Você está na página 1de 20

JOGOS OLÍMPICOS DA ANTIGUIDADE

Trabalho de Educação Física


Professor – Silvério Fernandes
Gustavo Moutinho – 10º CT3
Luís Felício – 10º CT3
Tiago Simões Oliveira – 10º CT3
Vasco Pereira – 10º CT3
Índice
 Introdução 3  Participantes 11
 Origem 4  Juramento de Buleutério 12
 Organização 5  Provas 13, 14, 15, 16
 Local e Instalações 6  Prémios dos Vencedores 17
 Programa das festividades 7  Fim dos Jogos Olímpicos da Antiguidade 18
 Preparativos 8  Conclusão 19
 Tocha Olímpica 9  Webgrafia 20
 Juízes 10

2
Introdução

Este trabalho realizado no âmbito da disciplina de Educação Física, por solicitação do professor Silvério
Fernandes.
O professor apresentou-nos duas propostas de trabalho a desenvolver e nós optámos pelo tema “Jogos
Olímpicos da Antiguidade”.
Os Jogos Olímpicos da Grécia Antiga eram um festival religioso e um tipo de culto Pan-Helénico que se
realizava de quatro em quatro anos na cidade-estado de Olímpia, em honra de Zeus.

No trabalho que a seguir apresentamos vamos falar sobre o complexo onde os jogos se realizavam, os
preparativos das festividades, as provas e modalidades, os prémios, a razão do seu fim, etc.

3
Origem
Os Jogos Olímpicos da Antiguidade era um festival atlético e religioso
que teve origem na Grécia Antiga e realizou-se entre os anos de 776 a.C
e 395 d.C.. Os Jogos Olímpicos eram os mais importantes Jogos Pan-
Helénicos, tendo sido proibidos pelo imperador cristão Teodósio, por
serem uma manifestação de rituais do paganismo. 

Realizavam-se de quatro em quatros anos no Santuário de Olímpia, na


cidade-estado de Olímpia em honra do pai dos Deuses gregos (Zeus).
Dois meses antes de cada edição, uma espécie de Senado Olímpico
decretava uma trégua. A partir deste momento, atletas, juízes, artistas e
familiares podiam viajar de toda a Grécia para Olímpia em segurança.

Zeus 4
Origanização
Os Jogos Olímpicos na Antiguidade organizavam-se em Olímpia de quatro em quatro anos no final do mês
de julho, em agosto ou início de setembro, quando existia lua cheia. A este período de quatro anos chamava-
se Olimpíada. Quando a data estava marcada os arautos eram enviados a todas as cidades gregas para
anunciar quando começavam os jogos e a trégua sagrada.

A organização dos jogos foi da responsabilidade


da pólis de Élida. Em 668 a.C. Fédon de Argos
conquistou Olímpia e entregou o controlo do
santuário à cidade de Pisa, que organizou os
jogos até 558 a.C., ano em que Élida retomou o
controle sobre Olímpia graças à intervenção de
Esparta.

5
Local e Instalações
Os jogos eram realizados no Santuário de Olímpia (Altis). O Santuário era constituído por templos,
pousadas, teatro e o complexo desportivo (palestra, ginásio, locais para tomar banho, piscina, oficinas,
estádio, hipódromo). Posteriormente, foi construído um palácio, termas e uma fonte, e o recinto passou a
ser adornado com esculturas de deuses, atletas vencedores e personalidades importantes.

Edifícios
1: Propylon – 2: Pritaneu. – 3:
Philippeion – 4: Templo de Hera –
5: Pelopion – 6: Ninfeu de
Hérodes Ático – 7: Metroon – 8:
Zanes – 9: Cripta – 10: Stadium –
11: Stoa Eco – 12: Edifício de
Ptolomeu II e Arsínoe – 13: Stoa
de Héstia – 14: Edifício
helenístico – 15: Templo de Zeus
– 16: Altar de Zeus – 17: Ex-voto
dos Aqueus – 18: Ex-voto de
Micitos – 19: Nice de Peônio – 20:
Gymnasion – 21: Palaestra – 22:
Theokoleon – 23: Heroon – 24:
Atelier de Fídias e Basílica
paleocristã – 25: Banhos de
Kladeos – 26: Banhos gregas –
27 e 28: Hospedarias – 29:
Leonidaion – 30: Banhos sul – 31:
Bouleuterion – 32: Stoa sul – 33:
Villa de Nero 
6
Programa das Festividades
Cerimónia de juramento dos atletas e dos juízes no Buleutério perante a estátua de Zeus.
Inauguração dos jogos. Provas de luta, pugilato e pancrácio para rapazes, consulta de
1º Dia oráculos. Na parte da tarde eram realizadas palestras públicas de filósofos e historiadores,
assim como recitais de poesia. Neste dia também eram feitos sacrifícios aos deuses e o
sorteio dos atletas.

Corridas equestres (de quadrigas) no hipódromo e, na parte da tarde, pentatlo (disco, dardo,
2º Dia corrida pedestre, luta e salto) no estádio. À noite eram recriadas as cerimónias fúnebres de
Pélope. Desfile dos vencedores com hinos no Áltis e banquetes.

Da parte da manhã era realizada a procissão de todos os atletas, juízes e embaixadores


com vasos de ouro e prata, no Áltis. Em frente do altar de Zeus realizava-se o sacrifício de
3º Dia 100 bois. Na parte da tarde realizavam-se as provas de corrida do estádio, do diaulos e do
dólicos. À noite os atletas, convidados e espetadores participavam num banquete onde se
comia a carne dos bois sacrificados.

4º Dia De manhã realizavam-se as lutas, pugilato e pancrácio, e à tarde, corrida com armas.

Procissão dos atletas vencedores até ao Templo de Zeus, onde eram premiados com um
ramo de oliveira sagrada e uma fita vermelha. À noite participavam em festas e banquetes.
5º Dia No dia seguinte atletas, espetadores e embaixadores regressavam às suas terras. Os
vencedores regressavam num carro puxado por quatro cavalos brancos.

7
Preparativos
Embora os jogos durassem só cinco dias, os preparativos começavam um ano antes pois as pistas
tinham de ser niveladas e os templos eram objeto de reparações. Dez meses antes eram escolhidos os
juízes, que começavam a sua preparação e planeamento, tal como os atletas que também iniciavam o
seu treino mais intensivo nesta altura. Um mês antes do início dos jogos, juízes e atletas dirigiam-se à
cidade de Élida, onde os atletas treinavam sob a supervisão dos juízes, que desclassificavam os que
não estivessem em boa forma física. 

Os jogos eram abertos ao público e, poucos dias


antes do início começavam a chegar os
espetadores: príncipes italianos vinham em
barcos pelo rio que passava perto; viajantes
chegavam em carruagens ou a cavalo, os pobres
em carroças, jumentos ou mesmo a pé. Também
vinham comerciantes, que aproveitavam a
oportunidade para venderem os seus produtos. 
8
Tocha Olímpica
Na antiguidade, o fogo era considerado sagrado por muitos povos, incluindo os gregos, que tinham uma
lenda segundo a qual o fogo teria sido entregue aos mortais por Prometheus que o roubara de Zeus.
Devido à importância do fogo, em muitos templos eram mantidas chamas acesas permanentemente,
como era o caso do templo de Hestia na cidade de Olímpia. 

Nos jogos Olímpicos realizavam-se cerimónias


em que os sacerdotes acendiam uma tocha, e o
atleta que vencesse uma corrida ia ao local onde
se encontravam os sacerdotes e tinha o privilégio
de transportar a tocha para acender o altar do
sacrifício (altar de Zeus, onde se realiza
o sacrifício de 100 bois oferecidos pelo povo
de Élida).

9
Juízes
Nos Jogos Olímpicos da Antiguidade os atletas comprometiam-se a cumprir rigorosamente o
Regulamento dos Jogos e a respeitar a autoridade dos Juízes.
Os Juízes, chamados de Hellanodikai, que significa “juíz dos helenos”, eram escolhidos através de
sorteio entre as famílias nobres da Élida.

Sentavam-se no meio do Estádio, vestiam-se de


púrpura escarlate, usavam coroas de louro e
seguravam um bastão com castão de pinha (com o
qual puniam um atleta que cometesse qualquer
falta).
A sua função era: fiscalizar as provas para serem
evitadas fraudes, de forma a que os jogos
decorressem de forma justa; coroar os campeões;
manter a ordem e a paz e supervisionar o
complexo religioso e desportivo.

10
Participantes
No início só era permitida a participação de cidadãos da Élida, mais tarde foi estendida a toda península
do Peloponeso e posteriormente à magna Grécia - todos os pontos do mundo grego - que
na Antiguidade incluía as colónias espalhadas pelas costas do Mediterrâneo e do Mar Negro.
Apenas homens livres, gregos e sem registo criminal eram autorizados a ingressar nos Jogos e durante
as disputas teriam de estar nus. Não poderiam participar nos jogos os estrangeiros, os escravos e as
mulheres.
Os atletas eram, de uma forma geral, oriundos das classes mais favorecidas e tinham sido iniciados no
desporto desde tenra idade. Todos careciam de uma notável preparação física, muitas vezes
proveniente do serviço militar obrigatória.

11
Juramento de Buleutério
No primeiro dia dos jogos, de manhã, os atletas e os juízes realizavam a cerimónia de juramento no
Bouleuterion (edifício onde se reunia a assembleia deliberativa) junto ao altar de Zeus (Korkios).

Vestidos de branco, colocavam a mão direita sobre um javali sacrificado que estava em cima do altar,
jurando ter um comportamento honesto e honrado, pois a infração das leis era considerado uma desonra
para o participante e para a sua cidade; os juízes prometiam julgar os atletas com imparcialidade e punir
os infratores.

