Origem Da Sociedade

³O Direito é um ordenamento das relações sociais.´ (Noberto Bobbio)

1

permanentemente associados e equipados de padrões culturais comuns. a igreja..Sociedade . Abrange diversos grupos parciais que se formam em seu interior: a família. próprios para garantir a continuidade do todo e a realização de seus ideais. 2 ..Conceito É o conjunto relativamente complexo de indivíduos de ambos os sexos e de todas as idades.

Manifestação ordenada. em conjunto. 3. 3 . 2. Ter uma finalidade social comum. e Existência de um poder social.Elementos necessários da Sociedade 1.

4 .Comunidade É UM GRUPO SOCIAL DE EXISTÊNCIA MAIS OU MENOS PERMANENTE. FORMADO POR AFINIDADES PSICOLÓGICAS OU ESPIRITUAIS ENTRE OS SEUS MEMBROS.

2. tem por finalidade a própria preservação.Principais diferenças entre Sociedade e Comunidade 1. 5 . Preexistência à consciência de seus membros de que existe. Relações entre os membros não são regidas por normas jurídicas. Relações entre os membros regidos por vínculos jurídicos. Finalidade de perseguir um objetivo comum a seus membros.

3.Continuação. centros de influência sobre os demais membros.. 6 . Alguns casos. Os comportamentos do conjunto de seus membros guiam-se pelos sentimentos comuns entre eles. 4. Inexistência de um poder central de comando. Existência de um poder centra de comando. estabelecido e reconhecido pela ordem jurídica. Manifestações de seus membros ocorrem de modo juridicamente ordenada..

Teoria da Origem Contratual ± Contratualista 7 . Teoria da Origem Natural ± Naturalista 2.Teorias da Origem da Sociedade 1.

há uma exigência da própria natureza do Homem. 8 . isto é.Teoria Naturalista Tese: Sustenta a existência de uma sociedade natural. que o impele a viver de forma gregária. junto a seus semelhantes.

isto é.Teoria Contratualista Tese: Defende a posição de que o Homem vive em sociedade por vontade própria. 9 . mediante um ato consciente de vontade ± UM CONTRATO.

³ Zoon Politikon´ O homem deve viver de forma gregária.Filósofos partidários da corrente de pensamento naturalista. IV a. ARISTÓTELES ± Política (séc.) Para quem o ³ homem é naturalmente um animal social. 10 . político´.C.

Filósofos partidários da corrente de pensamento naturalista. ARISTÓTELES ± Política (séc.C.) Exceções : O SER VIL E O SER SUPERIOR 11 . IV a.

Cícero ± em DA REPÚBLICA Séc. I a. Para quem o homem tem um instinto inato de sociabilidade. 12 .C.

mesmo na abundância de todos os bens.. mas com uma disposição que.³.. a primeira causa da agregação de uns homens a outros é menos sua debilidade do que um certo instinto de sociabilidade em todos inato. a leva a procurar o apoio comum´. 13 Cícero ± DA REPÚBLICA .a espécie humana não nasceu para o isolamento e para a vida errante.

ainda mais que todos os outros animais. o homem é. por natureza... XIII ³. 14 .Santo Tomás de Aquino. o que se evidencia pela natural necessidade´. animal social e político. em SUMMA THEOLOGICA Séc. vivendo em multidão.

2. Adoção das noções aristotélicas.Santo Tomás de Aquino. ³Corruptio Naturae´ ± Anormalidade Mental . ³Mala Fortuna´ ± Por acidente . 3. 15 . em SUMMA THEOLOGICA 1. Acrescenta que o ser humano somente poderia viver isoladamente se fosse: três hipóteses de exceções ³Excellentia Naturae´ ± Virtuoso .

completamente isolado e vivendo só. onde quer que se observe o homem.. O Homem tem necessidade natural de associar-se a outros seres humanos.Oreste Ranelletti em Instituições de Direito Público . seja qual for a época. O homem singular. não se encontra na realidade da vida. mesmo nas mais remotas a que se possa volver. o homem sempre é encontrado em estado de convivência e combinação com os outros.. 16 . por mais rude e selvagem que possa ser na sua origem. próximo aos seus semelhantes mas sem nenhuma relação com eles.

Os naturalistas Conclusão:  A SOCIEDADE É O PRODUTO DA CONJUGAÇÃO DE UM SIMPLES IMPULSO ASSOCIATIVO NATURAL E DA COOPERAÇÃO DA VONTADE HUMANA. 17 .

18 ...Os Contratualista Fica para o próximo capítulo.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful