Você está na página 1de 17

Arquitetura

Romana
História da Cultura e das Artes | 10º Ano
O Aqueduto de Segóvia
Espanha
Séc. I d.C.
- Caso Prático -
- Aquedutos -
• Estrutura que melhor reflete o espírito pragmático e racional
• Estrutura que levava a água às cidades e populações
• Avançada forma tecnológica – técnica do arco de volta inteira,
argamassa (opus caementicium), alvenaria de tijolos e pedra
• Água captada em nascentes, rios e represas, conduzida
através da força da gravidade
• Túneis e canais construídos para vencer o desnível do terreno
• Tanques de sedimentação – para reduzir os detritos da água
• Tanque de reserva (castellum)
• Dupla função: transportar água; ponte (circulação de veículos)
- Aquedutos -
• Primeiro aqueduto:
• Aqua Ápia – 16,4 km, terminava no Fórum
Boário, 312 a. C.

• Roma – tinha 14 aquedutos, num total de


426 km
• Abastecimento da população romana ( c. 1
milhão de habitantes)
• Termas, banhos públicos e residências
privadas dos patrícios
- Aqueduto de
segóvia -
- Aqueduto de segóvia -
• Península Ibérica
• Século I d.C.
• Imperadores: Domiciano, Nerva e
Trajano
• Água recolhida no rio Frio
• Comprimento: 15 km
• Altura máxima: 28,5 m
• Fundações: 6 m
- Aqueduto de segóvia -
• Construção: blocos de pedra em Opus Quadratum –
pedras de granito talhadas sem a adição de
argamassa
• Estrutura dos pilares e dos arcos suportada pelas
pedras
• Cidade: 813 m de comprimento; 166 arcos e 120
pilares organizados em dois níveis
• Pilares superiores mais estreitos que os pilares
inferiores
• Água conduzida através de um canal em forma de U
(canalis)
O Urbanismo Romano como
materialização do Império

- Principais edifícios e núcleos


arquitetónicos -
- Urbanismo Urbanismo enquanto materialização do império
Romano -
Construção de
Expansão urbanística novas cidades
Romanos
Difusão de valores e
do sentido cívico
Privilegiavam a romano
vida na cidade

Cidade – local da história do povo, civilização


e cultura
- Urbanismo Romano -
Inovação Tecnológica

Novas tecnologias
Novos sistemas de Racionalização
construção
Mão de obra
Progressos da
engenharia Estandardização

Grandiosidade e Prestígio
- Urbanismo Romano
Edifícios Públicos
-

Espaços cobertos destinados a atividades comerciais,


Basílica reuniões públicas, assembleias cívicas ou tribunais

Espaços apreciados pelos patrícios, balneários, que


Termas poderiam integrar bibliotecas, ginásios, lojas,
restaurantes, palestras e salas de reuniões

Construído a partir do solo, com bancadas


Teatro Romano em volta da orquestra semicircular
- Urbanismo Romano
Edifícios Públicos
-

Forma elítica, em torno de arenas, onde decorriam os


Anfiteatros combates de gladiadores, lutas com feras e outros
espetáculos

Destinados às corridas de cavalos e de


Estádios ou circos quadrigas
- Urbanismo Romano
Edifícios Públicos
-

Arquitetura Religiosa Templos, altares e santuários

Arquitetura Comemorativa Arcos do triunfo e colunas triunfais


- Termas de Caracala
(Roma) -
Lugar de convívio, Dimensões:
Situadas em Roma diversão e lazer 378 x 351 m
Datam de c. 212-17 d. C. Ginásio e sauna Capacidade:
Instituição social Música, poesia e 1 600 pessoas
negócios
- Termas de Caracala Sul
(Roma) -
Caldarium
Tepidarium
Câmara circular com uma abóboda de 35 m
Piscina de água tépida
Banhos quentes, massagens e sauna
Água aquecida por fornos

Frigidarium
Natatio
(55,7 x 24 m )
Piscina ao ar livre
Piscina de água fria