liberdade (eleutheria), segundo a etimologia
grega, significava liberdade de movimento, tratava-se de uma possibilidade do
corpo, não considerada como um dado da consciência ou de espírito,
assim o significado grego estava relacionado à ausência de limitações e
coacções. A palavra alemã Freiheit (liberdade) tem origem histórica nos
vocábulos freihals ou frihals, de onde originou a palavra inglesa Freedom,
cujo significado era “pescoço livre”, livre de grilhões1mantidos nos escravos.
Já a palavra libertas, em latim, de onde se originou também a palavra
liberdade, designava “independência”, que resume bem a palavra grega.

Portanto, percebemos que a palavra liberdade, nas três situações, está


fortemente a uma situação política do ser humano. Muito tempo passou,
até que a liberdade deixasse de indicar o status político, ou uma
circunstância aleatória de não impedimento e passasse a incorporar no seu
significado uma disposição interior, uma qualidade íntima que prescindia do
agir, um querer desvinculado do poder.

2. DEFINIÇÃO DE LIBERDADE
Segundo o site Wikipédia (www.wikipedia.org) “Liberdade, em
filosofia, designa de uma maneira negativa, a ausência de submissão, de
servidão e de determinação, isto é ela qualifica a independência do ser
humano. De maneira positiva, liberdade é a autonomia e a espontaneidade de
um sujeito racional, ou

1
Grilhão, s.m, significa corrente forte de metal, em sentido figurado representa laço; prisão é
mais usada no plural

Página 4 de 16 Humberto Santos IMSI_002


CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

seja, ela qualifica e constitui a condição dos humanos


comportamentos
voluntários.”

ILUSTRAÇÃO 1 - EUGÉNE DELACROIX - LA LIBERTÉ GUIDANT LE


PEUPLE

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Eug%C3%A8ne_Delacroix_-
_La_libert%C3%A9_guidant_le_peuple.jpg

3. REFLEXÕES FILOSÓFICAS SOBRE LIBERDADE


O seu surgimento levou os filósofos a questionarem-se e a
reflectirem sobre a liberdade, procurando clarificá-la e aprofundá-la. Irei
relatar algumas reflexões sobre o termo liberdade, segundo
alguns pensadores.

1. ARISTÓTELES

A primeira expressão de liberdade absoluta,


incondicional e sem limitações, surgiu em

Aristóteles2. Conforme este filósofo, a acção moral


ILUSTRAÇÃO 2 -ARISTÓTELES
do homem implica liberdade da vontade
(uma acção voluntaria) e liberdade http://filosofonet.wordpress.com

2
Aristóteles, filósofo grego nascido em Estagira, na Macedónia (384 a.C. a 322 a.C.)

Página 5 de 16 Humberto Santos IMSI_002


CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

de escolha/livre arbítrio 3
(com a existência de uma escolha).
Aristóteles defende a existência destas duas formas de liberdade, em
estreita ligação, visto que sem escolha, a liberdade não seria livre, tal como a
escolha não seria possível se a vontade não fosse livre.

2. THOMAS HOBBES, JEAN J ACQUES ROUSSEAU, GEORG HEGEL

Para Thomas Hobbes 4


liberdade e obrigação eram
incompatíveis. Immanuel Kant 5 entendeu a liberdade como liberdade de
consciência. Jean Jacques Rousseau 6
, por exemplo, considerando a
interioridade, definiu a liberdade como dever de obediência às próprias
leis. Ao participar da criação da vontade da lei, a vontade geral substituía
a vontade individual. A partir de Georg Hegel7 o homem foi compreendido
no seu contexto social, este filósofo entendeu a liberdade no plano
objectivo, liberdade concreta, integrada ao interesse geral, orientada
pela ética e pelas normas jurídicas. Outra classificação, essencial
para a compreensão da liberdade, foi concebida a partir da teoria do
status8 desenvolvida no final do séc. XIX por Georg Jellinek9.