No Regulamento dos Jogos estava estipulado que a corrupção de um árbitro ou competidor era punida
com o látego (chicote com cordas ou correias), e os participantes estavam impedidos de se manifestarem
contra o público e contra os juízes.

12
 

Provas
As diferentes modalidades eram realizadas no estádio, à exceção das provas equestres que se
realizavam no hipódromo. As modalidades estavam divididas em três categorias principais: as corridas
(pedestres e equestres), a luta e o pentatlo.

Na corrida existiam as seguintes modalidades:

Corrida de 194 metros, o equivalente a uma


Dromos
volta ao estádio.
 
Corrida de 384 metros, o equivalente a duas
Diaulos
voltas ao estádio.
Provas de corrida
Pedestre
Corrida equivalente entre sete a vinte e quatro
Dolichos
voltas ao estádio.

Corrida com armas, usando escudo, elmo e


Hoplitódomos
caneleiras.

13
 

Provas
Tethrippon Corridas de quadrigas (carroças puxadas por
quatro cavalos).

Corridas de
Corridas com cavalos.
cavalos

Provas de corrida
Apene Corrida de carroças puxadas por mulas.
Equestre

Calpe Corridas com éguas.

Synoris Corridas de bigas (carroças puxadas por dois


cavalos).

14
 

Provas

Greco-Romana Palé

Luta Boxe Pugilato

Luta Livre Pancrácio

15
 

Provas

Salto em distância

Corridas de estádio

Lançamento do
Prova do Pentatlo
disco

Lançamento do
dardo

Luta
16
Prémios dos Vencedores
Ao atleta que vencia uma prova os espectadores atiravam flores e atavam fitas vermelhas na cabeça,
enquanto o árbitro lhe entregava um ramo de palma e uma coroa de ramos de oliveira. No último dia
dos Jogos uma cerimónia religiosa reunia os campeões no templo de Zeus e cada vencedor era
anunciado e a sua cabeça ungida por um óleo sagrado.

Só os campeões eram premiados.


Quando regressavam à sua cidade
eram vistos como heróis, recebidos
com grandes festas, criavam estátuas
em sua homenagem, os poetas
escreviam versos a contar as suas
façanhas e podiam até ter moedas
cunhadas com a sua cara e poderiam
receber alimentação gratuita.

17
Fim dos Jogos Olímpicos da Antiguidade
Com o passar do tempo os Jogos Olímpicos foram perdendo o seu caráter religioso, agravando-se com
a conquista da Grécia pelos romanos.
Contribuiu para o seu declínio a destruição de partes dos edifícios de Olímpia por uma tribo de bárbaros,
e mais tarde um incêndio que destruiu o templo de Zeus, que possivelmente foi planeado pelos
romanos. No século V, um maremoto destruiu o que restava do Santuário de Olímpia, cobrindo-o com
vários metros de lama.
Em 395 d.C., o imperador romano Teodósio I converteu-se ao cristianismo e proibiu qualquer tipo de
adoração a deuses, terminando assim com as Olimpíadas, feitas em homenagem a Zeus e, por isso,
consideradas uma manifestação dos rituais pagãos.

18
Conclusão
Com a realização deste trabalho, organizámos e aprofundámos os nossos conhecimentos sobre os
Jogos Olímpicos da Antiguidade.

Recordámos que, para os gregos, a ida os jogos olímpicos (um dos cultos pan-helénicos) era
motivada pelo divertimento e pela dimensão religiosa da peregrinação. As pessoas de toda a Grécia
deslocavam-se por terra e por mar para assistir às festividades em Olímpia

O atleta era completo pois trabalhava o corpo e a mente. Na preparação dos atletas, para além do
treino físico, também o repouso e a alimentação eram tidos em conta.

Pela negativa, salientamos a discriminação do sexo feminino uma vez que a mulheres não podiam
participar como atletas .
Os Jogos Olímpicos da Antiguidade deram origem aos Jogos Olímpicos da Era Moderna, que são a
fonte de inspiração e o objetivo de muitos atletas que trabalham arduamente para poderem neles
participar.

19
Webgrafia

 https://www.esquerda.net/dossier/historia-os-jogos-olimpicos-da-antiguidade/17918
 https://pt.wikipedia.org/wiki/Jogos_Ol%C3%ADmpicos_da_Antiguidade
 http://www.eduolimpica.comiteolimpicoportugal.pt/Atividades/COP_Anexos_Atividades/ng4g_AknoE
mQIJls1Ml4cA/Calend%C3%A1rio,_Provas_e_Instala%C3%A7%C3%B5es.pdf
 https://www.turismogrecia.info/guias/grecia/os-jogos-olimpicos-na-grecia-antiga
https://funchalnoticias.net/2015/11/14/curiosidades-historicas-jogos-olimpicos-da-antiguidade-na-

base-da-competicao-internacional/

20

Você também pode gostar