3. JEAN-PAUL SARTRE

Jean-Paul Sartre (21 de Junho de 1905 -


15 de Abril de 1980) foi um dos filósofos
mais emblemáticos da segunda metade do
séc. XX, escritor e critico francês
conhecido (www.wikipedia.org)
Wikipédia como “Para
representante
Jean-Paul do
ILUSTRAÇÃO 3 - JEAN-
PAUL SARTRE existencialismo10. Segundo o site
3
Segundo o dicionário Priberam (www.priberam.pt) Livre arbítrio – Faculdade da vontade para
se determinar.
4
Thomas Hobbes matemático, teórico político e filósofo inglês (5 de Abril de 1588 – 4
de Dezembro de 1679
5
Immanuel Kant foi um filósofo prussiano, geralmente considerado como o ultimo
grande filósofo dos princípios da era moderna (22 de Abril de 1724 – 12 de Fevereiro de 1804)
6
Jean Jacques Rousseau filósofo, teórico político escritor e compositor autodidacta suíço,
é
considerado um dos primeiros filósofos do iluminismo e um precursor do romantismo (28 de
Junho de 1712 – 2 de Julho de 1778)
7
Georg Hegel filósofo alemão (27 de Agosto de 1770 – 14 Novembro de 1831
8
Segundo o Dicionário de Sociologia (www.prof2000.pt) “Status é o lugar ou posição que a
pessoa ocupa na estrutura social
9
Georg Jellinek filósofo do direito e juiz alemão (16 de Junho de 1851 – 12 de Janeiro de 1911
10
Existencialismo é uma doutrina ético-filosofica e literária que destaca a liberdade individual, a
responsabilidade e a subjectividade do ser humano
Página 6 de 16 Humberto Santos IMSI_002
CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

Sartre, a liberdade é a condição ontológica do ser humano. O homem é,


antes de tudo, livre.” Este filósofo defende a liberdade absoluta que
pretende dissolver e anular toda a necessidade, pois os obstáculos que
enfrentamos existem em relação aos fins a que nos propomos.

4. DIVERSOS TIPOS DE LIBERDADE


A liberdade foi entendida e utilizada de diferentes maneiras e
em contextos muito diversos. De acordo com a Terminologia Linguística
para os Ensinos Básico e Secundário, “ o campo semântico representa o
conjunto de significados que uma palavra pode ter nos diferentes
contextos em que se encontra”. A palavra liberdade pode ter o seguinte
campo semântico:

 Liberdade política
 Liberdade de expressão e opinião
 Liberdade de pensamento ou liberdade interior
 Liberdade de religião
 Liberdade física e vital
 Liberdade moral
 Liberdade de consciência
 Entre outras

2.5. DIREITOS E DEVERES DO SER HUMANO

2.5.1. DIREITOS

O conceito de direitos humanos é todos


os direitos e liberdades básicas de
todos os seres humanos.
Posteriormente, vou enunciar alguns
artigos que reconheci serem
interessantes na Declaração
Universal dos Direitos Humanos.

ILUSTRAÇÃO 4 - DIREITOS HUMANOS

Página 7 de 16 Humberto Santos IMSI_002


CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

Artigo 1º

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em


direitos.
Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros
em
espírito de
fraternidade.
Artigo 2º

Todos os seres humanos podem invocar os direitos e as


liberdades
proclamados na presente Declaração, sem distinção alguma,
nomeadamente
de raça, de cor, de sexo, de língua, de religião, de opinião política ou outra,
de
origem nacional ou social, de fortuna, de nascimento ou de qualquer
outra
situação. Além disso, não será feita nenhuma distinção fundada no
estatuto
político, jurídico ou internacional do país ou do território da naturalidade
da
pessoa, seja esse país ou território independente, sob tutela, autónomo
ou
sujeito a alguma limitação de
soberania.
2. DEVERES

Relativamente aos deveres do Homem, adiantarei alguns que


considero importantes:

 È dever do homem evoluir e tornar-se todos os dias um ser


humano melhor
 È dever do homem erradicar de si próprio e da sua
sociedade humana a maldade, a tortura e o terror
 È dever do homem prestar assistência a todos os seres doentes
e
feridos
 È dever do homem proteger e tratar os fracos e indefesos,
sejam humanos ou não
 Entre outros

Página 8 de 16 Humberto Santos IMSI_002


CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

2.6. F ASES DA VIDA

ILUSTRAÇÃO 5 - CICLO
VITAL HUMANO

Poderemos considerar quatro fases da vida do ser humano:

 Infância é a fase que vai desde o nascimento até aos onze


anos de vida (segundo alguns biólogos), sendo um período de
muita aprendizagem e novidades, já que começamos a
descobrir o mundo à nossa volta e as relações entre as pessoas,
começamos a falar e a andar, iniciamos os estudos,
aprendemos regras e limites, etc. Aqui somos bem
dependentes de nossos pais e/ou responsáveis
 Adolescência costuma ir dos doze aos vinte anos de idade.
Nesta fase ocorrem muitas transformações no corpo e da
mente. È a transição da infância para a fase adulta com o
assimilar de novas responsabilidades, direitos regras, etc.
 Fase adulta é a etapa da vida que começa aos vinte e um
anos de idade, nesta fase as mudanças que ocorrem na
adolescência já se estabilizaram e a responsabilidade aumenta
bastante.
 Velhice também chamada de terceira idade é a fase em que
a
pessoa apresenta mais experiencia de vida, podendo
ensinar muitas coisas interessantes. Há alguns anos, o inicio
Página 9desta
de 16 fase dava-se aosSantos
Humberto sessenta e cinco anos de vida,
IMSI_002
período em que
CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

muitos se reformavam. Hoje, a Organização Mundial de


saúde afirma que podemos considerar o inicio da velhice a
partir dos setenta e cinco anos de vida, em virtude de, muitas
pessoas de sessenta/sessenta e cinco anos continuarem
activas no mercado de trabalho, com boa qualidade e expectativa
de vida.

2.7. REFLEXÃO PESSOAL


Depois de uma breve apreciação sobre o termo liberdade, as
diferentes fases da vida e também sobre direitos e alguns deveres do
Ser Humano presentes na Declaração Universal dos Direitos Humanos,
irei reflectir sobre tais assuntos reportando-os para a minha vida pessoal
ao longo dos anos.

Assim, e tendo como linha orientadora deste desenvolvimento


a evolução da pessoa humana, irei abordar inicialmente a minha
infância. Nesta fase uma criança não tem grande noção do termo
responsabilidade. O seu crescimento é pautado por um conflito
entre interesse pelo desconhecido e as imposições da sociedade.
Destaco de entre as responsabilidades que me foram impostas, o
dever de respeitar os familiares, professores e os pares, o dever de
cumprir com as exigências que me foram impostas enquanto aluno
que culminaram no meu desenvolvimento pessoal e intelectual. Sendo
o irmão mais velho, nalgumas

ILUSTRAÇÃO 6 - FOTO NA ESCOLA PRIMÁRIA

Página 10 de 16 Humberto Santos IMSI_002


CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

situações era-me também “exigido” cuidar do mesmo quando os meus


pais
não estavam presentes.

Até aos meus 12 anos vivi num contexto de pouca “liberdade de


expressão” uma vez que Portugal era gerido por um Ditador e a
população estava sujeita a enormes restrições. No meu caso relato o
facto de usar fardamento branco durante as aulas, estarmos em fila,
alinhados e em silêncio para a entrada na sala de aula. Os alunos
viviam amedrontados com o Director da escola, assim que o mesmo
passava no recreio surgia um silêncio imponente.

Como deveres e ainda na fase da infância destaco, uma vez


mais, o dever enquanto aluno de apreender os conteúdos abordados
nas aulas, assim como, responsabilidades domésticas que me eram
atribuídas.

ILUSTRAÇÃO 7 - REVOLUÇÃO
DOS CRAVOS

Na fase da adolescência para além das mudanças habituais


e esperadas da idade, muitas outras alterações surgiram decorrente
da Revolução dos Cravos. De uma forma geral após este acontecimento
as turmas passaram a ser mistas e os alunos interagiam mais entre si, tanto
na escola como nos tempos livres. Foi uma fase importante que
correspondeu à minha transição entre a fase infantil e a entrada na idade
adulta. Conclui o antigo 7º ano com mérito; aos 18 anos tirei a carta de
condução e comecei a trabalhar na empresa do meu pai, assumindo cargos
de gestão de contas,
Página 11 de 16 Humberto Santos IMSI_002
CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

de stocks, assim como exercia cargo de operário e distribuidor da mão -


de- obra que já estava concluída. Sabendo que o nosso ciclo vital se pauta
pela evolução, nesta fase, houve um amadurecimento das
responsabilidades e deveres adquiridos na infância. À parte destes destaco
o facto de ter tirado a carta com todos os riscos que esta acção
comporta para nós próprios e para os restantes utilizadores da via
pública, adquiri um automóvel com o dinheiro que ganhava na empresa
da família, o que me trouxe um novo conceito de responsabilidade,
nomeadamente a gestão do ordenado. Destaco ainda os passeios
com os pares e a realização de actividades de entretenimento com
maior frequência. Um outro importante acontecimento desta fase foi a
possibilidade de exercer o meu direito e dever de voto. Foi muito
importante a primeira entrada numa urna de voto, bem como a cada vez
maior apreensão de doutrinas e ideologias políticas e assunção de
preocupação pelo país.

No final da adolescência após ter-me apaixonado iniciei uma fase


nova, mais concretamente a partilha de uma vida a dois. Surgiram
novos conceitos de liberdade, de respeito pelo próximo, de
companheirismo, de gestão monetária e doméstica.

No início da fase adulta, mantendo todos os papéis já


supracitados surgiu aquele que será o mais importante da vida de uma
pessoa – ser pai. É nesta fase que passo a encarar a vida de uma
forma diferente, uma vez que das minhas atitudes dependia a educação
e evolução da minha filha. Nesta fase o conceito de liberdade torna-se
um pouco mais restrito, uma vez que não podemos fazer tudo aquilo
que nos apetece, temos que partilhar o nosso tempo em função da
nossa responsabilidade como educadores, e a nossa vontade enquanto
pessoas. Como educador destaco a responsabilidade que me auto
incuti e tendo por base a declaração universal dos direitos das
crianças, de permitir à minha filha a sua livre escolha por ideologias
religiosas, politicas e até clubistas. Considero muito importante esta
possibilidade, que não me foi atribuída, visto que fui baptizado aos
3 anos, enquanto criança, uma vez que cada ser humano é

Página 12 de 16 Humberto Santos IMSI_002


CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

dotado de capacidade de escolha, cabendo apenas aos


educadores saberem orientar essas mesmas escolhas.

Tendo em conta que mudei também de empresa e deixei de trabalhar


com o meu pai, houve a necessidade de uma nova adaptação, novos
horários, novas práticas que culminaram na apreensão de mais
conhecimentos. Ao longo desta fase mudei algumas vezes de
empregador, sempre me considerei bem adaptado à excepção de uma
situação em que me deparei com injustiça para com os trabalhadores.
Sabendo todos nós da liberdade de que dispomos e da igualdade de
tratamento a que temos direito, senti-me na obrigação de denunciar as
desigualdades existentes na empresa. No decorrer desta denúncia
consegui iguais condições não só para mim, como inicialmente a entidade
empregadora me quis aliciar, como para todos os meus colegas.

É nesta fase que surge o declínio dos nossos entes queridos que
se encontram na fase final do ciclo vital. Surge a responsabilidade de cuidar
de quem cuidou de nós, de acompanhar e promover o bem-estar dos
mesmos. Surgem as primeiras grandes “perdas” provocadas pela morte.
Esta fase em concreto, aconteceu-me à poucos meses atrás com o
surgimento de uma doença (cancro) no meu pai, foi uma experiência
única, visto que nos últimos sete meses da sua vida o acompanhei,
nos tratamentos, nas consultas médicas, nos internamentos, com fases
de desespero e revolta que ele sentia. Como descrevi anteriormente,
esta situação me fez interiorizar o quão difícil é lidar com a perda de um
familiar, que me facultou a possibilidade de ser a pessoa que hoje sou.

Ao longo da nossa vida, existem pessoas que para sempre ficam


marcadas e associadas á nossa conduta como seres humanos.
Devo destacar, o caso dos meus pais que me educaram, os meus
irmãos, a minha ex mulher que me “deu” um ser maravilhoso, a minha
filha. A todos eles o meu muito obrigado.

Página 13 de 16 Humberto Santos IMSI_002


CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

3. CONCLUSÃO
Esta tarefa é o resultado, numa primeira parte, de uma
pesquisa cuidadosa, que me exigiu no decorrer do mesmo, analise,
reflexão e síntese sobre os teores apresentados na introdução. Numa
segunda parte a minha meditação pessoal em relação aos mesmos teores.

A elaboração deste trabalho colocou-me face a respostas


múltiplas. Levando-se em conta o que foi observado, é-se levado a
acreditar que ao longo da história a liberdade está intrinsecamente ligada á
evolução do Homem quer seja pela sua luta para adquiri-la com seus
direitos e deveres, quer pela ausência da mesma.

Por todos estes aspectos entendo que o valor da liberdade apresenta-


se á reflexão do Homem como um dos princípios de maior compromisso
filosófico e também de maiores e mais extensas consequências.

Na minha reflexão pessoal, ressalvo que ao longo da minha


vida, interiorizei e apliquei atitudes, factos, comportamentos que me
fizeram ter conhecimento de termos como liberdade, responsabilidade,
direitos e deveres como cidadão, como filho, irmão, esposo, pai, amigo.

Página 14 de 16 Humberto Santos IMSI_002


CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

4. BIBLIOGRAFIA

Acção Humana. (n.d.). http://afilosofia.no.sapo.pt/10accao3.htm. Retrieved Setembro 2011,


from http://afilosofia.no.sapo.pt.

Carta dos Deveres do Ser Humano.


(n.d.).
http://animasentiens.com/index.php?option=com_content&view=article&id=72&Itemid=68&
lang=pt.
Retrieved Setembro 2011, from http://animasentiens.com.

Ciberduvidas da Lingua Portuguesa. (n.d.). http://ciberduvidas.pt/pergunta.php?i


d=24943.
Retrieved Setembro 2011, from http://ciberduvidas.pt.

Cidadania e Profissionalidade.(n.d.). http://cidadania-e-


profissionalidade.blogspot.com/search/label/CP%20-%20NG1%20-%20DR1. Retrieved Setembro 2011,
from http://cidadania-e-profissionalidade.blogspot.com.

Declaração Universal dos Direitos do Homem . (n.d.). http://w


ww.cne.pt/dl/1_declaracao_universal_direitos_homem.pdf. Retrieved Setembro 2011, from http://w
ww.cne.pt.

Diário da rèpublica electrónico. (n.d.). http://dre.pt/comum/html/legis/dudh.html. Retrieved


Setembro 2011, from http://dre.pt.

Dicionário Wikipédia. (n.d.). http://pt.wikipedia.org/wiki/Liberdade. Retrieved Setembro 2011,


from http://pt.wikipedia.org.

Enciclopédia. (n.d.). http://www.enciclopedia.com.pt/articles.php?article_id=1753. Retrieved


Setembro 2011, from http://www.enciclopedia.com.pt.

Escola kids. (n.d.). http://escolakids.uol.com.br/as-fases-da-vida.htm. Retrieved Setembro


2011, from http://escolakids.uol.com.br.

existência, R. a. (n.d.). http://refletindo.weblog.com.pt/arquivo/2005/02/as_tres_fase


s_d.html.
Retrieved Setembro 2011, from http://refletindo.weblog.com.pt.

Pesquisando o direito. (n.d.). http://mateusmuller.wordpress.com/2009/12/30/o-ciclo-de-vida-


humano-e-as-implicacoes-juridico-sociais-na-protecao-as-geracoes/. Retrieved Setembro 2011, from
http://mateusmuller.wordpress.com.
Página 15 de 16 Humberto Santos IMSI_002
CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE

Teologia. (n.d.). http://teologiaricardo.blogspot.com/search/label/apoio. Retrieved Setembro


2011, from http://teologiaricardo.blogspot.com.

wikipédia - Jean-Paul Sartre. (n.d.). http://pt.wikipedia.org/wiki/Jean-Paul_Sartre. Retrieved


Setembro 2011, from http://pt.wikipedia.org.

Página 16 de 16 Humberto Santos IMSI_002

Você também pode gostar